Atualidades 03/04/2017

A positive person anticipates happiness, health and success, and believes he or she can overcome any obstacle and difficulty.

O Globo
Manchete: País deve arrecadar R$ 24 bilhões com pré-sal
Lucro cresce, mas serviço de água e esgoto da Cedae fica estagnado
TSE tem sido contra separação de chapa
Candidato de Correa lidera apuraçã
Venezuela já fez 58 ataques à Assembleia
-----------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: TST defende fim de cobrança obrigatória do imposto sindical
Ações da Lava Jato pedem R$ 70 bilhões de indenização
Julgamento no TSE
Candidato de Correa vence no Equador, diz apuração oficial
Entra em vigor regra que limita juro do cartão
Notas & Informações - O colapso do discurso petista 
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Regra gera abismo entre datas de aposentadorias
Classe média de SP quer Paris, mas sem pagar por isso
Doria zera fila de exames, e outra surge em seu lugar
Impeachment matou 2 pleitos presidenciais
Embaixatriz Lúcia Flecha de Lima morre aos 76 anos (Poder A9)
Lava Jato origina 47 ações contra a Petrobras no país
Lista de delatores da Odebrecht só tem uma mulher (Poder A6)
Equador deixa governista em 1Q após 94% dos votos apurados
Para Maduro, Mercosul critica de forma seletiva
Temor de mais repressão esvazia ruas de Assunção (Mundo A12)
Luiz Felipe Pondê - Fechem o MEC e deixem a educação com quem se ocupa dela (Ilustrada C6)
Nova regra para rotativo do cartão de crédito começa hoje (Folhainvest A20)
Editoriais - “Ajudar a retomada”, sobre resultados ruins da economia, e “O custo do clima”, acerca do impacto econômico do aquecimento global. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

03 de abril de 2017
O Globo

Manchete: País deve arrecadar R$ 24 bilhões com pré-sal
Estimativa inclui apenas os quatro leilões que serão realizados até 2019

Nova fase do programa pode resultar em investimentos de R$ 250 bilhões em desenvolvimento das áreas. Empresas estrangeiras de petróleo já demonstram interesse

Os quatro leilões do pré-sal que serão realizados até 2019 devem reforçar o caixa da União com até R$ 24 bilhões, sendo R$ 8,5 bilhões só este ano, informa BRUNO ROSA. A estimativa do governo é que a nova fase do programa atraia investimentos de R$ 250 bilhões no desenvolvimento das áreas, concentradas nas bacias de Santos e Campos. A mudança no regime de partilha, que liberou a Petrobras de ter 30% em todos os campos, e a flexibilização nas regras de conteúdo local aumentaram o interesse de companhias estrangeiras, principalmente americanas. Segundo o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, as alterações permitirão maior competitividade: “É preciso estimular o setor, pois, caso contrário, todos só irão bem se a Petrobras estiver bem”. (Pág. 17)
Lucro cresce, mas serviço de água e esgoto da Cedae fica estagnado
Apesar de ter visto seu lucro crescer 52% no ano passado, a Cedae, que deve ser vendida como contrapartida para o socorro financeiro da União ao estado, quase não avançou na qualidade dos serviços ao consumidor. Em 2016, o atendimento de esgoto só cresceu 0,66% e o de água, 1,32%. A questão de saneamento é tão grave que apenas 35,64% dos clientes têm coleta de esgoto, contra 50,3% da média brasileira. Para a companhia, o desempenho financeiro deve-se à gestão, mas especialistas criticam operação. (Pág. 6)
TSE tem sido contra separação de chapa
Os sete ministros do TSE que começam a julgar amanhã a ação sobre a chapa Dilma-Temer já votaram contra a separação de titular e vice em casos anteriores. Qualquer que seja o resultado, porém, deve haver recursos. (Pág. 3)
Candidato de Correa lidera apuraçã
Com 92,67% dos votos apurados no Equador, o governista Lenín Moreno vencia o opositor Guillermo Lasso por pouco mais de dois pontos percentuais. O candidato conservador pediu recontagem. (Pág. 22)
Venezuela já fez 58 ataques à Assembleia
Um levantamento da ONG Transparência Venezuela mostra que este ano já foram realizados 58 ataques do governo Maduro ao Legislativo. O mais recente, a decisão do Supremo de assumir as funções da Assembleia Nacional, levou a OEA a convocar reunião de emergência para hoje. O Supremo já recuou. O presidente Maduro pediu que ninguém se intrometa nos assuntos do país. (Pág. 23)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: TST defende fim de cobrança obrigatória do imposto sindical
Para presidente do tribunal, trabalhador deve ter opção de contribuir ou não

A proposta do relator da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), de acabar com a obrigatoriedade do imposto sindical ainda divide o governo do presidente Michel Temer, mas tem o respaldo de representantes da Justiça do Trabalho, informa Murilo Rodrigues Alves. Em entrevista ao Estado, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Filho, defendeu o fim do imposto sindical compulsório. Hoje, todo empregado com carteira assinada paga o tributo, independentemente de ser filiado a entidade de classe. O valor equivale a um dia de trabalho por ano. Para Gandra, o trabalhador deve ter a opção de, dez dias antes do desconto, se declarar contrário ao pagamento da taxa. A questão é polêmica. Sindicatos temem perder força na representação dos trabalhadores. O presidente do TST também propõe acabar com a unicidade sindical, em que um só sindicato representa sua categoria em determinada região. (ECONOMIA / PÁGS. B6 e B7)
Ações da Lava Jato pedem R$ 70 bilhões de indenização
Treze ações cíveis propostas pela Procuradoria da República no Paraná ou pela Advocacia-Geral da União (AGU) cobram de empreiteiras, pessoas físicas e até partido político – o PP – quase R$ 70 bilhões em indenizações. O valor inclui ressarcimento de R$ 19,6 bilhões por prejuízos causados à Petrobrás pelo esquema revelado na Operação Lava Jato, além de multas por danos morais e cíveis. (POLÍTICA / PÁG. A4)
ulgamento no TSE
Marcado para começar amanhã, julgamento que pode cassar o mandato de Michel Temer tende a ser longo e debaterá questões que poderão mudar a jurisprudência. (PÁG. A6)
Candidato de Correa vence no Equador, diz apuração oficial
Lenín Moreno, administrador de 64 anos que foi vice presidente de Rafael Correa, governará o Equador pelos próximos quatro anos, de acordo com o Conselho Nacional Eleitoral (CNE). Com 95,53% das urnas apuradas, o socialista obteve 51,11% dos votos. O empresário conservador Guillermo Lasso ficou com 48,89% e denunciou fraude. O CNE afirma que a vitória é irreversível, a partir de projeção sobre as atas de votação. (INTERNACIONAL / PÁG. A7)

Tensão na Venezuela

A maioria opositora do Congresso do país anunciou que começará amanhã processo para remover dos cargos magistrados responsáveis pelo que chamaram de “golpe institucional”. (PÁG. A8)
Entra em vigor regra que limita juro do cartão
Começa a valer hoje a regra do Conselho Monetário Nacional (CNM) que limita o uso do rotativo do cartão de crédito após 30 dias. A partir de agora, o consumidor que entrar nessa modalidade será migrado automaticamente pelo banco para a linha de crédito pessoal (com juros menores) no próximo fechamento da fatura. Para especialistas, a mudança deve contribuir para a redução da inadimplência, mas não deve ser vista como um incentivo para novas dívidas. (ECONOMIA / PÁG. B8)
Cida Damasco
Decisões de política fiscal mostram o estreito espaço em que se move a equipe econômica. (ECONOMIA / PÁG. B4)
Notas & Informações 
O colapso do discurso petista

Eleitores mais pobres consideram o Estado, e não a “burguesia”, como seu inimigo, valorizam meritocracia e entendem que a crise ética não é resultado de vícios estruturais. (PÁG. A3)

Choque de capitalismo

Governo deve persistir nas medidas capazes de restituir ao mercado caráter concorrencial e livre. (PÁG. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Regra gera abismo entre datas de aposentadorias
Com reforma, pessoas de perfil parecido podem se aposentar com anos de diferença

Se for aprovada como está, a reforma da Previdência proposta pelo governo gera um abismo entre as datas de aposentadoria para pessoas com a mesma idade, profissão e tempo de serviço. Isso ocorre porque o texto prevê idade de corte para a transição às novas regras, informa Ana Esteia de Sousa Pinto.

Homens abaixo de 50 anos e mulheres com menos de 45 no dia em que a reforma for promulgada terão de atingir 25 anos de contribuição e idade mínima de 65 para ter direito ao beneficio.
Quem for mais velho não vai esperar a idade mínima, pagando pedágio de 50% da contribuição que falta.

Exemplificam o problema pessoas como as professoras Paula Cintra e Rosana Pereira, de São Paulo. A primeira fez 45 anos em janeiro e poderá se aposentar em 4,5 anos se a reforma passar. Já a segunda faz aniversário em outubro. Se o texto estiver valendo, ela terá de esperar mais 20 anos.

Segundo o governo Temer, a regra abrupta ê necessária para demarcar a transição. E ê o mecanismo da reforma com maior potencial de gerar economia. Parlamentares querem tornar a proposta mais elástica, e o tema está presente em 23 das 130 emendas já apresentadas. (Folhainvest A15)
Classe média de SP quer Paris, mas sem pagar por isso
Entrevista da 2a : JERSON KELMAN

Para o presidente da Sabesp, ê necessário que os mais ricos paguem mais pela água, viabilizando tarifas menores para os mais pobres. Jerson Kelman, 69, critica a classe média paulistana, que, segundo ele, demanda serviços de capitais europeias, mas não age como se estivesse disposta a pagar por eles. ( Mundo A14)
Doria zera fila de exames, e outra surge em seu lugar
João Doria (PSDB) cumpriu a promessa de zerar em três meses a fila de exames médicos herdada da gestão passada na cidade de São Paulo. Para isso, porém, nova fila se formou com pacientes que buscaram ajuda desde janeiro. A prefeitura se pronunciará nesta segunda. (Cotidiano B5)
Impeachment matou 2 pleitos presidenciais
CELSO ROCHA DE BARROS

O impeachment matou duas eleições presidenciais, a de 2014 e a que poderia ter ocorrido em 2016, já que ao que tudo indica houve mesmo dinheiro de corrupção na chapa Dilma/Temer. Agora, Gilmar Mendes vai tentar matar no peito. (Poder A9)
Embaixatriz Lúcia Flecha de Lima morre aos 76 anos (Poder A9)

Lava Jato origina 47 ações contra a Petrobras no país
Após três anos de Lava Jato, a Petrobras respondeu a 47 ações no Brasil, movidas por empresas e cidadãos. Há pedidos de indenização por dano moral e prejuízos. Atê aqui, a empresa perdeu um caso, recorreu, e obteve outras 22 vitórias, algumas em apelação. A Petrobras se diz vítima. (Poder A4)
Lista de delatores da Odebrecht só tem uma mulher (Poder A6)

Equador deixa governista em 1Q após 94% dos votos apurados
Apesar de pesquisa de boca de uma apontar vitória do oposicionista Guillermo Lasso na eleição para a Presidência do Equador, Lenín Moreno lidera após 94% das urnas apuradas, informa Sylvia Colombo, de Quito.

Moreno tem 51% dos votos, contra 49% de Lasso. O clima ê tenso no país, com conflito nas ruas e contestação de resultados. (Mundo A10)
Para Maduro, Mercosul critica de forma seletiva
O presidente Nicolás Maduro criticou o Mercosul por ter iniciado um processo contra a Venezuela pela intervenção do Judiciário no Parlamento, já revertida. Segundo relata o enviado Diego Zerbato, Maduro disse que os chanceleres “não deram um pio” sobre a crise no Paraguai. (Mundo A11)
Temor de mais repressão esvazia ruas de Assunção (Mundo A12)

Luiz Felipe Pondê
Fechem o MEC e deixem a educação com quem se ocupa dela (Ilustrada C6)
Nova regra para rotativo do cartão de crédito começa hoje (Folhainvest A20)

Editoriais 
“Ajudar a retomada”, sobre resultados ruins da economia, e “O custo do clima”, acerca do impacto econômico do aquecimento global. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016