Atualidades 06/11/2014

“Treat every moment as your last. It is not preparation for something else.” 
― Shunryu Suzuki, Zen Mind, Beginner's Mind: Informal Talks on Zen Meditation and Practice



O Globo
Manchete : Número de brasileiros na extrema pobreza aumenta
Aécio condiciona diálogo a punições
Dilma: ‘É preciso saber perder’
Brasil pede explicações à Venezuela
Senado aprova alívio a estados
TCU vê sobrepreço na Abreu e Lima
Lucro do BB cresce só 2,8%
Águas do Paraíba do Sul - Transferência é viável, diz agência
Polêmica na universidade
Obama perde controle do Congresso
Ilimar Franco - Pedido de demissão coletiva
Merval Pereira - Herança maldita de Dilma afetará futuro do PT (Pág. 4)
Míriam Leitão - Oposição quer ‘gabinete paralelo’ no país (Pág. 26)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Senado aprova alívio à dívida dos Estados
Leiloar ou desembarcar
Violência no RS - 2014 teve 20% mais homicídios até setembro
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Risco de falta de energia em 2015 bate no teto
Indefinição afeta Petrobras
Provisão para calote impacta lucro do BB
‘TIM é protagonista’
Quem diz isso é o presidente da empresa, Rodrigo Abreu, ao reafirmar que a operadora não está à venda. Apesar da queda na receita líquida, a TIM lucrou R$ 348 milhões no 3º trimestre. (Págs. 10 e 11)
Republicanos fazem de Obama ‘o pato manco’
Novo nome da Fazenda fica para a 2ª quinzena
Mosaico Político - PMDB MANTEVE SUA INFLUÊNCIA
Ponto de Vista - Carlos Thadeu de Freitas
O mercado como ele é... - UM SONHO SINGELO
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Senado abate dívida de Estados e municípios
Após eleições, governo exibe dados adversos sobre a miséria
Bancos pagam menos tributo com operação em Luxemburgo
Pedido tucano para obter água do RJ recebe aval federal
A proposta da gestão Alckmin (PSDB) de retirar água da bacia do Paraíba do Sul para abastecer o sistema Cantareira ganhou aval da agência federal ANA e, em seguida, indicação de acordo do governo do Rio. Com custo de R$ 500 milhões, a transposição pode ficar pronta em 2016. (Cotidiano C1)
Para ministério, risco de falta de energia em 2015 subiu para 5%, o limite máximo tolerado. (Mercado b1)
CPI da Petrobras faz acordo para blindar políticos
Abaixo do esperado, lucro do Banco do Brasil cresce 2,8% (Mercado B7)
Foto-legenda : Momento de pausa
Republicanos aplicam maior derrota a Obama
Editoriais
------------------------------------------------------------------------------------

06 de novembro de 2014
O Globo

Manchete : Número de brasileiros na extrema pobreza aumenta
Parcela dos que vivem com menos de R$ 70 ao mês sobe de 3,6% para 4%

Números do Ipea só foram divulgados após as eleições e mostram que, pela primeira vez desde 2004, miséria parou de cair em 2013. Governo minimiza dados

Pela primeira vez desde 2004, no ano passado houve aumento na parcela da população que vive na extrema pobreza e que agora som a 8,059 milhões , segundo o Ipea. Em 2013, 4% dos brasileiros viviam com menos de R$ 70 por mês. No ano anterior, eram 3,6%. O Ipea só atualizou seu banco de dados após as eleições, apesar de a pesquisa usada como referência estar disponível desde setembro. Para a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, não é possível afirmar que cresceu a extrema pobreza e, sim, que houve “flutuação estatística”. Para analistas, o crescimento menor e a inflação explicam a alta da extrema pobreza. (Pág. 25 e Ancelmo Góis)

Aécio condiciona diálogo a punições
Em discurso no Senado, tucano diz que conversa com o governo dependerá de investigação do ‘petrolão’

Em seu primeiro discurso na tribuna do Senado após as eleições, Aécio Neves (PSDB-MG) disse que qualquer diálogo com o governo “será condicionado ao aprofundamento das investigações e a exemplares punições daqueles que protagonizaram o maior escândalo de corrupção do país, o petrolão”. Ele voltou a criticar a campanha de “mentiras e infâmias” do PT. E disse que a oposição atuará compromissada com a liberdade de imprensa, a transparência na gestão pública e a defesa da democracia. (Págs. 3 e 4)

Dilma: ‘É preciso saber perder’
Em encontro com o PSD, mais cedo, a presidente Dilma disse que é “hora de desmontar o palanque”. (Pág. 5)
Brasil pede explicações à Venezuela
O chanceler Luiz Alberto Figueiredo convocou o encarregado de negócios da Venezuela no Brasil para cobrar explicações sobre convênio feito entre ministro venezuelano e o MST durante visita ao país. Para Figueiredo, o gesto causou “estranheza”. (Pág. 5)
Senado aprova alívio a estados
Com impacto de R$ 59 bilhões para a União, o Senado aprovou a mudança de indexadores de dívidas de estados e municípios com o governo. O texto vai para sanção presidencial. (Pág. 10)
TCU vê sobrepreço na Abreu e Lima
O TCU recomendou suspender repasses para a refinaria, após constatar superfaturamento. Outras 4 obras deverão ser paralisadas, inclusive uma em três rios da Baixada. (Pág. 11)
Lucro do BB cresce só 2,8%
No terceiro trimestre, o Banco do Brasil lucrou R$ 2,78 bilhões, alta de 2,8%. Após denúncias de favorecer uma amiga, presidente do banco, Aldemir Bendine, teria entregado o cargo. (Pág. 26)
Águas do Paraíba do Sul - Transferência é viável, diz agência
O diretor da Agência Nacional de Águas disse que a proposta de transferência de água do Rio Paraíba do Sul para São Paulo é viável tecnicamente e está próxima de um acordo. (Pág. 13)
Polêmica na universidade
Professor da Federal do Espírito Santo dá declarações contra cotas e negros em aula e deve ser processado. (Pág. 33)
Obama perde controle do Congresso
Derrota avassaladora nas urnas deixa presidente dos EUA enfraquecido

Acuado por altos índices de impopularidade, o presidente Barack Obama sofreu derrota avassaladora nas eleições de meio de mandato, anteontem, nos EUA, perdendo o controle do Senado para os republicanos. (Págs. 34 a 37)

Ilimar Franco
Pedido de demissão coletiva

Todos os ministros do governo estão sendo orientados a entregar uma carta de demissão em 18 de novembro. Estão sendo comunicados da orientação pelo ministro Aloizio Mercadante (C asa Civil), que diz que fará o mesmo. O gesto teria como objetivo deixar a presidente Dilma à vontade para a reforma ministerial. O ministro diz aos colegas que essa cortesia evitaria constrangimentos quando começar a ser anunciada a nova equipe. (Pág. 2)

Merval Pereira
Herança maldita de Dilma afetará futuro do PT (Pág. 4)
Míriam Leitão
Oposição quer ‘gabinete paralelo’ no país (Pág. 26)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Senado aprova alívio à dívida dos Estados
Projeto que tramitava havia dois anos garante ao Rio Grande do Sul possibilidade de novos empréstimos e oferece perspectiva de, a longo prazo, conter débito histórico. (Notícias | 8 a 10)
Leiloar ou desembarcar
Privatização do Salgado Filho pode ficar menos atraente se a ideia de construir um novo aeroporto na região metropolitana de Porto Alegre for levada adiante. (Notícias | 6 e 7)
Violência no RS - 2014 teve 20% mais homicídios até setembro
Nos primeiros nove meses do ano, Estado registrou 1.697 assassinatos. (Notícias | 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Risco de falta de energia em 2015 bate no teto
Relatório divulgado ontem pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico aponta que o risco nas regiões Sudeste e Centro-Oeste chega a 5% no ano que vem. O percentual é considerado o limite aceitável para o planejamento do setor. Especialistas alertam que a projeção é até otimista, pois conta com volumes de geração de eletricidade superiores aos verificados. (Pág. 8)

Indefinição afeta Petrobras
A confusão com relação ao reajuste dos combustíveis fez as ações da estatal recuarem quase 3% ontem na Bovespa. Os investidores reagiram às incertezas com relação à metodologia de correção de preços. (Pág. 24)
Provisão para calote impacta lucro do BB
O aumento na reserva para a cobertura de inadimplência, que subiu no 3º trimestre, fez o Banco do Brasil fechar com lucro de R$ 2,78 bilhões. Uma alta de 2,8%, bem abaixo da obtida pelos bancos privados. (Pág. 20)
‘TIM é protagonista’
Quem diz isso é o presidente da empresa, Rodrigo Abreu, ao reafirmar que a operadora não está à venda. Apesar da queda na receita líquida, a TIM lucrou R$ 348 milhões no 3º trimestre. (Págs. 10 e 11)

Republicanos fazem de Obama ‘o pato manco’
A oposição republicana ampliou o número de cadeiras na Câmara, onde já era maioria, e assumiu o controle do Senado. O presidente democrata terá dificuldade para governar no fim do 2º mandato. (Pág. 26)
Novo nome da Fazenda fica para a 2ª quinzena
Em encontro com o presidente do PSD, Gilberto Kassab, Dilma Rousseff afirmou que o anúncio de substituto de Guido Mantega não será feito antes de sua volta do G-20. (Pág. 3)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

PMDB MANTEVE SUA INFLUÊNCIA

O suposto temor declarado pelo ministro Gilmar Mendes de que o STF se torne um "tribunal bolivariano" provocou ironia entre governistas, principalmente por conta da influência do PMDB em muitas das escolhas de integrantes do STF e do STJ nos últimos 12 anos. (Pág. 2)

Ponto de Vista
Carlos Thadeu de Freitas

O TRABALHO E O VAREJO NO BRASIL

Os números ainda positivos do mercado de trabalho brasileiro têm evitado uma desaceleração mais forte do comércio em 2014. A despeito da queda na ocupação, os últimos números da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE ainda são favoráveis, principalmente em razão da taxa de desemprego em níveis historicamente baixos. (Pág. 7)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

UM SONHO SINGELO

O dólar operou ontem com muita vontade de interromper a sua sequência de altas. Mas o volume muito fraco, de apenas US$ 550 milhões, um terço do negociado normalmente, não deixou ao mercado outra alternativa senão seguir a tendência externa. (Pág. 22)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Senado abate dívida de Estados e municípios
São Paulo, do prefeito Haddad, é a mais favorecida; texto vai para sanção de Dilma

O Senado aprovou projeto que abate parte das dívidas de Estados e municípios com a União. A medida vai para sanção da Presidência, que foi a favor do texto. A mudança causará queda de receita e ameaça até o grau de investimento do país. Pela nova lei, o saldo desses débitos passa a ser corrigido pelo IPCA, o índice oficial da inflação, mais 4% ao ano (10, 5% na estimativa do mercado), ou pela taxa básica de juros Selic definida pelo Banco Central (hoje em 11,25%), o que for menor. Hoje, os débitos são corrigidos pelo IGP-DI mais de 6% a 9% —num total de 9% a 12%. A mudança se aplica ao valor da dívida em janeiro de 2013. O saldo anterior será revisado, aplicando a Selic ao início dos contratos, feitos na gestão FHC. Para o prefeito Fernando Haddad (PT), a lei favorece investimentos. Em 14 anos, a dívida da capital paulista passou de R$ 11, 3 bilhões para R$ 57 bilhões. (Poder a4)

Vera Magalhães

Haddad ganhou uma bicicleta. Resta saber se Dilma vai deixá-lo pedalar. (Opinião a2)

Após eleições, governo exibe dados adversos sobre a miséria
O Ipea publicou dados represados nas eleições que confirmam a interrupção no processo de redução da miséria. É a primeira vez que isso ocorre desde que o PT assumiu o país, em 2003. O número de miseráveis passou de 10,08 milhões, em 2012, para 10,45 milhões, no ano passado. Para o governo Dilma (PT), o resultado de 201 3 não pode ser analisado isoladamente. (Poder a9)
Bancos pagam menos tributo com operação em Luxemburgo
Acordo fiscal com o governo de Luxemburgo resultou na economia de R$ 200 milhões em impostos pagos pelo Bradesco e pelo ItaúUnibanco em operações de 2008 e 2009, informa Fernando Rodrigues. A prática, que reduz o lucro, não é crime, mas é considerada abusiva pela Receita. Os bancos negam ter feito as operações para reduzir os impostos no Brasil. (Mercado b6)
Pedido tucano para obter água do RJ recebe aval federal
A proposta da gestão Alckmin (PSDB) de retirar água da bacia do Paraíba do Sul para abastecer o sistema Cantareira ganhou aval da agência federal ANA e, em seguida, indicação de acordo do governo do Rio. Com custo de R$ 500 milhões, a transposição pode ficar pronta em 2016. (Cotidiano C1)

Para ministério, risco de falta de energia em 2015 subiu para 5%, o limite máximo tolerado. (Mercado b1)

CPI da Petrobras faz acordo para blindar políticos
Acordo entre membros da CPI da Petrobras blindará citados na investigação do esquema de corrupção na estatal. O PT barrou as convocações do tesoureiro João Vaccari Neto, da senadora Gleisi Hoffmann e do ministro Paulo Bernardo. O PSDB, a de um empresário tido como laranja do doleiro e delator Alberto Youssef. (Poder a8)
Abaixo do esperado, lucro do Banco do Brasil cresce 2,8% (Mercado B7)

Foto-legenda : Momento de pausa
Na manhã desta quarta-feira (5), motorista dorme em ônibus no terminal Santo Amaro, zona sul, em paralisação por mais segurança que deixou 1 milhão de pessoas sem transporte, segundo a Prefeitura de SP (Cotidiano C3)
Republicanos aplicam maior derrota a Obama
O presidente dos EUA, Barack Obama, terá de conviver com domínio rival no Congresso até o fim do governo. Republicanos tomaram dos democratas a maioria do Senado, com 52 das 100 cadeiras. Na Câmara, chegaram a 243 dos 435 deputados. O presidente disse estar “com muita vontade de trabalhar com o Congresso”. (Mundo a10)
Editoriais
Leia “Indústria na penúria”, sobre erros do governo na política para o setor, e “Padrão SUS”, a respeito de conflitos entre usuários e planos de saúde. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016