Atualidades 24 de maio de 2017




O Globo
Manchete: Temer já enfrenta perda de apoio no Congresso
Faltam R$ 35 mil
PF prende assessor do presidente
STF divulga conversa de jornalista com fonte
Janot defende delação: sem ela, ‘país seria mais lesado’
Duque exibe foto ao lado de Lula
Supremo condena Maluf à prisão
Cabral se torna réu pela nona vez
Segurança do Rio sofrerá intervenção
Colunistas 
MERVAL PEREIRA - Dificuldade é achar nome de consenso e sem ligação com Lava-Jato. (Pág. 4)
MÍRIAM LEITÃO - Especulação da JBS com dólar pode resolver o dilema de Janot. (Pág. 26)
ELIO GASPARI - Temer prova do veneno que ajudou a injetar em Dilma. (Pág. 22)
SILVIA FONSECA  - O perito mais importante de todos já confirmou a conversa. (Pág. 8)
SERGIO FADUL - Não há inocentes na conversa entre Temer e Joesley. (Pág. 6)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Janot defende delação; Congresso quer CPI da JBS
Assessor de Temer e dois políticos são presos pela PF
Mala de Loures tinha R$ 35 mil a menos, diz polícia
STF condena Maluf à prisão por corrupção
Foto- legenda: Tumulto no Congresso
Crise política paralisa negócios (Economia / Pág. B8)
Senado aprova MPs que reduzem parques (Metrópole / Pág. A18)
Seleção lavou dinheiro, revela investigação
Notas & Informações - Sem rumo 
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
PF prende assessor de Michel Temer acusado de receber propina. (Poder A10)
Após atentado, britânicos elevam nível de alerta
STF divulgou conversa entre jornalista e fonte
Globo se precipita por ausência de vozes divergentes
País seria mais lesado sem acordo com JBS, diz Janot (Poder A7)
Maluf é condenado a quase 8 anos de prisão e vai recorrer (Poder A12)
Ação de Doria na cracolândia deixa 3 pessoas feridas
Editoriais - “Todos os homens...”, sobre auxiliares de Temer envolvidos em suspeitas, e “Atrasos patentes”, acerca de baixo investimento em inovação. (Opinião A2)
Investigação mira Ricardo Teixeira e cartola espanhol
Manchete : Base espera cassação de Temer e já planeja sucessão
------------------------------------------------------------------------------------


24 de maio de 2017
O Globo

Manchete: Temer já enfrenta perda de apoio no Congresso
Resistência ao presidente inviabiliza votações e provoca tumulto no Senado

Para não ser derrotado, governo manobra e inverte pauta de votações na Câmara; senadores da base e da oposição brigam em debate sobre reforma trabalhista; parlamentares já discutem nomes para crise

Investigado em inquérito no STF por corrupção, obstrução de Justiça e organização criminosa, o presidente Temer já enfrentou dificuldades no primeiro dia de votações após a delação dos donos da JBS. O enfraquecimento político ficou claro na Câmara, onde, para não ser derrotado, o governo teve de inverter a pauta e começar votando a MP que autoriza saques de contas inativas do FGTS, que tem apoio da oposição. O texto foi aprovado em meio a gritos de “Fora, Temer”. No Senado, o clima de guerra foi na Comissão de Assuntos Econômicos, onde, com ameaças entre parlamentares, Tasso Jereissatti deu como lido o relatório de Ricardo Ferraço sobre a reforma trabalhista. Embora não admitam publicamente, líderes da base já discutem um nome de consenso para substituir Temer. (Págs. 3 e 4)
Faltam R$ 35 mil
O deputado Rocha Loures entregou à PF a mala de dinheiro que recebeu da JBS, mas com R$ 35 mil a menos. (Pág. 6)
PF prende assessor do presidente
Tadeu Filippelli, assessor do presidente Temer, foi preso ontem pela PF junto com os ex-governadores do Distrito Federal José Roberto Arruda (PR) e Agnelo Queiroz (PT). Eles são acusados de participar de esquema que desviou cerca de R$ 900 milhões das obras do estádio Mané Garrincha, a arena mais cara da Copa de 2014. Filippelli foi exonerado pelo Planalto logo após ser preso. (Pág. 8)
STF divulga conversa de jornalista com fonte
Ao tirar o sigilo de conversas gravadas no rastro da delação dos donos da JBS, o STF divulgou não apenas gravações incluídas no inquérito, mas também áudios irrelevantes para a apuração porque envolvem terceiros e não contêm indícios de crimes. Entre os interlocutores de investigados, há também um jornalista, cujo sigilo da fonte é garantido pela Constituição. Procurada, a presidente do STF, Cármen Lúcia, sem explicar a divulgação dos áudios, afirmou em nota: “O Supremo tem jurisprudência no sentido de se respeitar integralmente o direito constitucional ao sigilo da fonte.” Juristas criticaram a divulgação de fitas não incluídas no inquérito. (Pág. 10)
Janot defende delação: sem ela, ‘país seria mais lesado’
O procurador-geral, Rodrigo Janot, defendeu o acordo de delação feito com os donos da JBS. Os fatos eram graves e a Justiça jamais chegaria a esses resultados pela investigação convencional, disse ele. (Pág. 7)
Duque exibe foto ao lado de Lula
Ex-diretor da Petrobras, Renato Duque entregou à Justiça foto em que aparece abraçado ao já ex-presidente Lula. Segundo a defesa do delator, a imagem é de 2012, numa das três reuniões dele com Lula para discutir contratos da Petrobras e dinheiro para o PT. (Pág. 12)

Um sítio onde o dono não vai

Cláudia Suassuna, mulher de Jonas Suassuna, suposto dono do sítio de Atibaia, disse que só esteve lá duas vezes e para festas de Lula. (Pág. 12)
Supremo condena Maluf à prisão
A 1ª Turma do STF condenou o deputado Paulo Maluf, de 85 anos, a 7 anos e 9 meses de prisão por lavagem. A decisão chega mais de 20 anos após Maluf ser acusado de ter contas no exterior. (Pág. 13)
Cabral se torna réu pela nona vez
O ex-governador Sérgio Cabral virou réu pela nona vez na Lava-Jato, acusado de receber propina de R$ 500 mil mensais da Carioca Engenharia por três grandes obras no Rio. (Pág. 12)
Segurança do Rio sofrerá intervenção
O governo federal fará, ainda neste semestre, intervenção federal na segurança pública do Rio. (Poder em Jogo, Pág. 2)
Colunistas 
MERVAL PEREIRA

Dificuldade é achar nome de consenso e sem ligação com Lava-Jato. (Pág. 4)

MÍRIAM LEITÃO

Especulação da JBS com dólar pode resolver o dilema de Janot. (Pág. 26)

ELIO GASPARI

Temer prova do veneno que ajudou a injetar em Dilma. (Pág. 22)

SILVIA FONSECA

O perito mais importante de todos já confirmou a conversa. (Pág. 8)

SERGIO FADUL

Não há inocentes na conversa entre Temer e Joesley. (Pág. 6)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Janot defende delação; Congresso quer CPI da JBS
Procurador-geral diz que colaborações revelaram crimes graves, ‘muito maiores que áudios questionados’

Alvo de críticas por causa da condução da delação de Joesley Batista e outros seis executivos da JBS, o procurador- geral, Rodrigo Janot, defendeu pela primeira vez o acordo com o grupo. Disse que foram revelados crimes graves, “muito maiores do que os áudios questionados” – em referência à gravação de conversa entre Joesley e o presidente Michel Temer –, justificou os benefícios concedidos aos delatores e afirmou estar certo de que tomou a decisão correta. “Trouxeram eles indícios consistentes de crimes graves”, escreveu em texto publicado no portal UOL. No Congresso, líderes da base aliada articulam retaliações à JBS. Além de uma CPI para apurar as operações da empresa no mercado financeiro, parlamentares querem que a companhia seja investigada pela Comissão de Fiscalização e Controle. Em outra frente, projeto proposto pelo líder da maioria na Câmara, Lelo Coimbra (PMDB-RJ), prevê sanções a delatores que obtiverem lucro com as colaborações. (POLÍTICA / PÁGS. A4 e A5)

Benefícios podem ser revistos

Marco Aurélio Mello, do STF, disse que a Corte pode rever benefícios dados aos delatores da JBS. “A negociação pode partir do Ministério Público, mas quem fixa benefícios é o Judiciário.” (PÁG. A4)
Assessor de Temer e dois políticos são presos pela PF
A Operação Panatenaico da Polícia Federal prendeu ontem, temporariamente, os ex-governadores do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) e José Roberto Arruda (PMDB) e o assessor do presidente Michel Temer, Tadeu Filippelli. A operação investiga fraude na reforma do estádio Mané Garrincha, de Brasília, orçada em R$ 600 milhões, mas que custou R$ 1,5 bilhão. Eles são acusados de receber propina das empreiteiras Andrade Gutierrez e Via Engenharia. O juiz da 10.ª Vara Federal, Vallisney Oliveira, bloqueou R$ 60 milhões de 13 alvos da investigação. (PÁG. A6)
Mala de Loures tinha R$ 35 mil a menos, diz polícia
A defesa do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), aliado do presidente Michel Temer, entregou na Polícia Federal de São Paulo a mala na qual ele teria recebido R$ 500 mil da JBS em 24 de abril em estacionamento de uma pizzaria na capital. Segundo a PF, ao contar o dinheiro os agentes encontraram somente R$ 465 mil. (PÁG. A6)
STF condena Maluf à prisão por corrupção
A Primeira Turma do STF condenou o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) a prisão em regime fechado e perda do mandato por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de movimentar US$ 15 milhões entre 1998 e 2006 em contas na ilha de Jersey. (PÁG. A11)
Foto- legenda: Tumulto no Congresso
Reunião da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado culminou em bate-boca entre oposicionistas e governistas que tentavam fazer avançar o parecer da reforma trabalhista e mostrar normalidade na agenda do governo no Congresso. Diante do tumulto, o relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES) deu o texto por lido, permitindo a tramitação da reforma. (ECONOMIA / PÁG. B4)
Crise política paralisa negócios (Economia / Pág. B8)

Senado aprova MPs que reduzem parques (Metrópole / Pág. A18)

Seleção lavou dinheiro, revela investigação
Jogos amistosos da seleção brasileira foram usados para lavar dinheiro e desviar recursos usando bases no Catar e contas secretas em Andorra. É o que revelam investigações realizadas na Espanha com a ajuda do FBI. A polícia espanhola prendeu ontem Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona e parceiro do ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira, que é considerado pelos espanhóis o cabeça do esquema. (PÁG. A19)
Notas & Informações 
Sem rumo

São um insulto aos brasileiros de bem e um escárnio da Justiça os termos da colaboração premiada assinada entre o sr. Joesley Batista e a Procuradoria- Geral da República. (PÁG. A3)

Compromisso com o Brasil

Nenhum governo, nem o atual, se resistir, nem um futuro, pode prescindir das reformas. (PÁG. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

PF prende assessor de Michel Temer acusado de receber propina. (Poder A10)

Após atentado, britânicos elevam nível de alerta
Um dia após atentado deixar 22 mortos em Manchester, as autoridades britânicas elevaram o nível de alerta para “crítico”. A medida significa que há chance iminente de outro ataque.

O autor da explosão foi identificado como Salman Ramadan Abedi, 22, britânico de origem líbia. Ele teria morrido no local. (Mundo A14)
STF divulgou conversa entre jornalista e fonte
O Supremo tornou públicas milhares de conversas interceptadas no inquérito da JBS que não foram consideradas relevantes pela PF.

Em uma delas, Reinaldo Azevedo, colunista da Folha, fala com uma fonte, a irmã do tucano Aêcio Neves. O ministro Edson Fachin não se manifestou. A Procuradoria-Geral diz que não usou o diálogo como fundamento em pedido de inquérito. (Poder A6)
Globo se precipita por ausência de vozes divergentes
Sem vozes divergentes no noticiário, a Globo embarca em precipitações no caso Michel Temer. Talvez se ache que muita divergência confunde o espectador; quer comunicar-se com clareza, sem relativizar. Mas também quem comunica se trumbica. (Ilustrada C8)
País seria mais lesado sem acordo com JBS, diz Janot (Poder A7)

Maluf é condenado a quase 8 anos de prisão e vai recorrer (Poder A12)

Ação de Doria na cracolândia deixa 3 pessoas feridas
O início da demolição de um prédio pela gestão João Doria (PSDB) deixou três feridos nesta terça (23). O objetivo era acelerar a extinção da cracolândia, no centro de São Paulo. Segundo a prefeitura, o imóvel deveria estar desocupado. Durante o dia, houve uma série de roubos em ruas próximas. (Cotidiano B1)
Editoriais 
“Todos os homens...”, sobre auxiliares de Temer envolvidos em suspeitas, e “Atrasos patentes”, acerca de baixo investimento em inovação. (Opinião A2)
Investigação mira Ricardo Teixeira e cartola espanhol
O ex-presidente do Barcelona Sandro Roseli foi detido em operação na Espanha nesta terça (23). Segundo investigação, ele e o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira receberam ilegalmente quase R$ 50 milhões referentes a direitos de imagem.

Roseli nega irregularidades. A defesa de Teixeira não comentou o caso. (Esporte B6)
Manchete : Base espera cassação de Temer e já planeja sucessão
Partidos aliados do governo MichelTemeravaliam que o presidente perdeu as condições de ficar no cargo. Liderados pelo PSDB, principal sigla da base, eles já transmitiram reservadamente a conclusão ao peemedebista. Como ele resiste a renunciar após a crise desencadeada pela delação da JBS, a solução será contar com a cassação da chapa de Temer e Dilma pelo Tribunal Superior Eleitoral. O processo começa a ser julgado no dia 6.

A solução resolveria o impasse político e o livraria da “confissão de culpa”, como ele chama a hipótese de renúncia. Os partidos trabalham com o cenário de eleição indireta 30 dias depois da saída do presidente. As diretas dependeriam de interpretação inusual do TSE ou de emenda constitucional. Dois nomes lideram a bolsa de apostas para o pleito no Congresso: o ex-ministro Nelson Jobim (PMDB) e o senador tucano Tasso Jereissati. O risco, segundo caciques, ê que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que assumiria o Planalto antes da escolha, tente viabilizar o próprio nome. (Poder A4)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos