Técnicas de Estudo - Horário

É importante para o candidato utilizar uma tabela de horário, de forma a organizar seu estudo.Prefiro uma tabela que apresente o tempo de estudo e descanso, pois o candidato pode iniciar suas atividades imediatamente à sua disponibilidade, sem a necessidade que aguardar a chamada "hora inteira", conforme apontam algumas tabelas.
Veja que essas outras tabelas trazem horários fixos e partem daí sua divisão, o que pode levar o candidato a preferir aguardar uma determinada hora para iniciar.Por outro lado, se a tabela faz referência apenas ao tempo de estudo e descanso, ele pode iniciar a qualquer momento, passando a registrar seus minutos, independentemente de qual hora seja.

Na tabela, fiz uma divisão para os períodos matutino, vespertino e noturno, bem como todos os dias da semana, inclusive tempo para refeições, descansos e revisões.

Cabe ao candidato registrar as matérias que vai estudar no dia escolhido, devendo sempre lembrar, também, que a vida não é somente feita de estudo, sendo que há necessidade de praticar esportes, estar com a família, religião, etc.

Por fim, o importante é que o concurseiro saiba em quais situações “gasta seu tempo” e como pode reduzir seu percentual de utilização de forma a sobrar mais tempo para o estudo.A análise disso não é complicada:
1.Sono ................. 8 horas (33,34%)
2.Jornada de Trabalho .. 8 horas (33,34%)
3.Transporte ........... 2 horas (08,33%)
4. Alimentação/Higiene.. 2 horas (08,33%)
5.Outros ............... 1 horas (04,16%)
6.Estudo ............... 3 horas (12,50%)
Total:.................. 24 horas (100%)
Então: seria possível reduzir algum ou alguns dos itens 1 a 5 de forma a se aumentar o percentual do item 6?

A sugestão é: faça anotações ao longo de uma semana de quanto tempo “gasta” em cada situação particular e vá adaptando ao longo das demais semanas, de forma que fixe um padrão razoável posteriormente.
Enquanto isso não perca o precioso percentual já mínimo de tempo de estudo.

Por isso, o planejamento é a base do sucesso.

No planejamento o concurseiro estabelece e sabe quanto tempo ele tem disponível por dia para estudar, quais as matérias do dia, quais materiais (livros, apostilas, cadernos, fichas) que utilizará, descanso e lazer apropriados e rendimento do estudo, além de outras situações pessoais próprias

E como o concurseiro deve definir o método de estudo?

Cada candidato, e as pessoas de um modo geral são assim, tem um canal de aprendizagem mais evoluído ou propício para sua aprendizagem. Tem pessoas que aprendem mais ouvindo, outras vendo e outras praticando. Priorize o que melhor se adapta a você.

Anotações eficazes.

Essas anotações propiciam que o candidato reduza seu volume de material de estudo, de forma que possa até acompanhá-lo em vários locais, não permitindo que se perca tempo, além, também, de proporcionarem a revisão e repetição constantes.As anotações eficazes consistem em sublinhar textos (reduzindo-os para uma síntese), resumir (por meio de palavras próprias) e esquematizar (chaves – quadro sinótico – e mapas mentais). Esse blog pode ser um auxílio na obtenção das sínteses e resumos!!

Entre os métodos eficazes está também a elaboração de questionário, com perguntas e respostas, tendo inclusive o objetivo do candidato de se imaginar na condição de examinador e prevendo o que poderia este perguntar sobre a matéria.

Uma vez que já está ciente e aplicando as SUPERDICAS INICIAIS, o candidato deve inicialmente identificar a matéria que vai estudar nos 50 minutos (lembrando que depois deve ter os 10 minutos de descanso).
Feito isso, começa-se lendo toda a matéria. Lê-se na seqüência, sem voltar, e concentrando-se o máximo possível. Se dentro desse período de 50 minutos o candidato conseguir ler um capítulo inteiro, deve passar para a fase seguinte, que é de apenas repassar rapidamente pelos parágrafos para identificar algum conceito. Quando identificar conceito, sublinhá-lo. Deve-se ter cuidado, pois às vezes o autor do livro ou apostila não registra nenhum conceito, mas vai abordando o assunto ao longo de todo o texto. Uma coisa é diferente da outra. Deve-se, também, identificar quais são as palavras principais quando o autor faz alguma diferenciação ou divisão. Essas palavras são importantes para o candidato fazer o esquema das chaves e mapa mental.
Os conceitos devem ser anotados em separado para uma leitura resumida ao final do dia de estudo, inclusive utilizando as chaves e mapa mental. Descansar 10 minutos e recomeçar os outros 50 de estudo e assim sucessivamente ao longo do dia.
Complementando para utilizar toda a técnica, por itens:
1) leitura completa inicial;
2) releitura;
3) identificar os conceitos;
4) anotar em separados os conceitos;
5) identificar as diferenciações ou classificações;
6)elaboração das chaves;
7) elaboração do mapa mental e
8) repasse ao final do dia dos conceitos, chaves e mapa mental, realizados no dia.
Descanso de 10 minutos. No dia seguinte recomeça-se lendo novamente TODOS os conceitos, chaves e mapas mentais já elaborados desde o início do estudo, tudo dentro dos 50 minutos, pois isso propicia a memorização.


Informações tiradas do site www.concurseiros.blog.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos