TOPOLOGIA SNA (System Network Architecture)

O SNA é uma arquitetura de comunicação de dados proprietária (IBM) classificada como hierárquica ou vertical.Esta classificação fica caracterizada devido às suas funções estarem centralizadas em um método de acesso de comunicação.Esta arquitetura está estruturada em camadas (layers).O SNA define formalmente as responsabilidades de cada componente do sistema de comunicação (hardware e software), apresentando um formato de mensagem específico, bem como procedimentos de controle de fluxo e protocolos de estabelecimento de sessão.Componentes do Sistema de comunicação de dados:
Processador central (HOST) - Executa o gerenciamento da rede hospedando o método de acesso e os subsistemas de aplicação. Tem por finalidade executar o armazenamento e o processamento da informação."MAINFRAME"
Controladora de Comunicação (CCU) - Executa o programa de controle de rede, gerenciando as linhas de comunicação abrangendo diversos protocolos. Executa serviços de "bufferização", controlando o fluxo de dados, recuperação de erros e indicações de congestionamento nos nós da rede.
Controladoras de Terminais - Executa a função de cluster para dispositivos de entrada/saída de dados (vídeos e impressoras). Algumas controladoras executam serviços de "bufferização, conversão de protocolo, criptografia e gateway.
Processadores distribuídos: Possuem as mesmas funções dos processadores centrais, exceto o gerenciamento da rede, executam o processamento mais direcionado das informações específicas. Processadores distribuídos geralmente atuam como servidores para outras redes.
Links: São os meios de transmissão utilizados para conectar os componentes da rede. Podem ser canais, linhas telefônicas, microondas, fibras óticas, cabos coaxiais etc. Cada meio de transmissão possui protocolos específicos que determinam como intepretar dados de controle e transmitir dados através da linha, provendo sincronismo e detecção de erro na transmissão.
Método de acesso SNA: Efetua o gerenciamento da rede, controla logicamente o fluxo de dados, interage diretamente com os programas de aplicação. O método de acesso desta arquitetura é o ACF/VTAM (Advanced Control Function Virtual Telecomunication Method) que reside no processador central (HOST)
Subsistemas de aplicação: Efetuam o processamento da informação executando transações de determinados sistemas para usuários. Possuem interface com o método de acesso chamada API (Aplication Program Interface) e um protocolo para estabelecimento de sessão com terminais, impressoras e outras aplicações.
Programa de controle de rede: Controla a rede fisicamente atendendo a diversos protocolos de linha, diversas capacidades e meios de transmissão. Controla a rede logicamente, executando fluxo de dados e roteamento. O programa de controle de rede da arquitetura SNA é o ACF/NCP (Advanced Control Function Network Control Program.

Fig 1 - Terminais podem estar ligados diretamente as controladoras (CCU) ou terminais ligados a um servidor que serve de Gateway SNA. Este servidor pode ter o Microsoft Windows NT Server e o Microsoft SNA Server configurado com um link DLC (rede), SDLC ou QLLC(X25).SNA TerminologiaLogical Unit (LU) - as unidades lógicas são responsáveis por representarem cada END USER em um pedido de conexão através da rede. As LU´s gerenciam a troca de dados entre os END USER´s, agindo como intermediária entre o END USER e a rede.Control Point (CP) - O Control Point ativa, gerencia e desativa os recursos da rede. Os Host´s da arquitetura SNA hospedam os Systems Services Control Point (SSCP). O SSCP é um tipo de Control Point para redes hierárquicas e suas funções são implementadas pelo software ACF/VTAM. Suas principais funções são: estabelecimento e término de conexão (sessões), ativação e desativação dos recursos, recuperação e notificação de falhas e operação da rede.Physical Unit (PU) - as unidades físicas são componentes de rede (hardware e/ou software) que executam a distribuição dos dados pela rede. Quando as funções do SSCP estaão controlando a rede (ACF/VTAM) este reside em uma PU que provê capacidade para gerenciamento da rede que é o HOST. A PU recebe uma classificação, de acordo com a capacidade e o tipo de serviço que um componente executa na rede.Fig 2 - O objetivo principal do APPN é prover a camada 3 equivalente ao Roteamento na figura 5. A LU 6.2 será explicada mais abaixo.Tipos de sessão LU-LUSessão LU-LU Tipo 2: Sessão entre um vídeo e uma aplicação.Sessão LU-LU Tipo 3: Sessão entre uma impressora 3270 data-stream e uma aplicação.Sessão LU-LU Tipo 1: Sessão entre uma impressora SCS (SNA Character String) e uma aplicação.Sessão LU-LU Tipo 7/4: Sessão entre video/impressora e uma aplicação do AS/400.Sessão LU-LU Tipo 0: As sessões entre LU tipo 0 são totalmente configuráveis.Sessão LU-LU Tipo 6.1: Sessõeo entre programas de aplicação que residam no HOST (PUT5). Sessões paralelas são suportadas entre duas aplicações.Sessão LU-LU Tipo 6.2: Sessões entre programas de aplicação que residam no HOST ou em qualquer tipo de recurso programável. As aplicações não precisam estar necessariamente na mesma plataforma, basta utilizarem o protocolo APPC (Advanced Program-to-program Communication, para o estabelecimento da sessão.Fig 3 - Sessão LU-LU de vários tipos.Fig 4 - Estados de uma conexão com o HOST: Nevac, Inopp, Inactive e Activate.
Transação
Apresentação
Fluxo de Dados
Transmissão APPN
Roteamento APPN
Data Link
Física
Fig 5 - Arquitetura SNA (System Network Architecture). 7 Camadas.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016