Atualidades - 26/07/2011

Destaques
MANCHETES DOS JORNAIS                       26/07/2011

Folha de SP = Homicídios caem, mas latrocínios sobem em SP
O Estado de SP = Em SP, taxa de homicídios é a menor em 46 anos
O Globo = Chefe do Dnit cai, e Dilma exige substituto ficha-limpa
Correio Braziliense = Depressão, o mal que avança sobre o Brasil
Estado de Minas = TCU investiga estradas bilionárias em Minas
Valor Econômico = Incerteza sobre a dívida dos EUA eleva tensão no mercado
Brasil Econômico = Economia aquecida atrai maior número de imigrantes ao país
Zero Hora (P. Alegre) = Dólar atinge menor cotação em 12 anos
A Tarde (Salvador) = Cresce o número de saidinhas bancárias na região da Pituba
O Povo (Fortaleza) = PM é preso com 325kg de maconha
Jornal da Tarde (SP) = Roubos seguidos de morte desafiam polícia na capital

Diário Catarinense (Florianópolis) = BRF vai vender duas unidades no estado
Gazeta do Povo (Curitiba) = 8.193 processos por juiz de 1º grau deixam a Justiça lenta no Estado
Jornal do Commercio (Recife) = Mais prazo para os usuários do Detran

26 de julho de 2011
O Globo

Manchete: Chefe do Dnit cai, e Dilma exige substituto ficha-limpa
`Esta é uma situação de desconforto', reclama líder de partido aliado

O diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, formalizou ontem seu pedido de demissão e, para evitar interferência política na escolha do substituto, a presidente Dilma Rousseff decidiu que o novo diretor e todos os demais indicados para cargos de segundo e terceiro escalões no Ministério dos Transportes precisarão ter ficha limpa, sem condenações judiciais. Dilma avisou que não aceitará indicações do PR, partido de Pagot, ou de outros partidos da base aliada. "Esta é uma situação de desconforto, mas o partido é maior que essa crise. Não se provou nada contra o PR", reclamou o líder do partido na Câmara, deputado Lincoln Portela. A oposição cobrará novas investigações das irregularidades no Dnit.

Em Alagoas, Dilma disse que o Brasil ainda tem o equivalente a "um Chile" de miseráveis. Ela afirmou que tentará tirar 16 milhões de pessoas da miséria. (Págs. 1, 3, 4 e editorial "Corrupção com método no Dnit")
Foto legenda: A tragédia na Noruega
Milhares de noruegueses se concentram em Oslo numa vigília em memória das vítimas do duplo atentado: assassino ficará um mês preso em solitária para não atrapalhar a polícia. (Pág. 1)
Assassino lança suspeitas de colaboradores em massacre
Norueguês queria fazer discurso político em audiência

Em seu primeiro depoimento à Justiça norueguesa, o atirador Anders Breivik disse pertencer a uma organização com mais duas células, lançando suspeitas de que não agiu sozinho no duplo atentado de sexta-feira. Ele teve prisão preventiva decretada por oito semanas, e metade do período será numa solitária. Breivik pensava fazer um discurso político numa sessão aberta, em que compareceria de uniforme militar, mas seu plano foi rejeitado pelo juiz. Nas ruas de Oslo, 150 mil pessoas homenagearam as vítimas. Muito criticada pela demora para chegar à ilha, a polícia rebaixou ontem o número de mortes de 93 para 76. (Págs. 1, 29 e 30 e editorial "0 perigoso jogo dos extremistas" )
O desafio ambiental do Monte Roraima, no extremo norte do Brasil (Págs. 1 e Planeta Terra)

Internação de menores cria polêmica
A internação compulsória de menores viciados em crack divide opiniões entre entidades defensoras de direitos humanos, a prefeitura do Rio, o Ministério Público e a Justiça. (Págs. 1 e 10)
Moratória dos EUA já é tida como iminente
Sem consenso entre democratas e republicanos para elevar o teto da dívida, os EUA podem dar calote na semana que vem, agravando a situação da já debilitada economia mundial. (Págs. 1 e 23)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Homicídios caem, mas latrocínios sobem em SP
Tendência é registrada tanto na capital quanto no Estado, apontam números

Dados do governo paulista indicam que, entre janeiro e junho deste ano, os casos de homicídio caíram 28% na capital, mas o número de latrocínios (tentativa de roubo ou roubo seguido de morte) subiu 12%.

Perus, Santo Amaro e Penha são as regiões da capital com mais registros de latrocínio - três em cada uma. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

'Mototrombadinhas' atacam pedestres no bairro de Pinheiros. (Págs. 1 e C4)

Tele planeja por internet de banda larga em orelhões
A operadora Oi tem plano para oferecer internet banda larga sem fio em seus orelhões, relata Fernando Rodrigues. Do 1,1 milhão de telefones públicos do país, 824 mil são da Oi (que não opera em SP). Celulares e laptops poderão usar o serviço, que, com patrocínio, será grátis. (Págs. 1 e Mercado B1)

Análise

Projeto tem potencial para alimentar escândalos, mas pode render eleitoralmente. (Págs. 1 e B1)
FMI e bancos alertam que EUA vão ter de elevar imposto
O FMI e os grandes bancos afirmaram que os EUA precisam evitar o calote e que não há como resolver o problema sem aumentar impostos e cortar gastos.

Agências de risco ameaçam baixar a nota do país se não houver ajuste no caixa.
Obama e o republicano John Boehner trocaram acusações na TV sobre a culpa pela crise, distanciando-se de um acordo. (Págs. 1 e Mundo A13)
Governo quer mais capital estrangeiro em empresa aérea
O governo quer aprovar até dezembro o projeto que amplia de 20% para 49% o limite de capital estrangeiro em empresas aéreas.

A proposta está parada no Legislativo. A intenção é apresentar a nova regra e o modelo de concessão de aeroporto juntos. (Págs. 1 e Mercado B4)
Dólar fecha em R$ 1,543, menor valor desde 1999
Após a quinta queda consecutiva, o dólar fechou ontem em R$ 1,543. É o menor valor desde janeiro de 1999, logo após o regime cambial passar de fixo a flutuante.

O ministro Guido Mantega disse que pode haver mais medidas contra a valorização do real. (Págs. 1 e Mercado B7)
Sob pressão, Pagot deixa Dnit aplaudido por funcionários (Págs. 1 e Poder A8)

Norueguês diz que duas células integram grupo
Em declaração à Justiça, Anders Breivik, acusado pelos ataques que mataram 76 pessoas na Noruega, disse que mais duas células integram a sua organização.
O objetivo dos grupos seria "salvar a Europa do islã". Em manifesto, Breivik disse que seria "catastrófico" aceitar o modelo de miscigenação do Brasil. (Págs. 1 e Mundo A10) 
Neurocientistas brigam, e centro fica sem apoio
Uma briga entre os neurocientistas Miguel Nicolelis e Sidarta Ribeiro, do Instituto Internacional de Neurociências de Natal, levou à mudança do equipamento que estava lá para a UFRN. A universidade fundou o Instituto do Cérebro. (Págs. 1 e Ciência C11)
Editoriais
Leia "Os eleitos pelo BNDES", sobre a atuação do braço de participações do banco estatal, e "Terror norueguês", acerca do ataque no país europeu. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Em SP, taxa de homicídios é a menor em 46 anos
Dados do semestre na capital mostram, porém, que casos de roubo seguido de morte cresceram 12%

A cidade de São Paulo registrou no primeiro semestre deste ano 8,3 homicídios por 100 mil habitantes, a menor taxa de assassinatos desde 1965. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública divulgados ontem, foram registrados entre janeiro e junho 470 assassinatos na capital, 28% a menos do que o primeiro semestre do ano passado. Apesar da queda histórica nos assassinatos, os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) registraram alta de 12% na capital. Foram 46 ocorrências no primeiro semestre. No Estado, o crescimento foi de 20%, e 161 pessoas morreram durante os roubos. Para o delegado-geral Marcos Carneiro de Lima, a alta pode estar vinculada ao roubo a veículos, outro crime com tendência de alta no Estado (10%) e na capital (7,5%). (Págs. 1 e Cidades C1)

Queda no Estado é de 12,2%

A taxa paulista caiu para 9,6 casos por 100 mil habitantes. A média brasileira é de 25 por 100 mil. (Págs. 1 e Cidades C1)

Dólar cai para R$ 1,543, a menor cotação desde 1999
O dólar caiu ontem 0,77% e fechou a R$ 1,543, a menor cotação desde 18 de janeiro de 1999, quando o então governo de FHC liberou o mercado cambial.
Os investidores se sentiram estimulados a apostar na valorização do real, diante da batalha do governo para combater a inflação. (Págs. 1 e Economia B5)
Norueguês diz que não agiu sozinho
Duas células terroristas teriam auxiliado o norueguês Anders Behring Breivik a realizar os atentados de sexta-feira na Noruega. A afirmação de que não agiu sozinho foi feita pelo próprio autor confesso dos ataques em seu primeiro depoimento à Justiça, informa o enviado especial Andrei Netto. Sobre sua ação, Breivik disse que queria salvar a Europa do islamismo e do marxismo. A polícia norueguesa reviu o número de mortos – o de 93 para 76. (Págs. 1 e Internacional A11)

Maluf aluga prédio para ministério
Uma empresa do deputado Paulo Maluf recebe cerca de R$ 1,3 milhão por ano do Ministério da Fazenda pelo aluguel do prédio da Procuradoria da Fazenda Nacional, em São Paulo. O Tribunal de Contas da União cita Maluf em relatório no qual defende o fim dos negócios entre parlamentares e o governo. (Págs. 1 e Nacional A4)
Brasil terá seu primeiro módulo na Antártida (Págs. 1 e Vida A16)

Chávez afirma que vai ficar no poder até 2031 (Págs. 1 e Internacional A13)

Diretor-geral do Dnit pede demissão e ataca governo (Págs. 1 e Nacional A8)

Rubens Barbosa
Foco na América Latina

O Brasil não está aproveitando o bom momento por que passa a economia da região para ampliar sua presença econômica e comercial. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Notas & Informações
Custos, empregos e competição

Os custos trabalhistas são apenas um dos problemas do produtor brasileiro frente à concorrência. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Depressão, o mal que avança sobre o Brasil
País registra a maior incidência da doença entre as nações em desenvolvimento

Difícil de ser diagnosticada. Muitas vezes confundida com uma simples tristeza. Mas, na verdade, um distúrbio devastador. Assim é a depressão. Classificada pela Organização Mundial de Saúde como o mal do século, a enfermidade já atinge 121 milhões de pessoas no planeta - número quatro vezes maior que o de portadores do vírus da Aids. E a situação vai se agravar, relatam as repórteres Paloma Oliveto e Rebeca Ramos. Estudos de pesquisadores ligados à OMS mostram que a doença avança mundo afora. É, hoje, a quarta que mais incapacita no mundo. Em 2020, será a segunda. E, em 2030, a primeira, à frente do câncer e de algumas doenças infecciosas. (Págs. 1 e 21)
Dólar derrete. Obama diz estar num beco sem saída
A moeda caiu para R$ 1,543, o valor mais baixo desde 1999, reflexo da indefinição sobre a renegociação da dívida americana. Obama voltou a alertar para o risco de uma crise mundial sem precedentes e fez novo apelo por um acordo. No Brasil, o governo prometeu intervir no câmbio para elevar a cotação e evitar a quebra das indústrias nacionais, mas o mercado não acredita na eficácia da medida neste momento. (Págs. 1, 9 e 10)
Noruega exibe flores contra o terror
Autor confesso do duplo atentado que matou 76 pessoas sexta-feira na Noruega, Anders Behring Breivik mudou ontem sua versão sobre os ataques. O terrorista, que antes dissera ter agido sozinho, afirmou à Justiça, em Oslo, que atuou em conjunto com "duas outras células" de extrema direita. O objetivo, declarou, era combater a "dominação muçulmana no país". No centro da capital, cerca de 100 mil pessoas participaram da Marcha das Flores, para repudiar o terror e homenagear as vítimas do massacre. (Págs. 1, 16 e 17)

Aposentados já podem saber quanto receberão em atrasados (Págs. 1 e 13)

------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Incerteza sobre a dívida dos EUA eleva tensão no mercado
Perigosamente perto do dia 2 de agosto, data em que o governo americano não terá mais condições de pagar seus compromissos sem autorização para elevar sua dívida, um clima de tensão e expectativa se instala nos mercados globais. Os investidores não apostam no pior cenário - um calote prolongado -, mas começaram a se mover em busca de proteção. O franco suíço foi a moeda escolhida na "fuga para a qualidade", papel antes reservado ao dólar, e ontem atingiu cotação recorde ante a moeda americana. O ouro teve seu maior valor nominal ontem: US$ 1.622,49 a onça. As bolsas flertaram com a baixa durante todo o dia e as americanas tiveram queda discreta. As margens para operar com títulos do Tesouro no mercado futuro americano aumentaram e os rendimentos desses papéis ensaiaram movimento de alta.

Enquanto democratas e republicanos ultrapassam todos os prazos razoáveis para chegar a um acordo para elevar a dívida de US$ 14,3 trilhões e o Tesouro avalia as alternativas já não tão distantes de ficar sem dinheiro, o Fundo Monetário Internacional advertiu os EUA a colocar logo um ponto final na questão. Em relatório, o FMI advertiu que a desconfiança sobre a capacidade de pagamento do país, que vai além da atual disputa no Congresso, poderia causar uma recessão interna séria e consequências danosas para a economia mundial. No pior cenário, a economia americana contrairia 5% e o resto do mundo, entre 3% e 4%. (Págs. 1 e A8)


Crédito para imóvel cresce 55% até junho
Dados estimados pelo mercado indicam que os desembolsos do crédito imobiliário atingiram R$ 37 bilhões no primeiro semestre, considerando-se apenas os recursos da caderneta de poupança. Esse valor representa crescimento de 55% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Na contagem mensal, porém, espera-se que as contratações mostrem alguma perda de ímpeto. Só em junho, a expectativa é de que tenham sido liberados R$ 7,5 bilhões, com crescimento de 48% em 12 meses, um ritmo de expansão inferior ao de 60% observado até abril. O diretor de crédito imobiliário do HSBC Brasil, Antonio Barbosa, diz que há uma "acomodação natural" no crédito concedido à pessoa física, porque o volume já havia crescido demais nos meses anteriores. (Págs. 1 e C1)
Morre, no Rio, Rogério Marinho
O jornalista Rogério Pisani Marinho, vice-presidente da Infoglobo Comunicações, morreu ontem às 6h48, aos 92 anos, de insuficiência respiratória aguda, no Rio. Casado com Elizabeth Pessoa Cavalcanti, deixa uma filha e dois netos. Dedicou toda sua vida profissional a "O Globo", recusando-se a se envolver nos demais negócios da família, inclusive no glamour da televisão. Quando seu pai, Irineu Marinho, morreu, no dia 21 de agosto de 1925, três semanas depois de fundar o jornal "O Globo", Rogério, filho caçula, tinha seis anos. A prematura orfandade levou-o a transferir a figura do pai para o irmão mais velho, Roberto Marinho, que assumiu a condução do jornal em 1931, aos 26 anos, e morreu em 2003, aos 98 anos. (Págs. 1 e A2)
Foto legenda: A marcha das rosas
No dia em que o autor do pior massacre na Noruega desde a Segunda Guerra Mundial, Anders Behring Breivik, disse à Justiça que queria causar "a maior perda possível" ao Partido Trabalhista, mais de 100 mil pessoas participaram da "marcha das rosas" em homenagem aos 76 mortos. (Págs. 1 e A9)
Cresce demanda 'anticorrupção'
O mercado anticorrupção e antifraudes está aquecido no Brasil. Auditorias e escritórios de advocacia que atuam na prevenção e investigação de fraudes relatam uma forte expansão na busca por esse tipo de serviço. Boa parte da demanda vem de multinacionais instaladas no país, mas também de empresas brasileiras com atuação no exterior.

O aumento da procura por serviços de combate a fraudes e ao pagamento de propina deve-se a um maior rigor das leis, da fiscalização e das punições - fora do Brasil. Segundo auditores e advogados, o que impulsiona a busca por programas de prevenção são novas legislações nos Estados Unidos e no Reino Unido que, ao vedarem práticas de corrupção e fraudes em suas corporações, acabaram atingindo também empresas estrangeiras. É o caso da UK Bribery Act, lei britânica que pune a prática de corrupção no setor público e privado, e da Dodd-Frank Act, lei americana que incentiva denúncias de fraudes contra qualquer companhia que negocia ações nos EUA. (Págs. 1 e A12)
Chineses vão importar mais celulose
Até 2015, a China deve se consolidar no topo do ranking dos produtores mundiais de papel e abrir larga distância em relação ao segundo colocado, os Estados Unidos. Nesse período, serão adicionadas mais 35 milhões de toneladas métricas anuais à capacidade produtiva. Parte das novas linhas chinesas de papel será abastecida por celulose local. O restante da fibra terá de ser importado e o Brasil, especialista em celulose branqueada de eucalipto, poderá se firmar como maior fornecedor dos chineses nesse segmento. (Págs. 1 e B7)
Ministras passam no teste do primeiro mês
Uma atravessou o momento mais agudo da crise do PR sem danos à base governista. A outra impôs-se prometendo só o que pode cumprir. Faz pouco mais de um mês que as ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffman (Casa Civil) começaram a trabalhar juntas no triunvirato de poder que passaram a compor com a presidente Dilma Rousseff. Impuseram a uma base aliada até então incrédula a sua capacidade de gestão do núcleo de governo.

Ideli voltará a ser testada com o fim do recesso pela pressão em torno das emendas parlamentares e cargos, além das armadilhas fiscais da pauta legislativa. Para dar conta dessa interlocução, além dos despachos diários com a presidente, Ideli fortaleceu laços com o meio político com gestos singelos como a consulta matinal à lista de aniversariantes de ministros, congressistas, governadores e prefeitos. (Págs. 1 e A6)
Governo central já atingiu no semestre 67% da meta de ajuste fiscal do ano (Págs. 1 e A3)

Commodities em alta reduzem subsídios agrícolas nos EUA (Págs. 1 e B9)

Investidor brasileiro compra mais ações no exterior, diz Guerra (Págs. 1 e D1)


Dívidas atrasadas em SP
A Prefeitura de São Paulo voltou a apostar no programa que permite a renegociação de dívidas atrasadas. De 2006 a 2010, os pagamentos de débitos trouxeram aos cofres da prefeitura RS 2,5 bilhões. (Págs. 1 e A4)
Made In Brazil
Entidades de classe dos setores mais prejudicados pelas importações se uniram para tentar tornar o produto brasileiro mais competitivo, graças à valorização do design e à exploração de conceitos genuinamente brasileiros dos produtos. (Págs. 1 e A4)
Livros digitais no Brasil
O relativo atraso do Brasil na adoção de tablets e leitores de livros digitais pode acabar sendo vantajoso para as editoras brasileiras. "Elas podem aprender com o que está dando certo e com o que deu errado no mercado americano", diz Dominique Raccah, da Sourcebooks. (Págs. 1 e B3)
Locomotivas no Brasil
A Progress Rail Services (braço ferroviário da Caterpillar) anunciou ontem o plano de construir uma fábrica de locomotivas na cidade de Sete Lagoas (MG). A empresa vai disputar o mercado brasileiro de locomotivas a diesel e elétricas com a GE. (Págs. 1 e B7)
Embraport busca créditos
Controlada pela Odebrecht e pela Dubai Ports World, a Embraport está buscando financiamentos de R$ 1,6 bilhão para seu empreendimento no Porto de Santos. Essa quantia representa 70% do total de investimentos programados. (Págs. 1 e B8)

Retaliação russa
A Rússia vai reduzir em 32,2% a cota de importação de carne suína em 2012 e em 28,5% a cota de frango, numa retaliação à demora de países exportadores em dar o apoio a sua entrada na OMC. (Págs. 1 e B11)
Safra gaúcha
O governo do Rio Grande do Sul lançou ontem o primeiro plano de safra estadual, que terá R$ 1,1 bilhão alocados pelo Banrisul para investimentos, custeio e comercialização da produção agrícola. (Págs. 1 e B12)
Ideias
Antonio Delfim Netto

Uma estimativa grosseira do "custo" produzido pela crise de 2008. em reais de 2011, é de cerca de R$ 240 bilhões de renda. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Samuel Pessoa e Felipe Salto

Para financiar a nova empreitada de desoneração da folha de salários, governo poderá aumentar a tributação. (Págs. 1 e A10)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: TCU investiga estradas bilionárias em Minas
Irregularidades diversas envolvem pelo menos 10 obras executadas pelo Dnit
O Tribunal de Contas da União apontou superfaturamento, pagamento de serviços não realizados e projetos básicos deficientes em obras orçadas em R$ 2,1 bilhões entre 2008 e 2010, conforme apurou o EM. Melhorias em trechos das BRs –381 e 040 estão entre as irregularidades. O diretor-geral do órgão, Luiz Antônio Pagot, pediu demissão alegando que os casos de corrupção são pequenos diante do volume de projetos. (Págs. 1, 3 e 4)
O PAC que é só história
Um ano após cidades aderirem ao Plano de Ações das Cidades Históricas, apenas uma das 322 ações previstas, como a restauração do viaduto de Santa Tereza (acima), está em andamento. (Págs. 1, 19 e 21)
Partidos não detalham gastos de R$ 150 mi (Págs. 1 e 6)

Vagas formais: Os extremos do emprego em MG
Nos últimos 12 meses, número de carteiras assinadas cresceu 18,6% em Espinosa, no Norte de Minas. Em Além Paraíba, na Zona da Mata, queda chegou a 16,7%. (Págs. 1 e 14)
Educação
Medicina da UFMG amplia duração de internato rural. (Págs. 1 e 29)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Mais prazo para os usuários do Detran
Órgão estendeu até o fim de agosto a tolerância par alguns procedimentos e documentos vencidos durante a greve, por causa do acúmulo de serviço e da grande procura. (Págs. 1 e Cidades 1)
Aumentam as reclamações contra bancos (Pág. 1)

Foto legenda: Noruega corrige total de mortos (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Dólar atinge menor cotação em 12 anos
Depois de Dilma Rousseff dizer que não pode tomar medidas precipitadas sobre câmbio, moeda americana atingiu R$ 1,54, valor mais baixo desde 1999. (Págs. 1 e 18)

As confissões do monstro
"Mistura de raças no Brasil é catastrófica". (Págs. 1, 24 e 25)
Fortalecer agronegócio é meta da Região da Produção
Em Carazinho, 23 municípios se reúnem para discutir nos Debates pelo Rio Grande. (Págs. 1 e 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Economia aquecida atrai maior número de imigrantes ao país
No primeiro semestre, foram concedidas 26.545 autorizações de trabalho, alta de 19,4% em relação ao mesmo período de 2010

Maioria dos vistos foi liberada para trabalhadores qualificados. São estrangeiros vindos de países desenvolvidos, como EUA e Inglaterra. Para imigrantes de países pobres, a opção em geral é pedir refúgio político ou viver na ilegalidade. Para bolivianos, por exemplo, foram concedidos 12 vistos de trabalho este ano. Mas estimativas apontam para a presença de 200 mil deles no país, sendo 80 mil só em São Paulo, onde se submetem a jornadas extenuantes em oficinas de costura. (Págs. 1 e P4)

Garantia de matrícula em escolas públicas é outro fator que atrai imigrantes latinos. (Pág. 1)

Mantega garante que inflação deste ano ficará dentro da meta
Para o ministro da Fazenda, o IPCA, índice oficial monitorado pelo governo, fechará 2011 em 6%, acima da meta central de 4,5%,mas abaixo do teto previsto, que é de 6,5%. (Págs. 1 e P10)

Multinacionais vão monitorar uso de rede social no trabalho
Companhias como as americanas Actiance e Sourcefire começam a se instalar no país atraídas pela crescente utilização do Facebook, Twitter e Orkut no ambiente profissional. (Págs. 1 e P24)
Petrobras venderá participação em blocos
Para garantir investimentos, estatal oferecerá participação a sócios privados em negócios no Brasil e no exterior, e deve deixar de financiar fornecedores para melhorar rentabilidade.(Págs. 1 e P26)
Bancos de montadoras avançam em crédito de veículo
Os caminhões se mantêm como carro-chefe, mas os bancos Iveco Capitale Mercedes-Benz aproveitam o ritmo de vendas de automóveis para avançar com novas áreas de atendimento especializado. (Págs. 1 e P30)

Dólar cai ao menor nível em 12 anos, apesar do esforço do BC
A moeda americana fechou abaixo de R$ 1,55 pela primeira vez desde 1999, mesmo com três intervenções no mercado à vista; BC retomou o leilão a termo, após mais de dois meses. (Págs. 1 e P32)
Caixa e BB diversificam aplicações voltadas a fundos de pensão de estados e municípios, com fundos de participações e imobiliários (Págs. 1 e P28)

------------------------------------------------------------------------------------


Fique por dentro
Chefe do Dnit cai, e Dilma exige substituto ficha-limpa = `Esta é uma situação de desconforto', reclama líder de partido aliado = O diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, formalizou ontem seu pedido de demissão e, para evitar interferência política na escolha do substituto, a presidente Dilma Rousseff decidiu que o novo diretor e todos os demais indicados para cargos de segundo e terceiro escalões no Ministério dos Transportes precisarão ter ficha limpa, sem condenações judiciais. Dilma avisou que não aceitará indicações do PR, partido de Pagot, ou de outros partidos da base aliada. "Esta é uma situação de desconforto, mas o partido é maior que essa crise. Não se provou nada contra o PR", reclamou o líder do partido na Câmara, deputado Lincoln Portela. A oposição cobrará novas investigações das irregularidades no Dnit. Em Alagoas, Dilma disse que o Brasil ainda tem o equivalente a "um Chile" de miseráveis. Ela afirmou que tentará tirar 16 milhões de pessoas da miséria. (O Globo)

Homicídios caem, mas latrocínios sobem em SP = Tendência é registrada tanto na capital quanto no Estado, apontam números = Dados do governo paulista indicam que, entre janeiro e junho deste ano, os casos de homicídio caíram 28% na capital, mas o número de latrocínios (tentativa de roubo ou roubo seguido de morte) subiu 12%. Perus, Santo Amaro e Penha são as regiões da capital com mais registros de latrocínio - três em cada uma. (Folha de S. Paulo)
Em SP, taxa de homicídios é a menor em 46 anos = Dados do semestre na capital mostram, porém, que casos de roubo seguido de morte cresceram 12% = A cidade de São Paulo registrou no primeiro semestre deste ano 8,3 homicídios por 100 mil habitantes, a menor taxa de assassinatos desde 1965. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública divulgados ontem, foram registrados entre janeiro e junho 470 assassinatos na capital, 28% a menos do que o primeiro semestre do ano passado. Apesar da queda histórica nos assassinatos, os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) registraram alta de 12% na capital. Foram 46 ocorrências no primeiro semestre. No Estado, o crescimento foi de 20%, e 161 pessoas morreram durante os roubos. Para o delegado-geral Marcos Carneiro de Lima, a alta pode estar vinculada ao roubo a veículos, outro crime com tendência de alta no Estado (10%) e na capital (7,5%). (O Estado de S. Paulo)
Casos de latrocínio aumentam 20% em São Paulo = Os latrocínios (roubos seguidos de morte) registrados no estado de São Paulo apresentaram um aumento de 20% no primeiro semestre de 2011 em comparação com o mesmo período do ano passado. A informação consta das estatísticas mensais da criminalidade, divulgadas pela Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) da Secretaria da Segurança Pública (SSP). Nos seis primeiros meses de 2011 foram 161 crimes desse tipo no estado, ante 134 em 2010. Ainda não há uma definição dos locais em que foram registrados esses latrocínios. A morte do estudante Felipe Ramos de Paiva, que estudava Ciências Atuariais na Faculdade de Economia e Administração (FEA) da Universidade de São Paulo (USP), em maio, foi um dos casos de latrocínio registrado em São Paulo. Paiva foi assassinado dentro do campus da USP. A Secretaria de Segurança diz que os latrocínios recebem "atenção especial das polícias paulistas, com o reforço do policiamento e o mapeamento das ocorrências". (O Globo)

Depressão, o mal que avança sobre o Brasil = País registra a maior incidência da doença entre as nações em desenvolvimento = Difícil de ser diagnosticada. Muitas vezes confundida com uma simples tristeza. Mas, na verdade, um distúrbio devastador. Assim é a depressão. Classificada pela Organização Mundial de Saúde como o mal do século, a enfermidade já atinge 121 milhões de pessoas no planeta - número quatro vezes maior que o de portadores do vírus da Aids. E a situação vai se agravar, relatam as repórteres Paloma Oliveto e Rebeca Ramos. Estudos de pesquisadores ligados à OMS mostram que a doença avança mundo afora. É, hoje, a quarta que mais incapacita no mundo. Em 2020, será a segunda. E, em 2030, a primeira, à frente do câncer e de algumas doenças infecciosas. (Correio Braziliense)

TCU investiga estradas bilionárias em Minas = Irregularidades diversas envolvem pelo menos 10 obras executadas pelo Dnit
O Tribunal de Contas da União apontou superfaturamento, pagamento de serviços não realizados e projetos básicos deficientes em obras orçadas em R$ 2,1 bilhões entre 2008 e 2010, conforme apurou o EM. Melhorias em trechos das BRs –381 e 040 estão entre as irregularidades. O diretor-geral do órgão, Luiz Antônio Pagot, pediu demissão alegando que os casos de corrupção são pequenos diante do volume de projetos. (Estado de Minas)

Mais prazo para os usuários do Detran = Órgão estendeu até o fim de agosto a tolerância par alguns procedimentos e documentos vencidos durante a greve, por causa do acúmulo de serviço e da grande procura. (Jornal do Commercio)

Ministras passam no teste do primeiro mês = Uma atravessou o momento mais agudo da crise do PR sem danos à base governista. A outra impôs-se prometendo só o que pode cumprir. Faz pouco mais de um mês que as ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Gleisi Hoffman (Casa Civil) começaram a trabalhar juntas no triunvirato de poder que passaram a compor com a presidente Dilma Rousseff. Impuseram a uma base aliada até então incrédula a sua capacidade de gestão do núcleo de governo. Ideli voltará a ser testada com o fim do recesso pela pressão em torno das emendas parlamentares e cargos, além das armadilhas fiscais da pauta legislativa. Para dar conta dessa interlocução, além dos despachos diários com a presidente, Ideli fortaleceu laços com o meio político com gestos singelos como a consulta matinal à lista de aniversariantes de ministros, congressistas, governadores e prefeitos. (Valor Econômico)

Maluf aluga prédio para ministério = Uma empresa do deputado Paulo Maluf recebe cerca de R$ 1,3 milhão por ano do Ministério da Fazenda pelo aluguel do prédio da Procuradoria da Fazenda Nacional, em São Paulo. O Tribunal de Contas da União cita Maluf em relatório no qual defende o fim dos negócios entre parlamentares e o governo. (O Estado de S. Paulo)

Ameaça de bomba faz TAM esvaziar avião no aeroporto Tom Jobim = Após ameaça de bomba num avião da TAM que partiria às 21h de segunda-feira (25) do aeroporto Tom Jobim, no Rio, rumo a Frankfurt, na Alemanha, o avião foi esvaziado para que o explosivo fosse procurado. Até a 0h de hoje, a Polícia Federal ainda não havia encontrado nenhuma bomba, mas a procura prosseguia e os passageiros ainda aguardavam no setor de embarque. Segundo a TAM, os passageiros receberam orientações a bordo e desembarcaram com a ajuda da tripulação. A previsão era de que o voo fosse liberado assim que a ação terminasse. (Folha de S. Paulo)

Brasil sabe que não pode ser potência sozinho, diz secretária-geral da Unasul = Num mundo que caminha para a regionalização, o Brasil sabe que não poderá ser uma potência forte sem integração com os vizinhos, afirmou a colombiana María Emma Mejía, que assumiu em maio a secretaria-geral da Unasul (União de Nações Sul-Americanas). "Prevê-se que o Brasil será a quarta economia do mundo em 2014, é claro que o país tem um peso. Mas temos que trabalhar juntos se queremos ser potência. O Brasil sozinho não é a mesma coisa que o Brasil com 12 juntos", disse ela em entrevista à Folha, relembrando conversa recente sobre o tema com o chanceler brasileiro, Antonio Patriota.Mejía dividirá o mandato de dois anos com o atual ministro de Energia da Venezuela, Ali Rodríguez Araque. É uma prova, segundo ela, do "enorme êxito político" do bloco em desmontar crises regionais, como a que opôs seu país à Venezuela do presidente Hugo Chávez, acusada pelo ex-presidente colombiano Álvaro Uribe de apoiar as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Ministra da Educação e das Relações Exteriores nos anos 1990, Mejía dirigiu nos últimos oito anos a Pés Descalços, fundação educativa financiada pela cantora Shakira. (Folha de S. Paulo)

Suplicy nega convite do PSOL e insiste em prévias no PT = O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) confirmou nesta segunda-feira que foi convidado pelo PSOL para disputar a Prefeitura de São Paulo em 2012 pela legenda socialista. No entanto, ele afirmou que não aceitou o convite e defendeu a realização de prévias no PT para definir o candidato do partido nas eleições municipais. O convite do PSOL, segundo Suplicy, partiu do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) e do presidente municipal da sigla em São Paulo, Carlos Giannazi. "Eu disse a eles que eu sou filiado ao PT desde a fundação, em 10 de fevereiro de 1980, e não considero sair do Partido dos Trabalhadores", disse Suplicy. Segundo o senador, existe a possibilidade de que o PSOL apoie o PT na disputa municipal caso seja ele o candidato. "Eles disseram que, se eu vencer a prévia, eles podem fazer uma consulta aos militantes para saber se me apoiam nas eleições", afirmou. (Folha de S. Paulo)

MP-SP vai investigar Palocci por lavagem de dinheiro em compra de apartamento = O Ministério Público de São Paulo decidiu abrir investigação sobre o suposto crime de lavagem de dinheiro envolvendo a compra do apartamento ocupado desde setembro de 2007 pelo ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, em Moema, zona sul da capital. A medida foi tomada pela Procuradoria-Geral de Justiça a partir de uma representação do PSDB paulista. Palocci deixou o governo no último dia 7 de junho, diante de cobranças sobre sua atividade como consultor e das dúvidas sobre sua evolução patrimonial, que aumentou 20 vezes durante o mandato exercido como deputado federal, entre 2006 e 2010. Menos de um mês depois da denúncia, a situação de Palocci ficou insustentável após nova revelação de que residia num apartamento alugado e avaliado em R$ 4 milhões no luxuoso bairro de Moema, zona Sul de São Paulo, ao lado do Parque do Ibirapuera, mas cujos proprietários originais do imóvel confessaram ter sido 'laranjas'. (O Globo)

Neurocientistas brigam, e centro fica sem apoio = Uma briga entre os neurocientistas Miguel Nicolelis e Sidarta Ribeiro, do Instituto Internacional de Neurociências de Natal, levou à mudança do equipamento que estava lá para a UFRN. A universidade fundou o Instituto do Cérebro. (Folha de S. Paulo)

INTERNACIONAIS
Assassino lança suspeitas de colaboradores em massacre = Norueguês queria fazer discurso político em audiência = Em seu primeiro depoimento à Justiça norueguesa, o atirador Anders Breivik disse pertencer a uma organização com mais duas células, lançando suspeitas de que não agiu sozinho no duplo atentado de sexta-feira. Ele teve prisão preventiva decretada por oito semanas, e metade do período será numa solitária. Breivik pensava fazer um discurso político numa sessão aberta, em que compareceria de uniforme militar, mas seu plano foi rejeitado pelo juiz. Nas ruas de Oslo, 150 mil pessoas homenagearam as vítimas. Muito criticada pela demora para chegar à ilha, a polícia rebaixou ontem o número de mortes de 93 para 76. (O Globo)
Norueguês diz que duas células integram grupo = Em declaração à Justiça, Anders Breivik, acusado pelos ataques que mataram 76 pessoas na Noruega, disse que mais duas células integram a sua organização.
O objetivo dos grupos seria "salvar a Europa do islã". Em manifesto, Breivik disse que seria "catastrófico" aceitar o modelo de miscigenação do Brasil. (Folha de S. Paulo)
Norueguês diz que não agiu sozinho = Duas células terroristas teriam auxiliado o norueguês Anders Behring Breivik a realizar os atentados de sexta-feira na Noruega. A afirmação de que não agiu sozinho foi feita pelo próprio autor confesso dos ataques em seu primeiro depoimento à Justiça, informa o enviado especial Andrei Netto. Sobre sua ação, Breivik disse que queria salvar a Europa do islamismo e do marxismo. A polícia norueguesa reviu o número de mortos – o de 93 para 76. (O Estado de S. Paulo)
Noruega exibe flores contra o terror = Autor confesso do duplo atentado que matou 76 pessoas sexta-feira na Noruega, Anders Behring Breivik mudou ontem sua versão sobre os ataques. O terrorista, que antes dissera ter agido sozinho, afirmou à Justiça, em Oslo, que atuou em conjunto com "duas outras células" de extrema direita. O objetivo, declarou, era combater a "dominação muçulmana no país". No centro da capital, cerca de 100 mil pessoas participaram da Marcha das Flores, para repudiar o terror e homenagear as vítimas do massacre. (Correio Braziliense)

Premiê japonês rejeita dissolver Parlamento e defende eleições em 2013 = O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, negou nesta terça-feira que tenha a intenção de dissolver a Câmara a curto prazo e defendeu a realização de eleições gerais em meados de 2013. Kan, que no início de junho anunciou que renunciaria assim que estivesse encaminhada a reconstrução após a catástrofe de 11 de março, assegurou que não encontra "inconvenientes" para que se realizem ao mesmo tempo as eleições nas duas Câmaras, informou a agência Kyodo. O primeiro-ministro, bombardeado pelas críticas que pedem sua imediata renúncia, assegurou que neste momento a prioridade é a reconstrução das zonas devastadas após 11 de março. Pensar agora em eleições gerais é algo "completamente afastado dos sentimentos dos cidadãos", acrescentou Naoto Kan. O premiê, criticado por não ter sabido lidar com a crise de 11 de março e cuja popularidade se encontra em níveis mínimos, condicionou sua renúncia à aprovação de três leis para o desenvolvimento das zonas devastadas pelo tsunami. Com a aprovação nesta segunda-feira do segundo orçamento extraordinário para a reconstrução, que deve ainda ser seguido por um terceiro, Kan deverá enfrentar também uma lei para agilizar a reabilitação e outra para promover energias alternativas. (Folha de S. Paulo)

Chávez quer ficar na presidência até 2031= Abatido, presidente venezuelano deu entrevista para afastar especulações sobre saúde e reafirmou candidatura = O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está decidido a ficar à frente do governo até 2031. Em entrevista publicada nesta segunda-feira, 25, no jornal estatal Correio do Orinoco, o venezuelano garantiu que o câncer jamais o fez pensar em deixar a presidência. Ele confirmou ainda sua candidatura para as eleições presidenciais de 2012."Estou resolvido a chegar até 2031", disse Chávez ao mencionar o projeto que traçou desde sua chegada ao poder, em 1999, e pretende completar três décadas no poder, incluindo uma "década de ouro", como ele diz, entre 2020 e 2030. Chávez, conhecido por seu estilo ativo, carismático e populista, está visivelmente enfraquecido para disputar um novo mandato em dezembro de 2012. Com a entrevista, o presidente tentou acalmar as especulações sobre seu estado de saúde. No seu retorno, disse que os médicos não detectaram "células malignas" em seu corpo, embora tenha ressaltado que ainda existe o risco de a doença voltar. Chávez anunciou que manterá sua agenda "reduzida" de compromissos para seguir as recomendações médicas. Chávez adiantou que a comemoração de seu aniversário será realizada no dia 28 com o povo em uma celebração nunca antes vista, embora não tenha revelado detalhes por questões de segurança. "A doença despertou ainda mais vontade de viver, de lutar e de vencer". (O Estado de S. Paulo)



ECONOMIA
Incerteza sobre a dívida dos EUA eleva tensão no mercado =Perigosamente perto do dia 2 de agosto, data em que o governo americano não terá mais condições de pagar seus compromissos sem autorização para elevar sua dívida, um clima de tensão e expectativa se instala nos mercados globais. Os investidores não apostam no pior cenário - um calote prolongado -, mas começaram a se mover em busca de proteção. O franco suíço foi a moeda escolhida na "fuga para a qualidade", papel antes reservado ao dólar, e ontem atingiu cotação recorde ante a moeda americana. O ouro teve seu maior valor nominal ontem: US$ 1.622,49 a onça. As bolsas flertaram com a baixa durante todo o dia e as americanas tiveram queda discreta. As margens para operar com títulos do Tesouro no mercado futuro americano aumentaram e os rendimentos desses papéis ensaiaram movimento de alta. Enquanto democratas e republicanos ultrapassam todos os prazos razoáveis para chegar a um acordo para elevar a dívida de US$ 14,3 trilhões e o Tesouro avalia as alternativas já não tão distantes de ficar sem dinheiro, o Fundo Monetário Internacional advertiu os EUA a colocar logo um ponto final na questão. Em relatório, o FMI advertiu que a desconfiança sobre a capacidade de pagamento do país, que vai além da atual disputa no Congresso, poderia causar uma recessão interna séria e consequências danosas para a economia mundial. No pior cenário, a economia americana contrairia 5% e o resto do mundo, entre 3% e 4%. (Valor Econômico)
Dólar derrete. Obama diz estar num beco sem saída = A moeda caiu para R$ 1,543, o valor mais baixo desde 1999, reflexo da indefinição sobre a renegociação da dívida americana. Obama voltou a alertar para o risco de uma crise mundial sem precedentes e fez novo apelo por um acordo. No Brasil, o governo prometeu intervir no câmbio para elevar a cotação e evitar a quebra das indústrias nacionais, mas o mercado não acredita na eficácia da medida neste momento. (Correio Braziliense)
FMI e bancos alertam que EUA vão ter de elevar imposto = O FMI e os grandes bancos afirmaram que os EUA precisam evitar o calote e que não há como resolver o problema sem aumentar impostos e cortar gastos. Agências de risco ameaçam baixar a nota do país se não houver ajuste no caixa.
Obama e o republicano John Boehner trocaram acusações na TV sobre a culpa pela crise, distanciando-se de um acordo. (Folha de S. Paulo)
Moratória dos EUA já é tida como iminente = Sem consenso entre democratas e republicanos para elevar o teto da dívida, os EUA podem dar calote na semana que vem, agravando a situação da já debilitada economia mundial. (O Globo)

Dólar atinge menor cotação em 12 anos = Depois de Dilma Rousseff dizer que não pode tomar medidas precipitadas sobre câmbio, moeda americana atingiu R$ 1,54, valor mais baixo desde 1999. (Zero Hora)
Dólar cai para R$ 1,543, a menor cotação desde 1999 = O dólar caiu ontem 0,77% e fechou a R$ 1,543, a menor cotação desde 18 de janeiro de 1999, quando o então governo de FHC liberou o mercado cambial.
Os investidores se sentiram estimulados a apostar na valorização do real, diante da batalha do governo para combater a inflação. (O Estado de S. Paulo)
Dólar fecha em R$ 1,543, menor valor desde 1999 = Após a quinta queda consecutiva, o dólar fechou ontem em R$ 1,543. É o menor valor desde janeiro de 1999, logo após o regime cambial passar de fixo a flutuante. O ministro Guido Mantega disse que pode haver mais medidas contra a valorização do real. (Folha de S. Paulo)
Dólar cai ao menor nível em 12 anos, apesar do esforço do BC = A moeda americana fechou abaixo de R$ 1,55 pela primeira vez desde 1999, mesmo com três intervenções no mercado à vista; BC retomou o leilão a termo, após mais de dois meses. (Brasil Econômico)

Economia aquecida atrai maior número de imigrantes ao país = No primeiro semestre, foram concedidas 26.545 autorizações de trabalho, alta de 19,4% em relação ao mesmo período de 2010 = Maioria dos vistos foi liberada para trabalhadores qualificados. São estrangeiros vindos de países desenvolvidos, como EUA e Inglaterra. Para imigrantes de países pobres, a opção em geral é pedir refúgio político ou viver na ilegalidade. Para bolivianos, por exemplo, foram concedidos 12 vistos de trabalho este ano. Mas estimativas apontam para a presença de 200 mil deles no país, sendo 80 mil só em São Paulo, onde se submetem a jornadas extenuantes em oficinas de costura. (Brasil Econômico)

Governo quer mais capital estrangeiro em empresa aérea = O governo quer aprovar até dezembro o projeto que amplia de 20% para 49% o limite de capital estrangeiro em empresas aéreas. A proposta está parada no Legislativo. A intenção é apresentar a nova regra e o modelo de concessão de aeroporto juntos. (Folha de S. Paulo)

Crédito para imóvel cresce 55% até junho = Dados estimados pelo mercado indicam que os desembolsos do crédito imobiliário atingiram R$ 37 bilhões no primeiro semestre, considerando-se apenas os recursos da caderneta de poupança. Esse valor representa crescimento de 55% em comparação com o mesmo período do ano passado. Na contagem mensal, porém, espera-se que as contratações mostrem alguma perda de ímpeto. Só em junho, a expectativa é de que tenham sido liberados R$ 7,5 bilhões, com crescimento de 48% em 12 meses, um ritmo de expansão inferior ao de 60% observado até abril. O diretor de crédito imobiliário do HSBC Brasil, Antonio Barbosa, diz que há uma "acomodação natural" no crédito concedido à pessoa física, porque o volume já havia crescido demais nos meses anteriores. (Valor Econômico)

Cresce demanda 'anticorrupção' = O mercado anticorrupção e antifraudes está aquecido no Brasil. Auditorias e escritórios de advocacia que atuam na prevenção e investigação de fraudes relatam uma forte expansão na busca por esse tipo de serviço. Boa parte da demanda vem de multinacionais instaladas no país, mas também de empresas brasileiras com atuação no exterior. O aumento da procura por serviços de combate a fraudes e ao pagamento de propina deve-se a um maior rigor das leis, da fiscalização e das punições - fora do Brasil. Segundo auditores e advogados, o que impulsiona a busca por programas de prevenção são novas legislações nos Estados Unidos e no Reino Unido que, ao vedarem práticas de corrupção e fraudes em suas corporações, acabaram atingindo também empresas estrangeiras. É o caso da UK Bribery Act, lei britânica que pune a prática de corrupção no setor público e privado, e da Dodd-Frank Act, lei americana que incentiva denúncias de fraudes contra qualquer companhia que negocia ações nos EUA. (Valor Econômico)

Chineses vão importar mais celulose = Até 2015, a China deve se consolidar no topo do ranking dos produtores mundiais de papel e abrir larga distância em relação ao segundo colocado, os Estados Unidos. Nesse período, serão adicionadas mais 35 milhões de toneladas métricas anuais à capacidade produtiva. Parte das novas linhas chinesas de papel será abastecida por celulose local. O restante da fibra terá de ser importado e o Brasil, especialista em celulose branqueada de eucalipto, poderá se firmar como maior fornecedor dos chineses nesse segmento. (Valor Econômico)

Made In Brazil = Entidades de classe dos setores mais prejudicados pelas importações se uniram para tentar tornar o produto brasileiro mais competitivo, graças à valorização do design e à exploração de conceitos genuinamente brasileiros dos produtos. (Valor Econômico)

Locomotivas no Brasil = A Progress Rail Services (braço ferroviário da Caterpillar) anunciou ontem o plano de construir uma fábrica de locomotivas na cidade de Sete Lagoas (MG). A empresa vai disputar o mercado brasileiro de locomotivas a diesel e elétricas com a GE. (Valor Econômico)

LOCAIS
Dívidas atrasadas em SP = A Prefeitura de São Paulo voltou a apostar no programa que permite a renegociação de dívidas atrasadas. De 2006 a 2010, os pagamentos de débitos trouxeram aos cofres da prefeitura RS 2,5 bilhões. (Valor Econômico)

Kassab diz que astral dos moradores de rua é bom e gera polêmica = O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), afirmou na noite desta segunda-feira em seu Twitter sobre o "astral dos moradores de rua" e recebeu críticas de internautas. "O astral dos moradores de rua está muito bom, acho que é porque o frio deu uma trégua hoje", afirmou Kassab após visitar o albergue Arsenal da Esperança, no Brás, região central da cidade. "A falta de sensibilidade social do Prefeito @gilbertokassab_ é revoltante. Em que mundo vivem os políticos?", escreveu @_robbr. "Kassab n tem 'falta de sensibilidade social' nao, ele é apenas um higienista se assumindo.", postou @Tsavkko. Alguns chegaram a duvidar da veracidade do perfil. "Eu não estou acreditando, este perfil é real do Kassab?", questionou @jefersonstutz. A assessoria do prefeito afirmou que Kassab escreveu que o astral era bom no albergue e não nas ruas. E que o prefeito falou sobre como foi bem recebido no local pelos moradores de rua. Os usuários da rede social criaram a hashtag #TuiteUmKassab para comentar o caso. (Folha de S. Paulo)

NEGÓCIO
= Mercado da morte aposta em "caixão verde" e "bem-velado". A aposentada Leroy Correia Gaspar, de 75 anos, carrega o marido num pingente pendurado no pescoço. Há dois anos, ela mandou fazer, num laboratório na Suíça, um diamante com as cinzas do falecido.
== O "descanso eterno" na forma de pedra preciosa é apenas uma das dezenas de opções personalizadas oferecidas pelo setor funerário. Impulsionadas pela média de um milhão de mortes anuais no país, as empresas funerárias têm pacotes que incluem desde a revoada de pombas ensinadas até a distribuição de "bem-velados", versão fúnebre do bem-casado, e "enterro" no espaço.
= Empresas como Bom Pastor, Prever e Home Funeral oferecem diversas opções para a despedida que podem incluir brindes, viagens espaciais, lapidações em diamantes, funerais de luxo, terapias e sistemas de armazenamento de cinzas ecosustentáveis. Os preços vão desde R$ 2.500 a U$ 51 mil dólares.

= A empresa de telefonia Oi montou um projeto para oferecer internet banda larga sem fio de forma gradativa nos orelhões espalhados pelo país.Se houver patrocínio para os novos equipamentos, o serviço será gratuito para o usuário. Outra saída estudada será vender cartões com senhas de acesso.
== O Brasil tem hoje 1 milhão de telefones públicos. Desses, 824 mil são da Oi. Com o aumento do uso do celular, esses equipamentos ficaram ociosos, mas são uma grande riqueza logística: todos estão ligados a um par de fios metálicos que os conecta a uma central telefônica.
= Essa infraestrutura seria usada para oferecer acesso aberto à internet aos pedestres munidos de telefones, laptops ou qualquer aparelho habilitado para conexão sem fio à web. A velocidade de acesso será de até 2 megabits por segundo, o dobro do previsto no Plano Nacional de Banda Larga.

= Site de vendas coletivas oferece Mini Cooper por R$ 30 mil. Depois que a BMW e o Groupon anunciaram nesta segunda-feira a venda de uma unidade do Mini One com 50% de desconto e finalização marcada para esta terça, outro site de vendas coletivas resolveu esquentar a briga.
== O ClickOn acaba de anunciar que venderá ainda hoje o mesmo modelo com 57% de desconto. O carro, tabelado em R$ 69.950, sairá por R$ 29.999. As informações de compra estão na página da empresa no Facebook. A oferta será aberta a qualquer momento. No Groupon o carro sai por R$ 34.975 e a venda termina hoje.

= A Research in Motion (RIM), fabricante do Blackberry, anunciou nesta segunda-feira o corte de 2 mil empregos em sua força de trabalho global como parte do programa de otimização de custos, que prevê aumentar o foco da empresa em áreas que proporcionam mais oportunidades de crescimento e, assim, ganhar mais eficiência.
== Segundo comunicado da companhia, após o corte a RIM contará com 17 mil funcionários no mundo. Os cortes que serão feitos na América do Norte e alguns outros países serão comunicados pela empresa ainda nesta semana. Todos os empregados demitidos receberão apoio para recolocação, segundo a companhia.


= Um novo estudo realizado pela Temple University Fox School of Business, na Filadélfia, nos Estados Unidos, descobriu que as adolescentes têm forte influência sobre os produtos que suas mães compram para uso pessoal, como maquiagem e roupa, e que as mães têm uma tendência muito maior a imitar os hábitos de consumo das filhas que o contrário.
== A descoberta revela o impacto que a os adolescentes têm sobre o comportamento de seus pais. O fenômeno, um processo de tomada de decisão intencional que envolve a decisão sobre quem imitar e como.
= Os pesquisadores descobriram que, se a mãe tem um comportamento jovem, se preocupa mais com a moda e vê sua filha como uma especialista em estilo, ela tenderá a reproduzir o comportamento de consumo da filha.
== No entanto, mesmo que a adolescente tenha um grande interesse pela moda e uma tendência a se achar mais velha do que realmente é, torna-se menos provável que ela veja a mãe como um ícone de consumo a ser imitado.

= O Ministério da Previdência liberou nesta segunda-feira um site para os aposentados e pensionistas do INSS consultarem se têm direito à revisão do teto previdenciário.
== A página, no entanto, estava instável durante toda a tarde e início da noite de ontem. O número da Central 135, que também pode passar a informação, estava constantemente ocupado.
= De acordo com a Previdência, isso ocorre porque há muitos usuários tentando acessar o local ao mesmo tempo. A previsão é de que a situação seja normalizada até quarta-feira.

MÚSICA
= A família de Michael Jackson, que morreu em 2009, anunciou nesta segunda-feira um show em homenagem aos 40 anos de carreira do cantor. Estavam presentes no anúncio a mãe de Jackson, Katherine, e os irmãos LaToya, Tito, Jackie e Marlon.
== O show vai marcar os 40 anos do início da carreira de Jackson e vai acontecer no próximo dia 8 de outubro, no Estádio Millennium, em Cardiff, na Inglaterra.

ADEUS
= Um porta-voz da família de Amy Winehouse disse que o enterro da cantora será realizado nesta terça-feira apenas para familiares e amigos mais próximos. O horário e local do funeral não serão divulgados publicamente.
== A cantora morreu no sábado, 23, depois de uma longa batalha contra o álcool e as drogas. Os resultados da autópsia, entregues nesta segunda-feira, foram inconclusivos, e outros exames serão feitos para determinar a causa da morte. Os resultados podem ficar prontos entre duas e quatro semanas, disse a Polícia Metropolitana londrina.

= O jornalista Rogério Pisani Marinho, vice-presidente da Infoglobo Comunicações, morreu nesta segunda-feira, aos 92 anos, de insuficiência respiratória aguda, no Rio. Casado com Elizabeth Pessoa Cavalcanti, deixa uma filha e dois netos.
== Dedicou toda sua vida profissional a "O Globo", recusando-se a se envolver nos demais negócios da família, inclusive no glamour da televisão. Quando seu pai, Irineu Marinho, morreu, no dia 21 de agosto de 1925, três semanas depois de fundar o jornal "O Globo", Rogério, filho caçula, tinha seis anos.
= A prematura orfandade levou-o a transferir a figura do pai para o irmão mais velho, Roberto Marinho, que assumiu a condução do jornal em 1931, aos 26 anos, e morreu em 2003, aos 98 anos.
DIREITOS HUMANOS
= A internação compulsória de menores viciados em crack divide opiniões entre entidades defensoras de direitos humanos, a prefeitura do Rio, o Ministério Público e a Justiça.
== Para a presid
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos