Atualidades 09/07/2014


Correio Braziliense
Manchete : Um vexame para a eternidade

Zero Hora
Manchete : Fiasco

Brasil Econômico
Manchete : Inflação recua, mas está acima da meta
Não precisava tanto...
Pré-sal - Pressa é a inimiga do fornecedor
Mosaico Político
Automania
O mercado como ele é...

Folha de S. Paulo
Manchete : Seleção sofre a pior derrota da história
Dilma teme que mau humor com o revés contamine economia e eleição. (Copa 2014 D20)
São Paulo tem loja saqueada e ônibus queimados no fim do jogo da seleção. (Copa 2014 D22)



09 de julho de 2014
Correio Braziliense

Manchete : Um vexame para a eternidade
Há quem diga que o futebol explica a vida. Eu sou um deles. E, se você concorda comigo, terá que admitir que ontem morremos. E não foi morte morrida. Foi morte matada mesmo, meu caro João Cabral de Melo Neto. De tão dolorida que não se entende. Não morremos para sempre, é verdade, mas morremos. (Superesportes 17 a 20)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Fiasco
Brasil de Felipão leva inacreditáveis 7 a 1 da Alemanha, envergonha torcedores para sempre, produz um elenco de jogadores marcados pelo fracasso e, humilhado, sepulta o sonho de conquistar o Hexa em casa. (Copa do Mundo)

------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Inflação recua, mas está acima da meta
A deflação dos alimentos fez o IPCA desacelerar em junho. O índice ficou em 0,4% e só não foi menor devido aos serviços e preços ligados à Copa, como as diárias de hotéis e passagens aéreas. Em 12 meses, o acumulado está em 6,52%, acima do teto estipulado pelo governo, de 6,5%. A expectativa de economistas é que a inflação continue a recuar até o fim do ano, mas não o suficiente para fechar no centro da meta. (Pág. 4 e 5)

Não precisava tanto...
O futebol brasileiro sentiu ontem um impacto tão forte quanto o Maracanazo de 1950. Na pior goleada sofrida pela seleção em toda a sua história – e também de todas as Semifinais de uma Copa do Mundo – o time comandado por Luiz Felipe Scolari foi esmagado pela Alemanha de Müller, Klose, Kroos e do técnico Joachim Löw. Em apenas seis minutos, levamos quatro gols alemães. Ao final, Alemanha 7, Brasil 1. “Explicar o inexplicável é muito complicado”, resumiu o goleiro Júlio César. (Pág. 8)
Pré-sal - Pressa é a inimiga do fornecedor
Quem faz a afirmação é Carlos Assis, sócio da consultoria EY, para quem o Brasil tem privilegiado a geração de receita em detrimento do desenvolvimento da indústria local de bens e serviços. A produção rápida é típica de país com necessidade fiscal, diz ele. (Págs. 6 e 7)
Mosaico Político
Leonardo Fuhrmann

PADILHA: O CANDIDATO DE MARTA

Com o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, com baixos índices de aprovação nas pesquisas, o PT deve apostar na ministra da Cultura, Marta Suplicy, para tentar melhorar os índices de intenção de voto do ex-ministro Alexandre Padilha na disputa ao Palácio dos Bandeirantes. (Pág. 2)

Automania
Marcellus Leitão

O SEMESTRE DA LADEIRA

O Brasil, em queda de vendas, continua em quinto lugar no mundo (Jato Dynamics), em junho. China, EUA, Japão e Alemanha puxam a fila. Depois do Brasil aparecem a Índia, Grã-Bretanha, Rússia, Canadá e França, esta última com pequena alta. Entre as marcas, a Toyota retoma a liderança planetária, seguida pela VW, Ford, Chevrolet e Nissan. No mercado nacional, a Anfavea acha que a queda no primeiro semestre não preocupa, e a segunda metade do ano terá recuperação, diz o presidente Luiz Moan. (Pág. 15)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

IPCA FURA TETO, MAS JURO CAI

E vento largamente antecipado, o rompimento do teto da meta de inflação no acumulado de 12 meses não fez preço ontem no mercado futuro de juros da BM&F. As taxas até caíram, apesar de o IPCA de junho, alta de 0,40%, ter vindo levemente acima do consenso das previsões dos analistas. E apesar de o índice de 12 meses ter avançado de 6,38% para 6,52%. (Pág. 18)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Seleção sofre a pior derrota da história
Alemanha faz 7 a 1, esmaga Brasil e está na final da Copa
País revive trauma de 1950 como anfitrião
Scolari assume responsabilidade por vexame, o maior em 100 anos

Pela segunda vez, o Brasil perdeu a chance de tornar-se campeão mundial de futebol em seu país. Se em 1950 o 2 a 1 para o Uruguai teve contornos trágicos, a eliminação de 2014 foi marcada pela humilhação. A seleção conheceu a maior derrota de sua trajetória centenária e o pior revés de um anfitrião de Mundiais. (Copa 2014 D1)

Dilma teme que mau humor com o revés contamine economia e eleição. (Copa 2014 D20)

São Paulo tem loja saqueada e ônibus queimados no fim do jogo da seleção. (Copa 2014 D22)

Igor Gielow
Ao fim, a Copa trazida no auge da euforia da era Lula virou uma bomba para os políticos (D 20)
Antonio Prata
Se para algo servir o massacre, que seja para passarmos a acreditar menos na mágica e mais no trabalho. (D23)

Editoriais
Leia "Pátria sem chuteiras", acerca de derrota histórica do Brasil na Copa, e "Planos na Justiça", sobre as ações judiciais contra operadoras de saúde. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016