Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Licitação de frequências de 700 MHz para 4G da Anatel

Imagem
Cronologia Consulta pública do Edital: 02/05 a 03/06/14.Aprovação do Edital: 18/07/14. (Apresentação Relator Cons. Zerbone)Publicação do edital: 21/08/14 (edital)Entrega de propostas: 23/09/14Leilão: 30/09/14
Objeto do leilão:




Lote Área Frequências (MHz) Preço mínimo
(R$ milhões) Limpeza de faixa (R$ milhões) 1 Brasil 738 a 748/ 793 a 803 1.928 904 2 Brasil 718 a 728 / 773 a 783 1.928 904 3 Brasil 728 a 738/ 783 a 793 1.928 904 4 Brasil exceto áreas dos lotes 5 e 6 708 a 718 / 763 a 773 1.893 888 5 da Algar* 708 a 718 / 763 a 773 29,6 13,9 6 da Sercomtel* 708 a 718 / 763 a 773 5,3 2,5 * área de concessão de telefonia fixa destas empresas
Para cada um dos lotes de 10+10 MHz, a empresa terá fazer um lance maior ou igual ao preço mínimo e arcar com os custo de limpeza de faixa conforme a tabela.
Os proponentes deverão apresentar garantia de manutenção da proposta de preço correspondente a 10% do preço mínimo do lote quando da entrega da proposta.
As frequências que não forem vendidas na 1ª …

Cenários e Perspectivas para as Telecomunicações no Brasil em 2024 - 3

Imagem
Abaixo apresento o 3º dos quinze tópicos que podem definir os rumos das telecomunicações no Brasil até 2024:

3 Barreira regulatória 
Barreiras legais e regulatórias são condicionantes criados pelo Estado para controlar a instalação e o funcionamento de uma empresa, tais como as licenças comerciais. Podem representar, na prática, um incremento nos custos totais, com efeitos sobre a entrada ou a permanência no mercado de um determinado conjunto de agentes. No setor de telecomunicações caracterizam-se por condições objetivas e subjetivas para a obtenção de outorgas, que devem ser atendidas por todo interessado em prestar serviços; por regras e obrigações estabelecidas nos regulamentos e editais de licitação de radiofrequências, incluindo o método utilizado para a definição do preço mínimo e a adoção de caps de radiofrequência.

Ao impor obrigações excessivas para entrada e permanência de agentes privados no mercado de telecomunicações, o Estado eleva essas barreiras e dificulta a manutençã…

Atualidades 29/09/2014

Imagem
“O fato das orações não terem encontrado resposta é comparável a um forte arco com uma corda frágil ou uma boa espada nas mão de um covarde.” - Nitiren Daishonin



O Globo Manchete: Programa de Marina deve tirar prioridade do pré-sal Atraso nos repasses fica sem parecer Elétricas poderão se endividar mais Chefe da Petrobras suspeito de fraude em CPI perde cargo Mantega defende Dilma e ataca Arminio, de Aécio Campos deu incentivos a empresa de jato que caiu PT reclama de montagem com vídeo de Lula Fraude é cime, diz MP Governo propõe mínimo de R$ 788 ------------------------------------------------------------------------------------ Zero Hora Manchete: Cenas de uma tragédia familiar ------------------------------------------------------------------------------------ Brasil Econômico Manchete: Orçamento de 2015 ignora todas as previsões pessimistas Clientes vão à Justiça contra hidrelétrica Telefônica vence disputa pela GVT A Vivendi descartou a proposta da Telecom Itália e aceitou os € 7,45 bilhões da…

Aspectos Principais da Lei Geral de Telecomunicações

Imagem
Abaixo apresento um pequeno exemplo de um dos módulos do curso para o concurso da anatel 2014. 
ASPECTOS PRINCIPAIS DA LEI GERAL DE TELECOMUNICAÇÕES

1. BREVE HISTÓRICO


No início da década de 1960, vigendo a Constituição de 1946, cabia à União, aos Estados e aos Municípios a exploração, de acordo com o seu âmbito, dos serviços de telecomunicações, diretamente ou mediante a correspondente outorga. Descentralizada da mesma forma era também a atribuição de fixar as tarifas correspondentes. Havia então cerca de 1.200 empresas telefônicas no País, a grande maioria de médio e pequeno porte, sem nenhuma coordenação entre si e sem compromisso com diretrizes comuns de desenvolvimento e de integração dos sistemas, o que representava grande obstáculo ao bom desempenho do setor.

Os serviços telefônicos concentravam-se na região centro-leste do País, onde se situavam mais de 60% dos terminais, explorados pela CTB - Companhia Telefônica Brasileira, de capital canadense. Os serviços telefônicos inte…

Áreas de Prestação de Serviço Móvel Pessoal - SMP (Serviço Celular)

Imagem
Para prestar serviço celular no Brasil é necessário possuir uma autorização de Serviço Móvel Pessoal (SMP). As operadoras de Banda A e B possuiam originalmente permissões para o Serviço Móvel Celular (SMC) e migraram para o SMP.
O SMP dividiu o Brasil em 3 regiões, mas a distribuição de bandas utilizadas pelas operadoras está mais próxima das 10 áreas de prestação de serviço definidas pelo antigo SMC.



Topologia dos backbones de internet no Brasil

Imagem
Marcelo Paiva da Motta Geógrafo, Coordenação de Geografia do IBGE. marcelo.motta@ibge.gov.br

RESUMO Este artigo visa reafirmar o papel do espaço no estudo das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTICs). Examinamos a topologia dos backbones de internet no Brasil usando as ferramentas matemáticas da teoria dos grafos. Através do cálculo de índices de centralidade (proximidade e intermediação), bem como de outras técnicas quantitativas, as redes físicas que compõem a internet são relacionadas à rede urbana preexistente, mostrando que em suas características gerais o funcionamento da internet não subverte a geografia econômica do país, a despeito do ideário antigeográfico suscitado por parte da literatura sobre os impactos da tecnologia. Palavras-chave: Topologia, backbones, internet, rede urbana, Brasil ABSTRACT This paper aims to reassert the role of space in the study of the New Information and Communication Technologies (NICTs). We examine the internet backbone topology in Brazil…