Atualidades 23/10/2011

Resumo dos Jornais
O Globo: Corrupção deixa escapar R$ 67 bilhões em 8 anos
Folha de S. Paulo: Líbia promete realizar eleições em até oito meses
O Estado de S. Paulo: PC do B monta ‘esporteduto’ para controlar verba federal
Correio Braziliense: A vida é um recomeço
Estado de Minas: Todos estão errados
Zero Hora: Sem prévia da Copa, RS perde US$ 225 milhões
Resumo Revistas
Carta Capital: Convite à dança -Parece improvável que o ministro Orlando Silva resista à onda de denúncias que também atinge o PCdoB. 
ISTOÉ Dinheiro: A reinvenção da Dell por Michael Dell
Época: PCdoBolso
Veja: Dez motivos para se indignar com a corrupção


23 de outubro de 2011
O Globo

Manchete: Corrupção deixa escapar R$ 67 bilhões em 8 anos
De cada R$ 100 desviados, governo federal só recupera R$ 2,34

De 2003 a 2010, pelo menos R$ 67,9 bilhões foram desviados dos cofres públicos para o ralo da corrupção. Os dados são da Advocacia Geral da União, órgão encarregado de cobrar dos devedores o dinheiro perdido. A AGU admite que, nesse período, só conseguiu recuperar R$ 1,5 bilhão. Ou seja, de cada R$ 100 desviados, só R$ 2,34 voltam para a União. Do total recuperado, mais de 93% são referentes a convênios com entidades, prefeituras e estados. Um caso exemplar é o do ex-senador Luiz Estevão (PMDB-DF), condenado em 2001 a devolver R$ 900 milhões, em valores atualizados. Até agora, a União só recebeu R$ 54,9 milhões.

Por lei, as ações não prescrevem, mas muitos acusados acabam transferindo seu patrimônio a terceiros para escapar da cobrança. A AGU diz que o total de dinheiro recuperado vem crescendo nos últimos anos e criou um grupo de 120 advogados encarregados de resgatar as verbas desviadas. (Págs. 1, 3 e 4)
Ulysses e Tancredo, pelos olhos de Mora
Tancredo Neves morreu achando que Ulysses Guimarães o traiu em três grandes momentos da sua vida, conta Jorge Bastos Moreno em “A História de Mora”. Pensava que, quando o PSD o indicou para primeiro-ministro, em 1961, Ulysses o chamava pelo nome completo todas as vezes em que achava que aprontara alguma coisa: “Doutor Tancredo de Almeida Neves.” (Págs. 1 e 14)
Governo vai enquadrar 147 estatais
Para aumentar os investimentos no país, o governo federal vai enquadrar todas as 147 estatais na Lei da sociedade Anônimas (S.A), que impõe regras de controle, metas e punições. Os alvos imediatos das mudanças são Infraero, CBTU, Docas e Conab. (Págs. 1 e 35)
Prevenção só tem 1,7% do orçamento
Nove meses após a tragédia da Região Serrana, a burocracia é o principal entrave para a prevenção. Para evitar tragédias, a Defesa Civil tem só 1,7% de seu orçamento, e os novos radares meteorológicos só entrarão em operação após o período das chuvas. (Págs. 1 e 19)

Fifa: poder nem sempre ilimitado
No Brasil, ela pressiona o governo. Mas a Fifa nem sempre conseguiu impor o que quis nas Copas. Na Alemanha, fez concessões, como liberar venda de uma marca de cerveja rival à da patrocinadora oficial. Já na África, não encontrou resistência. (Págs. 1 e Caderno Esportes)

Morar bem: Terceirização faz condomínios funcionarem como empresas. (Pág. 1)

Boa chance: O novo mercado de consultoria está crescendo e se diversifica. (Pág. 1)

Elio Gaspari
Com 8% da população, o Rio produziu 27% das mortes por causas indeterminadas no país. (Págs. 1 e 15)
Ancelmo Góis
Durante o governo Lula, ora, a venda de cachaça diminuiu. É que a classe C prefere cerveja. (Págs. 1 e 25)


------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Líbia promete realizar eleições em até oito meses
Pleito escolherá os congressistas que redigirão a nova Constituição, afirma o primeiro-ministro interino do país

O primeiro-ministro interino da Líbia, Mohmoud Jibril, disse que o país realizará em até oito meses eleições livres para escolher seu Parlamento. Ainda segundo Jibril, os congressistas eleitos redigirão a nova Constituição do país, que será submetida a um referendo.

Ao discursar ontem durante o Fórum Econômico Mundial, na Jordânia, o premiê interino declarou ainda que outra tarefa desse novo Congresso será formar um governo provisório, que exercerá o poder até que a primeira eleição presidencial do país seja conduzida.

(Pags. 1 e Mundo A17 e A20)
Argentina deve dar a Cristina Kirchner uma vitória histórica
Impulsionada pela forte recuperação econômica e social da Argentina, Cristina Kirchner deve ser reeleita hoje, no primeiro turno, e se tornar uma das presidentes mais bem votadas da história do país, relatam Sylvia Colombo e Lucas Ferraz.

Fragmentada a oposição não foi a alternativa. (pags. 1 e Mundo A14)
Assessores de Silva orientaram PM a driblar investigação
Dois assessores do ministro Orlando Silva (Esporte) orientaram o PM João Dias Ferreira, delator do suposto esquema de desvios para abastecer o PC do B, a driblar investigação da Polícia Militar sobre irregularidades em convênio com a pasta. Os diálogos foram reproduzidos pela "Veja". (Pags. 1 e Poder A4)
Elio Gaspari: Rio 'pacifica' suas estatísticas de homicídios. (Págs. 1 e Poder A11)

Renata lo Prete: Atrás de fundos, PanAmericano mirou políticos. (Pags. 1 e Poder A4)

Pesquisa revela quando, onde e como o brasileiro consome notícia (Págs. 1 e Mercado B6)

Editoriais
Leia "A favorita", sobre a provável vitória de Cristina Kirchner na eleição de hoje na Argentina, e "Uma outra revelação", acerca da violência no mundo. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: PC do B monta ‘esporteduto’ para controlar verba federal
Partido ocupa postos-chave na área esportiva pública e se beneficia de programa do Ministério do Esporte

O mapa de repasses do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, revela que o ministro Orlando silva alimentou com verbas federais a rede de militantes que o PC do B instalou em postos-chave da área esportivo no setor público, informam Daniel Bramatti e Julia Duailibi. Nos últimos dois anos, prefeituras e secretarias municipais de Esporte controladas pelo partido estiveram entre as maiores beneficiadas pelos recursos do Segundo Tempo, criado para promover atividades físicas entre estudantes. (Págs. 1, A4 e A6)

Parceiro 'crítico' do PT, partido se expande

Sempre em aliança de "apoio crítico" ao PT de Lula, o PC do B viu sua bancada triplicar no Congresso desde 1985. O número de filiados saltou de 33.948 em 2001 para 102.330 em 2009, ano da última contagem. (Págs. 1 e Nacional A8)
A saga dos peregrinos do Enem
O Estado acompanhou, por um ano em meio, estudantes que se mudaram para longe após o ingresso em universidades públicas com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio, cuja edição deste ano termina hoje. A adaptação nem sempre é fácil. “O aluno vem de longe e não há infraetrutura para recebe-lo”, diz Felipe Alencar, que trocou Belém por São Paulo. (Págs. 1 e Vida A26 e A27)
Kassab diz que alianças para 2012 valem para 2014
Um dos principais articuladores da eleição municipal de 2012, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, diz que as alianças feitas com o PSD no ano que vem serão reproduzidas na disputa estadual de 2014. “Não tem sentido você ter uma aliança em 2012 se não tiver discussão sobre 2014. Isso é próprio do processo político”, declarou ele ao Estado, numa referência ao PSDB. (Págs. 1 e Nacional A10)
Panamericano buscou políticos para se salvar, mostram e-mails
Mensagens eletrônicas captadas pela Polícia Federal, às quais o Estado teve acesso, mostram que executivos do Banco Panamericano tentaram de tráfico de influência à prática de corrupção para conquistar apoio de políticos e melhorar as contas da instituição. A PF investiga fraudes que resultaram em rombo de R$ 4,3 bilhões no banco que pertencia a Silvio Santos e teve 35,5 % comprados pela Caixa. (Págs. 1 e Economia B1 e B4)
Oposição teme que eleição faça de Cristina uma ‘hiperpresidente’
“Hiperpresidencialismo” é a expressão que a oposição argentina usa para definir o cenário que surgiria hoje com a reeleição de Cristina Kirchner. Pesquisas dão até 57% dos votos à presidente. Nenhum partido de oposição conseguiria mais de 17%. (Págs. 1 e Internacional A12, A14 e A15)
Novo governo líbio agora caça herdeiro político de Kadafi
A morte de Muamar Kadafi e de seu filho Mutassim transformou Saif Alislam Kadafi no foragido número 1 da Líbia. Herdeiro político do regime, o “Engenheiro” pode estar no Niger ou cercado por tropas leais a seu pai em Zlitan. (Págs. 1 e Internacional A20)

Mac Margolis: Outras prioridades
Há quem diga que o afastamento dos EUA da América Latina seja bom: melhor ficar alheio às atenções do Tio Sam do que na sua mira. (Págs. 1 e Internacional A22)

Ugo Giorgetti: Mais que mil palavras
Todo mundo sabia que São Paulo iria abrir a copa, menos, suponho pela comemoração na foto, Kassab, Alckmin e Andrés Sanchez. (Págs. 1 e Esportes E7)

João Ubaldo Ribeiro: Aqui o crime compensa
Assistimos à democratização da impunidade, que vem deixando de ser privilégio dos ricos e poderosos para se estender a todos. Tá dominado. (Págs. 1 e Caderno 2 Domingo D4)

Notas & Informações: As trapalhadas com o IPI
O governo tornou o País vulnerável a contestações na OMC e atropelou norma constitucional. (Págs. 1 e A3)


------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: A vida é um recomeço
Depois de perder os filhos, de 7 e 3 anos, em um brutal acidente na BR-060, em 17 de dezembro do ano passado, Vyviane e Marcos encontraram um novo sentido para viver. O casal espera um bebê. Além disso, os dois ganharam força na luta por punição ao causador da colisão: o Ministério Público de Goiás vai denunciar o motorista por homicídio com dolo eventual. (Págs. 1, 27 e 28)

Crise no Esporte: Segundo Tempo passará a ser administrado pelo MEC
Os estudos para transferir o programa para o Ministério da Educação começaram há seis meses, mas ganharam força depois das denúncias de que seria usado para arrecadar dinheiro para o PcdoB. Pela proposta, as ONGs alvos das possíveis irregularidades, ficarão de fora e os ovos contratos deverão ser feitos diretamente com o poder público. Os comunistas têm se mobilizado para não perder o Ministério do Esporte, que gerencia um orçamento de quase R$ 25 bilhões. Orlando Silva disse ontem ao Correio que saiu “confiante” e “seguro” da reunião com Dilma Rousseff, na qual a presidente garantiu a permanência dele na pasta. (Págs. 1, 2 e 3)
Enem: DF tem a maior abstenção
Brasília registrou o maior índice de faltosos – 31,24% - no primeiro dia de provas. Em todo o país, o exame teve uma média de 25,29%. Em algumas cidades, candidatos foram eliminados pro usarem o Twitter. (Págs. 1 e 34)

Dores do poder
Conheça o chinês que, com suas agulhas, trata de Dilma e outros ministros. (Págs. 1 e 8)

A capital de todas as seleções
Estrangeiros que moram em Brasília se unem aos brasileiros na expectativa de ver os seus times jogarem no Estádio Nacional, em 2014. Mas quando o assunto é futebol, o inglês Oliver, o italiano Andréa, o argentino Diego, o brasileiro Renato e o francês Naliel mantêm a rivalidade. (Págs. 1, 8 e 9)
As outras 65 moedas brasileiras
O dinheiro comunitário ajuda a economia de localidades mais pobres. Gilmar Orsolim aceita real e vereda em sua loja, em Minas. No DF, Estrutural e São Sebastião também terão cédulas próprias. (Págs. 1, 14 e 15)

Argentina: Cristina deve manter hoje a era Kirchner (Págs. 1 e 24)

Os tesouros pré-históricos do Planalto Central
A 160 km de Brasília, fazendas de Unai (MG) abrigam pinturas há mais de 10 mil anos. Essas relíquias arqueológicas ficam em cavernas conhecidas apenas por moradores locais. (Págs. 1 e 38)
No mundo cada vez mais virtual, ainda há espaço para a boa e velha reunião profissional. (Pág. 1 e trabalho & formação profissional)

------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Todos estão errados
As 585 multas de trânsito aplicadas em Belo Horizonte no primeiro semestre deste ano (aumento de 52% sobre o mesmo período de 2010) expõem o caos diário nas ruas e avenidas, mas mesmo assim representam apenas uma parcela do tamanho do abuso. Basta uma volta pela Praça Sete, por exemplo, para flagrar pedestres e até ciclistas cometendo infrações sem qualquer punição, como se não estivesse em vigor o Código de Trânsito Brasileiro, que completará 15 anos em 2012. (Págs. 1, 25 e 27)
Desta vez, só trânsito e chuva atrapalharam provas do Enem
Diferentemente dos anos anteriores, quando houve várias falhas, os testes do Enem foram aprovados pelos candidatos, pelo menos no primeiro dia. Em BH, os princiapis problemas foram congestionamento e mau tempo. (Págs.1, 12 e 13)
PC do B agarra ao cofre bilionário da Copa 2014 (Págs. 1 e 3)

Brasil tem 65 moedas sociais em circulação (Págs. 1, 18 e 19)

------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Um negócio feito de retalhos e contrastes
Polo de confecções deu grande lição ao País ao crescer por conta própria e agora se vê com a imagem manchada pela investigação do uso de lixo hospitalar, fruto da falta de fiscalização do setor. (Págs. 1 e Economia 8 e 9)
Enem, enfim realizado sem problemas
Após dois anos turbulentos, exame teve início ontem sem registro de incidentes graves. Prova continua hoje. (Págs. 1 e 19)
Idade mínima para estudar cria polêmica
Pais e educadores criticam resolução que estabelece 6 anos feitos até março para aluno entrar na alfabetização. (Págs. 1 e Cidades 13)
Solidariedade é regra para o Natal sem Fome
Campanha criada em 1992 pelo sociólogo Betinho será aberta hoje, às 16h, com ato ecumênico no Parque 13 de Maio. (Págs. 1 e Cidades 1)
Tratamento para obesidade evita cirurgia
Uso de balão intragástrico para tratar pacientes com sobrepeso recebeu autorização da Anvisa. Técnica de emagrecimento também foi aprovada no Canadá, Austrália e Espanha. (Págs. 1 e Cidades 7)
Militar assume culpa pela morte de Kadafi (Págs. 1 e 16)

------------------------------------------------------------------------------------
Veja

Manchete: Dez motivos para se indignar com a corrupção
Com os 85 bilhões de reais surrupiados pelos corruptos brasileiros no último ano seria possível:

1 – Erradicar a miséria
2 - Custear 17 milhões de sessões de quimioterapia
3 – Custear 34 milhões de diárias de UTI nos melhores hospitais
4 – construir 241 quilômetros de metrô
5 – Construir 36.000 quilômetros de rodovias
6 – Construir 1,5 milhão de casas
7 – Reduzir 1,2 ponto porcentual na taxa de juros
8 – Dar a cada brasileiro um prêmio de 443 reais
9 – Custear 2 milhões de bolsas de mestrado
10 – Comprar 18 milhões de bolsas de luxo (iguais Áquelas com que os corruptos presenteiam sua mulher e amantes).

*Escolha uma das alternativas (Pág. 1)


Câmbio: A Miami que o real pode comprar

Orlando Silva
Gravações mostram assessores do ministro ajudando o "bandido" a fraudar o ministério.
------------------------------------------------------------------------------------
Época

manchete: PCdoBolso
Como operam os comunistas que se instalaram no centro do poder e se tornaram foco de escândalos no governo Dilma

As investigações que envolvem o governador de Brasília (Pág. 1)
O guia do ensino tecnológico
26 cursos que garantem emprego nas áreas de petróleo, automação industrial, construção civil, meio ambiente e tecnologia da informação
E mais
Você sabia que seu carro sustenta as contas do governo?

Visitamos o maior centro do mundo no combate a vírus e epidemias para entender o filme Contágio
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ

Manchete: A nova ciência da mente adolescente
Como eles pensam, como eles agem, como eles reagem e como conviver com eles. (Pags. 1)
Exclusivo: Nova testemunha diz que entregou propina para o ex-ministro do Esporte Agnelo Queiroz

Reportagem Especial: As rotas secretas do tráfico de pessoas no Brasil

------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro

Manchete: A reinvenção da Dell por Michael Dell
A saga do bilionário Michael Dell para reerguer a companhia que já dominou o mercado mundial de computadores está chegando ao fim. Ele conta à Dinheiro sua estratégia para superar IBM e HP. E mais: aumenta a importância do Brasil nesta nova fase.

Exclusivo: "O Brasil está no nosso mapa para futuras aquisições" Michael Dell (Pág. 1)
Coca-Cola: Fábrica de R$ 1,2 bilhão à venda em Pernambuco

GM: A presidente Grace Lieblein abre o jogo

GM: A presidente Grace Liebein abre o jogo

------------------------------------------------------------------------------------
Carta Capital

Manchete: Convite à dança
Parece improvável que o ministro Orlando Silva resista à onda de denúncias que também atinge o PCdoB. (Pág. 1)
Argentina: O peronismo com Cristina vira Kirchnerismo

De olho na crise: O Banco Central volta a cortar os juros básicos

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Sem prévia da Copa, RS perde US$ 225 milhões
Excluída da Copa das Confederações, Capital deixa de receber o equivalente ao dobro do custo de ampliar a pista do Salgado Filho e instalar equipamento antineblina. (Págs. 1 e Dinheiro)
ONGs que sugam: O ralo do dinheiro público
O escândalo no Ministério do Esporte expõe o descontrole sobre entidades de fachada, parcerias obscuras e o descaminho das verbas. (Págs. 1, 4, 6 e Rosane de Oliveira 8)
Empregos: Cursos técnicos gratuitos abrem 2,9 mil vagas (Págs. 1 e Encartado nesta edição)

------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos