Português - Funções do SE

19) Embora a recuperação da confiança tenha sido modesta em setembro, é possível que a tendência positiva se(1) acentue no final do ano, se(2) a queda do juro básico se(3) transferir para o crédito ao consumo e se(4) os salários reais continuarem a se(5) recuperar devido à contenção da inflação, que eleva o poder aquisitivo.

Função da palavra SE A palavra SE pode exercer diversas funções dentro da língua portuguesa. Tais funções são as seguintes:
Pronome apassivador ou Partícula apassivadora Aparece na formação da voz passiva sintética com verbos transitivo direto, e transitivo direto e indireto; com verbo transitivo apenas indireto, não há possibilidade. Na prática, a frase pode ser transposta para a passiva analítica ( com dois verbos ). Ex1: Reformam-se móveis velhos. (= Móveis velhos são reformados. ) Ex2: Entregou-se o prêmio ao aluno que obteve a melhor nota. (= O prêmio foi entregue ao aluno que obteve a melhor nota. ) Índice de indeterminação do sujeito
Também chamado de pronome impessoalizador, pronome apassivador impessoal ou, ainda, símbolo de indeterminação do sujeito, aparece junto a verbo intransitivo ou transitivo indireto. Como o nome já diz, quando exerce essa função, a palavra SE indetermina o sujeito da oração. Esse tipo de oração não admite a passagem para a voz passiva analítica e o verbo estará sempre na 3º pessoa do singular. Ex1: Vive-se bem naquele país. Ex2: Precisava-se de novas fontes de riquezas.
Pronome reflexivo Usado para indicar que a ação praticada pelo sujeito recai sobre o próprio sujeito ( voz reflexiva). É substituível por: a si mesmo, a si próprio etc. Ex1: O lenhador machucou-se com a foice. (= machucou a si mesmo) Ex2: Localize-se no mapa. (= localize a si próprio)
Pronome reflexivo recíproco Usado para indicar que a ação praticada por um dos elementos do sujeito recai sobre o outro elemento do sujeito e vice-versa. Na prática, é substituível por: um ao outro, uns aos outros etc. Ex1: Pai e filho abraçaram-se emocionados. (= abraçaram um ao outro ) Ex2: Amigo e amiga deram-se as mão afetuosamente. (= deram as mãos um ao outro)
Parte integrante do verbo Há verbos que são essencialmente pronominais, isto é, são sempre apresentados e conjugados com o pronome. Não se deve confundi-los com os verbos reflexivos, que são acidentalmente pronominais. Os verbos essencialmente pronominais geralmente se referem a sentimentos e fenômenos mentais: indignar-se, ufanar-se, atrever-se, admirar-se, lembrar-se, esquecer-se, orgulhar-se arrepender-se, queixar-se etc. Ex1: Os atletas queixaram-se do tratamento recebido. Ex2: Ele não se dignou de entrar.
Partícula expletiva ou de realce O SE é considerado partícula expletiva ou de realce quando ocorre, principalmente, ao lado de verbos intransitivos, de movimento ou que exprimem atitudes da pessoa em relação ao próprio corpo ( ir-se, partir-se, chegar-se, passar-se, rir-se, sentar-se, sorrir-se, etc. ), em construções em que não apresenta nenhuma função essencial para a compreensão da mensagem. Trata-se de um recurso estilístico, um reforço de expressão. Ex1: Acabou-se a confiança no próximo. Ex2: Lá se vai mais um caminhão de verduras.
A conjunção SE: Atuando como conjunção, o SE sempre introduz oração subordinada.
Conjunção subordinativa integrante Inicia orações subordinada substantiva ( subjetiva, objetiva direta etc.). Ex1: Ninguém sabe se ele venceu a partida. Ex2: Não sei se tudo isso vale a pena.
Conjunção subordinativa condicional Introduz as orações subordinadas adverbiais condicionais. Essas orações exprimem a condição necessária para que se realize ou deixe de realizar o fato expresso na oração principal. Essa relação também se pode dar num nível hipotético. Ex1: Se não chover, partiremos à tarde. Ex2: O material será devolvido se você quiser.
Sujeito de um infinitivo Trata-se das estruturas formadas pelos auxiliares causativos (deixar, mandar e fazer) e sensitivos ( ver, ouvir, sentir, etc.) quando seguidos de objeto direto na forma de oração reduzida. Nesse casos, o pronome SE atuará sintaticamente como sujeito. Ex1: Deixou-se ficar à janela a tarde toda. Ex2: O jovem professor sentiu-se fraquejar.
Objeto direto Acompanha verbo transitivo direto que tenha sujeito animado. Ex1: Ergueu-se, passou a toalha no rosto. Ex2: Vestiu-se rapidamente, telefonou pedindo um táxi, saiu. Objeto indireto Aparece quando o verbo é transitivo direto e indireto. Ex1: Ele arroga-se a liberdade de sair a qualquer hora. Ex2: Ele impôs-se uma disciplina rigorosa.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016