Atualidades 13 de fevereiro de 2017

Que cada pensamento positivo, seja adubo para sua vida.
Que cada gesto seu lhe forneça energia necessária
para enfrentar o novo dia.


O Globo
Manchete : Em crise, Rio corta só 7% dos cargos comissionados
País terá 3,6 milhões de ‘novos pobres’
Tesouro arcará com R$ 125 bi de crédito subsidiado dado por BNDES
Governo do ES transfere PMs de helicóptero
Venezuela solta equipe de TV
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete : Comércio fechou 108 mil lojas e cortou 182 mil vagas em 2016
Câmara vai propor anistia de multas aos partidos
Seria um desserviço o Lula candidato'
Com a volta da polícia às ruas, cai número de homicídios no ES
Assembleia paulista beneficia ex-dirigentes (Política A7)
TCM vê irregularidades no Corujão da Saúde (Metrópole A11)
Cida Damasco - A crise das PMs explode no Rio da farra fiscal e no Espírito Santo do bom comportamento. (Economia B6)
Notas&Informações - Ordem no campo - É chegado o momento de a Suprema Corte dar a palavra final, ratificando a vigência do Novo Código Florestal, e, assim, assegurar a ordem no campo (A3)
Notas&Informações - Ordem no campo - É chegado o momento de a Suprema Corte dar a palavra final, ratificando a vigência do Novo Código Florestal, e, assim, assegurar a ordem no campo (A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Pensão por tempo de contribuição dispara em 2016
Motim de policiais perde adesão no Espírito Santo
Paulo Hartung : É preciso acabar com estrutura corporativista
Quem estiver incomodado que se prepare, diz Doria
Assembleia de SP dá gabinete extra para seus ex-diretores
Marcelo Odebrecht desperta mágoa em antigos colegas (Poder A5)
Editoriais - Leia “Debate maduro”, acerca de análise da reforma da Previdência no Congresso, e “Sem carta branca”, sobre embates de Trump com a Justiça. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------


13 de fevereiro de 2017
O Globo

Manchete : Em crise, Rio corta só 7% dos cargos comissionados
Promessa de ajuste do estado era reduzir gastos com função em até 30%

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, vai participar hoje de reunião no STF com Pezão e representantes de bancos federais para discutir antecipação de ajuda da União

O rigoroso ajuste fiscal prometido pelo Estado do Rio passou longe da folha de pessoal. Dados do próprio governo, que atravessa uma crise financeira, revelam que o corte de cargos comissionados em até 30% ficou só na promessa. De dezembro de 2015, quando os problemas de caixa se agravaram, até o fim do ano passado, a tesoura só atingiu cerca de 7% desses cargos na administração direta, que passaram de 5.597 para 5.203. Ao mesmo tempo, nos últimos dois anos, as contratações temporárias em secretarias cresceram 241%. Hoje, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, vai ao STF, onde acontecerá a reunião de conciliação sobre a ajuda da União ao estado com o governador Pezão e representantes de bancos federais. (Págs. 6 e 7)
País terá 3,6 milhões de ‘novos pobres’
Estudo do Banco Mundial mostra que entre 2,5 milhões e 3,6 milhões de brasileiros passarão a viver na pobreza até o fim do ano. Como essas pessoas estavam acima da linha de pobreza em 2015, são chamadas de “novos pobres”. O total de pobres no país pode chegar a 20 milhões. (Pág. 3)
Tesouro arcará com R$ 125 bi de crédito subsidiado dado por BNDES
A estratégia de estimular o setor produtivo com subsídios para empréstimos do BNDES, adotada pelos governos Lula e Dilma a partir de 2009, terá impacto de R$ 125 bilhões na contas públicas. Especialistas e integrantes do governo afirmam que a estratégia saiu cara, e os resultados não foram expressivos. Embora o governo já tenha mudado a forma de atuação do BNDES, a fatura dos subsídios ainda vai pesar nos próximos orçamentos. Pelos cálculos do governo, a conta será paga pelo Tesouro até 2060. (Pág. 15)
Governo do ES transfere PMs de helicóptero
Para ter mais policiais nas ruas, o governo capixaba usou helicópteros para levar homens da tropa de elite a um batalhão bloqueado. Vitória espera voltar à normalidade hoje, mas a maioria da tropa apoia a ocupação dos quartéis. No Rio, policiais do Choque foram impedidos de entrar no batalhão, e um PM foi baleado por um colega em Niterói. (Págs. 4 e 7)
Venezuela solta equipe de TV
Dois jornalistas da TV Record detidos no último sábado por autoridades da Venezuela, quando faziam reportagem sobre obra inacabada da Odebrecht no país, foram soltos ontem e retornam hoje ao Brasil. O material gravado foi confiscado pela polícia. (Pág. 4)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete : Comércio fechou 108 mil lojas e cortou 182 mil vagas em 2016
Ano teve recorde de estabelecimentos fechados, demissões e queda nas vendas

O comércio varejista brasileiro teve o pior ano da sua história em 2016. O setor bateu recordes de fechamento de lojas, de demissões e de queda nas vendas. Entre aberturas e fechamentos, 108,7 mil lojas formais encerraram as atividades no País e 182 mil trabalhadores foram demitidos, descontadas as admissões do período, revela estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Em dois anos, o comércio encolheu em mais de 200 mil lojas e quase 360 mil empregos diretos. Com a disparada da inflação de alimentos e a queda na renda, os hipermercados e supermercados foram os mais afetados pela crise no varejo. No início deste mês, o Grupo Seta, que tinha 50 lojas de atacarejo nos Estados de São Paulo, Rio e Amazonas, fechou 28. A tendência para 2017 é de estabilização do números de lojas, empregados e faturamento, afirma Fabio Bentes, economista da CNC. (Economia B1 e B3)
Câmara vai propor anistia de multas aos partidos
Após tentar aprovar a anistia ao caixa 2 em campanhas eleitorais, a Câmara quer agora emplacar uma anistia financeira aos partidos. Com o fim da doação eleitoral de empresas e o aumento da dependência do Fundo Partidário, a Comissão da Reforma Política vai pôr em pauta um projeto para perdoar as multas às legendas. Só em 2016, o Tribunal Superior Eleitoral aplicou R$ 81 milhões em multas. (Política A4 e A5)

Entidade vê risco à Lava Jato

A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal pedirá ao presidente Michel Temer a saída do diretor-geral, Leandro Daiello Coimbra. (A6)
'Seria um desserviço o Lula candidato'
Entrevista - Ciro Gomes
PRÉ-CANDIDATO A PRESIDENTE PELO PDT

Ciro Gomes diz que a eventual candidatura de Lula à presidência em 2018 faria mais mal do que bem ao inflamado cenário político. “Lula ainda tem força para catalisar a favor e contra ele o processo eleitoral. O que seria lamentável, para o País e para ele. Seria um desserviço.” Se Lula não for candidato, diz Ciro, haverá uma fragmentação política muito grande, como em 1989. (Coluna do Estadão A4)
Com a volta da polícia às ruas, cai número de homicídios no ES
O número de homicídios no Espírito Santo caiu após a volta parcial dos PMs às ruas – 1.236 policiais retornaram ao trabalho no fim de semana, 12% do total da ativa. Segundo o Sindicato dos Policiais Civis, ontem foram registradas quatro mortes, o menor número desde o início do motim. Hoje as aulas serão retomadas e o transporte público e os postos de saúde voltarão a funcionar na Grande Vitória. (Metrópole A10)
Assembleia paulista beneficia ex-dirigentes (Política A7)

TCM vê irregularidades no Corujão da Saúde (Metrópole A11)

Cida Damasco
A crise das PMs explode no Rio da farra fiscal e no Espírito Santo do bom comportamento. (Economia B6)
Notas&Informações
Ordem no campo - É chegado o momento de a Suprema Corte dar a palavra final, ratificando a vigência do Novo Código Florestal, e, assim, assegurar a ordem no campo (A3)

Meta de inflação e seriedade - O Conselho Monetário Nacional (CMN) poderá decidir, em junho, baixar a meta de inflação (A3)
Notas&Informações
Ordem no campo - É chegado o momento de a Suprema Corte dar a palavra final, ratificando a vigência do Novo Código Florestal, e, assim, assegurar a ordem no campo (A3)

Meta de inflação e seriedade - O Conselho Monetário Nacional (CMN) poderá decidir, em junho, baixar a meta de inflação (A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Pensão por tempo de contribuição dispara em 2016
Fórmula 85/95, desemprego e fim de greve explicam alta de 35%; reforma deve extinguir esse tipo de aposentadoria

A concessão de aposentadorias por tempo de contribuição, modalidade que será extinta com a aprovação da reforma da Previdência, aumentou 35% em 2016, segundo dados do INSS. Greves de servidores da Previdência em 2015, a entrada em vigor da fórmula 85/95 e o desemprego ajudam a explicar a alta. Em 2016, foram concedidas 432 mil novas aposentadorias por tempo de contribuição. Em 2015, foram 320 mil, crescimento de 1,6% em relação ao ano anterior. Segundo o economista Pedro Nery, o desemprego e a crise levaram trabalhadores a se aposentar mesmo sem que pudessem pedir o valor máximo do INSS. A adoção da fórmula 85/95, a partir de novembro de 2015, também contribuiu, por ser alternativa mais favorável do que o fator previdenciário. Para Paulo Tafner, especialista em Previdência, o represamento gerado por greves em 2015 é o principal fator para a alta na concessão de benefícios. (Mercado A17)
Motim de policiais perde adesão no Espírito Santo
Após dez dias, o motim de policiais no Espírito Santo dá sinais de enfraquecimento, e o governo afirma que a situação volta à normalidade. O número de agentes que se reapresentaram subiu de 600 para 1.236 neste domingo (12) após um acordo entre o governo e associações de policiais —o efetivo total ê de 10 mil homens. (Cotidiano B1)
Paulo Hartung : É preciso acabar com estrutura corporativista
entrevista da 2a.

O governador Paulo Hartung (PMDB) criticou o corporativismo por misturar “interesses próprios com o nacional” sem pensar na população do Espírito Santo. Um motim de policiais militares paralisou o Estado na última semana. (A16)
Quem estiver incomodado que se prepare, diz Doria
Em Dubai, João Doria comentou pesquisa Datafolha em que 36% dos paulistanos avaliam que ações do prefeito de São Paulo, como vestir-se de gari, mais beneficiaram o político do que a cidade. Com índice de aprovação de 44%, ele disse que repetirá o gesto nos quatro anos e reclamou das críticas da imprensa. (Cotidiano B3)
Assembleia de SP dá gabinete extra para seus ex-diretores
A Assembleia Legislativa de SP permite que deputados que tenham sido presidente, 1° e 2° secretário da Mesa Diretora mantenham gabinete extra por dois anos após deixarem a função. Os benefícios incluem carro, cota de telefone e atê 41 servidores. A despesa anual com essa prática chega a R$ 2,8 milhões. (Poder A4)
Marcelo Odebrecht desperta mágoa em antigos colegas (Poder A5)

Editoriais
Leia “Debate maduro”, acerca de análise da reforma da Previdência no Congresso, e “Sem carta branca”, sobre embates de Trump com a Justiça. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016