Atualidades - 16/08/2011


Destaques
MANCHETES DOS JORNAIS                       16/08/2011

Folha de SP = Para servidor, ministério de Rossi está corrompido
O Estado de SP = Governo veta aumento real no valor da aposentadoria
O Globo = Dilma veta aumento real já acertado para aposentados
Correio Braziliense = Aposentados vão ficar sem ganho real em 2012
Estado de Minas = Aposentados ficam sem aumento real em 2012
Valor Econômico = Bancos públicos voltam a puxar expansão do crédito
Brasil Econômico = Google compra a Motorola e embaralha indústria de celulares
Zero Hora (P. Alegre) = Número de mortes no trânsito cai 11% no RS
A Tarde (Salvador) = Veto de Dilma impede ganho real de aposentados em 2012
O Povo (Fortaleza) = População de rua cresce seis vezes em três anos
Jornal da Tarde (SP) = Diploma universitário faz salário crescer até 30%
Diário Catarinense (Florianópolis) = SC ganha 6 unidades de educação superior
Gazeta do Povo (Curitiba) = Denúncias contra Derosso levam Câmara a abrir CPI
Jornal do Commercio (Recife) = Dilma veta aumento real para aposentados



16 de agosto de 2011

O Globo

Manchete: Dilma veta aumento real já acertado para aposentados
Decisão atinge quem ganha acima do mínimo; total de vetos é recorde

A presidente Dilma Rousseff passou por cima do acordo entre a base aliada e a oposição e vetou artigo da lei do Orçamento que garantia aumento real (superior à inflação) em 2012 para os aposentados com pensões acima de um salário mínimo. Com o veto, eles só deverão ter o reajuste correspondente à inflação, como determina a legislação atual. O governo alega que não tem como calcular os recursos necessários para cumprir o acordo. Dilma vetou pontos que limitavam gastos públicos e impediam que despesas crescessem acima dos investimentos. Com as medidas, Dilma sinaliza que o Orçamento de 2012 será de arrocho nos gastos e que o governo pretende ter controle mais rígido sobre os cortes e as áreas que serão ou não poupadas. Ao todo, foram 32 vetos - um recorde. A oposição considerou um desrespeito ao Congresso a quantidade inédita de vetos e ameaça obstruir sessões de interesse do governo até que eles sejam postos em votação. (Págs. 1 e 11)

Morte de juíza era mais que anunciada
Dois dias antes do assassinato da juíza Patrícia Acioli, um policial civil informou à Polícia Federal que havia um plano para executar a magistrada. Ela própria, na semana anterior ao crime, teria relatado à Corregedoria da Policia Militar que estava sendo ameaçada por policiais do 7º e do 12º batalhões, de São Gonçalo e Niterói. Um telefonema ao Disque Denúncia indicou PMs e dois bombeiros como executores do crime, a mando da máfia dos caça-níqueis. (Págs. 1 e 12)
Corrupção no Turismo - Até fiança é paga com cheque sem fundo
Acusado de desviar R$ 2,7 milhões, pastor pede doações para cobrir R$ 109 mil de caução

Preso pela Operação Voucher, na semana passada, o pastor Wladimir Furtado, dono da Conectur, empresa que recebeu R$ 2,7 milhões do Ministério do Turismo, pagou fiança de R$ 109 mil com cheque sem fundo assinado pela mulher. Libertado, foi ontem a emissoras de rádio e TV do Amapá pedir doações a fiéis, parentes e amigos. Levantou apenas R$ 16.200, mas o juiz Henrique Vieira, da 1ª Vara Federal de Macapá, decidiu ampliar o prazo para quitação da dívida até sexta-feira. (Págs. 1 e 9)

Presidente sobe o tom de críticas à PF

Numa crítica indireta à ação da Polícia Federal na Operação Voucher, a presidente Dilma prometeu com bater o crime, mas coibir abusos. (Págs. 1 e 10)

Em defesa da faxina

Sem a adesão de líderes governistas e com resistências do próprio PT, nove senadores, liderados por Pedro Simon (PMDB-RS), lançaram ontem a frente suprapartidária contra a corrupção, em apoio à faxina pretendida pela presidente Dilma em setores do governo. O senador Jarbas Vasconcelos defendeu punição para todos, inclusive para o seu partido, o PMDB. (Págs. 1 e 3)
Google se fortalece na briga com Apple
A Google comprou por US$ 12,5 bilhões a subsidiária de telefonia móvel da Motorola, em mais um round da briga contra a Apple. As ações da Motorola subiram quase 56%. Com a operação, a Google avança na disputa mundial para construir o celular ideal. (Págs. 1, 19, 20 e Pedro Doria)

Mesmo sem reajuste da gasolina, Petrobras tem lucro recorde (Págs. 1 e 21)

Crítico de Fidel é reabilitado em Cuba
O governo cubano financiou a publicação de um ensaio sobre o escritor Cabrera Infante, crítico ferrenho do regime castrista, que morreu em 2005 no exílio. (Págs. 1 e 27)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Para servidor, ministério de Rossi está corrompido
Ministro da Agricultura reage e diz que ex-subordinado deve dar os nomes

O ex-chefe da comissão de licitação da Agricultura Israel Leonardo Batista disse que o ministério foi "corrompido" após a chegada de Wagner Rossi, que colocou pessoas que "vão assinar o que não devem".

Batista confirmou que o lobista Júlio Fróes tentou lhe dar propina dentro do ministério, em sala a 30 passos do gabinete do ministro. Ele disse à Folha que fitas do circuito interno provarão se Rossi conhece o lobista. (Págs. 1 e Poder A4)


Governo veta em 2012 aumento real a aposentado
A presidente Dilma Rousseff vetou regra que previa reajuste acima da inflação em 2012 para aposentados e pensionistas da Previdência que ganham mais de um mínimo. O reajuste para quem ganha o piso salarial seguirá a variação do salário mínimo. (Págs. 1 e Poder A15)

Mônica Bergamo

Planalto quer campanha para regular teto de aposentadoria de servidores. (Págs. 1 e Ilustrada E2)
Arruaceiros reais atuam no sistema financeiro global
Vladimir Safatle

Há algo de cômico em ouvir David Cameron afirmar que a Inglaterra está vivendo um "colapso moral", com os saques em várias cidades.

Pelo menos o primeiro-ministro mostrou o que o pensamento conservador pode nos oferecer atualmente: ladainhas morais em vez de ações contra os verdadeiros arruaceiros, esses que operam no sistema financeiro internacional. (Págs. 1 e Opinião A2)
BC da Europa comprou € 22 bi em papeis para salvar economia (Págs. 1 e Mundo A16)

Foto legenda: Cerco
Em visita a obra social na cracolândia, o prefeito Gilberto Kassab é rodeado por comerciantes do Brás que pedem a reabertura da Feirinha da Madrugada. (Págs. 1 e Cotidiano C3)

Google compra toda divisão de smartphones da Motorola
O Google divulgou a compra da Motorola Mobility. Com a aquisição, a empresa se tornará fabricante de smartphones e vai competir diretamente com a Apple.

O confronto com o iPhone não é o único objetivo da empresa. Se for aprovado pelas autoridades, o negócio - de US$ 12,5 bilhões - garantirá ao Google 17 mil patentes ligadas à tecnologia de celular. (Págs. 1 e Mercado B1)

Petróleo em alta faz lucro da Petrobras crescer 37%
A alta de 44% no preço do petróleo no primeiro semestre deste ano levou a Petrobras a um lucro líquido de R$ 21,93 bilhões no período. O valor, recorde, supera em 37% os R$ 16 bilhões da primeira metade de 2010.

A valorização do real também ajudou no desempenho. Com boa parte do endividamento atrelada ao dólar, a empresa teve ganho financeiro de R$ 4,9 bilhões no período. (Págs. 1 e Poder A14)

Editoriais
Leia "A imagem de Dilma", que analisa a avaliação da presidente, e "Orgulho vetado", acerca da decisão do prefeito sobre o Dia do Orgulho Hétero. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Governo veta aumento real no valor da aposentadoria
Dilma tira da lei orçamentária o possível reajuste acima da inflação de benefícios superiores ao mínimo

Para mostrar rigor fiscal, a presidente Dilma Rousseff vetou a possibilidade de dar reajustes acima da inflação para aposentados e pensionistas do INSS que recebem benefício com valor superior ao do salário mínimo no ano que vem. Esse foi um dos 32 artigos que a presidente retirou da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), atendendo recomendação da equipe econômica. Para o senador Paulo Paim (PT-RS) e representantes dos aposentados, o veto demonstra falta de sensibilidade política. Dilma também vetou, entre outros itens, o estabelecimento de meta para reduzir o déficit das contas públicas para 0,87% do PIB já em 2012; o artigo que estabelecia que os gastos do custeio não poderiam crescer acima dos investimentos; e o compromisso de pagamento de despesas como no caso de ressarcimento a Estados exportadores que perderam receitas com a Lei Kandir. (Págs. 1 e Economia B5)
18 no caso do Turismo serão denunciados
O procurador da República no Amapá, Celso Leal, disse que ao menos 18 pessoas devem ser denunciadas no escândalo do Turismo. Ele pretende pedir ainda o bloqueio de bens dos envolvidos. O procurador negou que tenha havido abuso na operação da Polícia Federal, mas a presidente Dilma Rousseff criticou ontem as "afrontas à dignidade de qualquer cidadão investigado". (Págs. 1 e Nacional A4)

Busca por justiça
No Fórum de São Gonçalo, protesto pela morte da juíza Patrícia Acioli: família cobra investigação de criminosos que seriam julgados por ela. (Págs. 1 e Cidades C3)

Fora do cargo, Pagot 'assina' contrato
A assinatura do ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, demitido em 25 de julho, aparece em aditivo contratual públicado ontem. (Págs. 1 e Nacional A6)

Desrespeito à faixa rende 2.270 multas
A cada dois minutos, um motorista foi multado em São Paulo por não respeitar os pedestres na semana passada, quando a fiscalização aumentou. Foram 2.270 autuações. (Págs. 1 e Cidades C1)

Desvio de remédios é investigado em SP (Págs. 1 e Vida A18)

Por usinas, área de parques é alterada
Três parques nacionais na Amazônia tiveram seus limites alterados para abrigar lagos e canteiros de obras das usinas hidrelétricas de Tabajara, Santo Antônio e Jirau, em Rondônia. (Págs. 1 e Vida Al7)

'Itaquerão' pode ter nome de R$ 300 mi
Um banco privado teria feito proposta de R$ 300 milhões para ter o direito de dar seu nome ao novo estádio do Corinthians. O clube espera ainda ofertas maiores. (Pág.1 e Esportes E1)
Google compra Motorola Mobility por US$ 12,5 bi
O gigante da internet Google anunciou ontem a aquisição da fabricante de celulares Motorola Mobility por US$ 12,5 bilhões. A quantia é 63% superior ao valor de mercado da empresa comprada. A notícia surpreendeu o mercado. Foi a maior aquisição já feita pelo Google, habituado a adquirir empresas ainda em fase nascente. Segundo analistas, o negócio faz sentido para as duas companhias. A Motorola quer recuperar o mercado, que já liderou, e o Google pretende reforçar sua carteira de patentes, além de favorecer seu sistema operacional Android para dispositivos móveis. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)
Dora Kramer
Inversão de valor

Nada, nem o modus operandi da Polícia Federal, é mais grave que as descobertas que têm sido feitas sobre o atrevido modus vivendi dos corruptos. (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações
Não basta cortar os juros

O BC cometerá um erro perigoso, se cortar os juros antes de assegurado um avanço na área fiscal. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Aposentados vão ficar sem ganho real em 2012
Governo federal veta o artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que estabelecia reajustes acima da inflação aos segurados do INSS com benefícios maiores que um salário mínimo. A decisão atinge nove milhões de pessoas. (Págs. 1, 8 e 9)
Transporte da Índia...
Qualquer semelhança entre os sucatões indianos e os ônibus que circulam no Distrito federal não é mera coincidência. Aqui, superlotação, atrasos, "queima" de parada, falta de segurança, falhas mecânicas e lotações caindo aos pedaços fazem da vida dos passageiros um deus nos acuda. Metade da frota, 1.390 veículos, tem mais de sete anos de uso e já deveria ter saído de circulação. (Págs. 1, 26 e 27)
...E, acredite, ética na política brasileira
Chantageada por aliados, por causa das medidas que vem adotando contra a corrupção, a presidente Dilma Rousseff ganhou ontem um apoio inesperado no Congresso. Dez senadores não alinhados com o Planalto decidiram formar uma frente suprapartidária justamente para defender a faxina que ela iniciou no governo. "presidente, apure o que deve ser apurado", discursou Pedro Simon, o líder do movimento. (Págs. 1, 4 e 5)
Margaridas nas ruas
Cerca de 70 mil trabalhadoras rurais marcham amanhã pela cidade. Polícia prepara esquema para evitar problemas no trânsito. (Págs. 1 e 29)
A farra dos distritais
Em seis meses, os deputados gastaram R$ 1 milhão em combustível, aluguel de carros e outras mordomias. (Págs. 1 e 21)

Ministro voador: Rossi usa jatinho de amigo
A repórter Josie Jeronimo revela que Wagner Rossi, da Agricultura, viajou em avião cedido por dono de uma empresa paulista de agronegócios. (Págs. 1 e 2)

------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Bancos públicos voltam a puxar expansão do crédito
O crescimento da oferta de crédito no país voltou a ser puxado pelos bancos estatais. No segundo trimestre, as carteiras da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil tiveram expansão de R$ 34,1 bilhões na comparação com o período imediatamente anterior. O crescimento foi de 8% e 5,1%, respectivamente, enquanto os bancos privados aumentavam suas carteiras em ritmo mais lento (veja gráfico). Juntos, os três maiores - Itaú Unibanco, Bradesco e Santander - adicionaram R$ 29,7 bilhões no trimestre.

Durante a crise de 2008/09, os bancos públicos já haviam liderado a expansão do crédito. Mas, em meados do ano passado, os privados chegaram a ensaiar uma reação para retomar espaços perdidos. Neste ano, o movimento voltou a ser favorável aos estatais, com uma colocação de R$ 55,2 bilhões no primeiro semestre, em comparação com R$ 50 bilhões dos três grandes privados. (Págs. 1 e C1)
Google compra Motorola para ter patentes
O Google fechou acordo para comprar a Motorola Mobility por US$ 12,5 bilhões, em dinheiro. Com o negócio, o criador do Android - sistema operacional de telefonia móvel em rápida expansão - assume os direitos sobre milhares de patentes, que o ajudarão a se defender de uma avalanche de processos. A compra coloca a empresa em concorrência direta com a Apple e aumenta a pressão sobre outras fabricantes de smartphones. A Motorola tem só duas fábricas no mundo: uma no Brasil, em Jaguariúna (SP), e outra na China. (Págs. 1, B3 e B10)
Estados tentam evitar a devolução de incentivos
Estados começaram a desenvolver estratégias processuais na tentativa de evitar que sejam obrigados a cobrar das empresas benefícios fiscais considerados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal. O Mato Grosso do Sul, por exemplo, pediu ao tribunal que "module" sua decisão. O Estado quer que o julgamento, responsável por derrubar o programa MS Empreendedor, só tenha validade para o futuro. O Estado argumenta que a cobrança de incentivos já concedidos levaria à quebra de empresas. O Rio de Janeiro também entrou com recurso para anular uma decisão do STF. (Págs. 1 e E1)

Concessão de aeroportos supera primeiro desafio
O interesse privado no leilão de concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) - visto como um teste para as concessões dos grandes aeroportos de Guarulhos, Brasília e Campinas - foi recebido com alívio pelo governo. As construtoras tradicionais não compareceram à BM&FBovespa, alegando a baixa rentabilidade do projeto, de 6% ao ano. Mas pelo menos três propostas foram entregues, pela Triunfo Participações, Engevix, e outro competidor não identificado. Os envelopes serão abertos pela Anac na segunda-feira. O valor mínimo de outorga é de R$ 51,7 milhões. (Págs. 1 e A4)
Sem suprimento, Bolívia impõe cortes seletivos de energia (Págs. 1 e A15)

Lucro da Petrobras soma R$ 10,942 bi no 2º trimestre (Págs. 1 e D1)

TCL estuda fábricas no país
A chinesa TCL Corporation, que já produz televisores e celulares em Manaus para as marcas Britânia e Alcatel OneTouch, estuda a instalação de novas fábricas no país para disputar o mercado local. (Págs. 1 e B2)

Consolidação no turismo
Atentas às mudanças no mercado brasileiro de turismo, duas empresas familiares e tradicionais do setor - Flytour e Tia Augusta - profissionalizam a gestão e montam planos agressivos de expansão de seus negócios. (Págs. 1 e B4)

Cigarros: preço alto e contrabando
A Souza Cruz reage à elevação da carga tributária sobre os cigarros a partir de dezembro, alerta para a necessidade de reajuste significativo dos preços e prevê aumento do contrabando. (Págs. 1 e B7)

Oleoduto inoxidável
A alemã Schulz, fabricante de tubos para a indústria de petróleo e gás, acaba de fechar contrato inédito com a Petrobras, no valor de R$ 16 milhões, para fornecer a tubulação do primeiro oleoduto de aço inoxidável do país. (Págs. 1 e B8)

Fé nas commodities
O WestLB intensifica as operações de financiamento a projetos de extração de recursos naturais. Os alvos são empreendimentos de pequeno e médio portes. "Apesar da momentânea volatilidade dos preços, os fundamentos do mercado de commodities não serão afetados", diz Claudio Pitchon. (Págs. 1 e C7)

Ideias
Delfim Netto

Classificar como "distorções" a intervenção dos governos na economia é idiossincrasia que tem pouco a ver com a realidade. (Págs. 1 e A2)

Ideias
José Eli da Veiga

As evidências científicas indicam que a economia global já está grande demais para o ecossistema que a sustenta. (Págs. 1 e A11)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas

Manchete: Aposentados ficam sem aumento real em 2012
Ao sancionar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano que vem, a presidente Dilma Rousseff vetou, entre mais de 30 artigos, o que assegurava recursos para garantir ganhos acima da inflação às aposentadorias e pensões do INSS superiores a um salário mínimo. A decisão causou indignação entre dirigentes de entidades representativas dos inativos, que prometem manifestações contra a medida. Segundo a Associação Brasileira de Aposentados e Pensionistas, o veto restringirá o poder de compra de 9 milhões de brasileiros. (Págs. 1 e 10)
Pesquisa: Privilégio na distribuição de remédios
Estudo da UFMG, com base em dados das 28 gerências regionais de saúde do estado, mostra que cerca de 40% dos gastos públicos com medicamentos de alto custo em Minas beneficiam pacientes que têm plano privado de saúde. (Págs. 1 e 11)
Agricultura: Ministro voa em jatinho de empresa
O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, usa um jato da Ourofino Agronegócios para viagens particulares. A empresa de Ribeirão Preto (SP) cresceu 81% beneficiada pela pasta e confirmou os empréstimos do avião, avaliado em US$ 7 milhões. (Págs. 1 e 3)
Rio
Três juízes substituem magistrada assassinada. (Págs. 1 e 7)

Gasolina evapora dos postos
Revendedor da capital retira da placa o preço do combustível inexistente nas bombas para o cliente não perder tempo. O motivo é a falta de investimento nos meios de produção. A capacidade da Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, que passa por manutenção, está no limite. (Págs. 1 e 12)
Armas estão mais mortais
Em 13 anos, pulou de 24% para 47% o percentual de baleados que morrem na rua, sem chance de socorro, na Grande BH. O aumento da potência e da capacidade de disparos sem recarregar está entre os motivos. (Págs. 1 e 17)

Petrobras
Lucro semestral de R$ 21,9 bi é recorde com alta de 37%. (Págs. 1 e 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio

Manchete: Dilma veta aumento real para aposentados
Presidente acata pedido da equipe econômica e barra proposta de ganho real na LDO. Sem o veto, seriam beneficiados aqueles que recebem acima do mínimo, porque reajuste de quem ganha o piso já é definido de acordo com inflação do ano anterior. (Págs. 1 e Economia 5)
Juízes são obrigados a levar a vida sob proteção policial
Assassinato no Rio abre debate sobre segurança de quem combate o crime. Em Pernambuco, são três juízes e quatro promotores marcados para morrer. (Págs. 1, 6 e Cidades 1)
Novartis desiste de Goiana e vai para Jaboatão (Págs. 1 e Economia 1)

Detido por fraude no Turismo pagou fiança com cheque sem fundo (Págs. 1 e 4)

Mais nove municípios do Estado vão ganhar escolas técnicas (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Número de mortes no trânsito cai 11% no RS
Levantamento divulgado pelo Detran aponta ainda queda no número de acidentes fatais no primeiro semestre do ano, mesmo com o aumento da frota. (Págs. 1, 4 e 5)

Dilma veta ganho real para aposentados
Entidades prometem se mobilizar para garantir reajuste acima da inflação. (Págs. 1 e 18)

Hidrovia: Piratini tenta destravar burocracia
Rota alternativa vai permitir que transporte comece no prazo. (Págs. 1 e 30)

Tecnologia: Google sacode mundo tablet e do smartphone
Compra da Motorola por US$ 12,5 bi acirra concorrência com Apple. (Págs. 1 e 23)

Brasília: Placar dos escândalos do governo federal
União enfrenta turbulências em quatro ministérios. (Págs. 1 e 8)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Google compra a Motorola e embaralha indústria de celulares
Aquisição, no valor de US$ 12,5 bilhões, foi anunciada ontem e deve se concretizar entre o final deste ano e o início de 2012

Larry Page, presidente do Google, garantiu que a operação não interferirá na estratégia para o Android — sistema operacional da empresa de Page, aberto, utilizado na maioria dos telefones inteligentes disponíveis atualmente no mundo. Analistas avaliam, contudo, que fabricantes concorrentes da Motorola poderão procurar outros sistemas, e isso tende a abrir espaço para o Windows Phone, da Microsoft, que hoje ocupa a sexta posição neste mercado, mas deve chegar logo à segunda colocação. A operação de aquisição da Motorola pelo Google elevou para US$ 125,7 bilhões o valor acumulado em fusões neste ano, superando o recorde atingido pela área de tecnologia em 2007. (Págs. 1 e 4)


A Britannica lança portal com o MEC para complementar a educação básica. (Págs. 1 e 42)

Mineira Tangará Foods vai ter 50 distribuidoras no país
A companhia, que faturou R$ 1,16 bilhão no ano passado, deixará de atender diretamente seus 15 mil clientes. A tarefa ficará a cargo de parceiros. "Com o novo modelo, vamos ganhar agilidade na entrega, triplicar as vendas para os pequenos clientes e aumentar a rentabilidade", diz o vice-presidente José Aloizio Teixeira Júnior. (Págs. 1 e 18)

Repique em ação de usinas pede cuidado
Papéis de Gerdau e Usiminas mostram retomada, porém analistas alertam que setor é sensível à duração da crise de dívida mundial. (Págs. 1 e 32)
Regras dificultam seguros de risco de engenharia
O segmento, que ganha destaque com eventos mundiais como a Copa e Olimpíada por conta do aumento de obras de infraestrutura, tem sido alvo de normas que preocupam o mercado e podem acarretar em alta de preços e não cobertura em caso de sinistro. (Págs. 1 e 28)

Código Florestal pode acabar com reservas legais
É o que mostra estudo do Greenpeace e do World Wildlife Fund (WWF). O levantamento detalha o que as duas organizações chamam de "deformações de reforma do Código Florestal", aprovado pela Câmara em maio e que, agora, tramita no Senado. (Págs. 1 e 10)

Para Darc Costa, crise mundial é oportunidade para o Brasil resgatar projeto de integração econômica com os países da América do Sul (Págs. 1 e 12)

----------------------------------------------------
Fique por dentro
Dilma veta aumento real já acertado para aposentados = Decisão atinge quem ganha acima do mínimo; total de vetos é recorde = A presidente Dilma Rousseff passou por cima do acordo entre a base aliada e a oposição e vetou artigo da lei do Orçamento que garantia aumento real (superior à inflação) em 2012 para os aposentados com pensões acima de um salário mínimo. Com o veto, eles só deverão ter o reajuste correspondente à inflação, como determina a legislação atual. O governo alega que não tem como calcular os recursos necessários para cumprir o acordo. Dilma vetou pontos que limitavam gastos públicos e impediam que despesas crescessem acima dos investimentos. Com as medidas, Dilma sinaliza que o Orçamento de 2012 será de arrocho nos gastos e que o governo pretende ter controle mais rígido sobre os cortes e as áreas que serão ou não poupadas. Ao todo, foram 32 vetos - um recorde. A oposição considerou um desrespeito ao Congresso a quantidade inédita de vetos e ameaça obstruir sessões de interesse do governo até que eles sejam postos em votação. (O Globo)
Governo veta aumento real no valor da aposentadoria = Dilma tira da lei orçamentária o possível reajuste acima da inflação de benefícios superiores ao mínimo = Para mostrar rigor fiscal, a presidente Dilma Rousseff vetou a possibilidade de dar reajustes acima da inflação para aposentados e pensionistas do INSS que recebem benefício com valor superior ao do salário mínimo no ano que vem. Esse foi um dos 32 artigos que a presidente retirou da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), atendendo recomendação da equipe econômica. Para o senador Paulo Paim (PT-RS) e representantes dos aposentados, o veto demonstra falta de sensibilidade política. Dilma também vetou, entre outros itens, o estabelecimento de meta para reduzir o déficit das contas públicas para 0,87% do PIB já em 2012; o artigo que estabelecia que os gastos do custeio não poderiam crescer acima dos investimentos; e o compromisso de pagamento de despesas como no caso de ressarcimento a Estados exportadores que perderam receitas com a Lei Kandir. (O Estado de S. Paulo)
Aposentados ficam sem aumento real em 2012 = Ao sancionar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano que vem, a presidente Dilma Rousseff vetou, entre mais de 30 artigos, o que assegurava recursos para garantir ganhos acima da inflação às aposentadorias e pensões do INSS superiores a um salário mínimo. A decisão causou indignação entre dirigentes de entidades representativas dos inativos, que prometem manifestações contra a medida. Segundo a Associação Brasileira de Aposentados e Pensionistas, o veto restringirá o poder de compra de 9 milhões de brasileiros. (Estado de Minas)
Dilma veta aumento real para aposentados = Presidente acata pedido da equipe econômica e barra proposta de ganho real na LDO. Sem o veto, seriam beneficiados aqueles que recebem acima do mínimo, porque reajuste de quem ganha o piso já é definido de acordo com inflação do ano anterior. (Jornal do Commercio)
Aposentados vão ficar sem ganho real em 2012 = Governo federal veta o artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que estabelecia reajustes acima da inflação aos segurados do INSS com benefícios maiores que um salário mínimo. A decisão atinge nove milhões de pessoas. (Correio Braziliense)
Governo veta em 2012 aumento real a aposentado = A presidente Dilma Rousseff vetou regra que previa reajuste acima da inflação em 2012 para aposentados e pensionistas da Previdência que ganham mais de um mínimo. O reajuste para quem ganha o piso salarial seguirá a variação do salário mínimo. (Folha de S. Paulo)

Para servidor, ministério de Rossi está corrompido = Ministro da Agricultura reage e diz que ex-subordinado deve dar os nomes = O ex-chefe da comissão de licitação da Agricultura Israel Leonardo Batista disse que o ministério foi "corrompido" após a chegada de Wagner Rossi, que colocou pessoas que "vão assinar o que não devem". Batista confirmou que o lobista Júlio Fróes tentou lhe dar propina dentro do ministério, em sala a 30 passos do gabinete do ministro. Ele disse à Folha que fitas do circuito interno provarão se Rossi conhece o lobista. (Folha de S. Paulo)
Agricultura: Ministro voa em jatinho de empresa = O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, usa um jato da Ourofino Agronegócios para viagens particulares. A empresa de Ribeirão Preto (SP) cresceu 81% beneficiada pela pasta e confirmou os empréstimos do avião, avaliado em US$ 7 milhões. (Estado de Minas)

Número de mortes no trânsito cai 11% no RS = Levantamento divulgado pelo Detran aponta ainda queda no número de acidentes fatais no primeiro semestre do ano, mesmo com o aumento da frota. (Zero Hora)

Corrupção no Turismo - Até fiança é paga com cheque sem fundo =Acusado de desviar R$ 2,7 milhões, pastor pede doações para cobrir R$ 109 mil de caução = Preso pela Operação Voucher, na semana passada, o pastor Wladimir Furtado, dono da Conectur, empresa que recebeu R$ 2,7 milhões do Ministério do Turismo, pagou fiança de R$ 109 mil com cheque sem fundo assinado pela mulher. Libertado, foi ontem a emissoras de rádio e TV do Amapá pedir doações a fiéis, parentes e amigos. Levantou apenas R$ 16.200, mas o juiz Henrique Vieira, da 1ª Vara Federal de Macapá, decidiu ampliar o prazo para quitação da dívida até sexta-feira. (O Globo)
Presidente sobe o tom de críticas à PF = Numa crítica indireta à ação da Polícia Federal na Operação Voucher, a presidente Dilma prometeu combater o crime, mas coibir abusos. (O Globo)
Em defesa da faxina = Sem a adesão de líderes governistas e com resistências do próprio PT, nove senadores, liderados por Pedro Simon (PMDB-RS), lançaram ontem a frente suprapartidária contra a corrupção, em apoio à faxina pretendida pela presidente Dilma em setores do governo. O senador Jarbas Vasconcelos defendeu punição para todos, inclusive para o seu partido, o PMDB. (O Globo)
Transporte da Índia... = Qualquer semelhança entre os sucatões indianos e os ônibus que circulam no Distrito federal não é mera coincidência. Aqui, superlotação, atrasos, "queima" de parada, falta de segurança, falhas mecânicas e lotações caindo aos pedaços fazem da vida dos passageiros um deus nos acuda. Metade da frota, 1.390 veículos, tem mais de sete anos de uso e já deveria ter saído de circulação. (Correio Braziliense)
...E, acredite, ética na política brasileira =Chantageada por aliados, por causa das medidas que vem adotando contra a corrupção, a presidente Dilma Rousseff ganhou ontem um apoio inesperado no Congresso. Dez senadores não alinhados com o Planalto decidiram formar uma frente suprapartidária justamente para defender a faxina que ela iniciou no governo. "Presidente, apure o que deve ser apurado", discursou Pedro Simon, o líder do movimento. (Correio Braziliense)
18 no caso do Turismo serão denunciados = O procurador da República no Amapá, Celso Leal, disse que ao menos 18 pessoas devem ser denunciadas no escândalo do Turismo. Ele pretende pedir ainda o bloqueio de bens dos envolvidos. O procurador negou que tenha havido abuso na operação da Polícia Federal, mas a presidente Dilma Rousseff criticou ontem as "afrontas à dignidade de qualquer cidadão investigado". (O Estado de S. Paulo)
Procuradoria pede bloqueio de bens de suspeitos de desvios = O Ministério Público Federal do Amapá pediu à Justiça o bloqueio dos bens dos envolvidos nas denúncias de desvios de R$ 3 milhões num convênio com o Ministério do Turismo. O procurador Celso Leal solicitou que sejam bloqueados bens até atingir o valor de R$ 4 milhões. A justificativa é que os valores possam assegurar o ressarcimento aos cofres públicos do dinheiro supostamente desviado. No total, 36 pessoas foram presas pela Operação Voucher da Polícia Federal, incluindo o número dois do Ministério do Turismo, Frederico Costa --todos já estão soltos. As investigações começaram em abril e apontaram possíveis irregularidades em um convênio de R$ 4,45 milhões firmado entre o Ministério do Turismo e a ONG Ibrasi (Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável). Na semana passada, o procurador decidiu apresentar denúncia contra 18 pessoas presas pela Operação Voucher, incluindo integrantes da cúpula do Ministério do Turismo. Eles deverão ser denunciados pelos crimes de improbidade administrativa, peculato e formação de quadrilha por acusação de envolvimento no desvio de R$ 3 milhões num convênio da pasta. O inquérito da Polícia Federal foi concluído na última sexta-feira (12). (Folha de S. Paulo)

Fora do cargo, Pagot 'assina' contrato = A assinatura do ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, demitido em 25 de julho, aparece em aditivo contratual públicado ontem. (O Estado de S. Paulo)

Morte de juíza era mais que anunciada = Dois dias antes do assassinato da juíza Patrícia Acioli, um policial civil informou à Polícia Federal que havia um plano para executar a magistrada. Ela própria, na semana anterior ao crime, teria relatado à Corregedoria da Policia Militar que estava sendo ameaçada por policiais do 7º e do 12º batalhões, de São Gonçalo e Niterói. Um telefonema ao Disque Denúncia indicou PMs e dois bombeiros como executores do crime, a mando da máfia dos caça-níqueis. (O Globo)
Busca por justiça = No Fórum de São Gonçalo, protesto pela morte da juíza Patrícia Acioli: família cobra investigação de criminosos que seriam julgados por ela. (O Estado de S. Paulo)

'Itaquerão' pode ter nome de R$ 300 mi = Um banco privado teria feito proposta de R$ 300 milhões para ter o direito de dar seu nome ao novo estádio do Corinthians. O clube espera ainda ofertas maiores. (O Estado de S. Paulo)

Margaridas nas ruas = Cerca de 70 mil trabalhadoras rurais marcham amanhã pela cidade. Polícia prepara esquema para evitar problemas no trânsito. (Correio Braziliense)

Lula cria instituto e coloca ex-ministros na diretoria = O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta segunda-feira (15) a criação do Instituto Lula, sua nova plataforma política. A entidade substituirá o antigo Instituto Cidadania, criado após a sua derrota nas eleições de 1989.

O ex-presidente do Sebrae, Paulo Okamoto, foi confirmado como presidente do instituto. Também compõem a diretoria o deputado José de Felippi (PT-SP), os ex-ministros Luiz Dulci e Paulo Vannuchi, e a ex-assessora da Presidência da República, Clara Ant.

Lula será o presidente de honra da entidade. A ex-primeira-dama Marisa Leticia será a associada número dois na ata de fundação da entidade. Também participaram da reunião fechada, em um hotel em São Paulo, os ex-ministros Miguel Jorge, Márcio Thomaz Bastos, Walfredo Mares Guia e Franklin Martins. De acordo com a assessoria de Lula, o instituto será uma associação civil e prevê em seu estatuto a possibilidade e se associar ao governo brasileiro e a governos de outros países. Lula tem dito que pretende focar sua ação na exportação de programas sociais do seu governo para países da África e da América Latina. Também está prevsita a construção de um memorial sobre a sua gestão como presidente, de 2003 a 2010. Aos colaboradores, Lula brincou que deveria aproveitar a aposentadoria em vez de se dedicar a novos projetos. "Se eu tivesse juízo, não estaria aqui inventando esse instituto", disse. A entidade não divulgou os integrantes do conselho fiscal e o total de associados que terão direito a voto em assembleia. (Folha de S. Paulo)
Lula formaliza criação de instituto = Longe de holofotes e a portas fechadas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, formalizou nesta segunda-feira a criação do Instituto Lula, sua nova plataforma política, que tem como objetivo desenvolver projetos de cooperação e desenvolvimento com países da África e da América Latina. A entidade será financiada com recursos privados, segundo afirmaram diretores, embora o estatuto ao qual o GLOBO teve acesso admita que poderá eventualmente fazer parcerias com entidades públicas no Brasil e no exterior. A nova associação surge no lugar do antigo Instituto Cidadania e terá 38 associados, entre os quais dois ministros, Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia) e Celso Amorim (Defesa), e sete ex-ministros, Franklin Martins, Luiz Dulci, Marcio Thomaz Bastos, Miguel Jorge, Nilcéia Freire, Paulo Vannuchi e Walfrido Mares Guia. Também será colaborador o advogado Roberto Teixeira, amigo de Lula. De acordo com sua assessoria, Lula abriu a reunião com uma brincadeira: "Se eu tivesse juízo não estaria criando este instituto, iria descansar! Mas fico pensando se é justo parar aqui ou se devemos levar o acúmulo de experiência que adquirimos para ajudar outros lugares". (O Globo)

Código Florestal pode acabar com reservas legais = É o que mostra estudo do Greenpeace e do World Wildlife Fund (WWF). O levantamento detalha o que as duas organizações chamam de "deformações de reforma do Código Florestal", aprovado pela Câmara em maio e que, agora, tramita no Senado. (Brasil Econômico)
Kátia Abreu diz que Senado vota Código Florestal até outubro = A senadora Kátia Abreu (TO) afirmou nesta segunda-feira que o Senado deve votar o Código Florestal até final de outubro. Com as prováveis mudanças, o projeto voltará para a Câmara dos Deputados. "Na Câmara, foi muito mais duro o debate. Os senadores estarão prontos para votar sem nenhum constrangimento", disse a senadora, que também preside a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). De acordo com ela, o texto deve passar pela CCJ (Comissão de Constituiçao e Justiça) do Senado até o dia 24 deste mês. "Ele será aprovado pela grande maioria [dos senadores]. A votação da Câmara deverá se repetir", disse Kátia Abreu, em evento sobre a questão na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Na Câmara, o Código Florestal foi aprovado em maio por 273 votos a favor e 182 contra, inclusive com um racha na base do governo. Para a senadora, a presidente Dilma Rousseff não deverá vetar o texto aprovado pelo Congresso. (Folha de S. Paulo)

Por usinas, área de parques é alterada = Três parques nacionais na Amazônia tiveram seus limites alterados para abrigar lagos e canteiros de obras das usinas hidrelétricas de Tabajara, Santo Antônio e Jirau, em Rondônia. (O Estado de S. Paulo)

Dilma muda limite de unidades de conservação para abrigar hidrelétricas = Medida Provisória altera demarcação de três parques nacionais na Amazônia e libera exploração mineral no entorno de dois deles; com a mudança, empreiteiras poderão instalar canteiros de obras das usinas de Tabajara, Santo Antônio e Jirau = Três parques nacionais na Amazônia - do tipo de unidade de conservação (UC) mais protegido no País - tiveram seus limites alterados para abrigar lagos e canteiros de obras das usinas hidrelétricas de Tabajara, Santo Antônio e Jirau, em Rondônia. Medida provisória editada pela presidente Dilma Rousseff e publicada na edição de ontem do Diário Oficial da União também autoriza a exploração mineral no entorno de dois dos parques. Foram alterados os limites dos Parques Nacionais da Amazônia, Campos Amazônicos e Mapinguari. Duas outras unidades deverão ter os limites alterados em breve para o licenciamento ambiental de quatro hidrelétricas do complexo do Rio Tapajós, que ficarão entre as maiores das novas usinas da Amazônia, ao lado de Belo Monte, Santo Antônio e Jirau. Os empreendimentos localizados nas unidades de conservação já alteradas eram defendidos pelo Ministério de Minas e Energia, até mesmo a mineração de ouro na área de 10 quilômetros no entorno do Parque Nacional Mapinguari, o maior dos três parques a ter o limite alterado, com 17,5 mil quilômetros quadrados, o equivalente a mais de 11 vezes a área da cidade de São Paulo. Outro motivo para a alteração dos limites dos parques foi a regularização fundiária de ocupações de terras públicas até o limite de 1,5 mil hectares, além do conflito com áreas de assentamentos para a reforma agrária na região. A floresta remanescente nessas regiões só poderá ser explorada por meio de planos de manejo previamente autorizados. O presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Rômulo Mello, diz que a alteração do limite dos parques nacionais não impõe perdas à proteção da floresta. (O Estado de S. Paulo)

Professores de todo o País param hoje = Professores de escolas públicas de todo o país param suas atividades nesta terça-feira (16) a fim de chamar atenção para o cumprimento da lei que estabelece um piso salarial para a categoria. A paralisação foi convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e em pelo menos 11 estados os sindicatos locais prepararam assembleias e outras atividades de mobilização.

A lei foi sancionada em 2008 e determinava que nenhum professor da rede pública com carga horária de 40 horas semanais pode ganhar menos do que R$ 950. O valor do piso corrigido para 2011 é R$ 1.187. Naquele mesmo ano, cinco governadores entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a constitucionalidade da legislação e só este ano a Corte decidiu pela legalidade do dispositivo. Com a sinalização do Supremo a favor da Lei do Piso, os professores deram início a uma mobilização nacional para garantir o seu cumprimento. Segundo a CNTE, alguns municípios e estados ainda pagam valores inferiores ao estabelecido em lei. O STF confirmou durante o julgamento que o piso deve ser interpretado como vencimento básico: as gratificações e outros extras não poderiam ser incorporados à conta. As prefeituras alegam que faltam recursos para pagar o que determina a lei. De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), seriam necessários mais R$ 1,9 bilhão para cumprir o dispositivo. Levantamento feito pela entidade com 1.641 municípios mostra que, considerando o piso como vencimento inicial, a média salarial paga a professores de nível médio variou, em 2010, entre R$ 587 e R$ 1.011,39. No caso dos docentes com formação superior, os valores variaram entre R$ 731,84 e R$1.299,59. (Agência Brasil)

Aumenta medo de desemprego, afirma pesquisa da CNI = As pessoas estão com mais medo de perderem seus empregos, apontou a pesquisa "Índice de Medo do Desemprego" divulgada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) nesta segunda-feira. De acordo com o estudo, o índice marcou 81,9 pontos em julho, em uma escala de 0 a 100. O valor é 0,2% maior que o registrado em março. Segundo o levantamento, o percentual da população que afirmou não estar com receio de ficar desempregado caiu de 54% em março para 53,6% em julho. Já a parcela que afirmou estar com muito medo recuou de 15,7% para 15,5% no período, enquanto os que disseram ter pouco receio do desemprego subiu de 30,3% para 31%. O estudo é realizado trimestralmente e foi feito com 2.002 pessoas entre 28 e 31 de julho de 2011. (Folha de S. Paulo)

ECONOMIA
Bancos públicos voltam a puxar expansão do crédito = O crescimento da oferta de crédito no país voltou a ser puxado pelos bancos estatais. No segundo trimestre, as carteiras da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil tiveram expansão de R$ 34,1 bilhões na comparação com o período imediatamente anterior. O crescimento foi de 8% e 5,1%, respectivamente, enquanto os bancos privados aumentavam suas carteiras em ritmo mais lento (veja gráfico). Juntos, os três maiores - Itaú Unibanco, Bradesco e Santander - adicionaram R$ 29,7 bilhões no trimestre. Durante a crise de 2008/09, os bancos públicos já haviam liderado a expansão do crédito. Mas, em meados do ano passado, os privados chegaram a ensaiar uma reação para retomar espaços perdidos. Neste ano, o movimento voltou a ser favorável aos estatais, com uma colocação de R$ 55,2 bilhões no primeiro semestre, em comparação com R$ 50 bilhões dos três grandes privados. (Valor Econômico)

Estados tentam evitar a devolução de incentivos = Estados começaram a desenvolver estratégias processuais na tentativa de evitar que sejam obrigados a cobrar das empresas benefícios fiscais considerados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal. O Mato Grosso do Sul, por exemplo, pediu ao tribunal que "module" sua decisão. O Estado quer que o julgamento, responsável por derrubar o programa MS Empreendedor, só tenha validade para o futuro. O Estado argumenta que a cobrança de incentivos já concedidos levaria à quebra de empresas. O Rio de Janeiro também entrou com recurso para anular uma decisão do STF. (Valor Econômico)

Concessão de aeroportos supera primeiro desafio = O interesse privado no leilão de concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) - visto como um teste para as concessões dos grandes aeroportos de Guarulhos, Brasília e Campinas - foi recebido com alívio pelo governo. As construtoras tradicionais não compareceram à BM&FBovespa, alegando a baixa rentabilidade do projeto, de 6% ao ano. Mas pelo menos três propostas foram entregues, pela Triunfo Participações, Engevix, e outro competidor não identificado. Os envelopes serão abertos pela Anac na segunda-feira. O valor mínimo de outorga é de R$ 51,7 milhões. (Valor Econômico)

Petróleo em alta faz lucro da Petrobras crescer 37% = A alta de 44% no preço do petróleo no primeiro semestre deste ano levou a Petrobras a um lucro líquido de R$ 21,93 bilhões no período. O valor, recorde, supera em 37% os R$ 16 bilhões da primeira metade de 2010. A valorização do real também ajudou no desempenho. Com boa parte do endividamento atrelada ao dólar, a empresa teve ganho financeiro de R$ 4,9 bilhões no período. (Folha de S. Paulo)

TCL estuda fábricas no país = A chinesa TCL Corporation, que já produz televisores e celulares em Manaus para as marcas Britânia e Alcatel OneTouch, estuda a instalação de novas fábricas no país para disputar o mercado local. (Valor Econômico)

Consolidação no turismo = Atentas às mudanças no mercado brasileiro de turismo, duas empresas familiares e tradicionais do setor - Flytour e Tia Augusta - profissionalizam a gestão e montam planos agressivos de expansão de seus negócios. (Valor Econômico)

Cigarros: preço alto e contrabando = A Souza Cruz reage à elevação da carga tributária sobre os cigarros a partir de dezembro, alerta para a necessidade de reajuste significativo dos preços e prevê aumento do contrabando. (Valor Econômico)

Mineira Tangará Foods vai ter 50 distribuidoras no país = A companhia, que faturou R$ 1,16 bilhão no ano passado, deixará de atender diretamente seus 15 mil clientes. A tarefa ficará a cargo de parceiros. "Com o novo modelo, vamos ganhar agilidade na entrega, triplicar as vendas para os pequenos clientes e aumentar a rentabilidade", diz o vice-presidente José Aloizio Teixeira Júnior. (Brasil Econômico)

INTERNACIONAIS
Crítico de Fidel é reabilitado em Cuba = O governo cubano financiou a publicação de um ensaio sobre o escritor Cabrera Infante, crítico ferrenho do regime castrista, que morreu em 2005 no exílio. (O Globo)

Seul e Washington fazem exercícios militares sob protestos de Pyongyang = Coreia do Sul e Estados Unidos iniciaram nesta terça-feira exercícios militares conjuntos, apesar do pedido da Coreia do Norte para cancelar as manobras e sua advertência de que a península coreana enfrenta sua "pior crise". "O exercício começou esta manhã", disse um porta-voz das forças combinadas sul-coreanas e americanas sobre as manobras batizadas de "Freedom Guardian". As manobras são realizadas anualmente e os dois países as qualificam de exercícios habituais de defesa, mas Pyongyang afirma que são preparativos para uma invasão da Coreia do Norte. 56 mil soldados sul-coreanos e 30 mil americanos serão mobilizados, enquanto outros 3 mil participarão de bases estrangeiras em exercícios computadorizados até o dia 26 de agosto, segundo informou o comando conjunto de forças de ambos os países. Além disso, forças do Reino Unido, França, Austrália, Canadá, Tailândia, Noruega e Dinamarca também participarão das manobras sob coordenação do Comando das Nações Unidas, o que elevará os participantes a 530 mil soldados no total. (Folha de S. Paulo)

Monge tibetano morre após queimar o próprio corpo no sudoeste da China = Um monge tibetano morreu após atear fogo ao corpo na província chinesa de Sichuan, informou nesta terça-feira a agência oficial Xinhua, no segundo incidente do tipo que ocorre neste ano na região, localizada na "fronteira" entre as comunidades da maioria étnica chinesa han e os tibetanos. Tsongwon Norbu, um monge de 29 anos que fazia parte do mosteiro de Nyitso, no distrito de Dawu, ateou fogo em seu corpo nesta segunda-feira, informou o governo local. Segundo um comunicado da organização Free Tibet, com sede em Londres, o monge bebeu gasolina e a espalhou pelo corpo e pela túnica para dar início à sua imolação, e antes de morrer gritava "Vida longa ao Dalai Lama" e outras palavras de ordem em referência ao líder religioso tibetano no exílio. Em março, Rigzin Phuntsok, um monge tibetano de 16 anos, também morreu após atear fogo ao corpo na mesma província, em um incidente que coincidiu com o terceiro aniversário dos protestos contra o governo chinês ocorridas na região em 2008. O incidente deu início a semanas de fortes tensões entre as autoridades chinesas e o mosteiro de Kirti, ao qual o monge pertencia e onde outros religiosos foram levados a campos de reeducação por conta do episódio. (Efe)

Embaixador dos EUA deixa o Brasil para assumir posto no Departamento de Estado = O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, deixa o país nesta semana para assumir na segunda-feira como subsecretário de Estado para Assuntos Políticos, o terceiro mais alto posto no Departamento de Estado dos EUA. Shannon assume o cargo a pedido da secretária de Estado, Hillary Clinton, de forma interina, até que a indicada Wendy Sherman seja confirmada pelo Senado. Mas a ausência do embaixador do país pode se prolongar por meses, porque Wendy enfrenta grande resistência entre legisladores republicanos, que podem ser opor a sua confirmação. O próprio Shannon, quando foi indicado para assumir a embaixada em Brasília, demorou 7 meses para ser confirmado pelo Senado americano. Todd Chapman, segundo homem da embaixada dos EUA em Brasília, assumirá como encarregado de negócios na ausência do embaixador. (Folha de S. Paulo)

Proposta de taxar brancos abre debate racial na África do Sul = Uma proposta apresentada pelo prêmio Nobel da paz Desmond Tutu de impor uma "taxa sobre a riqueza" aos brancos, que se "beneficiaram com o apartheid", a política de segregação, está sendo motivo de um grande debate na África do Sul, com alguns se preocupando com a volta da questão racial na sociedade.

No dia 11 de agosto, durante uma soirée literária na Cidade do Cabo, o arcebispo emérito anglicano, considerado a consciência moral em seu país, procurou demonstrar que as más ações do apartheid ainda são visíveis, 15 anos após a instauração da democracia. "Vocês todos se aproveitaram do apartheid", disse ele, dirigindo-se à minoria branca do país; "seus filhos puderam ir à escola, e viveram em bairros elegantes". Ouvido por um jornalista no final da reunião, o ex-militante contra o apartheid insistiu numa antiga ideia relacionada à "taxação sobre a riqueza" que se aplicaria apenas aos brancos: "poderia ser insignificante, talvez 1% das aplicações em bolsa. Isso não é nada". Na manhã desta segunda-feira, a fundação FW de Klerk, nome do ex-presidente (Frédérik de Lerk) que negociou com Nelson Mandela o fim do apartheid, acrescentou sua voz aos comentários levantados durante o final de semana pela frase do prelado, oscilando entre a condenação dos propósitos e observações feitas por Desmond Tutu. "Um dos princípios (de nossa democracia) é a não discriminação racial e a ideia de visarmos um ou outro grupo racial", considerou a fundação em seu site, acrescentando: "tão devastador que pudesse ter sido o apartheid, não podemos continuar indefinidamente a atribuir ao passado todos os males da África do Sul, pelo que não devemos aceitar a imagem perigosa de culpa racial". (France Presse)

Juiz cancela cobertura do julgamento de Mubarak pela TV egípcia = O juiz encarregado do julgamento do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak ordenou a saída das câmeras de TV do tribunal até a conclusão do processo, enfurecendo opositores do ex-presidente, que prometeram desafiar a decisão com protestos no centro do Cairo. O juiz Ahmed Refaat também determinou que o julgamento seja integrado ao do ex-ministro do Interior Habib el-Adli e encerrou a sessão desta segunda-feira para só retomar o caso em 5 de setembro, quando serão ouvidas as evidências do caso. Mubarak é o primeiro líder árabe a ser julgado desde que as revoltas populares começaram a se espalhar pelo Oriente Médio. Um julgamento público era uma exigência-chave dos manifestantes que acamparam na praça Tahrir do Cairo durante semanas em julho, pedindo um julgamento rápido. (Reuters)

Menino alemão liga para a polícia para reclamar de trabalhos domésticos = Um menino de 11 anos chamou o serviço de emergência da polícia da Alemanha para reclamar de "trabalhos forçados" depois que sua mãe pediu que ele ajudasse a limpar a casa. A polícia informou que o menino, da cidade de Aachen, oeste do país, entrou em contato com o policial através do número de emergência, o 110. O menino não foi identificado. "Tenho que trabalhar o dia todo. Não tenho nenhum tempo livre", disse o menino à polícia. A mãe da criança disse ao policial que o menino já vinha ameaçando ligar para a polícia depois de reclamar várias vezes por ter que fazer serviços domésticos durante as férias. Uma transcrição da conversa, divulgada em jornais locais, revelou que o policial pediu ao menino para descrever que tipo de "trabalho forçado" ele estava fazendo. O menino então respondeu que tinha que limpar a casa e o terraço da casa. Quando perguntado se sabia o que era trabalho forçado, o garoto respondeu que sabia. O policial pediu então para conversar com a mãe dele, que, naquele momento, estava ao lado do menino. A mãe então explicou que o garoto ligou para a polícia depois que ela pediu que o menino recolhesse um papel que estava no chão. "Ele brinca o dia inteiro e quando pedimos para ele arrumar tudo ele chama de trabalho forçado", disse a mãe. (BBC Brasil)

LOCAIS
Desrespeito à faixa rende 2.270 multas = A cada dois minutos, um motorista foi multado em São Paulo por não respeitar os pedestres na semana passada, quando a fiscalização aumentou. Foram 2.270 autuações. (O Estado de S. Paulo)

Ação contra cunhado de Alckmin é remetida à Justiça Federal = A Justiça estadual recusou nesta segunda-feira a ação civil movida pelo Ministério Público contra a suposta fraude da merenda escolar em Pindamonhangaba (140 km da capital), na qual o cunhado do governador Geraldo Alckmin (PSDB) é réu, e encaminhou o processo à Justiça federal. O motivo da recusa é que o caso envolve recursos provenientes do governo federal. Por isso, a 3ª Vara Cível de Pindamonhangaba entendeu que não tem competência de julgar o caso. Caberá agora à Justiça federal decidir se aceita a ação. O processo, de improbidade administrativa, foi protocolado na semana passada pela Promotoria. Paulo César Ribeiro, irmão da primeira-dama Lu Alckmin, é acusado de comandar um esquema de fraude de licitações dentro da prefeitura de Pindamonhangaba. Ele nega interferências dentro da prefeitura. A defesa de Ribeiro ainda não comentou a ação porque ainda não teve acesso aos autos do processo. (Folha de S. Paulo)

Fim da pobreza é `item n.º 1', diz Alckmin = Ao apresentar planos para os próximos 4 anos, tucano destaca erradicação da miséria, projeto que terá parceria com o governo federal = Estabelecida como prioridade pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) no Plano Plurianual de seu governo, documento que informa as metas para os próximos quatro anos, a erradicação da miséria no Estado de São Paulo terá ajuda do governo federal.Alckmin anunciou na segunda-feira, 15, os planos de seu governo para o período 2012-2015 nas principais áreas. Depois de informar que o Estado fará um "volume recorde" de investimentos - R$ 85 bilhões do Tesouro mais R$ 38 bilhões das estatais e de Parcerias Público-Privadas (PPPs), em um total de R$ 118 bilhões - o governador colocou o fim da miséria no Estado como "item número 1" das prioridades. "Eu destacaria o item 1, a eliminação da extrema pobreza. Vamos trabalhar no sentido da eliminação dela, hoje perto de 1 milhão de pessoas", afirmou o governador. Alckmin disse que não poderia dar detalhes do programa porque o anúncio será feito em conjunto com o governo federal na quinta-feira, com a presença da presidente Dilma Rousseff. O governador informou, contudo, que o cartão de distribuição de renda, principal ação do plano, será único, estadual e federal. "Vamos ter o trabalho integrado com o governo federal. Vai ser um cartão só. Vamos ampliar o número de famílias e melhorar o valor. Com isso a gente vai deixar de ter 270 mil famílias abaixo da linha da pobreza", disse.Na quinta-feira Dilma estará em São Paulo para anunciar a versão Sudeste do Brasil sem Miséria, programa lançado pelo governo federal para retirar da pobreza extrema 16 milhões de brasileiros. No caso paulista, o governo do Estado vai entrar com uma parte dos recursos. (O Estado de S. Paulo)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos