Atualidades 17/12/2014

Só há um tempo que é fundamental despertar. Este tempo é agora! Buda


O Globo
Manchete : CVM cobrou explicação de Graça sobre denúncia
MP pede bloqueio de bens de Gabrielli, ex-presidente
S&P reduz parte da nota da petroleira
Talibã chacina 132 alunos em escola no Paquistão
Dólar atinge maior valor em 9 anos
STF anula ação do caso Celso Daniel
Conselho de Ética processa Bolsonaro
Aprovado texto que simplifica Justiça (Pág. 10)
Ilimar Franco - O nó da Petrobras
Merval Pereira - Estatal deverá priorizar pré-sal e adiar projetos menos rentáveis. (Pág. 4)
Míriam Leitão - Presidente Dilma tem que assumir a condução da crise. (Pág. 26)
Editorial - Começa a surgir o custo do aparelhamento
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Crise russa alimenta disparada do dólar
Massacre na escola
36 nomes já são réus na Lava-Jato (Notícias | 14)
Costa e Silva derrubado
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Aumento da mistura de etanol começa em fevereiro
Nova equipe não afasta alta de impostos
Rublo faz Rússia dar choque na taxa de juros
PMDB quer reduzir número de partidos 
CNI: câmbio deverá ajudar as exportações e a indústria em 2015 
Mosaico Político - ELEIÇÃO É PRIMEIRO DESAFIO
O mercado como ele é... - Sérgio Guimarães
Ponto Final - A DOR E O LUTO DE MALALA
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Gasto de estatais com publicidade cresce 65%
Petrobras diz que ex-gerente só fez alerta há um mês
STF anula processo relativo à morte de Celso Daniel (Poder A11)
Crise cambial russa faz dólar superar a barreira dos R$ 2,70
Ajuste será ‘firme e rápido’, segundo equipe econômica
Ataque mais sangrento no Paquistão mata 145 em escola
Foto-legenda : Sob ataque
Vinicius Torres Freire - Dilma promete ‘realismo’, mas tem de retificar rombos. (Mercado B4)
Editoriais - Leia “Petrobras, o deboche”, sobre sensação de impunidade em escândalo na estatal, e “Vitória apática”, a respeito de resultado de eleição no Japão. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
17 de dezembro de 2014
O Globo

Manchete : CVM cobrou explicação de Graça sobre denúncia
Apesar de e-mails, estatal diz que presidente só foi informada de desvios este ano

Ex-gerente Venina Velosa enviou mensagens a diretores e a Graça desde 2009, mas empresa agora afirma que textos ‘não explicitaram irregularidades ’; ministro da Justiça e vice-presidente saem em defesa de dirigente

Foi um pedido de informações feito pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que levou a Petrobras a negar, quatro dias depois da denúncia, que a presidente Graça Foster tenha sido informada sobre irregularidades na estatal antes da Operação Lava-Jato. Em nota, a Petrobras afirmou que, só em 20 de novembro deste ano, Graça recebeu da geóloga e ex-gerente da petroleira Venina Velosa e-mails relatando desvios na estatal. E-mails, porém, foram enviados desde 2009, como revelara o jornal “Valor Econômico” na sexta-feira. A resposta da Petrobras foi divulgada na madrugada de ontem à imprensa, duas horas depois de chegar ao sistema de comunicados da CVM. Uma das mensagens que Venina enviou a Graça, segundo o “Valor”, data de 7 de outubro de 2011. Nela, Venina disse sentir vergonha de trabalhar na empresa e se põe à disposição para enviar documentos a ela. Ontem, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, voltou a defender a presidente da Petrobras dizendo que “não há (contra ela) nenhum ato ilícito que possa implicar juízo de valor”. Também o vice-presidente Michel Temer defendeu Graça. (Pág. 3)

MP pede bloqueio de bens de Gabrielli, ex-presidente
O Ministério Público do Rio pediu o bloqueio de bens do ex-presidente da Petrobras Sérgio Gabrielli e do ex-diretor Renato Duque, responsabilizados por rombo de R$ 31,5 milhões no Centro de Pesquisas da estatal. No caso Lava-Jato, no Paraná, o juiz Sérgio Moro aceitou denúncia contra mais 13 dirigentes e funcionários de empreiteiras. (Págs. 4 a 7)
S&P reduz parte da nota da petroleira
Diante dos escândalos de corrupção, a agência S&P rebaixou a grau especulativo a parte da nota da Petrobras não atrelada ao governo. A nota final ainda é grau de investimento. Após a forte queda de anteontem, as ações da estatal subiram pouco mais de 2%. (Pág. 26)
Talibã chacina 132 alunos em escola no Paquistão
Maioria das vítimas tinha entre 12 e 16 anos; muitas levaram tiros na cabeça

Terroristas do Talibã paquistanês invadiram ontem uma escola em Peshawar e massacraram 132 alunos e dez funcionários, no maior atentado já realizado no país. A carnificina durou oito horas, e a maioria das vítimas tinha entre 12 e 16 anos. Muitos foram executados a sangue-frio com tiros na cabeça. Os terroristas — entre sete e nove — e três soldados morreram. Líderes internacionais, a Prêmio Nobel da Paz Mala la Yousafzai e até o Talibã afegão condenaram a chacina. (Págs. 33, 34 e Helena Celestino)

Dólar atinge maior valor em 9 anos
O dólar comercial fechou em R$ 2,735, maior cotação desde março de 2005, e o dólar turismo encostou nos R$ 3. Casas de câmbio já fazem promoções. O derretimento do rublo não deixou nervoso apenas o mercado cambial: por quase duas horas, foi suspensa a venda de títulos do Tesouro Direto. (Pág. 25)
STF anula ação do caso Celso Daniel
O STF anulou o processo contra Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, acusado de mandar matar o ex-prefeito Celso Daniel (PT), de Santo André. A Justiça agora terá de refazer até os interrogatórios. (Pág. 10)
Conselho de Ética processa Bolsonaro
O Conselho de Ética da Câmara abriu processo por quebra de decoro contra o deputado Jair Bolsonaro (PP) por ele ter dito que não estupraria a ex-ministra Maria do Rosário porque “ela não merece”. (Pág. 10)
Aprovado texto que simplifica Justiça (Pág. 10)

Ilimar Franco
O nó da Petrobras

A presidente Dilma busca um nome com o perfil do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, para presidir a Petrobras. Segundo relato de um ministro, o nome de Coutinho vem sendo citado nos bastidores do governo como uma solução para superar a crise. E acrescenta que ele tem a seu favor o fato de já ser do Conselho de Administração e gozar de um bom conceito e respeito no mercado. (Pág. 2)

Merval Pereira
Estatal deverá priorizar pré-sal e adiar projetos menos rentáveis. (Pág. 4)
Míriam Leitão
Presidente Dilma tem que assumir a condução da crise. (Pág. 26)
Editorial
Começa a surgir o custo do aparelhamento

Ainda não é possível dar um balanço final, mas, até agora, o controle da Petrobras por grupos políticos reduziu em cerca de 40%, no ano, o valor da empresa. (Pág. 22)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Crise russa alimenta disparada do dólar
Pressões externas, como a desvalorização da moeda na Rússia, e internas, como o impacto da Operação Lava-Jato, fizeram moeda americana alcançar R$ 2,73. (Notícias | 24, 26 e 29)
Massacre na escola
Paquistaneses choram a morte de 130 crianças e adolescentes, muitos executados com tiros na cabeça, durante invasão a colégio por militantes talibãs. (Notícias | 8 e 9)
36 nomes já são réus na Lava-Jato (Notícias | 14)

Costa e Silva derrubado
Comissão da Verdade inspirou retirada de busto em Taquari, terra natal do ex-presidente. (Notícias | 20)

------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Aumento da mistura de etanol começa em fevereiro
Segundo as distribuidoras, percentual do combustível adicionado à gasolina será de 27%, 0,5 ponto abaixo do máximo estabelecido por lei aprovada em setembro. Medida melhora rentabilidade do setor de etanol e reduz necessidade de importações do derivado de petróleo. Em 2014, vendas de combustíveis crescerão 5,6%. (Pág. 6)
Nova equipe não afasta alta de impostos
Em audiência secreta na Comissão Mista de Orçamento, os futuros ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento) deixaram nos parlamentares a impressão de que, no ajuste, poderá haver aumento de tributos. (Pág. 4)
Rublo faz Rússia dar choque na taxa de juros
O BC russo subiu a taxa de juros do país de 10,5% para 17% para conter o ataque especulativo contra a moeda, que desvaloriza 50% frente ao dólar no ano, refletindo as sanções econômicas após a crise da Ucrânia e a queda do preço do petróleo. (Pág. 16)
PMDB quer reduzir número de partidos 
Em seminário sobre reforma política, líderes da maior legenda do país consideram que modelo atual prejudica formação de maiorias. (Pág. 3)
CNI: câmbio deverá ajudar as exportações e a indústria em 2015 
Entidade projeta alta de 1% tanto para a economia quanto para o segmento industrial no ano que vem. Mais investimentos também são esperados. (Pág. 5)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

ELEIÇÃO É PRIMEIRO DESAFIO

O PPS, PSB, PV e o Solidariedade (SDD) oficializaram a formação de uma federação de partidos. O objetivo é uma atuação conjunta não só no Parlamento nacional, mas também em estados e municípios. O primeiro desafio do grupo será na disputa pela Presidência da Câmara dos Deputados. (Pág. 2)

O mercado como ele é...
Sérgio Guimarães

SEM MEDO DE CONTÁGIO

O Banco Central não teme o contágio da crise cambial russa. Em meio ao pesado tiroteio em Moscou, Alexandre Tombini anunciou ontem uma flexibilização das regras de suas intervenções cambiais. A partir de 1° de janeiro, a oferta diária de novos swaps cambiais oscilará entre um mínimo de US$ 50 milhões e um máximo de US$ 200 milhões. (Pág. 17)

Ponto Final
Octávio Costa

A DOR E O LUTO DE MALALA

Na semana passada, logo depois da entrega do Prêmio Nobel da Paz de 2014 à paquistanesa Malala Yousafzai e ao indiano Kailash Satyarthi, recebi mensagem de um leitor com pesadas críticas às escolhas mais recentes do comitê de Oslo responsável pela importante premiação. (Pág. 24)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Gasto de estatais com publicidade cresce 65%
De 2000 a 2013, empresas ligadas ao governo investiram R$ 15,7 bi em propaganda

De 2000 a 2013, as estatais federais elevaram suas despesas com publicidade em 65%, já descontada a inflação. No ano passado houve gasto recorde de R$ 1,48 bilhão. Nesses 14 anos, a despesa com propaganda das empresas controladas pelo governo somou R$ 15,7 bilhões em valor atualizado. Petrobras, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil responderam por 86% dessas verbas. A lista de veículos que acessaram esses recursos só foi liberada após ação movida pela Folha. Os dados mostram pulverização no destino das verbas. De 4.398 veículos em 2000, foram 10.817 em 2013. Com R$ 4,2 bilhões, a Rádio Globo foi a empresa que mais recebeu recursos em 14 anos — segundo o governo, a maior parte deste dinheiro foi usada para pagar anúncios veiculados pela Rede Globo de Televisão. Estatais dizem que distribuem as verbas com o objetivo de fortalecer a marca. (Poder a10)

Petrobras diz que ex-gerente só fez alerta há um mês
A Petrobras disse que sua presidente, Graça Foster, só soube no mês passado de denúncias de irregularidades feitas pela ex-gerente da estatal Venina da Fonseca, rebatendo versão de que o alerta veio antes do início da Operação Lava Jato. (Poder a4)

Painel

PSDB apresenta ao TSE ação para pedir a cassação de Dilma. (a4)

STF anula processo relativo à morte de Celso Daniel (Poder A11)

Crise cambial russa faz dólar superar a barreira dos R$ 2,70
A fuga de investidores da Rússia, que levou o rublo à maior desvalorização desde a crise de 1998, ecoou nos principais emergentes. No Brasil, o dólar subiu 1, 8% e fechou a R$ 2, 7 4, o maior valor desde março de 2005. Para frear a saída de recursos, a Rússia elevou os juros para 17% ao ano, pressionando a taxa brasileira. (Mercado b1)
Ajuste será ‘firme e rápido’, segundo equipe econômica
A equipe econômica vai promover ajuste “firme e rápido” na economia, evitando postergar decisões e buscando se antecipar a problemas, segundo relatos do novo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a interlocutores. Ele tem dito que a ideia é trabalhar com tarifas realistas, sem usar recurso público para evitar reajustes. (Mercado b5)
Ataque mais sangrento no Paquistão mata 145 em escola
No ataque mais sangrento da história paquistanesa, um atentado do grupo radical islâmico Taleban contra uma escola para filhos de militares na cidade de Peshawar matou ao menos 145 pessoas, sendo 132 jovens, a maioria entre 10 e 18 anos. Porta-voz terrorista disse que o objetivo era vingar combatentes mortos em ofensivas do Exército paquistanês. Após oito horas de combate, os seis terroristas foram mortos. (Mundo a12)
Foto-legenda : Sob ataque
Índios atingem policial ao tentar invadir a Câmara, em protesto contra o projeto que transfere ao Congresso o poder de decisão sobre demarcação de terras (Poder a6)
Vinicius Torres Freire
Dilma promete ‘realismo’, mas tem de retificar rombos. (Mercado B4)
Editoriais
Leia “Petrobras, o deboche”, sobre sensação de impunidade em escândalo na estatal, e “Vitória apática”, a respeito de resultado de eleição no Japão. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016