Atualidades 02/09/2014

Senhor de si (Sakyamuni)
Cada um é senhor de si mesmo, deve depender de si próprio; deve, portanto, controlar-se a si próprio.





O Globo
Manchete : Venda de carros cai 17% apesar de estímulo a crédito
Dilma e Marina monopolizam debate
Agripino fala em apoio a Marina e irrita PSDB
Ficha Limpa barra Maluf, que recorre
Empresa de vigilância pagou gasto de avião do PSB (Pág. 6)
Lupi ataca Romário: ‘Senado não é para ficar dois aninhos (Pág. 8)
Zveiter rejeita recurso de Vargas
Despesas com limpeza disparam
Europa age para conter jihadistas
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Supersafra Ano III
Candidatas se enfrentam na TV
150 crianças sem chance de adoção
Um ano depois, sobram lugares
Abrigos podem sofrer interdição
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Economia fraca afeta a dívida, mas ajuda a balança comercial
Inepar deve R$ 400 mi ao BNDES
Marina e Dilma se enfrentam
A difícil conciliação do oficial com o eleitoral 
Índice ainda pede ajuste
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Governo reage a Marina e apoiará lei pró-igrejas
Dilma e Marina polarizam debate presidencial
Venda de veículos cai 7,4% em agosto e frustra expectativa
Airbus critica TAM por gastos 'excessivos' com funerais de 2007
Candidatura de Maluf é vetada pela Justiça Eleitoral de SP
Caixa dá 35% de desconto em imóveis interditados no litoral. (Cotidiano C4)
Em resposta à Rússia, Otan cria reforço militar no Leste Europeu. (Mundo A13)
Gustavo Patu
------------------------------------------------------------------------------------

02 de setembro de 2014
O Globo

Manchete : Venda de carros cai 17% apesar de estímulo a crédito
Pesquisa do BC reduziu ainda mais a previsão do PI B para este ano, com crescimento de só 0,52%

Com a economia fraca, as vendas de automóveis caíram 17,2% em agosto, apesar das medidas do governo para estimular o crédito ao setor. Foram vendidos 272.500 veículos, segundo dados preliminares da indústria. Após o IBGE ter informado, semana passada, que o PIB recuou por dois trimestres seguidos, o mercado já estima que o país vá crescer só 0,52% este ano, segundo pesquisa do BC. Antes, a previsão era de 0,7%. (Pág. 23)

Dilma e Marina monopolizam debate
Após confronto , petista defende criminalização da homofobia, e coordenador do núcleo LGBT do PSB deixa posto

Após pesquisa Datafolha mostrar empate entre a presidente Dilma e Marina Silva, o segundo debate entre candidatos à Presidência, ontem, foi marcado pelo duelo entre as adversárias do PT e do PSB. A estratégia das duas foi escolher a outra como alvo. Aécio Neves (PSDB), contrariando expectativas de que aumentar ia os ataques a Marina, não teve chance de fazer perguntas para a ex-senadora e concentrou suas críticas na gestão de Dilma. A economia foi o tema mais abordado, com a presidente sendo atacada pela queda do PIB e pelo aumento da inflação. Marina foi cobrada pela petista para explicar de onde tiraria recursos para cumprir suas promessas. Depois do recuo de Marina sobre a criminalização da homofobia, Dilma defendeu a proposta, ao fim do debate. E o coordenador do núcleo LGBT da campanha do PSB, Luciano de Freitas, deixou o posto após a candidata rever seu programa de governo no capítulo sobre direitos dos gays. (Págs. 3 e 4)

Agripino fala em apoio a Marina e irrita PSDB
Líderes do PSDB criticaram ontem a declaração de Agripino Maia (DEM), coordenador de campanha de Aécio, de que o tucano apoiaria Marina num eventual segundo turno. (Pág. 5)
Ficha Limpa barra Maluf, que recorre
O TRE de SP indeferiu a candidatura à re eleição do deputado federal Paulo Maluf (PP) com base na Lei da Ficha Limpa. Mas ele vai recorrer e continua candidato. (Pág. 7)
Empresa de vigilância pagou gasto de avião do PSB (Pág. 6)


Lupi ataca Romário: ‘Senado não é para ficar dois aninhos (Pág. 8)


Zveiter rejeita recurso de Vargas
O deputado Sérgio Zveiter (PSD-RJ) negou recurso de André Vargas (sem partido-PR), envolvido no escândalo da Lava-Jato, que questionava seu processo de cassação. (Pág. 11)
Despesas com limpeza disparam
Despesas com limpeza no Legislativo carioca quadruplicaram desde 2000, passando de R$ 198 mil para R$ 750 mil por mês. (Pág. 17)
Europa age para conter jihadistas
Os governos de Reino Unido, França e Alemanha tomaram medidas para impedir que o Estado Islâmico ameace seus países. Um projeto propõe dar à polícia britânica o poder de reter passaportes, e autoridades francesas já detêm suspeitos antes de viajarem. (Pág. 29)
Ilimar Franco
PMDB já sonha em voltar a dominar a Câmara (Pág. 2)
Merval Pereira
Marina atravessa melhor momento de sua campanha (Pág. 4)
José Casado
Lula adota estilo Collor na receita para desconstruir Marina. (Pág. 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Supersafra Ano III
Com previsão de tempo favorável e estimativas de investimento de produtores, Estado deve registrar a terceira colheita abundante de grãos na próxima safra de verão. Se confirmadas as projeções, devem ingressar na economia R$ 2 bilhões extras em 2015. ( Notícias | 6 e 7)
Candidatas se enfrentam na TV
Confronto em debate mostra polarização, com Aécio em segundo plano. (Notícias | 10)
150 crianças sem chance de adoção
Fora do cadastro nacional, elas não podem ser encaminhadas a famílias. (Informe Especial | 2)
Um ano depois, sobram lugares
Aeromóvel ainda opera com metade da capacidade no aeroporto da Capital. (Sua Vida | 22)
Abrigos podem sofrer interdição
Inspeção do MP aponta problemas na maioria das casas que acolhem crianças. (Notícias | 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Economia fraca afeta a dívida, mas ajuda a balança comercial
A relação da dívida pública com o PIB chegou a 35,06% e corre o risco de ficar cada vez mais distante da meta de 33,6% prevista para este ano. Com o enfraquecimento da economia, o governo tem mais dificuldade de fazer superávit primário para arcar com os juros. Em contrapartida, o saldo da balança pode melhorar com a queda das importações também pela estagnação econômica. Em agosto, a conta do comércio saiu do vermelho. (Págs. 4 e 5)
Inepar deve R$ 400 mi ao BNDES
O banco estatal é um dos principais credores da empresa, que deu entrada ontem no pedido de recuperação judicial. Há seis meses, o grupo anunciara uma reestruturação para lidar com a crise, iniciada na virada da década. (Págs. 10 e 11)
Marina e Dilma se enfrentam
As candidatas do PSB e do PT à eleição presidencial tomaram conta do debate no SBT ontem. Dilma cobrou de Marina de onde sairiam as verbas para cumprir o programa de governo. Já Marina acusou a petista de atribuir os problemas econômicos do país à crise internacional. (Pág. 9)
A difícil conciliação do oficial com o eleitoral 
Programação da presidenta fica esvaziada pela necessidade de fazer campanha à reeleição. Especialistas defendem mudança na lei para evitar prejuízos à gestão do país. (Pág. 3)
Índice ainda pede ajuste
Para analistas, mudança da metodologia do Ibovespa é positiva, mas ainda está longe de refletir a economia real. (Pág. 20)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

TUCANO ATACA "ESTILO MARINA"

Presidente estadual do PSDB de Minas e próximo do presidenciável Aécio Neves, o deputado federal Marcus Pestana acredita que o recuo da ex-ministra Marina Silva (PSB) em seu programa de governo será um divisor na campanha eleitoral. Logo após o anúncio das propostas, o PSB anunciou posições diferentes em relação à energia nuclear e os direitos da comunidade LGBT. (Pág. 2)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

FALHA CARTA AO POVO DOS PREGÕES

A política de ultra-arrocho monetário do Banco Central cumpre a função de carta de boas intenções de Dilma Rousseff ao mercado financeiro. Diante do afundamento do PIB, não há nenhum sentido em manter a Selic em 11%, a não ser o de continuar tentando conquistar a benevolência dos pregões. (Pág. 23)

Ponto Final
Octávio Costa

DESCONSTRUINDO MARINA

Caiu com uma bomba no PT a pesquisa Datafolha que mostrou Marina Silva empatada com Dilma Rousseff no primeiro turno e com ampla vantagem de 10 pontos no segundo turno. O partido entrou em polvorosa e decidiu queimar etapas na estratégia de tentar desgastar a imagem da candidata do PSB. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Governo reage a Marina e apoiará lei pró-igrejas
Planalto prepara ações para tentar frear o avanço da ex-senadora nas pesquisas

O governo prepara medidas para tentar conter o avanço de Marina Silva (PSB), que empatou com a presidente Dilma (PT) na mais recente pesquisa Datafolha. As ações oficiais envolvem atender demanda de igrejas evangélicas e aproximação com empresariado. O Planalto planeja acelerar tramitação da Lei Geral das Religiões. O projeto de 2009, parado há mais de um ano no Senado, dá benefícios a entidades religiosas, entre eles tributários, hoje exclusivos da Igreja Católica. O texto é uma bandeira evangélica no Congresso. O PT quer que o ex-presidente Lula, o ex-ministro Paulo Bernardes e o ex-chefe da Casa Civil Antonio Palocci mostrem ao empresariado que um Banco Central independente evitará que recursos públicos sirvam para estimular a economia e elevará o risco de desemprego. (Poder A7)

Dilma e Marina polarizam debate presidencial
Com a liderança ameaçada nas pesquisas, a presidente Dilma Rousseff (PT) abandonou a defensiva e partiu para o ataque contra a candidata do PSB, Marina Silva. A petista, que polarizou com a ex-senadora o debate feito por Folha, UOL, SBT e Jovem Pan, disse que não dá para governar só com boa intenção e sem apoio político. "Não basta dizer que vai fazer uma lista de coisas, sem dizer de onde vem o dinheiro", disse, ao tentar explorar a suposta fragilidade gerencial da adversária. Empatada com Dilma no Datafolha, marina respondeu que hoje há "desperdício de recursos públicos" e condenou os gastos elevados com juros da dívida pública. (Poder A4)
Venda de veículos cai 7,4% em agosto e frustra expectativa
Os emplacamentos de carros de passeio e comerciais leves caíram 7,4% em agosto sobre o mês anterior, segundo a Fenabrave ( associação de distribuidoras de veículos). O resultado frustrou a expectativa do setor, que esperava uma recuperação das vendas após o fim da Copa do Mundo. (Mercado B1)
Airbus critica TAM por gastos 'excessivos' com funerais de 2007
A Airbus chamou de "excessos" despesas da TAM com funerais das vítimas do acidente de 2007. Em ação a que a Folha teve acesso, a fabricante que se recusa a pagar parte da conta, criticou gastos com flores, bandeiras de time, serviço de bufê nos velórios e passagens aéreas para parentes. Um bilhete SP-Porto velho custou R$ 16.269. A TAM não comentou. (Cotidiano C3)
Candidatura de Maluf é vetada pela Justiça Eleitoral de SP
O Tribunal Regional Eleitoral barrou a candidatura de Paulo Maluf (PP) a deputado federal, com base na Lei da Ficha Limpa. Maluf se tornou inelegível por ser condenado por improbidade administrativa, em caso de superfaturamento nas obras do túnel Ayrton Senna, quando ele era prefeito de São Paulo. Maluf nega as acusações, recorrerá da decisão e seguirá em campanha. (Poder A11)
Caixa dá 35% de desconto em imóveis interditados no litoral. (Cotidiano C4)


Em resposta à Rússia, Otan cria reforço militar no Leste Europeu. (Mundo A13)


Gustavo Patu
Análise

Em contraponto à ascensão de Marina e seu programa de utopias, Dilma reflete sobre as dificuldades para governar atualmente. (A6)

Editoriais
Leia "Nova polarização", a respeito de debate com candidatos à Presidência, e "Cinzas do planejamento", sobre situação da rodovia Cuiabá-Santarém. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos