Conhecimentos Gerais - Resumo de HG VI

A crise de 1929 e o mundo
A crise que afetou a economia norte-americana logo repercutiu em outros países. Quase toda a Europa e a América Latina foram afetadas pela quebra da Bolsa de Nova York. Em 1930, a crise atingiu, direta ou indiretamente, todo o mundo capitalista. As conseqüências foram a inflação, o desemprego, a superprodução e a falência de centenas de empresas. Com a crise, os Estados Unidos cortaram os créditos a outros países cortaram os créditos a outros países.
Na Europa, a retração do mercado consumidor estimulou a exportação de produtos manufaturados que não tinham saída no mercado interno. Nos países não - industrializados, como o Brasil, a crise provocou a queda no preço das matérias-primas, gerando desemprego, greves e insatisfação social.

O New Deal : uma saída para a crise
A superação da crise veio com reformas políticas que reformularam o papel do Estado nas economias capitalistas. O New Deal, novo plano idealizado pelo presidente norte-americano Franklin Roosevelt, acabou com o liberalismo econômico. A partir de então, o Estado teve um papel fundamental na organização da economia e da sociedade. Roosevelt ocupou a presidência dos Estados Unidos de 1933 a 1945. Foi eleito quatro vezes pelo Partido Democrata. No início de seu mandato, tentou superar a crise reativando a vida econômica do país.

No período conhecido como os Cem Dias, o presidente adotou medidas de urgência:
1-fechou os bancos que estavam em crise;
2-proibiu a exportação e o entesouramento de ouro;
3-realizou uma profunda reforma no sistema bancário.
Em maio de 1933, decretou a reforma agrária, por meio do Ato de Ajustamento Agrícola. A finalidade do ato era reduzir a produção de excedentes agrícolas visando à manutenção do nível de preços: a partir de então, o Estado passou a comprar os excedentes agrícolas. Nesse mesmo mês, Roosevelt criou um núcleo de planejamento regional no vale do rio Tennessee, integrando indústrias, hidrelétricas, reflorestamento e irrigação. A construção de obras públicas estimulou a recuperação da economia. Um acordo com os empresários fixou preços e estabeleceu limites de produção. Os trabalhadores foram beneficiados com a regulamentação da jornada de trabalho e do salário mínimo.

FASCISMO
1) Conceito: regime político, típico do período entre guerras, representava uma reação nacionalista às frustrações da 1ª guerra, uma maneira de fortalecer o estado intervencionista e, principalmente, afastava a ameaça comunista. Foi marcado por uma doutrina:
totalitária: “nada existe acima do estado, fora do estado, contra o estado”
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos