Atualidades 27/09/2011



Resumo dos Jornais

O Globo: BC radicalizará corte de juros, apesar da inflação
Folha de S. Paulo: Crimes aumentam no Estado de SP em agosto
O Estado de S. Paulo: Europa tenta blindar sistema financeiro contra calote grego
Correio Braziliense: Choveu
Zero Hora: Ministro confirma metrô na Capital
Estado de Minas: Parque de Cinzas
Valor Econômico: Importadores tentam negociar IPI de carros
Jornal do Comercio: Segurança do Enem terá 2.600 policiais
Brasil Econômico: Pior da crise ainda virá, mas Brasil tem como evitar o contágio

27 de setembro de 2011

O Globo
Manchete: BC radicalizará corte de juros, apesar da inflação

Relatório aponta pela primeira vez alta de preços estourando a meta

Com o agravamento da crise europeia, a equipe econômica não descarta uma redução mais ousada dos juros já na próxima reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, em outubro. O governo, por determinação da presidente Dilma, não considera a possibilidade de abrir mão do crescimento econômico este ano. A avaliação do Palácio do Planalto, contrariando expectativas do mercado, é que o Brasil já vive um cenário de inflação menor, assim como o resto do mundo, o que permitiria uma decisão mais arrojada de cortar os juros, hoje em 12%. Pela primeira vez, no entanto, analistas ouvidos pelo próprio BC já apostam que a taxa vai estourar o teto da meta deste ano, de 6,5%. A previsão é que o IPCA encerre 2011 em 6,52%. Ontem, o dólar recuou 0,38%, a R$ 1,822, e a Bovespa subiu 0,97%. (Págs. 1, 21 e Miriam Leitão)

Países do G-20 podem perder 40 milhões de empregos. (Págs. 1 e 22)
Dias de seca, chuva e fogo

Depois de mais de três meses de estiagem, choveu ontem em Brasília. Mas a seca no Sudeste e no Centro-Oeste é forte. Em Minas, o pior incêndio dos últimos anos destruiu 90% de áreas de proteção, como o Parque do Rola Moça. (Págs. 1 e 12)

Ciência - Acredite se quiser: OMS diz que Rio é mais poluído que São Paulo. (Págs. 1 e 30)
Foto legenda: Aonde vai a mulher árabe?

Iemenitas pedem a renúncia do ditador Ali Abdullalh Saleh, em Sanaa, um dia após o rei saudita dar às mulheres de seu país, pela primeira vez, o direito de voto. (Págs. 1 e 28)
Ordem 24h chega em outubro ao Leblon

Até o Natal, Leblon, Ipanema e Copacabana também terão Unidades de Ordem Pública (UOPs) - perímetros de tolerância zero delimitados pela ação de guardas 24 horas por dia, a exemplo do que acontece em trechos da Tijuca e do Centro. A do Leblon, incluindo vias como Bartolomeu Mitre e Dias Ferreira, será inaugurada no dia 27 de outubro. (Págs. 1 e 19)
Câmara agora admite anular sessão-fantasma

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), admitiu a possibilidade de anular a sessão-fantasma da CCJ que, na semana passada, aprovou 118 projetos em três minutos, com apenas dois deputados presentes: um votando e outro presidindo o debate. (Págs. 1 e 3)

Após Correios, greve agora é dos bancários

Bancários decidiram deflagrar greve nacional, por tempo indeterminado, a partir do primeiro minuto de hoje. Eles reivindicam 12,8% de reajuste, e os bancos oferecem 8%. Nos Correios, a paralisação completou 14 dias. (Págs. 1 e 27)
Violência fecha por tempo indeterminado a 1ª UPA do Rio (Págs. 1 e 14)



Paquistão lança contraofensiva a críticas dos EUA (Págs. 1 e 28)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete: Crimes aumentam no Estado de SP em agosto

Total de homicídios cresceu 10,48%; roubo de veículos teve alta de 20,79%

Pelo terceiro mês consecutivo, o número de homicídios no Estado de São Paulo cresceu, indicando reversão de tendência. Em agosto, o total de assassinatos subiu 10,48% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O crescimento dos casos de homicídio nesse período foi alavancado, principalmente, pelos crimes ocorridos na capital, que registraram uma alta de 23,81%. (Págs. 1 e Cotidiano C1)
Foto legenda: Na rua

Em protesto perto de Wall Street (NY), jovens usam cartaz questionando se defensor da liberdade pediria conformismo; 80 manifestantes foram detidos. (Págs. 1 e A15)
Foto legenda: Do céu?

Policial busca sinais de radioatividade em local a 30Km de Buenos Aires onde explosão deixou 1 morto e 8 feridos; testemunhas viram bola de fogo cair do céu. (Págs. 1 e Mundo A17)

Colegial reduzirá aula de português e matemática

O governo de SP vai reduzir a carga de português e matemática no ensino médio em 2012, mesmo para os interessados nessas áreas. Espanhol ganhará espaço.

Os alunos do terceiro ano passarão a optar por currículos com ênfase em linguagem, matemática e ciências da natureza ou ciências humanas. (Págs. 1 e Cotidiano C4)


Clóvis Rossi

À espera de Dilma, a Europa é que se sente vira-lata

Na segunda, quando Dilma sentar-se para jantar com a cúpula europeia, em Bruxelas, o complexo de vira-lata estará do lado europeu da mesa, tal é a exortação ao continente para que ponha a crise sob controle. (Págs. 1 e Mundo A18)
União lança plano de até R$ 10 bi para deficientes

O governo federal vai lançar um programa, cujo investimento pode chegar a R$ 10 bilhões até 2014, a pessoas com deficiência. Entre as ações previstas estão cotas no ensino técnico e facilidades no Minha Casa, Minha Vida. (Págs. 1 e Cotidiano C8)

Dilma sinaliza foco na inclusão, mas é pouco, analisa Jairo Marques. (Págs. 1 e C8)
Eduardo Campos e mãe alugam carro de filiada ao PSB

O governador Eduardo Campos (PE) e sua mãe, deputada Ana Arraes, ambos do PSB, pagaram mais de R$ 300 mil à locadora de carros de uma filiada ao partido.

A dona da empresa, que não tem estrutura para cumprir contratos, é filha de um funcionário de Ana. Todos negam ilegalidade. (Págs. 1 e Poder A4)
Bancários iniciam greve nacional hoje; Correios já entram na terceira semana (Págs. 1 e Mercado B3)


Para Procuradoria, Folha deve receber dados sobre publicidade (Págs. 1 e Poder A6)





Editoriais

Leia "Escolha inglória", sobre a piora do cenário econômico global, e "A lei da Fifa", acerca do embate entre o governo brasileiro e a entidade de futebol. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete: Europa tenta blindar sistema financeiro contra calote grego

Aumento de fundo de estabilização e recapitalização de bancos estão entre as medidas negociadas; bolsas sobem

Os governos europeus articulam o aumento dos recursos do Fundo Europeu de Estabilização Financeira para € 2 trilhões. Além disso, o comissário europeu de Finanças, Olli Rehn, disse que a União Europeia prepara a recapitalização do sistema financeiro. Essas negociações buscam neutralizar os efeitos de um eventual calote da dívida da Grécia. As especulações em torno das medidas levaram euforia às bolsas europeias, que subiram acima de 3%. Títulos de bancos que despencavam na semana passada tiveram altas de até 7,7%. Para a Bundesbank, o banco central alemão, as novas medidas são necessárias porque o socorro à Grécia está "condenado ao fracasso". (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Análise

José Paulo Kupfer

O calote grego aparece mais e mais como favas contadas. (Págs. 1 e Economia B4)

Mercado prevê inflação alta

A estimativa é que a inflação de 2011 chegue a 6,52% no País, superando a meta de 4,5%, com tolerância até 6,5%. A redução dos juros promovida pelo governo impulsionou a piora das previsões. (Págs. 1 e Economia B8)
Rio supera SP em poluição, diz OMS

O Rio tem um índice de poluição do ar três vezes superior aos níveis recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pior do que o da cidade de São Paulo. Em uma avaliação inédita com 1,1 mil cidades pelo mundo, a OMS alerta que as metrópoles de países emergentes são hoje não apenas as que mais se beneficiam de uma expansão econômica, mas também as mais poluídas. No geral, a Brasil também tem uma média de poluição do ar duas vezes superior ao que estabelece a OMS. (Págs. 1 e Cidades C1)
Foto legenda: Protesto indígena é reprimido na Bolívia

Policiais batem em manifestante indígena que protestava contra a construção de uma estrada numa reserva boliviana. A ação do governo de Evo Morales, que também é índio, levou a ministra da Defesa, Cecilia Chacón, a se demitir, por considerar a violência injustificável. A obra, a cargo da OAS, é financiada pelo BNDES. (Págs. 1 e Internacional A14)
Assembleia vai apurar denúncia de venda de emendas

O colégio de líderes da Assembleia Legislativa de São Paulo apoiará a investigação da acusação de venda de emendas parlamentares. A denúncia, revelada pelo Estado, foi feita pelo deputado Roque Barbiere (PTB). Segundo ele, "de 20% a 30%" dos deputados estaduais
"vivem e enriquecem" comercializando emendas. Hoje, o presidente do Conselho de Ética, Hélio Nishimoto (PSDB), convocará o órgão. (págs. 1 e Nacional A4)

Conselho da ONU discute Palestina

O Conselho de Segurança da ONU começou ontem a deliberar sobre o pedido de reconhecimento do Estado palestino. O processo pode durar cerca de um mês. Já se sabe que o pedido não será aceito, porque os EUA vetarão. Mas os palestinos querem uma vitória simbólica, com o apoio de pelo menos 9 dos 15 membros do conselho. Israel rejeitou ontem as condições impostas pelos palestinos para a retomada das negociações. (Págs. 1 e Internacional A12)

Bancários anunciam greve por tempo indeterminado (Págs. 1 e Economia B10)


Fogo destrói 80% da Serra do Curral, em Minas (Págs. 1 e Vida A18)


Dora Kramer

Intenção e gesto

O governo inverte a ideia de apresentar primeiro os resultados na área da saúde antes de falar em cobrar um novo imposto. (Págs. 1 e Nacional A6)

Notas & Informações

Novo bote do governo Kirchner

O governo não cessa de tentar estender os limites de seu controle autoritário da sociedade. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense


Manchete: Choveu

Brasilienses festejam o fim da estiagem que sufocava o DF havia 106 dias, mas já sofrem com os efeitos colaterais da chuva, como os transtornos no trânsito e a falta de luz.

Bateu

As pistas viraram sabão: só no plano, a PM registrou 25 acidentes. Na BR-020, foram oito. O corpo de bombeiros recebeu 40 pedidos de socorro.

Apagou

Mais de 60 mil casas e estabelecimentos comerciais foram atingidos pelo blecaute. Houve queda de luz em nove regiões do DF. Furnas investiga se a causa foi a chuva. (Págs. 1, 21, 22, Crônica da Cidade, 29 e Visão do Correio, 14)
Justiça vai desalojar hoje queijo de imóvel funcional

O ex-servidor que ocupa irregularmente um apartamento do governo federal na 203 Sul e usa o espaço para guardar laticínios, vendidos por ele no comércio do DF, será notificado hoje e terá que sair do prédio. A 13ª Vara Federal de Brasília determinou a reintegração de posse um dia após o Correio denunciar o caso. Desde 1985, Clineo Monteiro França Netto perdeu o direito à moradia. (Págs. 1 e 5)
Caixa de Pandora: Mansão de Durval vale 100 casas

Caso seja vendido no leilão de quinta-feira, o imóvel construído pelo ex-secretário do GDF com dinheiro da corrupção renderá R$ 4,3 milhões, recurso que pode ser aplicado em moradias populares. (Págs. 1 e 24)
Juros: Mercado aposta em corte de um ponto percentual na taxa Selic (Págs. 1 e 10)


Meningite: Risco de contágio foi controlado

Melhora o estado da menina de 2 anos internada no Hras com o tipo mais grave da doença. A Secretaria de Saúde do DF diz que não há perigo de transmissão do vírus e descarta um surto. (Págs. 1 e 26)
Tragédia: A morte caiu do céu na Argentina

Testemunhas dizem que uma bola de fogo destruiu duas casas e matou uma mulher na província de Buenos Aires. Há suspeita de que a explosão foi provocada por pedaços de satélite ou por um meteorito. (Págs. 1 e 17)
------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico


Manchete: Importadores tentam negociar IPI de carros

O governo começou a sofrer pressão de várias frentes para aliviar as consequências do aumento de 30 pontos percentuais no Imposto de Produtos Industrializados (IPI) para automóveis com índice de nacionalização abaixo de 65%. De um lado, importadores reivindicam que veículos que já receberam licença para entrar no país sejam liberados da tributação adicional. De outro, empresas com projetos de construção de fábricas pedem um regime diferenciado. Além disso, o governo do Uruguai também entrou na discussão porque os três fabricantes instalados naquele país ficaram de fora da exceção para o Mercosul e estão agora impedidos de vender para o Brasil.

Cada uma das 27 maiores importadoras enviou ontem ao ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, a relação dos veículos com licenças de importação já emitidas. A Abeiva, associação que representa o setor, não divulgou volumes. Segundo fontes do governo, desde maio, 954 mil pedidos foram deferidos e outros 365 mil estavam em análise. Essas empresas vendem pouco mais de 10 mil unidades por mês. (Pág. 1)
ANP avalia a redução do conteúdo local

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) estuda mudanças nas regras que exigem conteúdo local nos equipamentos das empresas que participam das licitações do órgão. Já na próxima rodada de licitações poderá valer uma nova determinação, reduzindo a lista de itens para os quais vale a exigência de um mínimo de componentes fabricados no país. Além disso, a agência estuda a possibilidade de mudar o sistema de cobrança para empresas que não cumprirem as exigências, reduzindo as multas e criando um sistema de créditos que deverão ser investidos no fomento a setores industriais específicos, determinados pela ANP, mas geridos pelo setor privado. (Págs. 1 e A2)
Governo vê calote grego e crise mais profunda

O governo fez uma reunião "tensa" ontem, no Palácio do Planalto. De volta dos EUA, onde se encontraram com autoridades de outros países e com empresários, a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliaram que o diagnóstico da crise financeira mundial mudou. A situação está pior do que eles esperavam, como já vem sendo sinalizado há dias pelos mercados, e pode exigir a adoção de novos ajustes na política econômica. No mercado, já se fala que o Copom poderá acelerar a queda dos juros e reduzir a Selic, na reunião de 19 de outubro, em 0,75 ponto percentual ou até em 1 ponto.

Dilma e Mantega retornaram pessimistas e com a expectativa de que a crise na Grécia possa ter um desfecho ainda nesta semana, com consequências imprevisíveis sobre o sistema financeiro europeu e, portanto, sobre a economia mundial. Não descartam a oficialização de uma moratória na Grécia ainda nesta semana. "Algo deve acontecer. A Grécia está por poucos dias", disse uma alta fonte oficial. O governo brasileiro "está a postos" para agir. (Págs. 1 e C1)
Foto legenda: Bons frutos

Em contraste com o restante do país, a região de plantações de milho e soja do Estado americano de Minnesota se mantém próspera e atrai investimentos. David Pfarr, dono de uma fazenda, afirma que este "é um dos bons momentos, particularmente por causa dos preços das commodities". (Págs. 1 e A14)
Pirataria atinge marcas brasileiras

Cresce o número de empresas brasileiras que enfrentam no exterior, em geral na América Latina e na África, a concorrência de produtos pirateados de suas próprias marcas. Os itens copiados na China ou Índia para serem vendidos em outras praças são de baixo valor unitário - e ainda assim os pirateados chegam ao consumidor até 50% mais baratos.

A Lorenzetti teve suas duchas copiadas em praticamente todos os mercados da América Latina. A empresa passou a investir no registro de patentes em todos os países para onde exporta. Em Cantão, na China, a Lorenzetti descobriu uma fábrica só de produtos de sua marca. A escola de inglês Wizard, do grupo Multi, enfrentou a pirataria de suas apostilas na China. Já a Alpargatas, dona da Havaianas, investe até US$ 4 milhões por ano para monitorar a pirataria. (Págs. 1 e B1)
O brilho dos emergentes nas finanças

Não é apenas a produção mundial que está se deslocando para os países emergentes - a indústria bancária também. Os bancos nos principais países em desenvolvimento detêm um terço das receitas globais e até 2020 obterão quase a metade delas, prevê um estudo da consultoria McKinsey, com base no desempenho dos 300 maiores bancos do mundo, alocados em 79 países. Mais: são os bancos nos países emergentes que garantirão 60% do crescimento do setor nesta década. As fronteiras bancárias estão se movendo principalmente em direção à Ásia e ao Pacífico, que contribuirão com 39% do avanço esperado. Os bancos chineses terão 16% das receitas de US$ 6,8 trilhões previstos para 2020 e seus congêneres emergentes obterão outros 31%. (Págs. 1 e C8)
Crise reduz preços dos fretes marítimos no comércio com o país (Págs. 1 e B8)


Setor sucroalcooleiro diminui investimentos em novas usinas (Págs. 1 e B12)


Inferno tributário

Pesquisa da PricewaterhouseCoopers em 183 países mostra que o Brasil é o local onde as empresas gastam mais horas para o cumprimento de obrigações tributárias. São 2,6 mil horas, ante uma média de 282. (Págs. 1 e A6)

Pesados mais limpos e econômicos

Nos próximos dias, a IG-Fuel começa a vender no Brasil o Green Box, equipamento que reduz o consumo de combustível e de emissão de poluentes por veículos pesados movidos a diesel. Em testes, a economia superou 20% e as emissões em pelo menos 15%. (Págs. 1 e B1)

Avanço discreto em TI

O Brasil subiu da 40ª para a 39ª posição, entre 66 países avaliados, no ranking do Índice de Competitividade do Setor de Tecnologia da Informação (TI), elaborado pelo Economist Intelligence Unit. (Págs. 1 e B3)
Rio quer incluir UFC na agenda

A Prefeitura do Rio de Janeiro já se movimenta para incluir o Ultimate Fighting Championship (UFC) no calendário de eventos da cidade. A edição realizada em agosto movimentou R$ 66,8 milhões na economia carioca. (Págs. 1 e B4)

Pensar pequeno para crescer

Para reverter a queda nas vendas de seus automóveis Mercedes-Benz, a Daimler aposta no novo Mercedes B-Class, o primeiro de uma linha de carros pequenos, mas sofisticados, lançado recentemente no Salão de Frankfurt. Além de elevar as vendas, a ideia é conquistar o consumidor mais jovem. (Págs. 1 e B6)

Vacinação antecipada

O foco de febre aftosa descoberto no Paraguai pode levar o Ministério da Agricultura a antecipar a segunda etapa de vacinação contra a doença, inicialmente prevista para novembro. (Págs. 1 e B11)

Fundo para expandir a rede do BB

O Banco do Brasil lança fundos imobiliários para financiar a expansão da rede de agências. A ideia é captar com investidores cerca de R$ 900 milhões. Os fundos ficarão responsáveis por comprar terrenos e imóveis, reformas e alugar as agências ao banco. (Págs. 1 e C1)

Europa avalia novo pacote

Novo plano em estudo para frear a crise na Europa poderá autorizar a Grécia a declarar default, abatendo 50% de sua dívida, permitindo ao país continuar na zona do euro e receber ajuda oficial. Outra medida seria uma forte recapitalização dos bancos. (Págs. 1 e C2)
Receita uniformiza entendimentos

A partir de outubro, as respostas da Receita federal a consultas feitas pelas empresas terão vigência em todo o país para casos semelhantes. O objetivo da medida é dar maior segurança jurídica aos contribuintes. (Págs. 1 e E1)
Ideias

Delfim Netto

Talvez seja hora de reconhecer que o mundo caminha para anos de alta volatilidade e baixo crescimento. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Raymundo Costa

Para vencer em 2014, não basta O PSDB manter o crescimento das últimas eleições presidenciais, precisa crescer em 2012. (Págs. 1 e A8)
------------------------------------------------------------------------------------

Estado de Minas


Manchete: Parque de Cinzas

Bombeiros trabalham no limite enquanto o fogo consome áreas de reserva

Com efetivo e equipamentos precários, situação ameaça escapar ao controle

Maioria dos incêndios é criminosa, mas culpados acabam ficando impunes

Desde o início de 2011, foram registrados 9.639 focos de queimadas no estado, o maior número no período em oito anos. Com tempo seco e muito vento, os bombeiros operam em seu nível máximo de emergência, o “5º esforço”, empregando todo o contingente de 5,6 mil militares. Três das áreas mais atingidas nos últimos dias foram os parques da Serra do Curral, ainda não inaugurado, da Serra do Cipó e do Rola Moça, que perdeu 77% de sua cobertura vegetal, ou cerca de 3 mil hectares. No Curral, onde o fogo atingiu também o Parque das Mangabeiras, queimando um total de 40 hectares, o incêndio foi controlado. Mas no Rola Moça alguns focos persistiam. (Págs. 1, 19 e 21)
Dólar alto + inflação: Combinação perigosa

Pela primeira vez este ano, o relatório Focus do Banco Central mostra que, para o mercado, o IPCA vai fechar acima do limite estabelecido pelo governo. Motivo seria a mistura de preços internos em alta com a valorização da moeda americana. Tarifas públicas sofrem pressão por reajuste. (Págs. 1, 12 e 13)

Mais uma pirâmide financeira sobe em MG (Págs. 1 e 15)


Turismo: Ministério barra verba para ONGs

Todos os convênios com organizações não governamentais destinados à qualificação de mão de obra, em especial para o programa Bem Receber Copa, foram suspensos, depois que o TCU apontou insuficiência de documentos e de fiscalização. (Págs. 1, 3 e Editorial, 10)
Greve de professores - Sindicato sofre mais uma derrota na Justiça (Págs. 1 e 27)








Leishmaniose em BH

BH pode ter 50% mais cães doentes que o detectado. (Págs. 1 e 29)
------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio


Manchete: Segurança do Enem terá 2.600 policiais

Provas dos dias 22 e 23 de outubro já começaram a chegar ao Estado e estão sendo guardadas em um quartel do Exército. A PM vai escoltar o transporte e fazer a segurança dos 600 prédios. (Págs. 1 e Cidades 2)
Rio é a cidade mais poluída do Brasil (Págs. 1 e 7)


Assembleia dos bancários decreta greve (Págs. 1 e Capa Dois)


Avião para Dacar não decola no Recife (Págs. 1 e Capa Dois)


------------------------------------------------------------------------------------

Zero Hora


Manchete: Ministro confirma metrô na Capital

Presidente Dilma Rousseff desembarca em Porto Alegre dia 14 para fazer o anúncio oficial da obra, que terá R$ 1 bilhão em verbas federais. (Págs. 1, 28 e Carolina Bahia, 15)
Foto legenda: Cerco à aftosa

Técnicos da Secretaria da Agricultura fazem vistoria de surpresa nas propriedades da fronteira com a Argentina. (Págs. 1 e 18)
Greve de bancos - Como não atrasar as contas. (Págs. 1 e 13)


Transparência - Assembleia debate diárias de viagem (Págs. 1, 8 e 10)



No limite: Piratini exige punição para PMs rebeldes

Falta de nomes de autores de protestos causa mal-estar na cúpula do governo e da Brigada. (Págs. 1 e 36)
------------------------------------------------------------------------------------

Brasil Econômico


Manchete: Pior da crise ainda virá, mas Brasil tem como evitar o contágio

Empresários e economistas preveem que cenário global vai se deteriorar e alertam para a dificuldade de manter o crescimento, mas estão otimistas com o país. (Págs. 1 e 4)

Foto legenda: Delfim e Steinbruch: temor com a competitividade dos produtos nacionais.
Só o governo acredita que os aeroportos ficarão prontos

Para companhias aéreas, concessões dos terminais aeroportuários não serão suficientes para resolver os gargalos do segmento. O Planalto, por sua vez, garante que todos os prazos serão cumpridos até a Copa do Mundo. (Págs. 1 e 10)
LG e Samsung já brigam pela liderança da TV 3D

As rivais coreanas montam estratégias agressivas para conquistar o consumidor brasileiro no que já está sendo chamado de “Natal 3D”. (Págs. 1 e 18)
BC não queimará reserva cambial para conter o dólar

A alta da moeda americana, que no mês acumula ganho de 14,41%, não muda a política do Banco Central de manter o “colchão de liquidez”. Em 2008, estoques representavam 11,7% do PIB e hoje superam 15%. (Págs. 1 e 30)
Aparecida é primeira cidade a ter“energia inteligente”

EDP sai na frente e testa, no município do interior de São Paulo, equipamento que permite ligar aparelhos domésticos à distância e mede consumo de energia em tempo real. (Págs. 1 e 20)
Havaianas vão calçar indianos

A Alpargatas inicia a comercialização de suas famosas sandálias na Índia e no vizinho Paquistão. O objetivo da companhia é obter 40% de seu faturamento com vendas ao exterior até 2014. (Págs. 1 e 24)
Contestar o IPI pode dar prejuízo às importadoras (Págs. 1 e 26)


Moda: O argentino Alan Faena, dono de boa parte do charmoso Puerto Madero, procura área para investir no Brasil. (Págs. 1 e 28)


------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos