Atualidades - 31/10/2011

RESUMO DOS JORNAIS
O Globo: Dilma suspende repasses a ONGs e ordena devassa
Folha de S. Paulo: Governo só investe 9% do aumento de impostos
O Estado de S. Paulo: Dilma suspende pagamento a ONGs e manda rever contratos
Correio Braziliense: Vem aí bafômetro que pega bêbado de longe
Valor Econômico: Falta de estrutura trava licenciamento ambiental
Estado de Minas: Morte S/A - Máfia lucra com golpe do seguro obrigatório
Jornal do Commercio: Um mundo de 7 bilhões
Brasil Econômico: Mais de 75 % das compras do governo não têm licitação
Zero Hora: Guerra sobre duas rodas - Massacre em motos põe em debate revisão de lei

31 de outubro de 2011

O Globo


Manchete: Dilma suspende repasses a ONGs e ordena devassa

Medidas, que têm prazo de pelo menos 30 dias, atingem todo o governo

Quatro dias após demitir Orlando Silva do Ministério do Esporte, por denúncias de repasses irregulares de verbas a ONGs ligadas ao PC do B, a presidente Dilma Rousseff suspendeu ontem, por 30 dias, todos os repasses de verbas federais para essas instituições. Em decreto, ela determinou uma devassa em todos os convênios firmados entre o governo e ONGs até 16 de setembro, quando foram criadas regras mais rigorosas para contratos dessa natureza. Dilma preservou do bloqueio programas de proteção a testemunhas, serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) e convênios com histórico idôneo de pelo menos cinco anos. Se, em 30 dias, os órgãos não concluírem o pente-fino nos convênios, terão de instaurar processos financeiros, suspender os repasses por mais 60 dias e avisar a Controladoria Geral da União (CGU). Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), o governo federal repassou R$ 3,548 bilhões a ONGs só em 2010. (Págs. 1 e 3)
Médico: Lula está animado para tratamento

Após diagnóstico de câncer na laringe, ex-presidente evita visitas e passa o dia com a família

Após visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu apartamento, em São Bernardo do Campo (SP), o médico Roberto Kalil disse ontem que ele está animado para iniciar hoje o tratamento de quimioterapia contra o câncer de laringe, diagnosticado sábado.

"Em nenhum momento percebi que ele esteja temeroso com nada. É um ser humano antes de ser a pessoa pública que é, mas está tranquilo. É claro que ficou assustado", contou Kalil. O otorrino Jair de Castro, que atendeu Lula no Rio quatro meses atrás, disse que não havia ainda sinais de câncer e que a doença é recente, o que facilita a cura. Para a primeira sessão de quimioterapia, os médicos decidiram que Lula ficará uma noite internado e deve ter alta amanhã. Ontem, a conselho da família, o ex-presidente evitou visitas e passou o dia com filhos e netos. No sábado, ao ouvir que o tratamento pode fazê-lo perder o cabelo e a barba, lamentou, com bom humor, porque terá de desfilar pela escola de samba Gaviões da Fiel. (Págs. 1, 5, 9 e 10)
TCU: Infraero desperdiça em obra no Galeão

Enquanto usuários sofrem com deficiências do Galeão, o Tribunal de Contas da União constatou que a Infraero desperdiçou R$ 17,4 milhões em obra no terminal 2. (Págs. 1 e 12)

Argentina vai limitar compra de dólares

A partir de hoje, a compra da moeda americana na Argentina terá de ser autorizada pelo Fisco. A intenção é segurar a cotação do dólar e proteger as reservas do país. (Págs. 1 e 23)


Milícia do Rio planeja matar deputado

Informes do Disque-Denúncia e do Ministério Público revelam que milícias da Zona Oeste planejaram o assassinato do deputado estadual Marcelo Freixo, que deixará o país. (Págs. 1 e 11)
------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete: Governo só investe 9% do aumento de impostos

Elevação da carga tributária foi usada em gastos sociais e salários

Apenas 8,6% do aumento de impostos ocorrido de 1995 a 2010 se traduziu em novos investimentos públicos - isso significa que, de cada R$ 100 arrecadados a mais, só R$ 8,6 foram para gastos como construção de escolas e hospitais e melhorias em portos e estradas.

Os investimentos subiram R$ 56,9 bilhões nesse período, contra uma alta de R$ 661,6 bilhões na carga tributária, descontada a inflação. (Págs. 1 e Poder A4)
Tratamento leva Lula a cancelar agenda até 2012

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cancelou toda sua agenda de compromissos pelos próximos três meses para tratar de câncer na laringe descoberto em exame na sexta e no sábado.

Sua equipe médica espera que Lula esteja livre da doença em quatro meses. (Págs. 1 e Poder A14)

Doença reforça o mito de Lula, escreve Vinícius Mota. (Págs. 1 e Opinião A2)
ONGs terão 60 dias para se regularizar ou restituir verba

Entidades sem fins lucrativos com convênios irregulares terão prazo de dois meses para sanear os problemas ou serão obrigadas a devolver ao governo federal o dinheiro recebido.

A medida integra decreto presidencial que congela, por 30 dias, a liberação de verbas para ONGs com contratos com a União, como antecipou a Folha. (Págs. 1 e Poder A15)
PF foca em 7 ex-dirigentes por rombo no PanAmericano

As investigações da Polícia Federal sobre as fraudes no banco PanAmericano apontam sete executivos como responsáveis pelo rombo de R$ 4,3 bilhões no banco que era de Silvio Santos.

Os sete dirigentes, entre os quais está o ex-presidente do banco, Rafael Palladino, deverão ser indiciados nesta semana pela Polícia Federal. (Págs. 1 e Folhainvest B10)

Melchiades Filho

Ninguém explicou a injeção num banco pra lá de encrencado. (Págs. 1 e Opinião A2)
Entrevista de 2ª: Pedro P. Coelho

Premiê de Portugal quer ajuda do Brasil a europeus

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, defende, em entrevista a Eliane Cantanhêde, que o Brasil contribua com recursos para o pacote europeu para salvar a Grécia e combater a crise econômica.

Passos Coelho afirma que os Estados Unidos têm feito menos do que deveriam e cobra atitude de Barack Obama no encontro do G20, na quinta-feira. (Págs. 1 e A20)
Preços atingem maior nível em 3 anos na Europa

Os preços nos EUA e na Europa chegaram no mês passado ao maior patamar desde que a crise se tornou global, há três anos.

Para os BCs, a dúvida é qual front atacará a inflação (com alta dos juros) ou o crescimento fraco. (Págs. 1 e Mundo A19)

Assad promete guerra se Ocidente intervier na Síria (Págs. 1 e Mundo A16)


Bovespa tem sua melhor semana, mas rumo futuro divide analistas (Págs. 1 e FolhaInvest B1)


Editoriais

Leia "Subsídio secular", que critica extensão da Zona Franca de Manaus, e "Barracão na Assembleia", sobre o enterro do caso das emendas. (Págs. 1 e Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo


Manchete: Dilma suspende pagamento a ONGs e manda rever contratos

Parcerias terão de ser revisadas em 30 dias e repasse só volta a ser feito após parecer técnico de cada pasta

Após as denúncias de irregularidades que levaram à demissão de Orlando Silva do cargo de ministro do Esporte, a presidente Dilma Rousseff determinou a suspensão, a partir de hoje, de todos os repasses da União a entidades privadas sem fins lucrativos, como ONGs. Só neste ano, mais de R$ 2 bilhões foram destinados a esse tipo de entidade, a maioria sem licitação. Os contratos terão de ser revistos em 30 dias. O pagamento só voltará a ser feito quando atestada a regularidade da parceria e terá de contar com o aval do ministro da pasta que contratou a ONG. Na semana passada, o Ministério do Esporte rescindiu contrato com sete ONGs responsáveis por ações do programa Segundo Tempo alegando que as entidades descumpriram regras dos convênios. (Págs. 1 e Nacional A4)

Convênios favorecem PC do B

Mais de um terço das prefeituras comandadas pelo PC do B estão entre as beneficiadas por verba do programa Segundo Tempo, de acordo com levantamento do Estado. (Págs. 1 e Nacional A8)
Lula cancela viagens e inicia tratamento

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva suspendeu sua agenda de viagens nacionais e internacionais até o fim de janeiro de 2012 para fazer o tratamento do câncer de laringe diagnosticado no último sábado. Lula inicia a quimioterapia hoje no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde permanecerá internado até amanhã pela manhã. (Págs. 1 e Nacional A7 e A8)

Foto Legenda: Repouso. Lula, com o neto; ontem ele passou o dia em casa
Varejo reduz encomendas para o fim de ano em até 10%

Após adiar os pedidos, em setembro, o setor varejista reduz agora as encomendas para o Natal. O corte nos volumes de eletrodomésticos e eletrônicos varia entre 5% e 10%. A mudança na expectativa ocorreu após a desaceleração das vendas depois do Dia das Crianças. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Mais risco para ter o trem-bala

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Benardo Figueiredo, admite que o governo estuda pagamento por atraso em obra e baixo número de usuários. (Págs. 1 e Economia B11)
Unesco é pressionada a rejeitar palestinos (Págs. 1 e Internacional A13)


José Roberto De Toledo

Lula, Dilma e o câncer

Talvez Lula fale menos por causa da doença, mas também por causa da doença o que falar contará mais. Ele vai ganhar espaço - e poder. (Págs. 1 e Nacional A8)
Notas & Informações

A lei da lavagem de dinheiro

Depois de demorada negociação, a Câmara tornou mais rigorosa a lei que coíbe o crime. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense


Manchete: Vem aí bafômetro que pega bêbado de longe

Para comprovar embriaguez de quem, apanhado em blitz, se recusar a fazer, Detrans poderão usar o etilômetro passivo, que mede o álcool no ar próximo ao motorista. Congresso discutirá o projeto. (Págs. 1 e 17)
Lula teme perder a voz

Ex-presidente começa hoje tratamento contra o câncer na laringe com sessões de quimioterapia e radioterapia. Para evitar riscos de infecção, devido à queda de imunidade, o petista poderá ficar internado até amanhã. Pela janela, e com o neto no colo, ele assistiu ontem à movimentação embaixo do seu prédio. (Págs. 1 e 2)

Doença acelera acordos no PT para as eleições (Págs. 1 e 5)

Mal causado pelo cigarro, e cheio de tabus (Págs. 1 e 4)
Globalização: Os ricos se reúnem, os pobres protestam

Representantes das 20 maiores economias do planeta enfrentarão hoje, em Cannes, no sul da França, uma onda de protestos contra os impactos sociais das medidas adotadas para conter a crise financeira que assola os EUA e os países europeus. Com ajuda da internet, as manifestações também devem se espalhar pela Espanha e pela Itália. (Págs. 1 e 8)
Foto Legenda: Cadê os bueiros?

O violento temporal provocou inundações, falta de energia e muito congestionamento em Águas Claras, no Park Way e em Vicente Pires. Regina Maria de Araújo teve de se arriscar para atravessar uma rua alagada no Setor Arniqueiras. (Págs. 1 e 18)
Líbia: Um futuro para ser construído

Com o fim dos 42 anos da ditadura Kadafi, a população começa a se preocupar em reestruturar o país. (Págs. 1 e 12)
------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico


Manchete: Falta de estrutura trava licenciamento ambiental

As medidas anunciadas pelo governo para acelerar o processo de licenciamento ambiental reduzem a burocracia que atrasa o andamento de obras no país, mas ainda não resolvem um problema crônico enfrentado pelos órgãos que participam do licenciamento. Todas as instituições que fazem parte do processo ambiental estão com suas estruturas internas estranguladas e sem pessoal capacitado para lidar com a demanda gerada pelas obras em execução no país. O Valor apurou a situação no dia a dia de cada uma dessas instituições.

No Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), 40 funcionários estão à frente de um volume de autorizações ambientais que, só neste ano, deverá ultrapassar mil processos. Há 20 anos, o Iphan liberava cinco autorizações anuais. "Trabalhamos no sofrimento", relata Maria Clara Migliacio, diretora do instituto. (Págs. 1, A4 e A5)
Argentina barra compra de dólares

Os argentinos, cuja maneira preferida de poupar num país propenso às crises tem sido comprar dólares, enfrentarão a partir de hoje controles cambiais mais rígidos para restringir a fuga de capitais, que o governo está lutando para conter. Agora, todas as compras de dólar precisarão de autorização da autoridade fiscal e o comprador terá que declarar para quê usará o dinheiro.

Um banqueiro, que não quis ser identificado, disse que a ação do governo pode ser um tiro pela culatra e provocar um "enorme choque" se as pessoas suspeitarem que uma crise está se formando e correrem para fazer saques. (Págs. 1 e B4)
Foto Legenda: Resguardo

Na véspera de iniciar quimioterapia contra um câncer na laringe, o ex-presidente Lula ficou em casa com os netos. "Ele está bem humorado e confiante", disse o médico Roberto Kalil Filho. (Págs. 1 e A7)
Volta a pressão pela valorização do real

Com a euforia nos mercados após o pacote contra a crise na zona do euro, o dólar perdeu valor ao redor do mundo. O real foi trocado pela moeda americana a R$ 1,6840 e há bancos que acreditam que ele vá encerrar o ano valendo ainda mais.

Um sinal importante de que essa direção pode ser a mais provável no curto prazo é a posição dos investidores estrangeiros no mercado de dólar futuro, que voltou a ficar "vendida" - aposta na valorização do real. A exposição líquida desses investidores chegou a US$ 2,75 bilhões na quinta-feira, incluindo contratos de dólar e cupom cambial. Segundo operadores de mercado, essa posição deve ter subido cerca de US$ 1 bilhão na sexta, tamanha a movimentação nas mesas internacionais. (Págs. 1, C1 e C2)
Ponte Rio-SP é a mais cara do mundo

O trajeto entre Rio e São Paulo é a ponte aérea mais cara do mundo, segundo levantamento feito pelo Valor entre 29 de agosto e 4 de setembro, com dados do Centre for Aviation, que incluiu as 50 rotas aéreas com maior oferta de assentos. O voo de ida e volta entre Congonhas e Santos Dumont, em operação há 52 anos, tem preço médio de R$ 979,90. O segundo mais caro é a ligação Dubai-Doha, que custa R$ 924,16. As passagens mais baratas são de Los Angeles a San Francisco, R$ 169,41. TAM e Gol respondem por 90,5% da demanda na ponte aérea Rio-São Paulo. "Assim fica difícil forçar os preços para baixo", diz o professor de transporte aéreo da Politécnica da UFRJ, Respício Espírito Santo. (Págs. 1 e B4)
Entrega de imóveis aquece as vendas de acabamentos

Com o volume sem precedentes de entrega de imóveis entre o último trimestre deste ano e o fim de 2012, nunca se vendeu tanto material de acabamento no país quanto agora. Louças e metais sanitários, fechaduras, tintas imobiliárias e revestimentos cerâmicos estão com a demanda aquecida para finalização dos empreendimentos que foram lançados no boom de 2008, no primeiro ciclo de investimentos das incorporadoras após a onda de aberturas de capital.

As vendas diretas de materiais de acabamento da indústria para as construtoras devem movimentar cerca de R$ 15 bilhões dos R$ 45 bilhões de faturamento esperado para este ano pelo setor. A receita total de produtos de acabamento em 2011 terá crescimento real de 8% sobre o recorde de R$ 42 bilhões obtido no ano passado. (Págs. 1 e B8)
Software do Dnit é porta aberta a fraude

O principal programa de computação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), usado para gerenciar R$ 25 bilhões em contratos de obras em andamento no país, está contaminado por uma infinidade de falhas e riscos banais de tecnologia, situação que põe em xeque a segurança das informações e abre as portas da autarquia para todo tipo de fraude. Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou indícios, por exemplo, de que 52 ex-funcionários ainda estavam com seus perfis ativos no sistema, com liberdade para realizar uma série de operações. Um deles fez lançamentos e aprovou medições e pagamentos. A falha também ocorre com ex-terceirizados. (Págs. 1 e A6)
Dilma deve manter decisão do Congresso sobre royalties do petróleo (Págs. 1 e A8)


Plano vai definir novas concessões de aeroportos, diz Bittencourt (Págs. 1 e A12)


Empresas reduzem ritmo e cortam custos na zona do euro (Págs. 1 e B12)


Saneamento

Caixa planeja o primeiro Fundo de Investimentos em Participações (FIP), com recursos do FGTS, para investimento em estatais de saneamento. BNDES também quer estimular o acesso dessas empresas ao mercado. (Págs. 1 e Especial)
Pequenas Empresas

Acesso à internet vai aos poucos derrubando a resistência do consumidor brasileiro às compras on-line. Faturamento do comércio eletrônico no país cresceu 24% no primeiro semestre, para R$ 8,4 bilhões. (Págs. 1 e Especial)
Galvanização

Estudos mostram que gastos na manutenção de obras atacadas por corrosão representam 4% do PIB nas nações industrializadas. No Brasil, só 8,5% do aço bruto produzido recebe algum tratamento anticorrosivo. (Págs. 1 e Especial)

Asfalto de borracha ganha espaço

Considerado por especialistas como o "futuro" das rodovias e usado amplamente nos EUA, o chamado "asfalto ecológico', com adição de até 20% de borracha reciclada de pneus, começa a atrair o interesse das concessionárias do setor no Brasil. (Págs. 1 e B1)


Sustentabilidade sucroalcooleira

Copersucar obtém certificação de cinco usinas com o selo internacional Bonsucro, exigência da União Europeia para exportações de açúcar e etanol aos países do bloco, diz Paulo Roberto de Souza. Chancela garante a produção segundo critérios ambientais, sociais e trabalhistas. (Págs. 1 e B14)

Ação da Vanguarda

A Vanguarda Agro, formada recentemente apos a incorporação da Vanguarda do Brasil pelo Brasil Ecodiesel, planeja expandir a área plantada com soja, milho e algodão a 500 mil hectares em até cinco anos. (Págs. 1 e B14)
TJ-SP iguala preço à vista e no cartão

A Lojas Americanas obteve na Justiça o direito de praticar os mesmos valores para vendas a vista ou parceladas com cartão de crédito. A decisão é do Tribunal de Justiça de São Paulo, em ação do Ministério Público contra lojas de departamentos. (Págs. 1 e E1)
Ideias

Roberto Simões

Pequenos e médios produtores rurais não estão preparados para a concorrência internacional em condições desiguais. (Págs. 1 e A10)

Ideias

José Milton Dallari

Por trás da falta da mão de obra qualificada está a difícil situação do ensino público do país. (Págs. 1 e A11)
------------------------------------------------------------------------------------

Estado de Minas


Manchete: Morte S/A - Máfia lucra com golpe do seguro obrigatório

Na segunda reportagem da série sobre os mercadores da morte, o Estado de Minas mostra como agem os “papa-defuntos” para ficar com boa parte do seguro (DPVAT) a que têm direito as famílias de vítimas de acidentes no trânsito. A indenização por óbito é de R$ 13,5 mil. Aproveitando o momento de desorientação diante da morte violenta, representantes de escritórios oferecem adiantamentos para o funeral, cobrando taxas de até 30% (R$ 4.050). Também se propõem a providenciar os serviços funerários, fazendo com que os parentes fiquem com nada ou quase nada do valor da apólice, que poderiam receber, sem atravessadores, num prazo de 30 a 40 dias. (Págs. 1, 17 e 18)
Câncer na laringe: Lula volta a se internar para tratamento

Depois de passar o domingo em casa, onde apareceu com um bebê na janela, mas não deu entrevista, o ex-presidente volta hoje ao Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele passará pela primeira de três sessões de quimioterapia, começando o combate ao tumor de três centímetros na garganta, diagnosticado sábado. (Págs. 1 e 3)
Sem verba: Dilma suspende pagamento a ONGs até revisar contratos

Presidente determina por decreto a suspensão dos repasses por 30 dias, para devassa nos convênios. (Págs. 1 e 4)
Especial Líbia: Livre da censura, a imprensa ressurge

Na banca de jornais, morador de Benghazi vê uma nova imprensa que começa a tomar forma, inclusive com o surgimento de vários veículos, depois de mais de quatro décadas sob a rigorosa vigilância do regime de Kadafi. É o que conta o enviado especial do Estado de Minas à Líbia, Túlio Santos. (Págs. 1 e 16)
------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio


Manchete: Um mundo de 7 bilhões

Esse é o total de habitantes do planeta, hoje. E os problemas só aumentam, como a má distribuição de renda. (Págs. 1, Editorial, 10 e 11)

Foto Legenda: Lula suspende viagens para iniciar tratamento

Ontem, véspera de começar a quimioterapia, ex-presidente apareceu na varanda de casa com o neto. (Págs. 1, 3 e 4)
Todo mundo de olho na Esquadrilha da Fumaça (Págs. 1 e 8)


Devassa: Após denúncias de desvios, Dilma suspende contratos do governo com ONGs (Págs. 1 e 4)


------------------------------------------------------------------------------------

Zero Hora


Manchete: Guerra sobre duas rodas - Massacre em motos põe em debate revisão de lei

Código de Trânsito Brasileiro deveria proibir circulação de motos por
“corredores virtuais”, ou seja, entre carros, caminhões e ônibus, dizem estudiosos. (Págs. 1 e 21)
Olho na saúde: Câncer faz Lula cancelar viagens

Tratamento contra tumor na laringe deve afastar ex-presidente das articulações eleitorais. (Págs. 1, 4 e 5)
Escândalo Cesa: Governo venderá unidades para abater prejuízo (Págs. 1 e 6)


------------------------------------------------------------------------------------

Brasil Econômico


Manchete: Mais de 75 % das compras do governo não têm licitação

Cerca de R$ 166,6 bilhões, dos R$ 215.6 bilhões empenhados de janeiro a setembro, não passaram por concorrência. Modelo dá margem à corrupção e à ineficiência no uso do dinheiro público. Pregão eletrônico só é utilizado em 8% dos casos. (Págs. 1 e 6)
O próximo round na briga entre Odebrecht e Gradin

Julgamento da disputa acionária entre as duas famílias deverá ocorrer até o dia 10. Resultado poderá levar a uma inédita arbitragem na bolsa. (Págs. 1 e 16)

Foto Legenda: Grupo liderado por Marcelo Odebrecht pôs juíza sob suspeita por decisões favoráveis minoritárias e contesta arbitragem para a disputa.

Foto Legenda: Capitaneados por Bernardo, os Gradin apostam todas as fichas no processo arbitral para provar que estão respaldados pelo acordo de acionistas.
Após disparar 17% em um mês, dólar desaba

Em outubro, cotação da moeda americana registra maior queda da era Dilma. Se alívio na Europa persistir, a valorização do real se acentuará, dizem analistas. (Págs. 1 e 4)

G20 discutirá, enfim, o fluxo de capitais

Assunto é tabu, mas grupo deverá permitir que países sejam mais rigorosos com essas operações. (Págs. 1 e 36)


Nike leva a Umbro ao crescimento de 22%

Após a aquisição, americana acelera a expansão da inglesa com marketing e linha de roupas. (Págs. 1 e 25)


Lula começa hoje luta contra o câncer

O ex-presidente, diagnosticado com câncer na laringe, inicia tratamento com quimioterapia. (Págs. 1 e 8)

Welcome to Brasil

Maior rede de escolas de idiomas via internet dos Estados Unidos, Rosetta Stone desembarca no Brasil. (Págs. 1 e 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016