Atualidades 11/12/2014

"Treat every moment as your last. It is not preparation for something else.”  ― Shunryu Suzuki, Zen Mind, Beginner's Mind: Informal Talks on Zen Meditation and Practice



O Globo
Manchete : Comissão responsabiliza 377, e Dilma defende Lei da Anistia
Vargas é cassado por ligação com doleiro
Construtora apostava que seria poupada
Força Sindical também vai processar estatal
Procuradoria quer aprovar contas com ressalvas
Roseana renuncia e não passa faixa
Petróleo e minério caem no exterior
Reocupação de favelas com UPPs
Ilimar Franco - Lula : segura peão
Merval Pereira - Relatório da Comissão da Verdade é um passo adiante. (Pág. 4)
Míriam Leitão - É hora de as Forças Armadas reconhecerem seus erros. (Pág. 30)
Editoriais - Comissão extrapola ao pedir limitação da Anistia 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Verdades e desafios
Deputado ligado a doleiro é cassado
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Indústria vive cenário igual ao da crise de 2008
A verdade dói
Parlamentares elevam receitas para acomodar suas emendas
Brasileiros: menos escola, mais doenças 
Bolsa renova mínima de março 
Mosaico Político - CARDOZO NÃO VAI PARA STF
Ponto de Vista - O CRÉDITO E O FREIO NO CONSUMO
O mercado como ele é... - ATA NO MEIO DA QUEDA DE BRAÇO
Ponto Final - O SENTIMENTO DE DILMA
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Comissão da Verdade pede punição a 377 por abusos durante a ditadura
Câmara cassa ex-petista ligado a doleiro da Lava-Jato
Estado quer que municípios multem desperdício de água
TRE rejeita contas da campanha de Geraldo Alckmin
Governo faz operação de R$ 9 bi para aliviar caixa da Petrobras. (Mercado B1)
Luís Francisco Carvalho F. - Silêncio das Forças Armadas parece birra institucional. (Poder A6)
Bernardo Mello Franco - Riocentro pode abrir caminho para ações do STF. (Opinião A2)
Editoriais - Leia "Desgoverno estatal", a respeito da gestão das empresas públicas nacionais, e "Incoerência americana", sobre a prisão de Guantánamo. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
11 de dezembro de 2014
O Globo

Manchete : Comissão responsabiliza 377, e Dilma defende Lei da Anistia
Relatório diz que violações de direitos humanos eram política de Estado

Resultado de dois anos e sete meses de trabalho, documento da Comissão da Verdade, com mais de 4 mil páginas, cita 243 desaparecidos e 191 mortos, além de revelar 30 formas de tortura usadas contra presos políticos

Após dois anos e sete meses de trabalho, a Comissão Nacional da Verdade apresentou seu relatório final, no qual responsabiliza 377 pessoas por violações de direitos humanos na ditadura militar (1964-1985), inclusive os generais que se tornaram presidentes da República durante o período. O grupo fez 29 recomendações, entre elas a desmilitarização das PMs e a responsabilização criminal de torturadores e agentes públicos, impedida pela Lei de Anistia, de 1979. Em 2010, o Supremo Tribunal Federal (STF), por maioria absoluta, votou pela manutenção da Anistia, também defendida ontem pela presidente Dilma Rousseff, que foi perseguida e torturada na ditadura. Dilma defendeu os “pactos políticos” que levaram o país à redemocratização” e chorou ao falar do trabalho da comissão e relembrar o período. “A verdade não significa revanchismo, não deve ser motivo para ódio ou para acerto de contas”, afirmou a presidente. O documento, com 4.328 páginas, traz relatos detalhados de vítimas, cita o treinamento de torturadores brasileiros numa escola no Panamá e elenca 30 formas de tortura aplicadas contra presos políticos. (Págs. 12 a 14)

Vargas é cassado por ligação com doleiro
Relator da CPI da Petrobras não cita políticos e sequer pede indiciamento de envolvidos com desvios na estatal

Em sessão tumultuada, a Câmara cassou ontem, por 359 votos a 1, o mandato do deputado André Vargas, que deixou o PT após a revelação de seu envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava-Jato, da Polícia Federal. Vargas ficará inelegível até 2022. A CPI mista da Petrobras apresentou seu relatório sem pedir indiciamentos nem apontar o envolvimento de políticos com o esquema de corrupção na estatal. O relator, deputado Marco Maia (PT-RS), defendeu a compra de Pasadena, nos EUA, apesar dos prejuízos à Petrobras. (Págs. 3 e 4)

Construtora apostava que seria poupada
Anotações apreendidas pela PF mostram que, antes da prisão de empreiteiros, a direção da construtora Engevix achava que as empresas seriam poupadas. “Pode parar o país”, diz um trecho. (Pág. 5)
Força Sindical também vai processar estatal
Central anunciou que cobrará na Justiça perdas de 300 mil trabalhadores que usaram FGTS em ações da Petrobras. Para especialistas, se for condenada criminalmente nos EUA, empresa sofrerá duras sanções. (Págs. 29 a 32)
Procuradoria quer aprovar contas com ressalvas
O vice-procurador-geral eleitoral, Eugênio Aragão, enviou parecer ao TSE recomendando a aprovação, com ressalvas, das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff. A área técnica do tribunal tinha recomendado a rejeição. O relator é o ministro Gilmar Mendes. (Pág. 9)
Roseana renuncia e não passa faixa
Repetindo o gesto do general Figueiredo contra José Sarney, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, renunciou para não passar o cargo ao sucessor. (Pág. 7)
Petróleo e minério caem no exterior
Pela 1ª vez em cinco anos, a cotação do petróleo ficou abaixo de US$ 65. O minério de ferro também recuou ao patamar de 2009, devido ao crescimento menor da China. (Pág. 32)
Reocupação de favelas com UPPs
O secretário de Segurança, José Beltrame, anunciou plano contra violência que prevê a reocupação de favelas com UPPs, sem explicar como seria. Na lista, estariam Rocinha e Alemão. (Pág. 23)
Ilimar Franco
Lula : segura peão

O ex-presidente Lula pediu aos petistas que contenham o apetite por cargos. Em reunião, explicou que a hora é de fortalecer o governo e que, para isso, é preciso contar com os aliados. Lula sugeriu pisar no freio na eleição para presidir a Câmara. Ele ponderou que seria mais provável um petista perder para o líder do PMDB, Eduardo Cunha. O PT fará jogo de cena ou o governo Dilma vai pagar a conta? (Pág. 2)

Merval Pereira
Relatório da Comissão da Verdade é um passo adiante. (Pág. 4)
Míriam Leitão
É hora de as Forças Armadas reconhecerem seus erros. (Pág. 30)
Editoriais
Comissão extrapola ao pedir limitação da Anistia

Num país em que grande parte da população não viveu aqueles tempo, a CV ajuda a manter a memória dos horrores da ditadura, para que ela nunca mais se repita (Pág. 18)

Poder público precisa se antecipar na crise da água

Sob risco de colapso no abastecimento, o Rio não pode repetir os equívocos de São Paulo para enfrentar um problema que atinge todo o Sudeste. (Pág. 18)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Verdades e desafios
No mais completo retrato sobre a ditadura, comissão expõe nome de torturadores e conclui que tortura foi uma política de Estado. Conhecido o documento, o debate agora inclui colocar em prática recomendações como a revogação parcial da Lei da Anistia.

"Esperamos que esse relatório contribua para que fantasmas do passado doloroso e triste não possam mais se proteger das sombras do silêncio e da omissão. A ignorância do passado não pacifica. "

Ex-presa política, Dilma Rousseff chorou no discurso ao mencionar mortos na ditadura

377 agentes apontados por violação a direitos
434 pessoas desaparecidas ou mortas pela ditadura
39 centros de repressão no RS, o maior número no país

(Notícias | 6 a 12, 14, 30 e 31)

Deputado ligado a doleiro é cassado
André Vargas (ex-PT-PR), acusado de envolvimento com operador da Lava-Jato, perde mandato em votação aberta na Câmara. (Notícias | 16) 
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Indústria vive cenário igual ao da crise de 2008
Com problemas internos, o setor apresenta resultados semelhantes aos obtidos na mais grave crise global recente. A queda da produção chega a 3% no ano e, pelo sétimo mês consecutivo, houve aumento nas demissões. A retração atingiu em outubro 16 das 18 atividades pesquisadas pelo IBGE. (Págs. 4 e 5)
A verdade dói
A presidenta Dilma Rousseff se emocionou durante discurso na solenidade de entrega do relatório da Comissão Nacional da Verdade, que responsabiliza 377 pessoas, incluindo militares e ex-presidentes, por crimes cometidos durante a ditadura. (Pág. 3)
Parlamentares elevam receitas para acomodar suas emendas
Ao invés da redução de R$ 30,7 bilhões estimada pelo governo, após ajuste fiscal, a Comissão Mista de Orçamento aprovou diminuição de R$ 11,8 bilhões e arredondamento do salário mínimo para cima, a R$ 790. (Pág. 6)
Brasileiros: menos escola, mais doenças 
Pesquisa Nacional de Saúde revela também que 46% dos adultos praticam pouca atividade física, mas número de fumantes diminuiu. (Pág. 8)
Bolsa renova mínima de março 
O principal índice da Bovespa fechou em baixa de 1,29 %, a 49.548 pontos; no mês, perda acumulada é de 9,46%. (Pág. 22)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

CARDOZO NÃO VAI PARA STF

A presidenta Dilma Rousseff desistiu, ao menos momentaneamente, de indicar o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), no lugar do ex-ministro Joaquim Barbosa. Cardozo continuará no cargo atual. Se as coisas se acalmarem, mais adiante, Dilma pode voltar a pensar na possibilidade de indicá-lo. (Pág. 2)

Ponto de Vista
Carlos Thadeu de Freitas

O CRÉDITO E O FREIO NO CONSUMO

Os dados das Contas Nacionais para o terceiro trimestre deste ano revelaram uma estagnação da demanda por consumo das famílias, contribuindo para o fraco resultado do Produto Interno Bruto (PIB) no período. O consumo das famílias recuou 0,3% em relação ao trimestre anterior e o resultado do PIB foi um crescimento de apenas 0,1%. (Pág. 7)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

ATA NO MEIO DA QUEDA DE BRAÇO

A queda de braço entre o mercado de juros e o Banco Central, deflagrada há uma semana pela intenção do Copom de conduzir a política monetária com parcimônia, não tende a ser atenuada pela ata da reunião a ser publicada hoje cedo o site da autoridade. (Pág. 21)

Ponto Final
Octávio Costa

O SENTIMENTO DE DILMA

Não foi a primeira vez que a presidente Dilma Rousseff chorou em público ao falar dos tempos dramáticos da ditadura militar. Há dois anos e meio, quando anunciou, no Palácio do Planalto, a instalação da Comissão Nacional da Verdade, ela ficou com a voz embargada após afirmar que os órfãos, enfim, conheceriam o destino de seus pais e as famílias teriam oportunidade de enterrar seus mortos. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Comissão da Verdade pede punição a 377 por abusos durante a ditadura
RELATÓRIO LISTA 434 VÍTIMAS E AFIRMA QUE LEI DE ANISTIA NÃO DEVE IMPEDIR PROCESSOS
DILMA CHORA E SE DIZ CONTRA O REVANCHISMO
ASSOCIAÇÃO DE MILITARES VÊ EQUIVOCO

A Comissão Nacional da Verdade responsabilizou, em relatório final, 377 pessoas por violações aos direitos humanos na ditadura militar (1964-1985). O documento inclui, entre os culpados por mortes e outras arbitrariedades, cinco generais que presidiram o Brasil. Para a comissão, a Lei da Anistia não deve impedir que se julguem os responsáveis pelos crimes. Cabe à Promotoria propor ações judiciais. O texto apontou 72 novos casos de vítimas — 66 deles no período da ditadura—, elevando o total a 434. Mas frustrou parentes por pouco esclarecer o que aconteceu com os corpos. A presidente Dilma, que foi presa e torturada durante a ditadura, chorou em seu discurso na cerimônia de entrega do relatório, no Palácio do Planalto. Ela ressaltou que o caso não pode servir para "revanchismo". O presidente do Clube Militar, que tem 16 mil sócios entre militares da ativa, da reserva e civis, considerou o documento um "equivoco". O Ministério da Defesa e as Forças Armadas não se pronunciaram. (Poder A4 e A11)

Câmara cassa ex-petista ligado a doleiro da Lava-Jato
Por 359 votos a 1, a Câmara cassou o mandato de André Vargas (ex-PT-PR), acusado de envolvimento com Alberto Youssef, pivô do esquema de desvios de recursos da Petrobras investigado pela Operação Lavo Jato. Vargas deixou a vice-presidência da Câmara após a Folha revelar que ele viajou com a família em jato bancado pelo doleiro. Inelegível até 2022, o ex-petista disse que a cassação "ceifa um pedaço" de sua vida. (Poder A12)
Estado quer que municípios multem desperdício de água
O governados Geraldo Alckmin (PSDB) quer que a cobrança da sobretaxa aos "gastões da água" seja anunciada com um pacote de multas para flagrantes de desperdício. Essa punição será negociada com prefeitos da Grande SP atendidos pela Sabesp. O paulistano Fernando Haddad (PT) é receptivo à ideia. (Cotidiano C3)
TRE rejeita contas da campanha de Geraldo Alckmin
O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo rejeitou as contas da campanha do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Por 5 votos a 1, o órgão viu divergências entre as prestações de contas parciais e o documento final. Cerca de R$ 9 milhões deixaram de ser computados nas declarações parciais. A campanha vai recorrer. (Poder A14)
Governo faz operação de R$ 9 bi para aliviar caixa da Petrobras. (Mercado B1)


Luís Francisco Carvalho F.
Silêncio das Forças Armadas parece birra institucional. (Poder A6)
Bernardo Mello Franco
Riocentro pode abrir caminho para ações do STF. (Opinião A2)
Editoriais
Leia "Desgoverno estatal", a respeito da gestão das empresas públicas nacionais, e "Incoerência americana", sobre a prisão de Guantánamo. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos