Atualidades 26/11/2014

Nem no ar, nem nas profundezas do oceano, nem nas cavernas das montanhas, em nenhum lugar do mundo nos podemos abrigar do resultado do mal praticado. 



O Globo
Manchete : Levy deverá assumir logo para iniciar corte de gastos
Aécio: Levy é CIA na KGB
Manifesto critica escolhas
Corrupção na Petrobras choca STJ
Governo reduz custo de energia
Dilma gastou R$ 350 milhões
Icaraí tem IDH mais alto que Leblon
Ilimar Franco - PT em pé de guerra
Merval Pereira - A busca do diálogo
Míriam Leitão - O pagador das contas
Editoriais - Descontrole e protecionismo ajudam corrupção
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Capital melhora, mas cai em ranking de desenvolvimento
EUA podem multar Petrobras por ferir Lei Anticorrupção
Assembleia aprova aposentadoria especial (Notícias | 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Venda externa traz alívio para setor de petróleo
IDH - Desigualdade cai em 16 regiões
Dólar recua por conta de Levy
Dilma deve anunciar amanhã a nova equipe 
Dívida pública cai abaixo do piso mínimo do Tesouro 
Mosaico Político  - O IMPACTO DA BRIGA COM CUNHA
Ponto Final - QUEM VAI PAGAR A CONTA?
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Governo prepara volta de tributo de combustíveis
Base aliada não auda, e votação de manobra fiscal é adiada
Crítica de advogados é ‘ fantasiosa’, diz juiz da Lava Jato
Chefe da Petrobras mantém rotina em meio a escândalo
Roubos em SP crescem pelo 17º mês consecutivo
Pesquisadores protestam contra verba de R$ 248 mi para cientista (Ciência C5)
Elio Gaspari - Sucesso econômico depende de Dilma se desligar da Fazenda (Poder a11)
Editoriais - "Dificuldade externa” e “Inaceitável rotina” 
------------------------------------------------------------------------------------

26 de novembro de 2014
O Globo

Manchete : Levy deverá assumir logo para iniciar corte de gastos
Anúncio de novo ministro da Fazenda está previsto para amanhã

Nelson Barbosa, escolhido para o Planejamento , também será empossado na sexta. Governo estuda fixar limite para o aumento de despesas a fim de mostrar compromisso com ajuste fiscal de longo prazo

A presidente Dilma deve anunciar amanhã os novos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, que passaram a tarde ontem reunidos com ela. Ambos assumirão os cargos na sexta-feira, para iniciar logo um ajuste fiscal. O governo estuda fixar um limite para o aumento dos gastos correntes. Essa proposta chegou a ser defendida pela equipe econômica do primeiro mandato de Lula, mas, na ocasião, foi criticada por Dilma. (Pág. 23, Elio Gaspari e Ilimar Franco)

Aécio: Levy é CIA na KGB
O senador tucano Aécio Neves ironizou escolha e disse que Levy no governo do PT é “o mesmo que convidar um quadro da CIA para dirigir a KGB”. (Pág. 23)
Manifesto critica escolhas
Em manifesto lançado na internet, intelectuais e líderes de movimentos sociais chamam de “regressão” a indicação de Joaquim Levy e Kátia Abreu para ministérios. (Pág. 7)
Corrupção na Petrobras choca STJ
Ao negarem ontem recurso de investigado na Operação Lava-Jato, ministros do STJ fizeram duras críticas ao esquema de corrupção na Petrobras. O ministro Felix Fischer disse que “nenhum outro país viveu tamanha roubalheira”. (Pág. 3)

Juiz contesta empreiteiras

O juiz Sérgio Moro chamou de fantasiosa a acusação de que omitiu nomes de políticos. (Pág. 3)

Governo reduz custo de energia
O preço máximo da energia para distribuidoras e grandes empresas cairá 53% em janeiro. Segundo analistas, quem fechou contrato pelo preço anterior poderá questionar a decisão na Justiça. (Pág. 25)
Dilma gastou R$ 350 milhões
Segundo o TSE, Dilma gastou R$ 350 milhões na campanha e teve sobra de R$ 169 mil. Aécio gastou R$ 216 milhões e ficou devendo R$ 13 milhões. (Pág. 8)
Icaraí tem IDH mais alto que Leblon
Japeri registra os piores resultados na Região Metropolitana do Rio. São Luís, no Maranhão, lidera em educação

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Icaraí, em Niterói, é o maior da Região Metropolitana do Rio, segundo o Pnud e o Ipea. Levando em conta saúde, renda e educação, o IDH de Icaraí é de 0,962, acima do de Leblon (0,944) e Ipanema (0,937). Japeri tem o pior resultado da metrópole, com IDH de apenas 0,591 em vários bairros. A desigualdade caiu no Brasil entre 2000 e 2010, mas ainda é muito grande, mesmo dentro de uma mesma região. São Luís, no Maranhão, aparece como a metrópole de melhor desempenho em educação fundamental. (Págs. 26 e 27)

Ilimar Franco
PT em pé de guerra

A maioria do PT está irada com o Ministério que a presidente Dilma está montando. A principal tendência, a CNB, está levando um chega para lá. A Democracia Socialista e a Mensagem, alas à esquerda, são as preferidas na montagem do novo governo. São da DS Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), Carlos Guedes (MDA), o secretário do Tesouro, Arno Augustin, e o presidente da CEF, Jorge Hereda. (Pág. 2)

Merval Pereira
A busca do diálogo

A busca do diálogo para superar as divergências, tanto no Oriente Médio quanto no mundo atual, pluralista e não hegemônico, foi o tema central não apenas do seminário da Academia da Latinidade, quanto das conversas paralelas mantidas com as autoridades de Omã, que pretendem ter uma presença mais forte na região. (Pág. 4)

Míriam Leitão
O pagador das contas

Foi mais uma canetada na área de energia e que vai desorganizar mais um pouco o setor. Agora, a Aneel decidiu que o preço máximo do mercado spot será R$ 388 e não R$ 822. Existem 81 térmicas que geram a um custo superior a R$ 388 e que continuarão ligadas. A diferença entre o custo real e o preço será paga por todos os consumidores, inclusive você que me lê neste momento. (Pág. 24)

Editoriais
Descontrole e protecionismo ajudam corrupção

Não é fato de estar liberada da lei 8.666 e ter a flexibilidade de seus concorrentes na contratação de serviços que levou a Petrobras a mergulhar em escândalos. (Pág. 20)

Um monumento ao desperdício do dinheiro público

A Sete Brasil, em que a Petrobras se associa a bancos privados e fundos de estatais, é projeto-símbolo de um plano que reproduz política da Era Geisel, inclusive seu fracasso. (Pág. 20)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Capital melhora, mas cai em ranking de desenvolvimento
Entre 2000 e 2010, Grande Porto Alegre avançou em saúde, educação e renda, mas não o suficiente para manter posição no IDH, que mede qualidade de vida. De quarto, passou para nono lugar entre 16 regiões. (Sua Vida | 33)
EUA podem multar Petrobras por ferir Lei Anticorrupção
Estatal, que tem ações na Bolsa de Nova York, é investigada em território americano e será punida se for comprovada propina.

Como funcionava a lavanderia de dinheiro de Youssef

Só de uma empresa, ex-diretor ganhava R$ 100 mil de "mesada". (Notícias | 6 a 10)

Assembleia aprova aposentadoria especial (Notícias | 13)


------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Venda externa traz alívio para setor de petróleo
Resultado do aumento da produção interna e da desaceleração do consumo, o petróleo voltou a liderar a pauta das exportações brasileiras, revertendo o cenário de queda dos últimos quatro anos. O esperado superávit do setor, porém, só deve ocorrer em 2016. (Págs. 4 e 5)
IDH - Desigualdade cai em 16 regiões
Todas as grandes metrópoles brasileiras alcançaram o alto nível de desenvolvimento humano, mostra estudo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), do Ipea e da Fundação João Pinheiro. No ano 2000, apenas São Paulo encontrava-se nesse patamar. (Pág. 7)
Dólar recua por conta de Levy
A cotação da moeda recuou ontem 0,47%. Segundo analistas, só não caiu mais porque o mercado aguarda o tamanho do ajuste. (Pág. 16)
Dilma deve anunciar amanhã a nova equipe 
O anúncio dos ministros do segundo mandato da presidenta será feito após a aprovação pelo Congresso, prevista para hoje, da alteração na meta de superávit primário. (Pág. 3)
Dívida pública cai abaixo do piso mínimo do Tesouro 
De setembro para outubro, queda do estoque foi de 1,29%, para R$ 2,155 trilhões — abaixo da meta oficial, que era de terminar 2014 entre R$ 2,170 trilhões e R$ 2,320 trilhões. Grande volume de vencimentos no mês contribuiu. (Pág. 6)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

O IMPACTO DA BRIGA COM CUNHA

O governo não quer o líder do PMDB Eduardo Cunha (RJ) como presidente da Câmara, mas ainda espera o desenrolar de conversas e negociações para jogar todas as forças no nome de seu candidato – o vice-presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), ou Marco Maia (PT-RS), ex-presidente. (Pág. 2)

Ponto Final
Octávio Costa

QUEM VAI PAGAR A CONTA?

Está em julgamento no Supremo Tribunal Federal o fim da participação de pessoas jurídicas no financiamento de campanhas eleitorais. Uma ação direta de inconstitucionalidade promovida pela Ordem dos Advogados do Brasil aguarda o voto do ministro Gilmar Mendes, que pediu vista da matéria em abril e até hoje não encaminhou sua decisão ao plenário. (Pág. 24)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Governo prepara volta de tributo de combustíveis
Cobrança da Cide, que vigorou até 2012, integra pacote fiscal em elaboração

O pacote fiscal do governo para ajustar as contas públicas inclui a volta da Cide, tributo para regular preços de combustíveis que vigorou até 2012. O plano seria apresentado ontem à presidente Dilma pelo ministro Guido Mantega (Fazenda). A decisão final sobre a medida depende do aval de Dilma e da nova equipe econômica. Joaquim Levy e Nelson Barbosa, convidados para a Fazenda e o Planejamento, foram a Brasília para fechar com a presidente as linhas gerais do pacote. As mudanças devem ser divulgadas no anúncio oficial dos ministros, previsto para amanhã. O plano propõe ainda gasto menor com seguro-desemprego, abono salarial e pensão pós-morte. As duas primeiras despesas somam R$ 45 bilhões anuais. Segundo técnicos do governo, a Cide pode gerar R$ 14 bilhões por ano se cobrada em seu maior valor, atingido em 2008, de R$ 0,28 por litro de gasolina e R$ 0,07 por litro de diesel. (Mercado b1)

Para Aécio, Levy na Fazenda é como um espião da CIA comandar a KGB. (b1)

Base aliada não auda, e votação de manobra fiscal é adiada
Diante da resistência da oposição e de setores da base governista, o Planalto não conseguiu colocar em votação nesta terça (25), no Congresso, a manobra fiscal que lhe permitiria descumprir a meta de economia para pagamento de juros da dívida pública em 2014. O governo tentará aprovar a proposta hoje. A oposição promete “guerra jurídica” para barrá-la. (Mercado b3)



Crítica de advogados é ‘ fantasiosa’, diz juiz da Lava Jato
O juiz Sergio Moro, responsável pelo processo da Operação Lava Jato, definiu como “fantasiosa” a acusação de advogados de empreiteiros de que tentaria evitar, com estratégias ilícitas, que o caso vá ao STF. Defensores de empresários disseram que Moro impede réus de citarem políticos com foro privilegiado no Supremo. (Poder a4)
Chefe da Petrobras mantém rotina em meio a escândalo
Em meio ao escândalo na Petrobras, a presidente da estatal, Graça Foster, 61, não pensa em renunciar. Para combater especulações sobre sua saída, ela mantém a rotina: trabalha das 7h30 às 22h e não mostra abatimento ou desmotivação. Seu foco é cumprir metas para dar sinais positivos ao mercado. (Poder a8)
Roubos em SP crescem pelo 17º mês consecutivo
Os roubos no Estado de São Paulo subiram 14% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2013, em um total de 26. 01 3 ocorrências. Foi o 17º mês seguido de alta desse crime, e a sequência é a mais extensa da série histórica, iniciada em 2001. Para o governo Geraldo Alckmin (PSDB), o problema é nacional. (Cotidiano C1)
Pesquisadores protestam contra verba de R$ 248 mi para cientista (Ciência C5)


Elio Gaspari
Sucesso econômico depende de Dilma se desligar da Fazenda (Poder a11)
Editoriais
Leia “Dificuldade externa”, sobre aumento do deficit nas transações com o exterior, e “Inaceitável rotina”, a respeito de dados da violência em SP. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016