Atualidades 15/07/2014

“Se o ensino é superior, a pessoa que o abraça é digna de respeito. Assim sendo, desprezar essa pessoa é o mesmo que desprezar o próprio ensino. Isto é comparável a atitude de censurar uma criança, cujo ato é ao mesmo tempo uma censura aos pais.” - Nitiren Daishonin

Bons Estudos!



Correio Braziliense
Manchete : Brasil entre o fiasco da Seleção e o jogo eleitoral da Copa
"FMI" dos Brics deve socorrer a Argentina
Banco Central na encruzilhada
Nas entrelinhas
Visto, lido e ouvido


Zero Hora
Manchete : Acordos para dar força aos Brics
Algemas no centro de uma polêmica
Copa padrão Fifa - Nota "9,25" e uma lição para 2018 (Esporte | 30)


Brasil Econômico
Manchete : Rússia e Brasil fazem acordo para duplicar o comércio bilateral
BTG Pactual compra BSI e quer mais
Publicidade - ‘Brasil cresce 1%, mas ainda é atraente’
Turistas na Copa: 95% querem voltar ao Brasil


Folha de S. Paulo
Manchete : Copa no Brasil é aprovada por 83% dos estrangeiros
Os erros de Felipão
Putin quer Brics em contraponto a política dos EUA
Auxiliar de Alckmin intermediou doação suspeita, diz e-mail
Medicamento para hiperativos tem acesso limitado


15 de julho de 2014
Correio Braziliense

Manchete : Brasil entre o fiasco da Seleção e o jogo eleitoral da Copa
Enquanto a presidente exaltava o sucesso do Mundial, a CBF confirmava a demissão de Felipão, pelo maior vexame do futebol brasileiro na história, e não descartava contratar um técnico estrangeiro

Na defensiva, após as vaias de domingo no Maracanã, a presidente Dilma decidiu partir para o ataque. Reuniu 16 ministros e tratou de capitalizar eleitoralmente o êxito na realização do torneio. Na cerimônia de duas horas e meia, transmitida por rede de emissoras públicas, o único "problema" admitido por ela foi "nossa partida com a Alemanha". (Págs. 2, 3, 17 e Caderno Superesportes)

"FMI" dos Brics deve socorrer a Argentina
O país vizinho poderá se tornar o primeiro a tomar empréstimo do Novo Banco de Desenvolvimento, que será criado hoje, durante reunião de cúpula em Fortaleza, por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, as nações emergentes que integram os Brics. Em encontro, ontem, Dilma e Putin assinaram oito acordos e ensaiaram aproximação estratégica. (Págs. 6 e 7)
Banco Central na encruzilhada
Decisão sobre a taxa de juros, amanhã, indicará se o governo vai priorizar o crescimento do PIB ou o controle da inflação. (Pág. 8)
Nas entrelinhas
Luiz Carlos Azedo

O signo da mudança

Os políticos — como quaisquer seres humanos — se valem de signos para convencer a sociedade dos próprios objetivos. São empregados para capturar o voto do eleitor nas campanhas por meio da emoção, e não da razão. Cores, imagens, objetos, palavras, sorrisos, tudo é válido – desde que transmita alguma informação capaz de estabelecer sintonia entre o candidato e o povo, sem ter que dar muitas explicações. (Pág. 11)

Brasília-DF
Denise Rothenburg

O pós-Copa na tevê

Certos de que a presidente Dilma Rousseff levará o lado bom da Copa para a campanha eleitoral na tevê, a oposição prepara a zaga. Primeiro dirá que o sucesso se deveu à iniciativa privada e à alegria do povo brasileiro. O que dependeu do governo, dizem os oposicionistas, ficou pela metade. (Pág. 4)

Visto, lido e ouvido
Ari Cunha

Toma, que o filho é teu

Ao apagar das luzes após o jogo entre Brasil e Holanda, iniciaram-se os primeiros momentos dos longos dias de hibernação e obsolescência do Estádio Mané Garrincha. Com sua tipologia paquidérmica e distante de tudo que possa lembrar um bom projeto, o estádio, até por não respeitar outros edifícios no entorno, está condenado a permanecer, para sempre, como um monumento ao desperdício e ao mau gosto. (Pág. 3)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Acordos para dar força aos Brics
Antes do encontro que reúne também Índia, China e África do Sul, presidentes da Rússia e do Brasil estabeleceram meta de duplicar comércio entre os dois países. (Notícias | 6)
Algemas no centro de uma polêmica
Magistrados gaúchos divergem quanto ao uso do instrumento em audiências, o que já gerou anulação de julgamentos. (Notícias | 12 e 13)
Copa padrão Fifa - Nota "9,25" e uma lição para 2018 (Esporte | 30)

------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Rússia e Brasil fazem acordo para duplicar o comércio bilateral
Vladimir Putin e Dilma Rousseff fecharam ontem uma série de compromissos, entre os quais a ampliação do comércio entre os dois países, que passará dos atuais US$ 5,6 bilhões para US$10 bilhões. A aproximação é uma das saídas encontradas pela Rússia após as sanções impostas pela União Europeia. Hoje será anunciada a criação de fundo de reservas e banco de fomento dos Brics, o que na visão do colunista Rogerio Studart é mais a constatação de que as finanças internacionais exigem respostas que vão além das instituições existentes. (Págs. 3, 4 e 6)
BTG Pactual compra BSI e quer mais
O banco pagou US$ 1,7 bilhão pela gestora de recursos da Generali, sediada na Suíça, e vai acrescentar US$ 100 bilhões aos ativos administrados. “Somos um player global em gestão de recursos, mas ainda podemos ir muito longe”, diz André Esteves. (Pág. 20 e 21)
Publicidade - ‘Brasil cresce 1%, mas ainda é atraente’
Martin Sorrell, CEO do Grupo WPP, defende que a economia brasileira deve ser analisada no longo prazo, quando o crescimento pode ser melhor do que o de economias maduras. No Brasil controla Ogilvy, Young&Rubicam e Burson-Marsteller. (Pág. 14 e 15)
Brics ganha peso político com banco e fundo
Ao criar mecanismos de financiamento de curto prazo, alternativo aos do Fundo Monetário Internacional (FMI), papel do bloco no cenário global será redimensionado. (Pág. 5)
Turistas na Copa: 95% querem voltar ao Brasil
Recorde em aeroportos foi alcançado no dia 3 de julho, com 548 mil passageiros. Guarulhos registrou 3,81 milhões de visitantes. (Pág. 8)
Mosaico Político
Leonardo Fuhrmann

CANDIDATO COMANDA DISCUSSÃO

Candidato do PMDB ao governo de São Paulo, o empresário Paulo Skaf deve cuidar pessoalmente da elaboração do seu programa de governo para a área de Segurança Pública. Para isso, vai contar com uma equipe de conselheiros da qual fazem parte o seu vice, o criminalista José Roberto Batochio, e o delegado aposentado Abrahão José Kfouri Filho. (Pág.2)


Relatório D.C
Rogerio Studart

PAIXÃO PELO FUTEBOL E BRICS

A visão internacional até recentemente era simbolizada pela capa de uma revista inglesa ("The Economist"), aonde o Cristo Redentor carioca aparecia decolando como um foguete para o espaço sideral. Subitamente, houve uma reversão, um giro de 180º graus. (Pág. 6)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

SELEÇÃO E ELEIÇÃO. TUDO A VER?

Dólar e juros futuros iniciaram a semana em queda pelas mesmas razões: aparente calmaria externa e expectativa de que o martirizante desempenho brasileiro na Copa abateu o eleitorado real e potencial de Dilma Rousseff. Os dois ativos recuaram sob falsas premissas. (Pag. 22)

Ponto Final
Octávio Costa

DIAS DE TENSÃO PRÉ-ELEITORAL

Com o início da campanha oficial, são diárias as reuniões do núcleo duro que trabalha pela reeleição de Dilma Rousseff. Na presença da presidente, os coordenadores sentam-se no Palácio da Alvorada para discutir estratégia e rumos. Ontem, ela não participou, pois dedicou a agenda à recepção do presidente da Rússia, Vladimir Putin. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Copa no Brasil é aprovada por 83% dos estrangeiros
Custo de vida do país foi a principal reclamação dos visitantes, aponta Datafolha

A maioria dos turistas estrangeiros que vieram ao Brasil para a Copa aprovou a organização do torneio, aponta pesquisa do Datafolha. O Mundial foi considerado bom ou ótimo para 83% dos ouvidos, oriundos de 60 países. Apenas 3% acharam a Copa ruim ou péssima. A hospitalidade dos brasileiros foi destaque durante a competição: 95% dos entrevistados disseram que a recepção foi ótima ou boa. (...) O presidente da Fifa, Joseph Blatter deu nota 9,25 para o Mundial brasileiro, 0,25 a mais do que à África do Sul. A avaliação dele, porém, limitou-se aos jogos, não à organização. "O que tornou a Copa tão especial foi a qualidade do futebol", afirmou. Em balanço com 16 ministros, a presidente Dilma disse que o país derrotou o pessimismo. Segundo o governo, o Brasil recebeu mais de 1 milhão de estrangeiros durante a Copa. (Copa 2014 D1)

Suspeito de chefiar máfia de venda ilegal de ingressos, diretor da Match se entrega à Justiça no Rio. (D6)

Os erros de Felipão
CBF oficializa saída do treinador, que acumulou atritos com jogadores e dirigentes no Mundial. (D4)
Putin quer Brics em contraponto a política dos EUA
O presidente Vladimir Putin defendeu à agência estatal russa que o grupo Brics, que se reúne no Brasil, aumente seu peso político para um contraponto aos EUA e seus aliados. Putin quer ainda que a Rússia, Brasil, China e África do Sul trabalhem em conjunto contra o terrorismo. (Mundo A9)
Foto-legenda
Diante dos dragões da Independência, no Planalto, a presidente Dilma recebe o russo Vladimir Putin, um dia antes de encontro de líderes dos Brics. 
Auxiliar de Alckmin intermediou doação suspeita, diz e-mail
E-mail em poder de autoridades federais indica que Marcos Penido, secretário de Habitação do governo Alckmin, mediou doação para o PSDB feita pela Tejofran, empresa acusada de integrar o cartel de trens em gestões tucanas em SP. Penido nega ter pedido a contribuição. A Tejofran diz que a doação, de R$ 50 mil, foi legal. (Poder A4)
Medicamento para hiperativos tem acesso limitado
A Prefeitura de São Paulo restringiu na rede pública de ensino o acesso aos medicamentos Ritalina e Concerta, indicados para crianças com déficit de atenção e hiperatividade. Além do médico, a criança será avaliada por uma equipe multidisciplinar. O objetivo é evitar o uso excessivo. Psiquiatras criticaram a medida. (Cotidiano C1)
Candidatura de Cesar Maia ao Senado é impugnada no Rio (Poder A8)

Editoriais
Leia "Equívoco mascarado", acerca de projeto de lei paulista para regulamentar protestos, e "Quadros médicos", sobre formação de profissionais. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos