Atualidades 25/09/2014

Um bom líder deve ser fiel a si mesmo e ao povo, e deve ser sempre justo em seus atos.



O Globo
Manchete : Dilma usa discurso na ONU para autoelogios
Presidente se opõe à atuação contra o Estado Islâmico
Governo subestima déficit da Previdência
TCU manda suspender repasses a Abreu e Lima
Comissão da Pnad terá delegado
BB teme uso do Fundo Soberano
Febre Chikungunya - Ministro não descarta epidemia (Pág. 32)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Agricultores perdem disputa bilionária
Tarso Genro, um retrato
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Crise do minério afeta arrecadação e adia projetos
Petrobras entra na linha de tiro
Discurso de Dilma tem ar de campanha
BB e Caixa vendem carteiras
Morto por ser francês
Marina endurece o discurso
Ponto de Vista
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Governo usa abono salarial para manobrar Orçamento
Dilma usa fala nas Nações Unidas para exaltar sua gestão
Em 3º na pesquisa, Aécio concentra campanha em MG
Eike Batista é denunciado pela terceira vez em duas semanas (Mercado B4)
Foto-legenda : Meramente ilustrativo
Ciclovia bloqueia escolas e avança sobre calçadas
Associar-se a grupo terrorista agora é crime, decide ONU
Fiocruz solta no Rio mosquitos ‘vacinados’ para conter a dengue (C5)
Exportações brasileiras devem encolher pelo 3º ano, prevê BC (Mercado B5)
------------------------------------------------------------------------------------
25 de setembro de 2014
O Globo

Manchete : Dilma usa discurso na ONU para autoelogios
Candidata, petista negou uso eleitoral das Nações Unidas

Presidente gastou maior parte de sua fala para enaltecer governo; especialistas dizem que isso dificulta chegada ao Conselho de Segurança

Apesar de ter usado a maior parte de seu discurso na abertura da 69ª Assembleia Geral da ONU, ontem, em Nova York, para destacar feitos do governo do PT a dez dias da eleição, Dilma negou uso eleitoral e disse que todos os anos enaltece acertos do Brasil nas Nações Unidas. Em sua fala, a presidente afirmou que a política econômica impediu “as piores consequências” da crise financeira de 2008 e permitiu que o Brasil saísse do mapa da fome, além de ter conseguido reduzir a desigualdade. Para especialistas, a estratégia da candidata enfraquece pretensões do país a uma vaga no Conselho de Segurança. (Pág. 3 e Merval Pereira)
Presidente se opõe à atuação contra o Estado Islâmico
A presidente Dilma disse, na abertura da Assembleia Geral da ONU, que intervenções militares como a recém-iniciada na Síria só levam a mais barbárie, defendendo o diálogo. Em entrevista, ela acusou os EUA de, com a guerra no Iraque, “destampar a caixa e soltar os demônios”, entre eles o Estado Islâmico. Falando depois de Dilma, Obama criticou a “indiferença” dos que se recusam a agir contra assassinos. (Pág. 34)
Governo subestima déficit da Previdência
Para não ter que cortar despesas, Fazenda prevê rombo de R$ 40,6 bi este ano. Mercado, porém, calcula R$ 50 bi

Para fechar as contas de 2014 sem precisar cortar gastos, o governo manteve subestimado o déficit da Previdência Social. No último relatório de receitas e despesas, o Ministério da Fazenda elevou em apenas R$ 524,7 milhões, para R$ 40,6 bilhões, a projeção para o rombo da Previdência este ano, informa Geralda Doca. Mas, nos últimos 12 meses, o déficit atingiu R$ 47,8 bilhões. Analistas do mercado e técnicos do próprio governo preveem que, até o fim do ano, o rombo vai super ar R$ 50 bilhões. O freio na economia, que reduz contratações, e o reajuste do salário mínimo devem piorar as contas da Previdência. Além disso, estão previstos desembolsos com precatórios, só em novembro, de cerca de R$ 3 bilhões. (Pág. 25)
TCU manda suspender repasses a Abreu e Lima
Auditoria do TCU constatou superfaturamento no total de R$ 367,8 milhões nas obras da refinaria Abreu e Lima, da Petrobras. Por isso, determinou à estatal que suspenda repasses de R$ 125 milhões para empreiteiras contratadas para as obras — o restante do dinheiro, resultado de aditivos aos contratos, já havia sido pago. (Pág. 8)
Comissão da Pnad terá delegado
O governo incluiu um delegado da Polícia Federal na comissão que vai avaliar o que provocou o erro na Pnad. Para analistas, a medida é exagerada e foge dos padrões internacionais. (Pág. 26)
BB teme uso do Fundo Soberano
O Banco do Brasil pressiona o governo a não usar o Fundo Soberano para alcançar o superávit fiscal, já que 90% do fundo estão aplicados em ações do BB. (Pág. 25)
Febre Chikungunya - Ministro não descarta epidemia (Pág. 32)

Ilimar Franco
O renascimento do PMDB

Os partidos já fazem balanço de perdas e ganhos a dez dias do pleito. A avaliação coletiva é a de que o PMDB será um dos vencedores. Pelas previsões, ele deve eleger o maior número de governadores (9), ficar com a maior bancada no Senado (20) e ter bancada equivalente à do PT na Câmara. Seu projeto está traçado: fazer do líder Eduardo Cunha presidente da Câmara e reeleger Renan Calheiros no Senado. (Pág. 2)
Merval Pereira
Uso indevido

Temos uma presidente que usa a tribuna da Organização das Nações Unidas (ONU) para montar uma grotesca propaganda eleitoral e, ao mesmo tempo, se pronuncia de maneira absurdamente equivocada contra os ataques dos Estados Unidos e outras nações ao Estado Islâmico, com o endosso da própria ONU. (Pág. 4)
Míriam Leitão

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Agricultores perdem disputa bilionária
Em ação que questionava pagamento de direitos sobre produção de soja transgênica no Estado, Justiça decide a favor da multinacional Monsanto. (Notícias | 32 e 33)
Tarso Genro, um retrato
Candidato do PT é o terceiro perfil da série com os quatro concorrentes ao Piratini melhor colocados nas pesquisas. (Notícias | 9 a 11)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Crise do minério afeta arrecadação e adia projetos
Produtores e municípios de Minas Gerais, depois de viverem o apogeu da busca por ativos de minério de ferro, já começam a sentir o efeito da derrubada dos preços no mercado internacional. Especialistas indicam risco à sobrevivência de pequenos e médios mineradores. As cidades da região perdem até 40% em arrecadação. E grandes empresas engavetam projetos de expansão. (Págs. 10 e 11)
Petrobras entra na linha de tiro
Relatório do Tribunal de Contas da União aponta indícios de superfaturamento na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e manda suspender repasse de R$ 124 milhões. (Pág. 6)
Discurso de Dilma tem ar de campanha
A presidenta usou a abertura da 69ª Assembleia da ONU para fazer um balanço de 12 anos do governo do PT no Brasil. (Pág. 26)
BB e Caixa vendem carteiras
Os bancos públicos começam a adotar a estratégia das instituições privadas de vender créditos com atraso de mais de 180 dias. (Pág. 20)
Morto por ser francês
A decapitação do francês Hervé Gourdel, na Argélia, por um grupo ligado ao Estado Islâmico caiu como uma bomba na reunião da ONU. O presidente da França, François Hollande, disse que não desistirá dos ataques. Para Barack Obama, contra assassinos é preciso usar a força. Dilma Rousseff defendeu a negociação. (Págs. 27 e 32)
Marina endurece o discurso
Propaganda da presidenciável na TV passa a atacar mais os rivais e também investe em promessas eleitorais. (Pág. 3)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

PARA IR AO SEGUNDO TURNO

A equipe da campanha de Marina Silva (PSB) garante não estar preocupada com a subida do presidenciável tucano Aécio Neves nas últimas pesquisas de intenção de voto. (Pág. 2)
Ponto de Vista
Carlos Thadeu de Freitas

DÍVIDA E CONSUMO DAS FAMÍLIAS

Depois de um crescimento anual médio de 19,4% nos últimos seis anos, o saldo da carteira de crédito das instituições financeiras nacionais deverá avançar apenas 13% este ano. (Pág. 7)
O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

BC MUDA CÂMBIO DE PATAMAR

O Banco Central aproveitou o temor infundido nos investidores pela real ameaça de reeleição da presidente Dilma Rousseff para promover uma mudança de patamar da taxa de câmbio. (Pág. 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Governo usa abono salarial para manobrar Orçamento
Previsão de gasto com PIS /Pasep cai R$ 9 bi; para ministério, projeção é realista

O governo Dilma cortou de R$ 18, 9 bilhões para R$ 10,1 bilhões a previsão de gastos para 201 5 com o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep, informa Leonardo Souza. Em 2013, foram pagos R$ 14, 7 bilhões, para 21 milhões de trabalhadores. Para este ano, a projeção do Orçamento é gastar até R$ 17 bilhões, para 23 milhões de trabalhadores. O abono equivale a um salário mínimo e é pago a trabalhadores que receberam, em média, até dois mínimos mensais no ano anterior. Especialistas consideram que a nova previsão do Ministério do Planejamento é irreal. Não fazer a correta projeção de uma despesa obrigatória pode ser classificado como manobra contábil para encobrir a dificuldade em fechar suas contas. O Ministério do Planejamento afirmou que a nova previsão contida no Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2015 é compatível com a estimativa utilizada no Orçamento deste ano e com a realização da despesa nos últimos 12 meses. (Mercado B1)
Dilma usa fala nas Nações Unidas para exaltar sua gestão
A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, usou cerca de metade de seu discurso na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, para destacar a atuação positiva de seu governo. A jornalistas ela negou que a fala tenha tido viés eleitoral. (Eleições 2014 A4)
Em 3º na pesquisa, Aécio concentra campanha em MG
Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência e hoje em terceiro lugar nas pesquisas, tem concentrado sua campanha em Minas Gerais, onde esteve em 7 das últimas 11 viagens. Em seu reduto político, Aécio busca fortalecer a candidatura de Pimenta da Veiga ao governo estadual. (Eleições 2014 A9)
Eike Batista é denunciado pela terceira vez em duas semanas (Mercado B4)

Foto-legenda : Meramente ilustrativo
Campanhas eleitorais usam imagens publicitárias de empresa dos EUA

Da África à Bahia
Crianças mostradas como vítimas da seca na Bahia por Geddel Vieira Lima (PMDB) são africanas e ilustram site que recebe doações para o continente

O falso eleitor
Foto usada na propaganda de Gleisi Hoffmann (PT) ao governo do Paraná aparece em site de loja de aluguel de equipamentos dos EUA, que diz “nossa equipe conhece seu trabalho”
(Eleições 2014 A8)
Ciclovia bloqueia escolas e avança sobre calçadas
Parte das ciclovias de São Paulo avança sobre calçadas e afeta o acesso a escolas — caso de um núcleo de atividades para autistas no Cambuci. Com a ciclovia em frente, os alunos descem no meio da rua. A gestão Haddad (PT) diz que a malha pode ser alterada. (Cotidiano C3)
Associar-se a grupo terrorista agora é crime, decide ONU
O Conselho de Segurança da ONU aprovou resolução que obriga os países a considerar crime a associação a grupos terroristas. Antes, em discurso, o presidente Barack Obama (EUA) afirmou que “não há negociação” com a facção Estado Islâmico. “A única língua entendida por esses assassinos é a força”, disse. (Mundo A16)

Milícia ligada ao Estado Islâmico decapita refém francês na Argélia. (A17)
Fiocruz solta no Rio mosquitos ‘vacinados’ para conter a dengue (C5)

Exportações brasileiras devem encolher pelo 3º ano, prevê BC (Mercado B5)

Editoriais
Leia “Floresta derrubada”, sobre a Cúpula do Clima na ONU, e “O papa contra a pedofilia”, acerca de medidas do Vaticano em relação a esse crime. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos