Atualidades - 05/08/2011

MANCHETES DOS JORNAIS                       05/08/2011

Folha de SP = Bolsas desabam e cresce medo de recessão mundial
O Estado de SP = Mercado global derrete por temor nos EUA e na Europa
O Globo = Dilma troca ministro de Lula por ministro de Lula
Correio Braziliense = Dilma demite mais um ministro da era Lula...e põe outro lulista no lugar
Estado de Minas = Reação em três atos
Valor Econômico = O pior dia desde a crise de 2008
Brasil Econômico = Bolsa tem queda de 5,72%, a maior desde a crise do subprime em 2008
Zero Hora (P. Alegre) = Críticas à equipe de Dilma derrubam Jobim
A Tarde (Salvador) = Celso Amorim substitui Jobim
O Povo (Fortaleza) = Ex-gestores descumpriram lei e alegam desconhecimento
Jornal da Tarde (SP) = Venda de imóvel usado cai 31%. É hora de pechinchar
Diário Catarinense (Florianópolis) = Jobim fala demais, cai e Amorim assume
Gazeta do Povo (Curitiba) = Jobim é terceiro ministro a deixar governo em 7 meses
Jornal do Commercio (Recife) = Lua de mel vira tragédia em Porto
05 de agosto de 2011
Fique por dentro
O

Dilma troca ministro de Lula por ministro de Lula = Jobim perde a Defesa após novas críticas ao governo; Amorim assumirá = Mal saída da crise nos Transportes, a presidente Dilma Rousseff demitiu ontem o terceiro ministro em dois meses, pouco depois de completar apenas um semestre no Planalto. Ministro da Defesa desde o governo Lula, Nelson Jobim não teve alternativa senão entregar sua carta de demissão ontem à noite, após uma conversa de apenas cinco minutos no Palácio. A demissão, porém, já estava decidida desde cedo. A gota d'água foram declarações de Jobim à revista "Piauí": ele chamou a ministra Ideli Salvatti de "fraquinha" e disse que a colega Gleisi Hoffmann "não conhece Brasília". Semana passada, o então ministro já tinha contrariado a presidente ao confessar que votara no tucano José Serra nas eleições de 2010. O novo ministro da Defesa será Celso Amorim, que foi chanceler do governo Lula. A presidente Dilma indicou a nova diretoria do Dnit e escolheu um general, Jorge Ernesto Pinto Fraxe, para comandar o órgão. (O Globo)
Dilma demite mais um ministro da era Lula... = A situação de Nelson Jobim era insustentável. Ele já havia constrangido publicamente a presidente pelo menos três vezes. A primeira, quando, em homenagem aos 80 anos de Fernando Henrique, o então ministro da Defesa citou o escritor Nelson Rodrigues e discursou: "Ele dizia que, no seu tempo, os idiotas chegavam devagar e ficavam quietos. O que se percebe hoje, Fernando, é que os idiotas perderam a modéstia". A segunda estocada à gestão Dilma foi quando declarou que votara em Serra nas eleições do ano passado. Para completar, criticou as ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil): "A Ideli é muito fraquinha, e a Gleisi nem sequer conhece Brasília". Irritada, a presidente o demitiu por telefone. "Ou você pede para sair ou saio com você", sentenciou. Prestigiado por FHC e Lula, Jobim se mostrava claramente contrariado com a perda de espaço no atual governo. É o terceiro ministro a cair em menos de três meses. Os outros dois foram Antonio Palocci e Alfredo Nascimento. Todos os três ligados a Lula. ...e põe outro lulista no lugar= Queda de Jobim marca a volta de Celso Amorim ao governo. Ex-chanceler foi o guru de Lula na política externa, que é hoje o principal ponto de divergência entre a gestão de Dilma e a do antecessor (Correio Braziliense)
Reação em três atos = Jobim desafina novamente e é demitido. Celso Amorim assume Ministério da Defesa = Depois de constranger o governo, afirmando ter votado em José Serra nas eleições de 2010, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, tornou insustentável sua permanência, ao dizer que a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, "é muito fraquinha" e que a chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, "sequer conhece Brasília". Dilma o demitiu e nomeou para o seu lugar o ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim.
Em Santa Luzia, MP aguarda liminar para proibir o tráfego pesado, que causa trepidação no Centro Histórico. Outros municípios como Ouro Preto, Congonhas, Carangola e Montalvânia firmam acordos e aprovam leis para preservar monumentos e sítios arqueológicos da ação predatória de mineradoras, empresas e comércio. (Estado de Minas)
Críticas à equipe de Dilma derrubam Jobim = Após saída de gaúcho, Ministério da Defesa será comandado pelo ex-chanceler Celso Amorim. Escolha de Amorim desagrada a militares. (Zero Hora)
Dilma troca Jobim por Amorim = Após um longo processo de desgaste, provocado por declarações polêmicas, Nelson Jobim foi demitido ontem do Ministério da Defesa e será substituído pelo ex-chanceler Celso Amorim. O destino de Jobim foi definido pela presidente Dilma na tarde de ontem, após ler a íntegra da reportagem concedida pelo ex-ministro à revista "Piauí", na qual classificou a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, de "fraquinha" e disse que a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, não conhece Brasília. Na véspera, Jobim encontrou-se com Dilma, mas não citou a entrevista. (Valor Econômico)
Jobim cai e Amorim assume Defesa = Dilma toma decisão depois que revista publicou críticas do ministro a colegas; é o terceiro a sair em sete meses = A presidente Dilma Rousseff demitiu o ministro da Defesa, Nelson Jobim, terceiro integrante do primeiro escalão a cair em sete meses de governo - todos eles herdados da gestão Lula. Ele será substituído pelo ex-chanceler Celso Amorim. A queda de Jobim foi motivada por suas críticas às ministras Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais), publicadas na revista Piauí. No texto, atribui-se a Jobim declaração segundo a qual "Ideli é muito fraquinha e Gleisi nem sequer conhece Brasília". À tarde, Dilma avisou Jobim que o demitiria se ele não renunciasse ao cargo. O ex-ministro disse que seus comentários foram tirados do contexto. (O Estado de S. Paulo)
A presidente Dilma Rousseff oficializou a demissão de Nelson Jobim do Ministério da Defesa e escolheu o ex-chanceler Celso Amorim para assumir a pasta. Jobim é o terceiro ministro a cair em sete meses de governo.
A saída se dá após a revelação de que ele chamou Ideli Salvatti de "fraquinha" e disse que Gleisi Hoffmann "nem conhece Brasília". A declaração foi dada a revista "Piauí", na qual relatou ainda um diálogo com Dilma. (Folha de S. Paulo)

Lua de mel vira tragédia em Porto = Casal do Distrito Federal morreu afogado, ontem, em frente ao hotel onde estava hospedado na praia mais badalada do Estado. Hóspedes e uma enfermeira tentaram reanimar os dois, sem sucesso. (Jornal do Commercio)

Governo escolhe novo diretor-geral do Dnit; nomeação de 7 sai na 6ª = O "Diário Oficial da União" desta sexta-feira trará os novos nomes da direção do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). O novo diretor-geral, que precisa ser chancelado pelo Senado em sabatina, é Jorge Ernesto Pinto Fraxe. Os demais diretores indicados são Tarcísio Gomes de Freitas (Diretor-geral Executivo), Mario Dirani (Diretor de infraestrutura Ferroviaria), Roger da Silva Pêgas (Diretor da Infraestrutura Rodoviária), Paulo de Tarso Cancela Campolina de Oliveira (Administração e Finanças), José Florentino Caixeta (Diretor de Planejamento e Pesquisa) e Adão Magnus Marcondes Proença (Infraestrutura Aquaviária). O órgão teve praticamente toda a sua cúpula afastada desde o começo do mês de julho, quando o Ministério dos Transportes passou a enfrentar acusações de corrupção ligadas ao departamento. Mais de 20 pessoas ligadas à pasta foram exoneradas ou afastadas. Denúncias provocaram a renúncia de Alfredo Nascimento (PR) do comando da pasta e o afastamento de diretores e funcionários que também estariam envolvidos nas irregularidades. (Folha de S. Paulo)
Ponto eletrônico desafia empresas = A menos de um mês para a entrada em vigor da norma que exige das empresas a instalação de ponto eletrônico para o controle de entrada e saída de funcionários, grande parte das companhias ainda não adquiriu o equipamento. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Fabricantes de Equipamentos de Registro Eletrônico de Ponto (Abrep), as vendas estão baixas. As 33 associadas à entidade - 95% dos fabricantes com sistemas reconhecidos pelo Ministério do Trabalho - comercializaram até agora 260 mil unidades, em um mercado potencial de 700 mil máquinas. A exigência começa a valer no dia 1º de setembro, após dois adiamentos, um deles justamente por falta de equipamentos no mercado. "Estão deixando para comprar na última hora, esperando para ver se não haverá um novo adiamento", diz Dimas de Melo Pimenta III, presidente da Abrep e vice-presidente da Dimep Sistemas. Muitas empresas também questionam a obrigação na Justiça, mas poucas têm vencido. A maioria consegue apenas livrar-se da exigência de impressão em papel dos horários de entrada e saída dos funcionários. (Valor Econômico)

'A candidata natural sou eu', diz Marta = A senadora Marta Suplicy (PT-SP) não se intimida com o empenho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela candidatura do ministro Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. "Lula tem uma força enorme no partido, mas não é maior que o processo e a conjuntura. A candidata natural sou eu. O ungido é ele [Haddad]", disse ao Valor. Marta não acredita que a defesa de bandeiras homossexuais desperte reação conservadora: "Sou petista porque sou católica". Segundo ela, sua candidatura ajudaria o governo a recompor relações com o PR, já que seu suplente é do partido. (Valor Econômico)

PT pode vetar alianças com siglas da base do governo em 2012 = O Diretório Nacional do PT poderá vetar alianças municipais até mesmo com siglas que participam do governo federal. Em contrapartida, políticos de partidos de oposição poderão ter o apoio de petistas em algumas cidades. A proposta, ainda em discussão no partido, tem como objetivo evitar coligações incômodas nacionalmente para a legenda. "Em vários municípios há um controle das siglas por um coronel, um chefete, até mesmo da base aliada. Há políticos locais que apoiam a Dilma, têm propostas coerente com as nossas e querem participar conosco mas estão numa dessas siglas [de oposição]", disse Falcão. Há ainda a possibilidade de o PMDB ser o aliado "preferencial" nas eleições municipais. A decisão pode ser ajudada por pesquisa interna do PT que apontou que 39% dos entrevistados apontam os peemedebistas como os mais próximos dos petistas. O PT vai conversar com o PMDB sobre eleições 2012 após setembro deste ano, quando termina o prazo para filiações, disse Falcão. (Folha de S. Paulo)

Juiz que presidiu processo contra Palocci se filia ao PT = O juiz aposentado João Gandini confirmou filiação ao PT de Ribeirão Preto --berço político do ex-ministro Antonio Palocci-- e disse que busca concorrer ao cargo de prefeito no ano que vem, apesar de saber que terá de disputá-lo com outros petistas. Ele, que também esteve muito próximo de fechar com o PSDB local, afirmou ter desistido do ninho tucano porque não via a mesma chance de colocar sua candidatura. "Percebi que o quadro estava meio definido", disse. O deputado federal Duarte Nogueira seria o nome "predefinido" para concorrer ao palácio Rio Branco --sede da prefeitura local-- em 2012, mas os tucanos negam que as discussões no partido já estejam acabadas sobre isso. Antes da decisão, Gandini "conversou" com praticamente todos os partidos com diretório em Ribeirão. Até o final do ano passado, ele era muito cogitado como possível vice em uma campanha à reeleição da prefeitura Dárcy Vera (DEM) --a vaga hoje é do PMDB. A democrata não comentou a filiação de Gandini ao PT. Mas a escolha do ex-juiz não agradou aos tucanos. (Folha de S. Paulo)

MEC limita oferta de pós e MBA = Instituições não educacionais como fundações, ONGs, hospitais e universidades corporativas perderam a possibilidade de obter credenciamento especial junto ao Ministério da Educação para oferecer cursos de pós-graduação lato sensu no país. A decisão circula hoje no Diário Oficial da União e afeta algumas das principais escolas de negócios, que só poderão conceder certificados de especialização a turmas que iniciaram as aulas até 31 de julho. A medida não proíbe a oferta de cursos de educação continuada, mas eles serão considerados livres ou precisarão ser credenciados como mestrados profissionais. Neste caso, precisarão ser avaliados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). (Valor Econômico)

Cabo envolvido em caso AfroReggae pega 25 dias de prisão = Julgado nesta quinta-feira pela Corregedoria Geral Unificada da Secretaria Estadual de Segurança do Rio, o cabo Marcos de Oliveira Sales foi condenado a 25 dias de prisão administrativa. Junto com o capitão da Polícia Militar Dennys Leonard Nogueira Bizarro, ele é suspeito de omitir socorro ao coordenador social do grupo AfroReggae, Evandro João Silva, 42, morto em 2009. O cabo foi punido por prevaricação, que seria retardar ou deixar de praticar ato de ofício para satisfazer interesses pessoais. Na sexta-feira o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, também ordenou a prisão preventiva de Bizarro por 30 dias, com base em um parecer do CGU. O capitão deve começar a cumprir a pena na quarta-feira. Ainda não há data para o início da punição de Sales. Silva foi morto após ser assaltado, em outubro de 2009, no centro do Rio. Na época do crime, câmeras de segurança registraram a presença de dois policiais militares pouco após a ocorrência do crime. Eles chegaram a abordar os dois assaltantes, mas os liberaram depois de pegarem um par de tênis e uma jaqueta do coordenador do AfroReggae. As imagens também mostram que os PMs não prestaram socorro à vítima, caída na calçada com um tiro no umbigo. (Folha de S. Paulo)

Lei que proíbe celulares em banco não pega = Em vigor há exatos quatro meses, a lei" estadual que proíbe o uso de celulares dentro de bancos não pegou. Em 16 de 20 agências visitadas pelo GLOBO, clientes, funcionários e até vigilantes usavam o telefone sem ser incomodados. (O Globo)

Anatel aperta regras para conexões de banda larga = O conselho diretor da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aprovou nesta quinta-feira proposta com padrões mínimos de qualidade para o serviço de banda larga e com novas regras para incentivar a atuação de pequenos provedores. Foram dois regulamentos aprovados, que vão agora à consulta pública. Um deles, o de qualidade do serviço de comunicação multimídia, estabelece metas de qualidade para prestadoras com mais de 50 mil assinantes. Pela proposta, a média mensal de velocidade das conexões deve ser de, no mínimo, 60% da velocidade contratada pelo cliente. A meta inicial é de 60%, nos 12 primeiros meses. Nos 12 meses seguintes será de 70% e, a partir de então, 80%. Hoje não há regra definindo velocidade mínima de conexão, que chega a ser 10% do que o consumidor contrata da empresa. (Folha de S. Paulo)

Planos de saúde: E-mail? ANS só receberá reclamações por telefone = A agência que regulamenta o setor suspendeu o atendimento pela internet, após descartar 10 mil queixas, conforme informou o Correio em julho. A partir de hoje, começam a valer as novas regras para migração dos contratos assinados antes de 1999. (Correio Braziliense)
ECONOMIA
O pior dia desde a crise de 2008 = A perspectiva de nova recessão global, agravada por uma crise sem precedentes na zona do euro, que arrasta Espanha e Itália, arrasou os mercados ontem. As enormes quedas das bolsas, puxadas pelas ações de indústrias e de commodities, lembraram os dias de pânico que marcaram o desenrolar da crise financeira de 2008. A Bolsa de Nova York teve seu maior recuo em dois anos e fechou em baixa de 4,3%. A Bovespa caiu 5,7%, a maior queda desde novembro de 2008, e acumula perda de 23,8% no ano. As principais bolsas do mundo já estão 10% abaixo de seus picos recentes, uma indicação de mudança significativa de rumo. Vários sinais de perigo iminente que assombraram os mercados ao longo da semana confluíram ontem para compor um quadro assustador. O medo de uma recessão, nutrido pela perda de fôlego da indústria nas principais economias do mundo, moveu as commodities para baixo e, com mais força, o petróleo, que teve a maior queda em cinco meses em Nova York, onde o barril do WTI foi cotado a US$ 86,83. As ações de mineradoras e dos grandes traders de commodities levaram uma surra, embora não tão forte quanto a dos bancos europeus, que estão no olho do furacão. (Valor Econômico)
Bolsa tem queda de 5,72%, a maior desde a crise do subprime em 2008 = Ibovespa recuou até 6,05% na mínima do dia, seguindo tendência das principais bolsas globais. Nos EUA, o Dow Jones caiu 4,31% = Economistas como Maurício Molan, do Santander, evitam comparações com 2008, lembrando que agora não há estopins: "Os que poderiam ser, como o salvamento da Grécia ou o acordo da dívida dos EUA, foram positivos". Mônica Baumgarten de Bolle cita a desarticulação política americana e europeia como mais preocupante do que os problemas econômicos. Atentos para os efeitos da crise nos países emergentes, os ministros de Economia da União de Nações Sul- Americanas (Unasul) reúnem-se a partir de hoje em Lima, no Peru. Vão discutir a criação de um mecanismo conjunto de defesa que atuará caso haja uma fuga em massa de capitais, como a criação de bancos de compensação financeira. (Brasil Econômico)
Mercado global derrete por temor nos EUA e na Europa =Perspectiva de recessão americana e de calote espanhol e italiano causa queda semelhante = O mercado financeiro global viveu uma quinta-feira semelhante aos piores momentos da crise que eclodiu em setembro de 2008, com a quebra do Lehman Brothers. Bolsas de valores caíram no mundo todo, commodities se desvalorizaram e o dólar teve forte alta. Alguns analistas chegaram a falar em pânico. Os motivos foram o temor de que os EUA voltem a entrar em recessão e o risco de que grandes países europeus, como Itália e Espanha, tenham problemas para honrar dívidas. O presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Durão Barroso, afirmou que a turbulência já deixou a periferia e agora atinge o centro da União Europeia. O Ibovespa recuou 5,72%, maior queda porcentual desde novembro de 2008, e o dólar subiu l,28%, para R$ 1,582. A Bolsa de Nova York perdeu 4,31% e registrou a maior queda em pontos desde dezembro de 2008. A Bolsa de Londres recuou 3,43%, e a de Frankfurt, 3,40%. (O Estado de S. Paulo)
Bolsas desabam e cresce medo de recessão mundial = Queda contagiou mercados após BC europeu comprar títulos de países do euro; Bovespa caiu mais. Os mercados internacionais viveram ontem seu dia mais nervoso desde a crise financeira que travou a economia mundial, em 2008, com a quebra do banco Lehman Brothers, nos EUA. Da Ásia à América, passando pela Europa, as Bolsas registraram quedas significativas, mostrando que o pessimismo domina os investidores em relação a economia, em especial nos países mais desenvolvidos. (Folha de S. Paulo)
E agora? Bolsa tem o pior dia desde 2008 = Bovespa acompanhou tendência mundial após o acordo dos EUA e registrou queda de 5,72% ontem. Especialistas dizem que palavra de ordem é cautela para investidores e oportunidade para quem está fora. (Estado de Minas)
Medo de nova recessão abala bolsas = Mercado tem o pior dia desde a crise de 2008. Bolsa de Tóquio abre em queda de 3,8% = O temor de nova recessão global fez os mercados despencarem no pior dia desde a crise de 2008. A Bolsa de São Paulo caiu 5,72%. As bolsas europeias e americanas também desabaram. A preocupação é com efeitos negativos de uma desaceleração nos EUA e na Europa. Fragilizadas com embates políticos internos, essas economias enfrentarão novos cortes de gastos que podem levar a uma recessão, o que reduziria investimentos e compras em países emergentes como o Brasil. A Bolsa de Tóquio já abriu em queda de 3,8%. (O Globo)
Crise externa deixa mercados em pânico = Temor de piora nas finanças dos EUA e da Europa levou os principais bancos centrais a tomar medidas para proteger suas economias. Bolsas desabaram no mundo inteiro. A Bovespa foi a que mais sofreu, caiu 5,72%, a maior baixa desde novembro de 2008. (Correio Braziliense)

Novo cenário inverte as expectativas para os juros = O mercado financeiro brasileiro já indica que o Brasil será atingido pela crise global. O cenário para os juros foi corrigido e passou a indicar a probabilidade de o Banco Central começar a cortar a taxa Selic no início de 2012. Os contratos para janeiro de 2013 perderam 0,17 ponto percentual e fecharam em 12,35% ontem. Há uma semana, essa taxa estava em 12,70%. Com base nesse quadro, o governo brasileiro tomou medidas duras para o mercado de derivativos cambiais na semana passada e anunciou, nesta semana, um programa de incentivos fiscais à indústria. "Situação extraordinária requer medidas extraordinárias", disse o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa. Ele foi um dos artífices das duas medidas. A MP instituiu o IOF de 1% sobre as variações das posições vendidas em câmbio. (Valor Econômico)

Banco do Brasil planeja abrir seu primeiro escritório na Colômbia em 2012 = O Banco do Brasil, a maior instituição financeira da América Latina, planeja abrir seu primeiro escritório de representação na Colômbia no início de 2012, no marco de uma estratégia de internacionalização através da aquisição de bancos comerciais na região. O anúncio foi feito aos jornalistas na noite de quinta-feira (5) pelo vice-presidente do Banco do Brasil, Allan Toledo, após participar do primeiro Fórum de Investimentos Colômbia-Brasil, realizado em Bogotá. O objetivo do escritório é "fomentar os negócios de Brasil e Colômbia, apoiar a internacionalização das empresas brasileiras que se instalam aqui (no país andino) e começar a trabalhar os interesses da Colômbia no Brasil e vice-versa", precisou Toledo. (Folha de S. Paulo)

Campari prepara a expansão da cachaça Sagatiba = Companhia italiana que atua em 190 países e pagou R$ 40 milhões pela empresa do empresário Marcos de Moraes planeja ampliar presença da marca no exterior. A Campari triplicou seu faturamento no Brasil em dez anos. O país responde por 20% das vendas globais. (Brasil Econômico)
Campari compra Sagatiba = A italiana Campari comprou a marca brasileira de aguardente Sagatiba, lançada em 2004 pelo empresário Marcos Moraes. A intenção é internacionalizar a cachaça. "O Brazil life style' vai ganhar força com a Copa e a Olimpíada no Rio e queremos aproveitar isso", diz Bob Kunze-Concewitz. (Valor Econômico)


Minoritários conseguem suspender venda da Schincariol para a Kirin = Os sócios minoritários da Schincariol, detentores de 49,55% das ações da empresa, conseguiram nesta quinta-feira suspender a venda da empresa para a japonesa Kirin. A companhia japonesa comprou 50,45% de participação dos irmãos Alexandre e Adriano Schincariol por cerca de R$ 4 bilhões. A juíza Juliana Bicudo, da 1ª Vara Cível da Comarca de Itu, deferiu parcialmente o pedido de ação cautelar proposta pelos irmãos José Augusto, Daniela e Gilberto Schincariol, donos da Jadangil, que tem 49,55% e primos de Adriano e Alexandre. Pela decisão da juíza, ficam suspensos os efeitos da venda da empresa. Os minoritários também poderão ter acesso ao histórico de negociações entre a empresa Aleadri, que pertence aos dois irmãos, e a Kirin. Mas ficaram de fora da decisão outros pedidos dos minoritários, como a restrição do acesso da Kirin às dependências da Schincariol. Os irmãos Schincariol terão prazo de dez dias para recorrer da decisão. (O Globo)

Dona do JBS, família Batista negocia compra da Assolan = Controladores do maior frigorífico do país traçam estratégia agressiva para a Flora, operação de higiene e limpeza, e lideram disputa pela marca de palha de aço e do sabão em pó Assim, da Hypermarcas. (Brasil Econômico)

Queda em produtos básicos afeta Brasil = Não foi à toa que a bolsa brasileira apareceu como a de maior queda entre os grandes mercados do mundo. Só ontem, a perda foi de US$ 82 bi. Uma nova recessão mundial afetaria preços de produtos como minério de ferro e petróleo, prejudicando diretamente o desempenho de companhias como Petrobras e Vale. (O Globo)

IPI menor para carro não chega ao varejo = O consumidor não será beneficiado pela nova redução do IPI nos carros. O governo estendeu até 2016 o benefício às montadoras que usarem peças nacionais e investirem em inovação. "Ou você dá melhor tecnologia, mais segurança, ou dá preços mais competitivos", disse o presidente da Anfavea, Cledorvino Belini. (O Globo)

Celular indiano da Micromax chega ao país = A Micromax, maior fabricante indiana de celulares, anuncia na próxima semana sua chegada ao mercado brasileiro. Vai atuar, inicialmente, em parceria com a Nagem - distribuidora e varejista de eletrônicos de Pernambuco. A estratégia será a oferta de aparelhos baratos, entre R$ 150 e R$ 500, principalmente no mercado nordestino. Toda a distribuição será no varejo convencional e não pelas operadoras de telefonia. (Valor Econômico)

INTERNACIONAIS
Novo massacre na Síria eleva as mortes para 250 em 5 dias = Forças de segurança sírias mataram mais cem pessoas em Hama nos últimos dois dias, elevando o número de mortos para 250 desde domingo, segundo ativistas de direitos humanos. O ditador Bashar Assad liberou a criação de partidos, mas a medida foi vista como "quase provocação" pela França. (Folha de S. Paulo)
Síria oferece 'abertura', mas mantém repressão = O regime sírio anunciou uma série de medidas políticas supostamente democráticas, incluindo o multipartidarismo, ao mesmo tempo que suas forças de segurança intensificaram as operações militares na cidade de Hama, foco da oposição, onde mais de cem pessoas foram mortas nos últimos dias. A "abertura" síria foi vista com ceticismo no Ocidente. "Já vimos uma série de declarações vazias (de Damasco) e fica difícil levar a sério as novas medidas", afirmou um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA. (O Estado de S. Paulo)
Hillary responsabiliza regime sírio por mais de 2.000 mortes = A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, responsabilizou nesta quinta-feira o regime sírio PELA morte de mais de 2.000 civis desde março, quando começou a repressão dos protestos contra o Governo de Bashar al Assad. O número duplica as estimativas divulgadas até agora pelas principais organizações opositoras sírias, que situavam o número de mortos nos protestos em cerca de 1.000 pessoas. (Folha de S. Paulo)

Protestos estudantis no Chile deixam 29 feridos e 550 detidos = Os estudantes chilenos saíram às ruas nesta quinta-feira (5) para exigir educação pública gratuita e de qualidade em protestos que degeneraram em violência e deixaram 552 detidos e 29 policiais feridos, informaram as autoridades. Segundo o subsecretário do Interior, Rodrigo Ubilla, os incidentes, em 12 cidades do país, não provocaram qualquer morte ou deixaram feridos entre a população civil. Em meio aos protestos, cerca de 200 estudantes ocuparam pacificamente as instalações do canal de televisão privado Chilevisión e exigiram entrar no ar para expressar suas demandas em favor do fortalecimento da educação pública no país. As passeatas foram proibidas pelo governo, mas os estudantes e professores não recuaram. Durante a manhã, foram erguidas barricadas em 13 pontos de Santiago com pneus e pedaços de madeiras em chamas. Horas depois da primeira manifestação, os estudantes tentaram reunir-se na Praza Itália para iniciar a primeira das marchas anunciadas, mas a polícia os dispersou novamente com gases lacrimogêneos e carros com jatos d'água, evitando que o protesto chegasse a Alameda, que é a principal avenida da capital chilena. Os protestos haviam sido anunciados depois que o ministro da Educação, Felipe Bulnes, entregou na segunda-feira uma proposta de 21 pontos --a segunda oferecida pelo governo-- aos líderes estudantis, que deveriam respondê-la até sexta-feira. A crise educacional, que já dura dois meses, mantém dezenas de universidades paradas e centenas de colégios tomados. (Folha de S. Paulo)

Incêndio no hotel Waldorf Astoria de Nova York deixa 3 feridos = Três pessoas ficaram feridas nesta quinta-feira após um incêndio no hotel Waldorf Astoria de Nova York, que obrigou a evacuação dos hóspedes.

O incêndio começou às 16h30 (horário de Brasília) no porão do hotel, supostamente por um curto-circuito em um transformador elétrico, embora as causas ainda são desconhecidas, segundo um porta-voz do Departamento de Bombeiros de Nova York. As três pessoas que ficaram feridas, uma em estado grave e as outras duas com ferimentos leves, tiveram que ser transferidas pelos serviços de emergência até um hospital da região para receber atendimento médico. A situação ficou sob controle às 17h30 (horário de Brasilia) após 20 unidades de bombeiros e 78 agentes apagarem o incêndio. Com mais de um século de história, o emblemático Waldorf Astoria, propriedade do grupo hoteleiro Hilton, se mudou em 1931 para a sua atual localização em um arranha-céu de 47 andares de estilo art déco na Park Avenue. Marilyn Monroe, os Duques de Windsor, ex-presidente Herbert Hoover, o general Douglas MacArthur e os chefes mafiosos Lucky Luciano e Frank Costello foram alguns de seus hóspedes ilustres. (Folha de S. Paulo)


LOCAIS
Golpe na Receita: Auditores desviaram R$ 3 bilhões = PF prende em São Paulo oito pessoas, entre elas cinco auditores da Receita Federal, acusadas de reduzir ou cancelar multas. Foram apreendidos R$ 12,9 milhões em dinheiro. (Estado de Minas)
Auditores tinham R$ 13 milhões em dinheiro = A Polícia Federal prendeu ontem oito suspeitos de participar de um esquema de corrupção dentro da delegacia da Receita Federal de Osasco (SP). Destes, cinco são auditores fiscais. Na operação, foram apreendidos R$ 12,8 milhões em dinheiro vivo. (O Globo)
PF prende servidores da Receita por 'venda de fiscalizações' = A Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal, deflagrou nesta quinta-feira operação para desarticular uma organização criminosa integrada por servidores do Fisco em Osasco. Foram presas oito pessoas, sendo cinco auditores fiscais, um doleiro e o filho e a mulher de um auditor. De acordo com a PF, os funcionários da Receita Federal na cidade tinham um esquema de "venda de fiscalizações". A Polícia Federal avalia que esta pode ser uma das maiores operações já realizadas em São Paulo "em termos de volume de dinheiro apreendido". Foram cerca de R$ 12,2 milhões, além de pedras preciosas. Na casa e escritório dos fiscais foram encontrados reais, euros e dólares, além de pedras preciosas. Eles estavam escondidos em fundos falsos, caixas de leite, closets e forros das residências. Além disso, foram confiscados 18 automóveis. Os investigados responderão, na medida de suas atuações, pelos crimes de violação de sigilo, corrupção, advocacia administrativa, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. (Folha de S. Paulo)
Liminar susta lei que permitia vender quadra no Itaim Bibi = Uma liminar suspendeu a lei que autorizava a prefeitura a vender uma área no Itaim Bibi, em troca da construção de 200 creches na periferia. Para o juiz, a lei traria prejuízo irreversível a cidade, pois o tombamento do local está em discussão.
A prefeitura informou que não havia sido notificada da decisão. (Folha de S. Paulo)

Ciclista morre atropelado por ônibus no centro de SP = Um ciclista foi atropelado por um ônibus e morreu na manhã desta quinta-feira (4), no centro de São Paulo. Francisco Jander Silva Martins estava no início do viaduto 31 de Março, ao lado do Parque D. Pedro, quando foi atingido. O caso é investigado pelo 1º DP (Sé), mas a SSP (Secretaria de Segurança Pública) não quis informar o nome do motorista do ônibus. (Folha de S. Paulo)

Três presos em tentativa de roubo a mansão no Jardim América = Três criminosos invadiram uma mansão na rua Estados Unidos, no Jardim América, zona oeste de São Paulo, na noite de quinta-feira (4). Dez idosas que estavam em uma reunião na casa e três funcionários foram rendidas e amarradas pelos criminosos. Segundo a Polícia Militar, por volta das 20h30 um dos criminosos pulou o muro da casa e abriu o portão para outros dois homens. Um deles ficou do lado de fora do imóvel se passando por segurança da rua, enquanto os outros dois rendiam as vítimas e recolhiam joias, dinheiro, celulares e objetos da casa. Quando o verdadeiro segurança chegava para trabalhar suspeitou de um homem parado em frente à mansão, que se identificou também como segurança. Ele ligou para o 190, mas quando a polícia chegou ao local o falso segurança havia fugido. O ladrão foi preso minutos depois na avenida Nove de Julho. Outro criminoso foi preso quando deixava a mansão carregando uma maleta com os objetos roubados e um terceiro ladrão foi pego dentro da casa. Os criminosos foram presos e levados para o 78º Distrito Policial dos Jardins, onde foram reconhecidos pelo segurança e pelas vítimas. (Folha de S. Paulo)

AMBIENTE
= A Justiça Federal no Amazonas informou nesta quinta-feira que determinou a anulação do tombamento do encontro das águas dos rios Negro e Solimões, em Manaus, pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).
== No final de 2010, o Conselho Consultivo do Iphan confirmou o tombamento e demarcou uma área protegida de dez quilômetros contínuos do encontro dos rios pelo valor arqueológico, etnográfico e paisagístico.
= A anulação do tombamento pela Justiça acolhe ação movida pelo governo do Amazonas, que apoia a construção do terminal Porto das Lajes, na margem direita do encontro dos rios. Ambientalistas e escritores que integram o Movimento SOS Encontro das Águas contestam a obra.
WEB TURISMO
= Os sites de compra coletiva descobriram o Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. O passeio pelas seis estações do teleférico é vendido como uma visita "à mais fantástica comunidade do Rio de Janeiro".
== O roteiro inclui passeio a pé pela favela pacificada desde novembro, em um trecho percorrido em cerca de 30 minutos. Moradores de Manaus, São Paulo e Brasília estão entre os compradores do pacote, que sai por R$ 15.
= O visitante faz um tour acompanhado por guia turístico credenciado. No trajeto, o profissional aponta as curiosidades - Igreja da Penha, Ponte Rio-Niterói, Engenhão, as obra do PAC, a movimentação das tropas do Exército, que continua ocupando as favelas, e até o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar que podem ser avistados de longe. Mas o que atrai a atenção do turista mesmo é a realidade da vida urbana.
MÚSICA MULTIMÍDIA
= "Biophilia", o novo disco da inquieta Björk, nasceu como uma casa musical interativa, virou filme 3D e acabou se tornando um aplicativo para iPad com o ousado objetivo de criar uma experiência que une natureza, música e tecnologia.
== O projeto é mais um a se afastar do conceito tradicional de álbum, consagrado na segunda metade do século XX, mas em crise nesses tempos de mp3, iPods e torrents.
= Um gostinho da estética do aplicativo pode ser provado no site de Björk. Mas para aproveitar a experiência completa é preciso ter um iPad, o que gerou críticas por conta da escolha de uma plataforma fechada e cara.
EMPREGO
= Numa pesquisa recente da consultoria de RH americana Elance, especializada em trabalho freelancer, com profissionais que atualmente trabalham nessa condição, 63% disseram que, se tivessem de optar, continuariam atuando por conta própria em vez de ingressar num emprego formal numa empresa.
== As razões para isso vão desde a flexibilidade e as melhores condições de trabalho até questões como sentimento de mais felicidade e segurança. Confira, no infográfico abaixo, por que essas pessoas escolheram ser freelancers. SWER O PRÓPRIO CHEFE E TER CONTROLE dos horários são as principais motivações por um freela. Felicidade, salário e a opção por trabalhar em casa, também satisfaz esses profissionais.
DONA CANÔ
= Dona Canô Velloso, com 103 anos, mãe dos cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia, voltou ao Hospital São Rafael, em Salvador. Ela foi internada na última terça-feira, mas a assessoria do hospital divulgou o primeiro boletim médico na tarde desta quinta-feira.
== Dona Canô foi levada ao hospital por apresentar dores na coluna. Segundo a equipe médica, ela apresenta quadro clínico estável e está em boas condições. Ainda não há previsão de alta. No início de julho, a matriarca da família Velloso foi internada durante uma semana, no mesmo hospital. O motivo da internação foram problemas respiratórios e dores abdominais.
CIÊNCIA
= Exame de urina poderá ajudar a diagnosticar câncer de próstata. Este teste pode ajudar os homens que apresentam uma presença elevada do antígeno PSA no sangue a decidir se podem atrasar ou evitar a biópsia.
== Segundo o estudo publicado na revista Science Translational Medicine, a análise detecta uma anomalia genética presente em 50% dos casos de câncer de próstata. Para realizar este estudo, os cientistas analisaram as mostras de urina de 1.312 homens em três centros médicos acadêmicos e em sete hospitais.
== Depois, dividiram os pacientes em três grupos segundo o risco de sofrer de câncer: baixo, médio e alto. E então, compararam os resultados do exame de urina com os das biópsias feitas em cada paciente. Os exames histológicos revelaram a presença de câncer em 21% dos casos que a prova tinha determinado como de baixo risco; em 43% os de médio e em 69% os do grupo de alto risco.
GREASE
= Annette Charles, que interpretou a personagem Cha Cha DiGregorio no filme "Grease - Nos tempos da brilhantina" (de 1978), morreu nesta quinta-feira, informou o site TMZ.
= A atriz americana, de 63 anos, esteve em séries de TV como "Magnum" e "O incrível Hulk", nos anos 80. Antes, havia aparecido em seriados como "Bonanza" e "O Homem do fundo do mar". "Grease" trazia John Travolta e Olivia Newton-John como protagonistas.
== Segundo o site de celebridades, Annette vinha passando por dificuldades para respirar. "Ela foi ao médico e descobriu que tinha câncer no pulmão", disse um membro da família da atriz ao TMZ.
CINEMA
= "Minha semana com Marilyn", em que Michelle Williams interpreta Marlyn Monroe, terá sua estreia mundial em outubro no Festival de Nova York, disseram os organizadores do evento nesta quinta-feira.
== O filme de Simon Curtis se baseia na semana que o escritor britânico Colin Clark trabalhou como assistente de Marilyn, em meados de 1956, quando ela filmava "O príncipe encantado" no Reino Unido.
= Nesse filme, a atriz, maior símbolo sexual da sua época, contracenava com um gigante da dramaturgia, Sir Laurence Olivier. Marilyn na época estava na sua lua de mel com o marido, o escritor Arthur Miller. Quando ele foi embora, Clark ficou encarregado de apresentar a vida da Inglaterra a ela. Clark registrou essa semana em um diário, que teve trechos lançados em dois livros.
ESTREIAS

= Em Quero Matar Meu Chefe, três amigos frustrados profissionalmente decidem que a única solução para suas vidas é matar seus chefes. Com Colin Farrell, Jennifer Aniston e Jamie Foxx.

= Na ficção científica Melancolia, enquanto um planeta se aproxima ameaçadoramente da Terra, a noiva Justine tenta chegar ao fim da sua festa de casamento, em meio a familiares rancorosos e indícios de depressão.

= Para que foi criança nos anos 80: Os Smurfs! Gargamel finalmente encontra a vila dos Smurfs. Assustados, liderados pelo Smurf Desastrado, os pequeninos entram numa gruta proibida e acabam transportados por um portal para o Central Park, em Nova York.

= Hugo Carvana dirige e atua em Não se Preocupe, Nada Vai Dar Certo. O comediante Lalau Velasco vive de shows Brasil afora ao lado de seu pai encrenqueiro. Quando ele é convidado por uma jornalista a fingir, no Rio de Janeiro, que é um guru indiano famoso, Lalau vê a oportunidade de ganhar uma fortuna e, por tabela, sair da sombra do pai. Com Tarcísio Meira, Flávia Alessandra, Ângela Vieira e Herson Capri.

= Em Mamute, Serge acaba de fazer 60 anos e está às vesperas de se aposentar. Saudável e ativo, ele precisa se adaptar à nova rotina. Com Gérard Depardieu no elenco.

= No filme Ilusões Óticas, durante o inverno na cidade chilena de Valdívia, um guarda se apaixona por uma mulher rica e misteriosa, um funcionário caxias é despedido e um esquiador cego recupera a visão, mas se assusta com a possibilidade de ver.


 Estado de S. Paulo

Manchete: Mercado global derrete por temor nos EUA e na Europa
Perspectiva de recessão americana e de calote espanhol e italiano causa queda semelhante
O mercado financeiro global viveu uma quinta-feira semelhante aos piores momentos da crise que eclodiu em setembro de 2008, com a quebra do Lehman Brothers. Bolsas de valores caíram no mundo todo, commodities se desvalorizaram e o dólar teve forte alta. Alguns analistas chegaram a falar em pânico. Os motivos foram o temor de que os EUA voltem a entrar em recessão e o risco de que grandes países europeus, como Itália e Espanha, tenham problemas para honrar dívidas. O presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Durão Barroso, afirmou que a turbulência já deixou a periferia e agora atinge o centro da União Europeia. O Ibovespa recuou 5,72%, maior queda porcentual desde novembro de 2008, e o dólar subiu l,28%, para R$ 1,582. A Bolsa de Nova York perdeu 4,31% e registrou a maior queda em pontos desde dezembro de 2008. A Bolsa de Londres recuou 3,43%, e a de Frankfurt, 3,40%. (Págs. 1 e Economia B1, B3 e B4)
Análise
Celso Ming
Pesada intervenção
Os contra-ataques dos grandes bancos centrais à forte valorização de suas moedas passaram a impressão de que a tal guerra cambial seja agora bem mais descarada. Foi o que detonou o pânico nos mercados. (Págs. 1 e Economia B2)
Governo diz que o País está preparado
O ministro Guido Mantega (Fazenda) e o presidente do BC, Alexandre Tombini, disseram que o País tem mecanismos para assegurar a estabilidade e lidar com agravamento da crise. (Págs. 1 e Economia B4)
Jobim cai e Amorim assume Defesa
Dilma toma decisão depois que revista publicou críticas do ministro a colegas; é o terceiro a sair em sete meses
A presidente Dilma Rousseff demitiu o ministro da Defesa, Nelson Jobim, terceiro integrante do primeiro escalão a cair em sete meses de governo - todos eles herdados da gestão Lula. Ele será substituído pelo ex-chanceler Celso Amorim. A queda de Jobim foi motivada por suas críticas às ministras Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais), publicadas na revista Piauí. No texto, atribui-se a Jobim declaração segundo a qual "Ideli é muito fraquinha e Gleisi nem sequer conhece Brasília". À tarde, Dilma avisou Jobim que o demitiria se ele não renunciasse ao cargo. O ex-ministro disse que seus comentários foram tirados do contexto. (Págs. 1 e Nacional A4, A6 e A7)
Lula critica 'deselegância'
"Não é correto fazer críticas sobre outros ministros, não é elegante", disse Lula sobre Jobim. (Págs. 1 e Nacional A7)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Bolsa tem queda de 5,72%, a maior desde a crise do subprime em 2008
Ibovespa recuou até 6,05% na mínima do dia, seguindo tendência das principais bolsas globais. Nos EUA, o Dow Jones caiu 4,31%
Economistas como Maurício Molan, do Santander, evitam comparações com 2008, lembrando que agora não há estopins: "Os que poderiam ser, como o salvamento da Grécia ou o acordo da dívida dos EUA, foram positivos". Mônica Baumgarten de Bolle cita a desarticulação política americana e europeia como mais preocupante do que os problemas econômicos. Atentos para os efeitos da crise nos países emergentes, os ministros de Economia da União de Nações Sul- Americanas (Unasul) reúnem-se a partir de hoje em Lima, no Peru. Vão discutir a criação de um mecanismo conjunto de defesa que atuará caso haja uma fuga em massa de capitais, como a criação de bancos de compensação financeira. (Págs. 1 e 4)
São necessários novos ajustes para que o país possa enfrentar a crise, avaliam economistas. (Pág. 1)
Dona do JBS, família Batista negocia compra da Assolan
Controladores do maior frigorífico do país traçam estratégia agressiva para a Flora, operação de higiene e limpeza, e lideram disputa pela marca de palha de aço e do sabão em pó Assim, da Hypermarcas. (Págs. 1 e 18)

Faltam timoneiros para singrar os mares do Brasil
A exploração das reservas do pré-sal e a retomada do transporte via navios de cabotagem elevaram a demanda por oficiais de Marinha, mas empresas do setor alertam que o ritmo de formação, lento, pode provocar um apagão no setor nos próximos anos. (Págs. 1 e 10)

Mercedes-Benz e LandRover ampliam linhas
Montadoras se preparam para trazer novos veículos ao país, aumentam o número de revendas e contam com alta de até 100% nos negócios neste ano. Números da Anfavea mostram que os importados responderam por 22% dos licenciamentos em julho.(Págs. 1 e 22)

Campari prepara a expansão da cachaça Sagatiba
Companhia italiana que atua em 190 países e pagou R$ 40 milhões pela empresa do empresário Marcos de Moraes planeja ampliar presença da marca no exterior. A Campari triplicou seu faturamento no Brasil em dez anos. O país responde por 20% das vendas globais. (Págs. 1 e 20)

Após criticar as ministras Ideli Salvatti e Gleisi Hoffmann, Nelson Jobim perdeu o posto no Ministério da Defesa. Em seu lugar, entra Celso Amorim, que foi ministro das Relações Exteriores do governo Lula. (Págs. 1 e 40)

------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos