Atualidades 03/11/2014

“You actions are your only true belongings.” ― Allan Lokos, Patience: The Art of Peaceful Living




O Globo
Manchete : Tarifa de ônibus sobe 4 vezes mais que preço do carro
Falta de emprego na periferia dificulta trânsito no Rio (Pág. 20)
Fiocruz: Brasil tem 490 focos de tensão
Agora, senadores pregam a reinvenção do PT
Mundo deve banir combustíveis fósseis até 2100 , diz relatório (Pág. 23)
Ricardo Noblat - Não, eles não podem. Ou podem?
Ancelmo Gois - É a inflação, estúpido! 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Relatório faz apelo mundial para redução do efeito estufa
Pós-eleição no RS
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : "Governar só é possível porque o PMDB apoia"
UE vai à OMC contra política industrial
Volume de crédito sobe com cartões
Com R$ 25 bilhões de déficit, governo reduzirá meta fiscal 
ONU: tempo curto para aquecimento global a 2°C 
Mosaico Político - CATÓLICOS COM O PSDB
Olhar do Planalto - APERTO E RISCOS À FRENTE
O mercado como ele é... - 1° DE JANEIRO É HOJE
Ponto Final - MUITOS CARGOS, POUCAS MULHERES

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : ONU faz alerta mais duro sobre mudanças do clima
Paciente de plano leva até três meses para agendar exame
STF não pode se converter em uma corte bolivariana
Partidos políticos têm menos votos do que filiados
Alta da Selic torna aplicação em renda fixa mais atraente (Folhainvest B1)
Políticos usam redes sociais para ‘espionar’ eleitor nos EUA
A espionagem nas redes sociais dos hábitos políticos, culturais e de consumo dos eleitores cresce nos EUA. A partir do comportamento virtual, partidos selecionam quais eleitores receberão ligações personalizadas (em vez de gravações). A estratégia é importante porque 42% dos americanos votantes se dizem independentes — nem democratas nem republicanos. É a maior taxa desde 1983. (Mundo a12)
Ricardo Melo - Novo mandato promete luta renhida por poder
Luiz Felipe Pondé - Presidente não deve se iludir; o país está dividido
Editoriais - Leia “Silêncio das águas”, sobre decisões que Dilma precisará tomar, e “EUA em destaque”, acerca de crescimento da economia americana. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

03 de novembro de 2014
O Globo

Manchete : Tarifa de ônibus sobe 4 vezes mais que preço do carro
Passagens têm alta de 711% em 20 anos. Valor do automóvel avança 158% no mesmo período

Transportes públicos ficam, em média, 685% mais caros em duas décadas, enquanto custo dos combustíveis cresce 423%. Incentivos fiscais e falta de investimentos em mobilidade explicam distorção

As tarifas de ônibus, trens, metrô e barcas subiram em média 685% no Brasil desde a estabilização da economia, há 20 anos. No ônibus, que responde por 86,6% do transporte coletivo do Brasil, o aumento foi de 711% em duas décadas. É uma alta mais de quatro vezes superior à dos automóveis, cujos preços avançaram 158%. Abastecer o carro também subiu menos do que pagar a passagem do coletivo: 423%. Especialistas afirmam que essa distorção nos preços incentiva o uso do automóvel, complicando ainda mais o trânsito nas grandes cidades. Enquanto isso, a política do governo de segurar o custo da gasolina é um dos motivos para a crise no setor sucroalcooleiro. Só no Estado de São Paulo, 26 usinas fecharam desde 2010. (Págs. 19 a 21)

Falta de emprego na periferia dificulta trânsito no Rio (Pág. 20)

Fiocruz: Brasil tem 490 focos de tensão
Uma pesquisa da Fiocruz mapeou 490 focos de tensão no país capazes de gerar conflitos por moradia, terra, água, mobilidade e qualidade de serviços públicos. O número é 40% maior do que o contabilizado em 2012. (Pág. 3)

Agora, senadores pregam a reinvenção do PT
Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) diz que parte da legenda se rendeu à política tradicional, com fisiologismo. Ele pede revisão de práticas. Para o senador Jorge Viana (AC), é preciso melhorar o diálogo com a sociedade. (Pág. 5)

Mundo deve banir combustíveis fósseis até 2100 , diz relatório (Pág. 23)

Ricardo Noblat
Não, eles não podem. Ou podem?

Deu a louca no PSDB quando pediu à Justiça uma auditoria nos resultados da recente eleição presidencial. A razão do pedido? Rumores nas redes sociais sobre eventuais fraudes aqui e acolá. Nada mais do que rumores. Convenhamos: é pouco, quase nada, para que se lance suspeição sobre o processo eleitoral. Ou há fatos concretos que justifiquem uma auditoria ou tudo não passa de choro de mau perdedor. (Pág. 2)

Ancelmo Gois
É a inflação, estúpido!

A coisa não está fácil para o brasileiro fechar as contas no fim do mês. Pesquisa do Data Popular , de Renato Meirelles, mostra que 79% da população dizem que estão gastando mais dinheiro no supermercado hoje do que há um ano. Infelizmente não é porque o carrinho está mais cheio. É por conta da inflação, que amedronta 85% dos brasileiros. (Pág. 12)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Relatório faz apelo mundial para redução do efeito estufa
Síntese de documento elaborado por especialistas na ONU estipula metas urgentes para governos zerarem, até 2100, emissão de gases que provocam aquecimento. (Sua Vida | 28)
Pós-eleição no RS
Os nomes do PT para 2016 e 2018. (Notícias | 14)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : "Governar só é possível porque o PMDB apoia"
Reeleito para o segundo mandato como vice-presidente da República, Michel Temer sabe que o PMDB, partido do qual é presidente, saiu fortalecido das urnas e tornou-se o fiador da governabilidade. Temer se diz tranquilo quanto à solidez da base de apoio do governo no Congresso, mesmo se o deputado Eduardo Cunha assumir a presidência da Câmara. “Ele não será problema porque acima dele, de mim e dos partidos está a Constituição Federal”. (Págs. 4 a 7)
UE vai à OMC contra política industrial
A União Europeia entrou com um pedido de abertura de painel para que a Organização Mundial do Comércio investigue as medidas de proteção à indústria brasileira. As tarifas para importação e uso de conteúdo nacional são questionadas. (Pág. 10)
Volume de crédito sobe com cartões
A modalidade bateu o consignado e o imobiliário, com aumento de 17,1% das concessões nos primeiros nove meses, em comparação a igual período de 2013. Em setembro, foram concedidos R$ 85 bilhões pelos cartões, metade do volume total de créditos. (Págs. 18 e 19)
Com R$ 25 bilhões de déficit, governo reduzirá meta fiscal 
O pior resultado de setembro veio do governo central, com um vermelho primário de R$ 20,9 bi. Mesmo contando com as desonerações, secretário do Tesouro admitiu que objetivo fiscal do ano terá que ser revisto. (Pág. 3)
ONU: tempo curto para aquecimento global a 2°C 
Terra caminha atualmente para um aumento de pelo menos 4ºC até 2100. (Pág. 25)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

CATÓLICOS COM O PSDB

A Igreja Católica mudou o seu perfil político no Brasil nos últimos anos. Antes, os grupos católicos que se engajavam na política partidária - em sua maioria - estavam mais à esquerda. Apoiavam principalmente o PT. Agora, embora a Igreja continue sem declarar apoio oficial a candidatos, chama a atenção o alinhamento de bispos e padres a políticos de tendência mais conservadora. (Pág. 2)

Olhar do Planalto
Sonia Filgueiras

APERTO E RISCOS À FRENTE

Do ponto de vista fiscal, 2014 está perdido, mas o governo está empenhado em reforçar os resultados fiscais de 2015. Está em preparação na área econômica um conjunto de medidas para redução de despesas a ser anunciado nas próximas semanas. (Pág. 9)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

1° DE JANEIRO É HOJE

O prazo de validade da tranquilização dos mercados induzida pela alta inesperada (se fosse esperada não exerceria o mesmo efeito calmante) da Selic já expirou. Exigente e dispendioso, o mercado precisa ser reconquistado todos os dias. Na volta de suas férias baianas, a presidente Dilma Rousseff vai ter de reforçar as juras de amor com mais um mimo, agora na crítica área fiscal. (Pág. 20)

Ponto Final
Octávio Costa

MUITOS CARGOS, POUCAS MULHERES

Está operando a pleno vapor a bolsa de apostas sobre os integrantes do novo governo Dilma Rousseff, que será empossado no dia 1º de janeiro. Há nomes prováveis e outros que parecem sugeridos pelos próprios interessados. Não passam de balões de ensaio, do tipo se colar, colou. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : ONU faz alerta mais duro sobre mudanças do clima
Emissões de CO2 teriam de cair nesta década para conter aquecimento global

O painel do clima da Organização das Nações Unidas lançou seu alerta mais duro ao afirmar que, se as emissões de gás carbônico não começarem a cair nesta década, será difícil impedir o planeta de ficar 2°C mais quente, limite mais arriscado do aquecimento global. Para que a Terra tenha dois terços de chance de não cruzar essa perigosa fronteira, as emissões de CO2 precisam ser reduzidas até 70% por volta de 2050 e zeradas em 2100, segundo o relatório-síntese do IPCC, o Painel Intergovernamental de Mudança Climática da ONU. (Ciência C5)

Paciente de plano leva até três meses para agendar exame
Pacientes de planos de saúde relatam dificuldades para agendar exames e conseguir atendimento em laboratórios de São Paulo. A ANS recomenda prazo máximo de espera de três a 21 dias, dependendo da complexidade da análise. Em alguns casos, porém, a demora chega a três meses. As empresas apontam o aumento de usuários desses serviços como o principal fator. Hoje, 60,8% dos paulistanos têm convênio — no Brasil, são 26%. (Cotidiano C1)
STF não pode se converter em uma corte bolivariana
ENTREVISTA DA 2ª - GILMAR MENDES

O Supremo Tribunal Federal pode vir a se tornar uma “corte bolivariana” se o PT nomear 10 de seus 11 membros. Quem diz é o ministro Gilmar Mendes, 58, o único ministro que, nessa hipotética formação, não seria indicado por Lula ou Dilma. Para ele, a corte corre o risco de passar a apenas chancelar as vontades do Executivo. entrevista da 2ª (A16)

Partidos políticos têm menos votos do que filiados
A maioria dos partidos que lançou candidatos neste ano conseguiu nas urnas menos votos do que o número de filiados registrados. A deserção, vista em 105 diretórios de 19 siglas, atingiu um presidenciável. José Maria Eymael conseguiu 61.250 votos; o PSDC tem 16 7 mil militantes oficialmente cadastrados. (Poder a4)
Alta da Selic torna aplicação em renda fixa mais atraente (Folhainvest B1)

Políticos usam redes sociais para ‘espionar’ eleitor nos EUA
A espionagem nas redes sociais dos hábitos políticos, culturais e de consumo dos eleitores cresce nos EUA. A partir do comportamento virtual, partidos selecionam quais eleitores receberão ligações personalizadas (em vez de gravações). A estratégia é importante porque 42% dos americanos votantes se dizem independentes — nem democratas nem republicanos. É a maior taxa desde 1983. (Mundo a12)
Ricardo Melo
Novo mandato promete luta renhida por poder

Teve ares de tragicomédia o protesto de sábado (1º) na avenida Paulista. A coreografia dos derrotados é sugestiva. O novo mandato de Dilma promete luta ainda mais renhida pelo poder. (Poder a9)

Luiz Felipe Pondé
Presidente não deve se iludir; o país está dividido

A presidente Dilma não deve se iludir e pensar que representa o Brasil como um todo. O país está dividido. A batalha foi ganha pelos bolivarianos, mas a guerra acabou de começar. (Ilustrada e8)

Editoriais
Leia “Silêncio das águas”, sobre decisões que Dilma precisará tomar, e “EUA em destaque”, acerca de crescimento da economia americana. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016