Redes - Sub-Redes

45. O tribunal em que Monica trabalha tem uma rede Linux com endereços padrão classe B e netmask 255.255.192.0. Uma possivel rede desse tribunal seria:
(a) 35.0.0.0, com 2 sub-redes
(b) 130.35.35.0, com 2 sub-redes
(c) 127.40.0.0 com 2 sub-redes
(d) 165.25.0.0, com 4 sub-redes
Constava no gabarito a letra D!

Numero_de_sub_redes = (2 Eleveado a N) -2 onde N é o numero de bits adicionais na mascara Como o terceiro octeto tem 192 foi pq adicionaram 2 bits na mascara 2 elevado a 2 - 2 = 2 Sub-redes
É (2 elevado a N) - 2 mesmo. O que ocorre é que normalmente se exclui a primeira e a última, a exemplo do que se faz com os hosts para evitar conincidências indesejáveis que podem confundir os roteadores. Os roteadores Cisco conseguem lidar com essas conincidências aproveitando estas redes que aparentemente seriam descartadas.

Como tornar um número de rede IP numa sub-rede
Tendo decidido que é necessário tornar o seu número de rede IP em uma sub-rede, como você vai fazer isto? O que se segue é uma visão dos passos que serão então explicados em detalhes:
Configure a ligação física (instalação e interconexão da rede - tal como roteadores);

1) Decida o tamanho grande/pequeno que cada sub-rede precisa ter em termos de números de dispositivos que serão conectados a ela - isto é, quantos números IP usáveis serão requeridos para cada segmento individual.
2) Calcule a máscara de rede apropriada e os endereços de rede;
3)Dê a cada interface em cada rede o seu próprio endereço IP e a máscara de rede apropriada;
4)Configure as rotas nos roteadores e os portões apropriados, rotas e/ou padrões de rotas nos dispositivos de rede;
5)Teste o sistema, solucione os problemas e então relaxe!

Para este exemplo, supomos que você esteja tornando um número de rede classe C simples 192.168.1.0 em uma sub-rede.
Isto provê um máximo de 254 interfaces conectadas (máquinas), mais o número de rede obrigatório (192.168.1.0) e endereço de transmissão broadcast(192.168.1.255).

Configure a ligação física
Você precisará instalar as infra-estruturas de cabos corretas para todos os dispositivos que você deseja inter-conectar, satisfazendo a sua aparência física.
Você também precisará de um mecanismo para inter-conectar os vários segmentos juntos (roteadores, conversores de mídia, etc.).
Uma discussão detalhada sobre isto é obviamente impossível aqui. Você poderá precisar de ajuda, existem consultores de projeto/instalação por aí que fornecem este tipo de serviço.(brucken@gmail.com). Orientação gratuita também está disponível num número do grupos de notícias Usenet (tal como comp.os.linux.redeing).

Enquadramento de sub-rede
Existe uma decisão entre o número de sub-redes que você cria e os números IP 'desperdiçados'.
Cada rede IP individual tem dois endereços não usáveis como endereços de (máquina) interface - o próprio número de rede IP e o endereço de transmissão broadcast. Quando você cria uma sub-rede, cada sub-rede requer seu próprio e único número de rede IP e endereço de transmissão broadcast - e estes têm que ser endereços válidos dentro da gama de endereços fornecidos pela rede IP da qual você está sendo sub-rede.
Então, tornando uma rede IP em duas sub-redes separadas, existem agora dois endereços de rede e dois endereços de transmissão broadcast - aumentando os endereços de (máquina) interface 'não usáveis'; criando 4 sub-redes, criam-se oito não usáveis endereços de (máquina) interface e assim por diante.
De fato, a menor sub-rede usável consiste em 4 números IP:
a) Dois números de interface IP - um para a interface roteadora nesta rede e um para a máquina simples desta rede.
b)Um número de rede.
c)Um endereço de transmissão broadcast.

Por que alguém quer criar uma rede tão pequena, é uma outra questão! Com somente uma máquina simples na rede, qualquer comunicação de rede deve ir para outra rede. No entanto, o exemplo serve para mostrar a lei de diminuição de retornos que se aplica a sub-rede.
Em princípio, você pode dividir seu número de rede IP em 2^n (onde n é um número a menos que o número de bits de máquinas do seu número de rede IP) em sub-redes de tamanho igual (entretanto, você pode combinar sub-redes).
Então, seja esperto em projetar seu projeto de rede - você quer o menor número de redes locais separadas o que é consistente com a administração, o físico, o equipamento e a violação de segurança!

Calculando a máscara de sub-rede e os números de rede
A máscara de rede é o que executa toda a mágica local da divisão de uma rede IP em sub-redes.
A máscara de rede para um número de rede IP transformado em sub-rede é simplesmente um número quaternário que tém todos os 'bits de rede' de um número de rede determinados para '1' e todos os bits de máquina determinados para '0'.
Então, para as três classes de redes IP, as máscaras de rede padronizadas são:
Classe A (8 bits de rede) : 255.0.0.0
Classe B (16 bits de rede): 255.255.0.0
Classe C (24 bits de rede): 255.255.255.0
A maneira como as sub-redes operam é emprestar um ou mais dos bits de máquina disponíveis e deixá-los fazer interfaces, localmente interpretando estes bits emprestados como parte dos bits de rede. Então, para dividir um número de rede em duas sub-redes, emprestaremos um bit de máquina configurando o bit apropriado na máscara de rede do primeiro bit de máquina (normal) para '1'.
Para um endereço Classe C, isto irá resultar numa máscara de rede de11111111.11111111.11111111.10000000ou 255.255.255.128
Para o nosso número de rede Classe C de 192.168.1.0, estas são algumas das opções de sub-rede que se tem:
Número de sub-redes Número de máq./rede Máscara de rede
2 126 255.255.255.128 (11111111.11111111.11111111.10000000)
4 62 255.255.255.192 (11111111.11111111.11111111.11000000)
8 30 255.255.255.224 (11111111.11111111.11111111.11100000)
16 14 255.255.255.240 (11111111.11111111.11111111.11110000)
32 6 255.255.255.248 (11111111.11111111.11111111.11111000)
64 2 255.255.255.252 (11111111.11111111.11111111.11111100)
A princípio, não há nenhuma razão para se seguir o caminho acima, onde os bits de máscara de rede são adicionados do mais importante bit de máquina para o menos importante bit de máquina. Contudo, se você não fizer deste jeito, os números IP resultantes ficarão numa seqüência muito ímpar! Isto torna extremamente difícil para nós, humanos, decidir a qual sub-rede um número IP pertence, visto que nós não somos tão bons em pensar de forma binária (por outro lado os computadores são binários e usarão qualquer esquema que você diga para usarem com igual imparcialidade).

Tendo decidido qual é a máscara de rede adequada, é necessário então entender quais são os vários endereços de rede e de transmissão - e a gama de números IP para cada uma destas redes. Mais uma vez, considerando somente um número de rede IP Classe C e listando apenas o final (parte do endereço da máquina) nós temos:

Como pode ser visto, há uma seqüência muito definida para estes números, o que os torna fáceis de verificar. O 'downside' de uma sub-rede também é vísível em termos de redução total de números de endereços de máquinas disponíveis a medida que o número de sub-redes aumenta.
Com estas informações, você está apto a atribuir a uma máquina, um número de rede IP e uma máscara de rede.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016