Concordância verbal com uso da partícula se

Precisa-se de apartamentos; alugam-se casas. Apesar de parecidas, essas sentenças guardam significativa diferença, que é responsável pela variação na concordância. Conheça o porquê no Acerte Sempre de hoje.

1) Na frase alugam-se casas, a partícula se é um pronome apassivador, e a palavra casas é o sujeito da passiva. Note que a sentença corresponde a casas são alugadas. Manda a regra que verbos transitivos diretos concordam com o sujeito na voz passiva sintética.

Exemplos:

Vendem-se fogões.

Usam-se adjetivos.

Corta-se vidro.

2) Na sentença precisa-se de apartamentos, a partícula se é índice de indeterminação do sujeito. Portanto, ao contrário da situação anterior, a palavra apartamentos não é sujeito; tampouco a frase tem equivalente na voz passiva. Como o verbo exige complemento indireto, ele permanece na terceira pessoa do singular.

Exemplos:

Precisa-se de redatores.

Fala-se em dez mortos no acidente.

Com informações do Manual de Redação da Secretaria de Comunicação Social da Câmara dos Deputados
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016