Atualidades 08/09/2014

A person of wisdom is not one who practices Buddhism or other religion apart from worldly affairs but, rather, one who thoroughly understands the principles by which the world is governed.

"The Kalpa of Decrease" (WND, 1121) adapted by Beto Brün




08 de setembro de 2014
O Globo
Manchete : Campanha de Dilma muda após delação de corrupção bilionária
Avanço de Marina faz governo acelerar projetos de energia limpa (Pág. 15)
Ranking do saneamento - Privatizadas estão entre as melhores
Plebiscito na Escócia - Pesquisa mostra ‘sim’ na frente
Ofensiva no Iraque - EUA ampliam bombardeios
Ricardo Noblat
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : A lista que sacode a eleição
Números do Ideb em cada cidade do RS
Rosane de Oliveira
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : "Nunca vi uma eleição como esta"
Mapfre entra na área de seguro saúde
A guerra dos gigantes do leite
Denúncias agitam campanha 
Inflação volta a subir e fica estável no teto da meta 
Reajustes maiores nas tarifas de energia autorizados pela Aneel, com alta de 11,66% no ano, ajudaram a pressionar o índice de preços. (Pág. 8)
Ponto Final - O ADEUS DE MANTEGA
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Apesar da crise, USP é a líder em 20 dos 40 maiores cursos
PT e PSB irão pedir acesso total à delação na Petrobras
Afastamento do trabalho por uso de droga dispara
Indústria rebate chefe da Vale e critica ações do governo federal (Folhainvest B3)
47% dos trabalhadores com ensino superior ganham até 4 salários
Entrevista da 2a. - Beatriz Sarlo
Valdo Cruz
Editoriais - Morosidade eleitoral"
------------------------------------------------------------------------------------

08 de setembro de 2014
O Globo

Manchete : Campanha de Dilma muda após delação de corrupção bilionária
Para Aécio, a presidente ‘não pode dizer que não sabia de nada’

Miguel Rossetto assume coordenação geral no lugar de Rui Falcão , presidente do PT , que é muito ligado ao tesoureiro do partido , João Vaccari Neto , um dos acusados por Paulo Roberto Costa de receber propinas da Petrobras

Um dia após a revelação de que Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, delatou o envolvimento de um ministro e de políticos petistas e aliados em corrupção bilionária na estatal, a presidente Dilma Rousseff mudou a coordenação de sua campanha para reduzir a influência do presidente do PT, Rui Falcão. Muito próximo do tesoureiro do partido, João Vaccari Neto, um dos denunciados por Costa, Falcão será substituído por Miguel Rossetto, ministro do Desenvolvimento Agrário, que não pertence à corrente majoritária do PT, ligada ao escândalo. Ontem, Dilma disse que o depoimento de Costa “não lança suspeita nenhuma sobre o governo”, porque, até agora, “ninguém foi oficialmente acusado”. Já o candidato do PSDB, Aécio Neves, afirmou que Dilma “não poderá dizer que não sabia de nada”, numa referência ao que disse o ex-presidente Lula na época do mensalão. Marina reforçou o ataque ao PT, mas declarou ser leviano ligar Eduardo Campos às denúncias. (Págs. 3 a 6)

Avanço de Marina faz governo acelerar projetos de energia limpa (Pág. 15)


Ranking do saneamento - Privatizadas estão entre as melhores
Cidades do Estado do Rio que privatizaram o sistema de água e esgoto, como Niterói, destacam-se no ranking do Instituto Trata Brasil, que avalia o saneamento. Já as cinco piores têm o serviço nas mãos do estado. (Pág. 7)
Plebiscito na Escócia - Pesquisa mostra ‘sim’ na frente
Movimento pró-independência da Escócia líder a pesquisas pela primeira vez. A dez dias do plebiscito, governo britânico reage e oferece mais autonomia aos escoceses. (Pág. 20)
Ofensiva no Iraque - EUA ampliam bombardeios
Aviões americanos atacaram jihadistas pela primeira vez no Oeste do Iraque. Obama vai anunciar sua estratégia na quarta-feira, mas adverte: ela não será igual à da Guerra do Iraque. (Pág. 22)
Ricardo Noblat
A Petrobras está sob a ameaça de um mar de lama . (Pág. 2)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : A lista que sacode a eleição
A divulgação de que um ex-diretor da Petrobras teria revelado à Polícia Federal nomes de 11 políticos próximos ao governo e o do ex-candidato à presidência pelo PSB Eduardo Campos como beneficiários de propina na estatal vira o grande tema da campanha e incendeia o debate entre os principais candidatos.

"(A reportagem) não lança suspeita nenhuma sobre o governo, na medida em que ninguém do governo foi oficialmente acusado.

Dilma Rousseff
Presidente e candidata à reeleição pelo PT, reforçando a tática de blidar seu nome e o governo das denúncias.

"Não queremos que prevaleça a estratégia leviana que já se faça associação, inclusive esquecendo a grande quantidade de envolvidos que estão por aí vivos.

Marina Silva
Candidata do PSB, atenuando o fato de que Eduardo Campos, ex-candidato morto em acidente, é um dos supostos favorecidos.

"Não dá para dizer que (Dilma) não sabia. Esse é o resultado mais perverso da pior marca do governo do PT, o aparelhamento do Estado brasileiro.

Aécio Neves
Candidato do PSDB, que tenta extrair o máximo de benefícios do episódio, compensando a sua queda nas pesquisas. (Notícias | 8 a 12)

Números do Ideb em cada cidade do RS
Confira o desempenho por município nas redes do Ensino Fundamental. (Sua Vida | 28)
Rosane de Oliveira
Dilma, por ser a presidente, e Marina, pela citação a Campos, estão na defensiva.
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : "Nunca vi uma eleição como esta"
Impressionado com a reviravolta na corrida sucessória, o cientista político e professor da UFRJ Jairo Nicolau afirma que não houve fenômeno parecido na história recente do país. “Nunca vi nada do gênero dessa ‘onda’ Marina. Em 15 dias, ela amealhou algo em torno de 38 milhões de votos. Foram quase 2 milhões de votos por dia”. Mas ressalta que a candidata do PSB ainda terá de se expor a debates e críticas. Para Dilma Rousseff, o desafio é superar o antipetismo no ar. “No segundo turno, o eleitor zera o taxímetro. O PT vai ter que se organizar de outra forma”, afirma. (Págs. 4 a 7)
Mapfre entra na área de seguro saúde
Sócia do Banco do Brasil na cobertura de automóveis, seguradora já dispõe de rede nacional de hospitais e laboratórios e está de olho em clientes com mais de dois mil funcionários. (Pág. 20)
A guerra dos gigantes do leite
Com a crise do mercado mundial, Lactalis e Nestlé acirram disputa por consumidor brasileiro. Vendas per capita abaixo do recomendado pela OMS indicam forte potencial de crescimento. (Pág. 11)
Denúncias agitam campanha 
Candidatos à presidência cobram apuração de envolvimento de políticos em esquema de propina na Petrobras. (Pág. 3)
Inflação volta a subir e fica estável no teto da meta 
Reajustes maiores nas tarifas de energia autorizados pela Aneel, com alta de 11,66% no ano, ajudaram a pressionar o índice de preços. (Pág. 8)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

PT-SP DEVE DIMINUIR BANCADAS

A situação eleitoral do PT em São Paulo já começa a preocupar os candidatos a deputado estadual e federal do partido no Estado. Há uma estimativa de que, mantido o mau desempenho do candidato a governador, Alexandre Padilha, o problema possa ter impacto direto na eleição proporcional também. (Pág. 2)

Olhar do Planalto
Sonia Filgueiras

O PAPEL DOS BANCOS PÚBLICOS

Em julho, os bancos públicos respondiam por 52,9% do total do crédito concedido no mercado, superando, assim os bancos privados. A virada aconteceu em junho de 2013. Antes disso, as séries históricas mostravam os bancos privados como líderes do mercado de crédito no Brasil. (Pág. 9)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

SÓ AS PESQUISAS INTERESSAM

A 20 dias úteis do primeiro turno das eleições, não há evento ou indicador econômico capaz de ter influência maior sobre o comportamento do mercado financeiro do que as pesquisas de intenção de voto para presidente. (Pág. 22)

Ponto Final
Octávio Costa

O ADEUS DE MANTEGA

A o afirmar que, se reeleita, fará mudanças na economia e também na equipe econômica, a presidente Dilma Rousseff antecipou o fim da passagem de Guido Mantega pelo Ministério da Fazenda. Mais longevo ministro da história democrática, Mantega ocupou o cargo por mais de oito anos, superando o tucano Pedro Malan e perdendo apenas para Arthur Souza e Silva, que atravessou a ditadura Vargas. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Apesar da crise, USP é a líder em 20 dos 40 maiores cursos
Terceira edição do Ranking Universitário Folha amplia o número de carreiras avaliadas

Apesar de estar em uma grave crise financeira, com gastos com pessoal maiores do que o seu orçamento, a Universidade de São Paulo (USP) é o destaque da terceira edição do Ranking Universitário Folha . A instituição, que enfrenta desde maio uma greve parcial que atrasou algumas aulas e fechou parte das bibliotecas e restaurantes, é a mais bem avaliada do país, além de ser a melhor em 20 dos 40 cursos analisados. (Especial)

Análise

Essenciais, estaduais paulistas são ameaçadas pelo corporativismo, escreve Marcelo Leite. (Pág. 9)

PT e PSB irão pedir acesso total à delação na Petrobras
Sob o temor de que a delação de Paulo Roberto da Costa, ex-diretor da Petrobras, cause danos eleitorais, PT e PSB querem acesso ao processo que corre em sigilo na Justiça. O receio, segundo um auxiliar de Dilma, é deixá-la refém dos vazamentos, sem ter como reagir preventivamente. (Poder A4)
Afastamento do trabalho por uso de droga dispara
Dados do INSS mostram que, de 2009 a 2013, o índice de afastamento de trabalhadores do emprego devido ao consumo de cocaína e derivados subiu quase 85%. Já o número de auxílios-doença concedidos por uso misturado de drogas cresceu 67,3% e por álcool, 19,6%. Entre 2009 e agosto deste ano, o governo gastou mais de R$ 206 milhões com benefícios a viciados. (Cotidiano C1)
Indústria rebate chefe da Vale e critica ações do governo federal (Folhainvest B3)


47% dos trabalhadores com ensino superior ganham até 4 salários
Quase metade dos trabalhadores com curso superior em atividade no mercado formal no Brasil ganhava até quatro salários mínimos em 2013 - o equivalente, na época, a R$ 2.712 -, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Mas o retorno em renda a mais para quem tem diploma universitário é elevado. Ter curso superior significava, em 2011, salário 160% maior, em média, que o pago aos com ensino médio. (Folhainvest B1)
Entrevista da 2a. - Beatriz Sarlo
Ensaísta argentina reconstrói em livro ideais dos anos 60

Principal ensaísta argentina, Beatriz Sarlo, 72, atravessou a América Latina de mochila nas décadas de 1960 e 1970. Era militante maoísta. (Pág. A12)

Valdo Cruz
Fica a dúvida se Dilma fez vista grossa na estatal

O risco de envolvimento de Dilma com o esquema na Petrobras é inexistente. Sua conduta foi no sentido contrário. Fica a dúvida se não fez vista grossa diante de negócios bem suspeitos. Isso será explorado na eleição. (Opinião A2)

Editoriais
Leia "Morosidade eleitoral", sobre a aplicação da Lei da Ficha Limpa, e "Mais um passo europeu", sobre as ações de estímulo no continente. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos