Atualidades 20 de junho de 2017

Inspiração vem dos outros. Motivação vem de dentro de nós.





O Globo
Manchete: Para PF, houve corrupção no caso Temer e Loures
Janot vai propor distinção do caixa 2
Reforma deve elevar emprego
A marca Moreno - Artigo - Ali Kamel
Colunistas
MERVAL PEREIRA - Distinguir caixa 2 e propina é separar o joio do trigo. (Pág. 4)
MÍRIAM LEITÃO - O autorretrato inverossímil de Joesley. (Pág. 18)
JOSÉ CASADO - Pressão sobre MP se estende a outros países. (Pág. 15)
LYDIA MEDEIROS - Ministros do STF podem mudar rumo da Lava-Jato. (Pág. 2)
GIL CASTELLO BRANCO - Lava-Jato torna mais arriscado ser corrupto. (Pág. 14)
ELIANE OLIVEIRA - Temer defenderá na Rússia exportações de Joesley. (Pág. 4)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete: Polícia Federal vê indícios de corrupção passiva de Temer
Supremo julga hoje pedido de prisão de Aécio feito pela PGR
Cunha rebate Joesley e fala em reunião com Lula em 2016
Governo limita repasses de estatais para o Tesouro
Eliane Cantanhêde - mesmo com o presidente Michel Temer na Rússia e na Noruega, a crise só piora. (POLÍTICA / PÁG. A6)
Notas & Informações - O que o sr. Joesley não disse
------------------------------------------------------------------------------------


20 de junho de 2017
O Globo

Manchete: Para PF, houve corrupção no caso Temer e Loures
Policiais pedem mais prazo para investigar obstrução de Justiça

Conversas entre diretor da JBS e ex-deputado são apresentadas como prova; presidente entra com ação contra Joesley por calúnia e difamação e afirma, em vídeo, que ‘criminosos não sairão impunes’

Em relatório parcial enviado ao STF, a Polícia Federal conclui que o presidente Temer cometeu crime de corrupção passiva no caso investigado a partir da delação de Joesley Batista, dono da JBS. Entre as provas há duas conversas do diretor da JBS Ricardo Saud com o ex-deputado Rocha Loures, ex-assessor de Temer e que recebeu mala com R$ 500 mil. A PF pediu ao ministro Fachin mais cinco dias para concluir a parte do inquérito sobre obstrução de Justiça e finalizar perícia na gravação da conversa entre Temer e Joesley. O presidente entrou com ação contra o dono da JBS por calúnia e difamação. (Pág. 3)

Cunha: Joesley e Lula eram próximos

Em carta da prisão, o ex-deputado Eduardo Cunha disse que Joesley mentiu em entrevista à “Época” ao falar de Lula. Segundo ele, encontros de Joesley e Lula eram frequentes. (Pág. 4)

STF deve manter Aécio fora do Senado

O julgamento da Primeira Turma do STF sobre o pedido de prisão do senador afastado Aécio Neves, hoje, vai determinar o futuro do tucano. (Pág. 5)
Janot vai propor distinção do caixa 2
O procurador-geral, Rodrigo Janot, vai oferecer a suspensão condicional do processo a deputados e senadores que são acusados de usar, em campanhas eleitorais, o caixa dois não vinculado a atos de corrupção. O MPF considera diferentes os casos em que candidatos receberam doações não registradas sem oferecer contrapartidas aos doadores. Pelo menos 50 parlamentares poderão ser beneficiados. O STF decidirá amanhã se os ministros podem rever pontos específicos da homologação de delações premiadas, como a de Joesley Batista, dono da JBS. (Pág. 6)
Reforma deve elevar emprego
Estudo prevê que a reforma trabalhista permitirá a criação de 2,3 milhões de empregos. A pesquisa, do Santander, estima em R$ 37 bilhões o custo para os empresários, por ano, da rigidez na legislação. Analistas alertam, porém, que deve haver perdas para trabalhadores menos qualificados. (Pág. 17)
A marca Moreno
Artigo - Ali Kamel

“Moreno conseguia fazer de todo trabalho um prazer, conseguia um motivo para rir e fazer rir, sem que isso o impedisse de correr, e muito, atrás de furos.” (Pág. 8)
Colunistas
MERVAL PEREIRA

Distinguir caixa 2 e propina é separar o joio do trigo. (Pág. 4)

MÍRIAM LEITÃO

O autorretrato inverossímil de Joesley. (Pág. 18)

JOSÉ CASADO

Pressão sobre MP se estende a outros países. (Pág. 15)

LYDIA MEDEIROS

Ministros do STF podem mudar rumo da Lava-Jato. (Pág. 2)

GIL CASTELLO BRANCO

Lava-Jato torna mais arriscado ser corrupto. (Pág. 14)

ELIANE OLIVEIRA

Temer defenderá na Rússia exportações de Joesley. (Pág. 4)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Polícia Federal vê indícios de corrupção passiva de Temer
Base foram áudios de conversas do presidente com Rocha Loures; vídeo de mala com R$ 500 mil foi considerado

Em conclusão encaminhada ao STF, a Polícia Federal aponta indícios de corrupção passiva do presidente Michel Temer e de um de seus ex-assessores mais próximos, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), no inquérito aberto com base na delação do empresário Joesley Batista, da JBS. A PF pediu mais cinco dias de prazo para encerrar a investigação sobre os crimes de organização criminosa e obstrução à Justiça porque o laudo final da perícia nos áudios gravados por Joesley não foi concluído. O ministro Edson Fachin, relator do caso e da Lava Jato no STF, deve se manifestar hoje. A conclusão ligada ao indício de corrupção teve como base laudo referente a duas conversas gravadas entre o executivo Ricardo Saud, da J&F, e Rocha Loures. Além disso, foi incluída análise do vídeo em que o ex-deputado é flagrado com uma mala contendo R$ 500 mil. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Gilmar e Janot trocam farpas

O ministro do STF e presidente do TSE, Gilmar Mendes, disse que o País não pode “despencar para um modelo de Estado policial”. O procurador Rodrigo Janot afirmou que a instituição está “em guerra contra um inimigo sem face”. (PÁG. A6)
Supremo julga hoje pedido de prisão de Aécio feito pela PGR
A 1.ª Turma do STF julga hoje os recursos contra a decisão do ministro Edson Fachin de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo e o pedido de prisão do tucano feito pela Procuradoria-Geral da República. A defesa de Aécio solicitou que o Supremo devolva a ele as funções parlamentares. Considerado crucial nas decisões do Senado, o PMDB dá sinais de que não garantirá apoio ao tucano. (POLÍTICA / PÁG. A8)
Cunha rebate Joesley e fala em reunião com Lula em 2016
O deputado cassado Eduardo Cunha contradisse ontem afirmação de Joesley Batista, da JBS. Em carta enviada de Curitiba, onde está preso, cita reunião com o empresário e com o ex-presidente Lula, em março de 2016, para discutir o impeachment de Dilma Rousseff. Em entrevista, Joesley disse que se encontrou com Lula em duas ocasiões, em 2006 e em 2013. (POLÍTICA / PÁG. A4)
Governo limita repasses de estatais para o Tesouro
O governo vai limitar a parcela dos ganhos das estatais enviada para o Tesouro Nacional. O BNDES será o primeiro da lista e poderá repassar até 60% do lucro líquido, seguido por BNDESPar, Banco do Brasil e Petrobrás. O objetivo é proteger o caixa das empresas e evitar volume de transferências que possam, no futuro, representar problemas para os investimentos. (ECONOMIA / PÁG. B1)
Eliane Cantanhêde 
Mesmo com o presidente Michel Temer na Rússia e na Noruega, a crise só piora. (POLÍTICA / PÁG. A6)
Notas & Informações 
O que o sr. Joesley não disse

O Brasil quer saber por que o empresário preservou os reais parceiros de sua trajetória de pilhagens, os verdadeiros contatos de seu submundo. (PÁG. A3)

A resistência da economia

É como se ela estivesse, ainda que parcialmente, se descolando da política. (PÁG. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos