Atualidades 05 de janeiro de 2017

“Eu saí de carro em um dia de chuva de granizo, e o carro ficou todo arranhado. Mas, quem escolheu sair de carro nesse dia? Eu escolhi; por isso a responsabilidade é unicamente minha. Não me canso de repetir: você não é uma vítima indefesa das influências nefastas do espaço sideral. Eu sei que pode ser difícil ouvir isso, e talvez você até fique com raiva de mim, mas preciso dizer a verdade: você está onde se coloca.”


O Globo
Manchete: PF sabia de ameaça de massacre em Manaus
Relatório revelou trama para matar ‘todos os membros’ de grupo rival
O silêncio de Temer
Três dias após o massacre, o presidente se manteve em silêncio. O Papa, na Itália, tratou do tema e cobrou condições dignas para os presos. (Pág. 6)
Facção tem elo com Farc e plano político
Gestor subcontratou firma do mesmo dono
Massacre é sintoma de doença mais ampla. (Pág. 20)
Achamos que preso tem que sofrer. (Pág. 16)

Isenção de IPTU no Rio chega a R$ 681 milhões
Governo corta desonerações de 5 setores
Maraca é jogado para escanteio
Novo vice para Nicolás Maduro
Saldões tomam concessionárias
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Gestora de presídio cobra R$ 4,1 mil mensais por preso
Justiça suíça vê ‘indícios suficientes’ contra Cunha
Governo pode ter de cortar até R$ 50 bi nos gastos do ano
Macri propõe redução da maioridade penal
Criticada, campanha de trânsito é suspensa (Metrópole/ Pág. A16) 
Notas & Informações  - Uma liminar de muitos efeitos 
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Uma pessoa é assassinada por dia em prisões do país
Justiça mineira trava acesso a dados de voos de Pimentel 
Colunistas
Janio De Freitas - País deveria antes horrorizar-se com situação carcerária (Poder A6)
Marco Aurélio Canônico - Para nossa sorte, crime ainda não é organizado no país (Opinião A2)
Roberto Dias - Temer se espelha no caso Carandiru e mantém silêncio (Opinião A2)
Facção mantinha cela de comando em presídio de Manaus, diz PF (Cotidiano B1)

Empresas fazem proposta para a reforma tributária 
Editoriais - Leia “Receita opaca”, sobre falta de transparência no órgão da Fazenda, e “Prazo esgotado”, acerca de falhas do saneamento básico na capital paulista. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

05 de janeiro de 2017
O Globo

Manchete: PF sabia de ameaça de massacre em Manaus
Relatório revelou trama para matar ‘todos os membros’ de grupo rival

Chefe da instituição, ministro da Justiça afirmou em entrevista que o governo do Amazonas tinha conhecimento de que presos tentariam fugir; rebelião terminou com 60 mortos e 184 fugitivos

Relatório da Polícia Federal deixa claro que a instituição sabia há mais de um ano, por meio de grampos telefônicos, do plano da facção criminosa Família do Norte (FDN) de exterminar “todos os membros” do grupo paulista PCC em presídios de Manaus, informa ANTÔNIO WERNECK. No primeiro dia do ano, 60 presos foram executados e 184 fugiram. O documento da PF foi usado como base para a Operação La Muralla, na qual foram cumpridos 127 mandados de prisão. Ontem, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, responsável pela PF, disse que o governo do Amazonas sabia do plano de fuga. O estado admitiu ter falhado. (Pág. 3 e editorial “Incompetência e descaso também explicam a violência”)

O silêncio de Temer

Três dias após o massacre, o presidente se manteve em silêncio. O Papa, na Itália, tratou do tema e cobrou condições dignas para os presos. (Pág. 6)

Facção tem elo com Farc e plano político

A FDN, facção da matança, é ligada à colombiana Farc e tinha projeto de eleger prefeitos. (Pág. 4)

Gestor subcontratou firma do mesmo dono

Gestora da prisão, a Umanizzare já recebeu R$ 800 milhões e contratou firma do mesmo dono. (Pág. 5)

MÍRIAM LEITÃO

Massacre é sintoma de doença mais ampla. (Pág. 20)

VERISSIMO

Achamos que preso tem que sofrer. (Pág. 16)
Isenção de IPTU no Rio chega a R$ 681 milhões
Além disso, 200 mil proprietários estão inadimplentes com o imposto

Somente em 2015, a prefeitura do Rio deixou de recolher R$ 681,3 milhões com a isenção de IPTU, segundo levantamento do Tribunal de Contas do Município (TCM). De acordo com a prefeitura, cerca de 200 mil proprietários de imóveis estão inadimplentes, totalizando uma dívida de R$ 300 milhões. O novo prefeito, Marcelo Crivella, já anunciou mudanças no IPTU. (Pág. 8)
Governo corta desonerações de 5 setores
O Ministério da Fazenda decidiu, ao fim de 2016, não renovar desonerações tributárias dadas na era PT a cinco setores. Com isso, garantiu este ano R$ 3,3 bilhões a mais em receitas. Nove benefícios expiram em 2017 e outros podem ser revisados. (Pág. 19)
Maraca é jogado para escanteio
O Maracanã está sujo, sem luz, sem sete mil cadeiras e com gramado deteriorado. Governo e concessionária responsabilizam o Comitê Rio-2016. (Pág. 28)
Novo vice para Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela anunciou um novo gabinete considerado mais linha-dura, com Tareck El Aissami como vice e possível sucessor. (Pág. 23)
Saldões tomam concessionárias
Após as vendas recuarem 20% em 2016, as concessionárias fazem saldões de carros novos, com descontos de até R$ 11 mil em modelos caros. (Pág. 21)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Gestora de presídio cobra R$ 4,1 mil mensais por preso
Amazonas paga a empresa privada quase três vezes mais do que o custo de um detento em São Paulo

Com presos mais caros do que os de outros Estados, unidades do Amazonas administradas pela Umanizzare têm “descontrole de segurança” e “ineficiência de gestão”, segundo relatório do Ministério Público de Contas do Estado. O órgão pediu rescisão dos contratos. Entre as prisões concedidas à empresa, está o Complexo Penitenciário Anísio Jobim, onde 56 detentos foram mortos. Segundo o Relatório de Pagamentos da Secretaria da Fazenda, a Umanizzare recebeu R$ 429,4 milhões do governo amazonense no ano passado, 115% mais que em 2015. Em nota, o governo do Amazonas contestou o dado e disse ter pago R$ 302,2 milhões em 2016, mas não explicou a diferença. Levantamento do Estado aponta custo médio mensal de R$ 5.867 para cada um dos 6.099 presos das seis unidades da empresa. Considerando o valor informado pelo governo, o custo cai para R$ 4.129. Na Grande São Paulo, a proporção entre orçamento e população carcerária é de R$ 2,1 mil por preso – no Estado, o custo é de R$ 1,4 mil, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária. (METRÓPOLE / PÁGS. A12 a A14)

Facção do AM teria relação com as Farc

Denúncia do Ministério Público Federal detalha relação da Família do Norte com fornecedores de drogas ligados às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Para procuradores, proximidade com a guerrilha facilitou acesso a drogas e armas. (PÁG. A12)
Justiça suíça vê ‘indícios suficientes’ contra Cunha
Na primeira manifestação sobre o mérito da investigação envolvendo o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Justiça da Suíça afirmou que há “indicações concretas” e suspeitas “óbvias” e “suficientes” de que o parlamentar esteve envolvido em esquema de “corrupção”. Para o Tribunal Penal Federal da Suíça, pela posição que ocupava no Congresso, o peemedebista tinha a “capacidade de influenciar” a decisão sobre negócios da Petrobrás no Benin, na África, em maio de 2011. (POLÍTICA / PÁG. A4)
Governo pode ter de cortar até R$ 50 bi nos gastos do ano
O crescimento da economia abaixo do previsto deve obrigar o governo a cortar pelo menos R$ 20 bilhões do Orçamento de 2017. O contingenciamento de despesas deverá ser ainda maior por causa da não confirmação de receitas extraordinárias que foram incluídas no projeto de Lei Orçamentária em agosto, já com o objetivo de preencher lacuna entre gastos e arrecadação, que ameaçava o cumprimento da meta fiscal (déficit de R$ 139 bilhões). O corte necessário seria de R$ 45 bilhões a R$ 50 bilhões. (ECONOMIA / PÁG. B1)
Macri propõe redução da maioridade penal
O governo argentino apresentou projeto de redução da maioridade penal de 16 para 14 anos. A iniciativa fez com que parte do grupo que apoiou o presidente Mauricio Macri em votações decisivas questionasse a proposta. (INTERNACIONAL / PÁG. A10)
Criticada, campanha de trânsito é suspensa (Metrópole/ Pág. A16) 

Colunistas
Eugênio Bucci

Na era da “pós-verdade”, até mesmo merchandising o discurso político deu de fazer. (ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2)

Verissimo

Há um sentimento de que criminoso tem de sofrer, que condições humanas no cárcere são luxo. (CADERNO2 / PÁG. C8)
Notas & Informações 
Uma liminar de muitos efeitos

Cármen Lúcia se equivoca ao aliviar, à custa de outros, os efeitos da irresponsabilidade. (PÁG. A3)

Balanço das doações eleitorais

Não se pode aceitar retrocesso no financiamento eleitoral por parte de pessoas físicas. (PÁG. A3) 
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Uma pessoa é assassinada por dia em prisões do país
Governador do AM afirma não haver santos entre 56 mortos em massacre

Em média, uma pessoa é assassinada a cada dia nos presídios brasileiros, indica levantamento feito pela Folha com base em dados de governos estaduais. No ano passado, houve ao menos 372 mortes em unidades prisionais do país. Em relação à população carcerária nacional, hoje acima de 600 mil pessoas, a taxa de assassinatos nas prisões é de 58 para cada 100 mil pessoas. A marca supera a de todo o Estado de Sergipe, o mais violento do país (53,3 por 100 mil habitantes). A maior parte desses crimes aconteceu nas regiões Nordeste (182) e Norte (78). A violência dentro dos presídios é agravada pela superlotação nas unidades e por brigas entre facções criminosas como a Família do Norte e o paulista PCC. O número deve crescer em 2017 com as 60 mortes ocorridas em rebeliões em Manaus. O governador do Amazonas, José Melo (Pros), afirmou que não havia “santo” entre os 56 assassinados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim. (Cotidiano B4)
Justiça mineira trava acesso a dados de voos de Pimentel 
Ações no Tribunal de Justiça de MG pedem que o Estado divulgue os voos de Fernando Pimentel (PT) em aeronaves oficiais. Os processos foram protocolados em junho e ainda aguardam decisão. O governador causou polêmica ao usar helicóptero oficial para pegar o filho em festa no Ano-Novo. (Poder A5)

Banco do Brasil cobra R$ 1,5 bi de depósitos judiciais em MG. (Mercado A11) 
Colunistas
Janio De Freitas

País deveria antes horrorizar-se com situação carcerária (Poder A6)

Marco Aurélio Canônico

Para nossa sorte, crime ainda não é organizado no país (Opinião A2)

Roberto Dias

Temer se espelha no caso Carandiru e mantém silêncio (Opinião A2)

Facção mantinha cela de comando em presídio de Manaus, diz PF (Cotidiano B1)

Empresas fazem proposta para a reforma tributária 
Sete grandes empresas patrocinam a elaboração de proposta de reforma tributária para unificar cinco tributos em dez anos, entre eles o ICMS, principal fonte de receita dos Estados. No lugar, seria criado um único imposto, sobre o consumo. Algumas das companhias envolvidas têm hoje dívidas tributárias. (Mercado A10) 
Editoriais
Leia “Receita opaca”, sobre falta de transparência no órgão da Fazenda, e “Prazo esgotado”, acerca de falhas do saneamento básico na capital paulista. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016