Atualidades 21/10/2015

Every positive value has its price in negative terms... the genius of Einstein leads to Hiroshima. Pablo Picasso






O Globo
Manchete : Rombo fiscal pode chegar a R$ 76 bi
Governistas se reúnem com Cunha, e oposição fica dividida
TSE sai de missão na Venezuela
Scioli se desgarra de Cristina por indecisos
Energia poderá subir até 15%
Desabafos de FH no poder
Haitiano é morto em Santa Catarina (Pág. 9)
Foto-legenda : Deserto no Rio
Elio Gaspari -  Comparar delação premiada com tortura é um tiro na Operação Lava-Jato (Pág. 18)
Ancelmo Gois - O ex-diretor e delator Paulo Roberto Costa escreve livro sobre a Lava-Jato (Pág. 14)
Editorial - ‘Eduardo Cunha não pode mais presidir a Câmara’ (Pág. 18)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete : Lula e amigo lobista trataram de contrato da Petrobras, diz delator
Gabrielli vê desvio 'muito pequeno'
Senado inicia processo sobre 'pedaladas' após recuo de Renan
Rombo nas contas pode ser de R$ 70 bi 
FHC quis 'explodir' PMDB há 20 anos 
Crise em SP prejudica combate à dengue (Metrópole/Pág A14)
EUA sugerem mamografia aos 45
Multinacionais têm êxodo de profissionais (Economia/Pág. B9)
Roberto DaMatta - Um enredo para o Brasil ? - Chegou a hora de virar de fato uma democracia igualitária, ou de deformar-se como República onde o Estado engana ideologicamente a sociedade (Caderno2/Pág. C8)
Notas&Informações - CPI condena Lava Jato - Relatório da CPI da Petrobras é atestado de falência moral que compromete a imagem da Câmara (Pág. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Sem pedaladas, déficit vai a R$ 50 bi
Luz 5,82% mais cara no domingo
"Provas do Enem estão seguras"
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Governo deve ter déficit de R$ 50 bi nas contas
Câmara aprova regra de direito de resposta à imprensa
Indústria amplia volume exportado, mas recebe menos
Mal está no grupo próximo a mim, diz FHC em diário
Governo Alckmin esvazia ‘coração’ do sistema Cantareira
Fiscal investigada em SP tem pousada paradisíaca e mora em casa de luxo (Cotidiano B3)
Brasil deixa missão que acompanhará eleição venezuelana
Ministério quer protocolo contra abuso de Ritalina (Cotidiano B4)
Ingressos mais concorridos para a Rio-16 acabam em meia hora (B6)
Editoriais - Leia “Com “i” de infâmia”, a respeito de CPI da Petrobras na Câmara dos Deputados, e “Agora é a deflação”, acerca de queda generalizada de preços (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

21 de outubro de 2015
O Globo

Manchete : Rombo fiscal pode chegar a R$ 76 bi
Relator do Orçamento pretende cortar R$ 10 bi do Bolsa Família

Governo estuda alternativa para regularizar pedaladas fiscais gradualmente e, com isso, registrar um déficit menor, de R$ 50 bilhões

O governo vai propor ao Congresso, até o fim da semana, uma revisão na meta fiscal de 2015 e poderá prever déficit de R$ 76 bilhões nas contas públicas este ano. Técnicos estimam uma arrecadação até R$ 50 bilhões menor, devido sobretudo à frustração com receitas extras. Se regularizar todas as pedaladas pendentes, de cerca de R$ 35 bilhões, o déficit chegará aos R$ 76 bilhões. Mas, para evitar um rombo tão grande, o governo estuda quitar as pedaladas de forma gradual. Com isso, o déficit seria de R$ 50 bilhões. O relator do Orçamento de 2016, Ricardo Barros (PP-PR), informou ontem ao governo que pretende cortar R$ 10 bilhões do Bolsa Família, o que equivale a 35% do principal programa social do governo. (Págs. 3 e 21)
Governistas se reúnem com Cunha, e oposição fica dividida
Dilma volta a trocar farpas com deputado

Apesar das denúncias de que mantém contas na Suíça não declaradas e de seu envolvimento nos escândalos apurados na Lava-Jato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, se reuniu com ministros e deputados governistas, que tentam retomar a votação do ajuste fiscal e conter a troca de farpas entre ele e a presidente Dilma — que continuou ontem. Dividida e num ato esvaziado, a oposição pediu o afastamento de Cunha da presidência da Câmara. (Pág. 4)
TSE sai de missão na Venezuela
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil desistiu de participar da missão da Unasul para monitorar as eleições na Venezuela. A decisão foi tomada após o governo Maduro vetar o nome de Nelson Jobim, ex-presidente da Corte e do STF, para a chefia da missão e impor limites à ação dos observadores brasileiros. (Pág. 31)
Scioli se desgarra de Cristina por indecisos
Candidato governista à Presidência argentina, Scioli busca votos dos cerca de 20% de indecisos tentando se descolar do kirchnerismo. (Pág. 29)
Energia poderá subir até 15%
A alta do dólar e a falta de chuvas provocada pelo El Niño devem fazer a conta de luz subir mais que o previsto em 2016. Analistas projetam reajuste de até 15%. (Pág. 23)
Desabafos de FH no poder
Em “Diários da Presidência”, sobre seus primeiros anos no poder, FH diz que foi pressionado para nomear “ladrões” e se queixa do toma lá da cá e da mídia. (Pág. 8)
Haitiano é morto em Santa Catarina (Pág. 9)

Foto-legenda : Deserto no Rio
A crise hídrica é dramática no estado. O Paraibuna, maior reservatório que abastece o Rio, está perto do volume morto, e muitas cidades já enfrentam falta de água. Em Xerém, represa da Reduc está seca. (Pág. 12)
Elio Gaspari
Comparar delação premiada com tortura é um tiro na Operação Lava-Jato (Pág. 18)
Ancelmo Gois
O ex-diretor e delator Paulo Roberto Costa escreve livro sobre a Lava-Jato (Pág. 14)
Editorial
‘Eduardo Cunha não pode mais presidir a Câmara’ (Pág. 18)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete : Lula e amigo lobista trataram de contrato da Petrobras, diz delator
Fernando Baiano afirma que reuniões antecederam cobrança de R$ 3 milhões por Bumlai para pagar dívida de nora de ex-presidente

Apontado na Lava Jato como um dos operadores de propina no esquema de corrupção da Petrobrás, Fernando Soares, o Fernando Baiano, afirmou em delação premiada que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu ao menos duas vezes com o pecuarista e lobista José Carlos Bumlai e João Carlos Ferraz, então presidente da Sete Brasil, para tratar de negócios relativos à estatal investigados pela operação, revelam Fausto Macedo, Julia Affonso e Ricardo Brandt. A informação foi antecipada pelo estadão.com.br. Os encontros ocorreram no primeiro semestre de 2011 na sede do Instituto Lula, em São Paulo, e antecederam a cobrança de R$ 3 milhões por Bumlai para supostamente pagar uma dívida de imóvel de uma nora do ex-presidente. Segundo Baiano, uma das reuniões com a presença de Lula ocorreu logo após um almoço num restaurante dos Jardins entre ele, Ferraz e Bumlai para tratar de contratos. (Política / Pág. A4)

Citados negam acusações

As assessorias do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do pecuarista José Carlos Bumlai contestam as afirmações de Fernando Baiano. (Pág. A4)
Gabrielli vê desvio 'muito pequeno'
Ex-presidente da Petrobrás, citado em investigações de desvios na estatal, José Sérgio Gabrielli disse ontem que o volume de recursos relacionados a corrupção é "muito pequeno" diante do tamanho da empresa. A blogs e sindicalistas, ele afirmou que a Operação Lava Jato provoca "pequeno problema de reputação" para a petroleira e a CPI da Petrobrás é um "espetáculo onde a pergunta é mais importante que a resposta". (Pág. A5)
Senado inicia processo sobre 'pedaladas' após recuo de Renan
O Senado iniciou a análise do processo do TCU que recomenda reprovação das contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff. Ao longo do dia, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), tentou manobra para dar 45 dias de prazo para a defesa antes do envio do parecer à Comissão Mista de Orçamento, mas enfrentou resistência da presidente da CMO, Rose de Freitas (PMDB-ES). (Política / Pág. A7) 
Rombo nas contas pode ser de R$ 70 bi 
O déficit das contas do governo em 2015 pode chegar a R$ 70 bilhões. De janeiro a setembro, a arrecadação extraordinária ficou R$ 50 bilhões abaixo do esperado. (Economia / PÁG. B1) 
FHC quis 'explodir' PMDB há 20 anos 
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso diz em diário que no início de seu governo, em 1995, cogitou "explodir" o PMDB para "dar uma mexida no quadro partidário". (Política/ Pág. A8)
Crise em SP prejudica combate à dengue (Metrópole/Pág A14)

EUA sugerem mamografia aos 45
A Sociedade Americana de Câncer recomenda realização de mamografias anuais a partir dos 45 anos, em vez dos 40, como na norma anterior. (Metrópole/Pág. A14)
Multinacionais têm êxodo de profissionais (Economia/Pág. B9)

Roberto DaMatta
Um enredo para o Brasil ? - Chegou a hora de virar de fato uma democracia igualitária, ou de deformar-se como República onde o Estado engana ideologicamente a sociedade (Caderno2/Pág. C8)
Notas&Informações
CPI condena Lava Jato - Relatório da CPI da Petrobras é atestado de falência moral que compromete a imagem da Câmara (Pág. A3)

Desrespeito ao Supremo - O governo entrou de vez no terreno da leviandade ao qualificar decisões judiciais como "políticas" (Pág. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Sem pedaladas, déficit vai a R$ 50 bi
Frustração das receitas, dificuldade em reduzir despesas e necessidade de corrigir manobras fiscais devem levar equipe econômica a oficializar rombo ainda maior para 2015 (Notícias | 12)
Luz 5,82% mais cara no domingo
Aumento vale para consumidores residenciais da CEEE. Indústria terá 7,78% (Notícias | 22)
"Provas do Enem estão seguras"
A garantia é do ministro da Educação, sobre exame que será no final de semana (Sua Vida | 28 e 29)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Governo deve ter déficit de R$ 50 bi nas contas
Queda na receita faz meta fiscal de 2015 ser abandonada

O governo Dilma Rousseff abandonará a meta de poupar 0,15% do Produto Interno Bruto para reduzir a dívida pública e assumirá um rombo maior nas suas contas neste ano. Será o segundo ano seguido de deficit orçamentário. A decisão será anunciada até amanhã (22). Cálculos indicam que o deficit primário pode alcançar 0,85% do PIB, ou cerca de R$ 50 bilhões. Em 2014, o governo fechou as contas com deficit de 0,63% do PIB (R$ 32,5 bi). A principal razão para a decisão do governo foi a queda na arrecadação, causada pela recessão. É possível que o deficit fique maior, perto de R$ 80 bilhões, se o governo pagar as dívidas com bancos públicos resultantes das chamadas pedaladas fiscais, a fim de evitar futuros problemas para Dilma, cujas contas de 2014 foram reprovadas pelo Tribunal de Contas da União. O Planalto ainda enfrenta relutância no Congresso para aprovar novas receitas. O cenário tem contribuído para agências de risco reduzirem a nota do país, o que afugenta investidores. (Poder a4)
Câmara aprova regra de direito de resposta à imprensa
Sob o comando de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado no petrolão, a Câmara aprovou regras para o direito de resposta nos órgãos de imprensa. O projeto de lei, que voltará ao Senado, estabelece prazos e tamanhos para as contestações. Hoje, a Constituição assegura a resposta “proporcional ao agravo”, mas não há normas detalhadas desde a revogação da Lei de Imprensa, em 2009. (Poder a8)
Indústria amplia volume exportado, mas recebe menos
O acirramento da competição internacional tem feito a indústria brasileira ampliar o volume de exportações, mas a preços menores. Neste ano, o valor médio da tonelada enviada ao exterior é o menor desde 2009, época de crise. (Mercado a17)
Mal está no grupo próximo a mim, diz FHC em diário
No primeiro volume dos registros produzidos por FHC no período em que foi presidente, o tucano relata que o mal estava no grupo mais próximo a ele. “As dez pessoas mais próximas são as que mais fazem confusão, porque são essas fofocas que saem no jornal.” (Poder a10)
Governo Alckmin esvazia ‘coração’ do sistema Cantareira
Com apenas 1,7% do seu volume, o principal reservatório do sistema Cantareira nunca esteve tão vazio. A razão disso é uma manobra do governo Alckmin (PSDB), que armazena a água do Jaguari-Jacareí em outras represas para evitar o rodízio na Grande São Paulo. A estratégia vai atrasar a recuperação ambiental. (Cotidiano b1)
Fiscal investigada em SP tem pousada paradisíaca e mora em casa de luxo (Cotidiano B3)

Brasil deixa missão que acompanhará eleição venezuelana
O Tribunal Superior Eleitoral cancelou a participação no acompanhamento das eleições na Venezuela em dezembro. A medida é resposta a veto de Caracas ao nome de Nelson Jobim como chefe da missão e surge em meio à preocupação sobre a lisura do pleito. (Mundo a11)
Ministério quer protocolo contra abuso de Ritalina (Cotidiano B4)

Ingressos mais concorridos para a Rio-16 acabam em meia hora (B6)

Editoriais
Leia “Com “i” de infâmia”, a respeito de CPI da Petrobras na Câmara dos Deputados, e “Agora é a deflação”, acerca de queda generalizada de preços (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016