Atualidades 27/11/2014

Milhares de velas podem ser acesas de uma única vela, e a vida da vela não será encurtada. Felicidade nunca diminui ao ser compartilhada. - Buda



O Globo
Manchete : Derrota do governo adia pacote e posse de ministros
Contas públicas têm o pior resultado para outubro em 12 anos (Pág. 27)
Dilma veta flexibilização da Lei Fiscal, já num sinal de mudança (Pág. 28)
Janot pedirá inquérito sobre políticos acusados
Câmara vai propor 26% de reajuste
Educação contra adesigualdade
No Brasil, o economista francês Thomas Piketty disse que difundir educação de qualidade é o caminho mais importante para jovens saírem da pobreza. (Pág. 28)
Senado aprova mudança na lei
Capoeira ganha título de patrimônio da Unesco (Pág. 26)
Ilimar Franco - Baixou o centralismo
Merval Pereira - Choque de desigualdade
Míriam Leitão - Tempos misturados
Editorial - Cegueira ideológica no manifesto de petistas
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Lava-Jato complica negociação da Arena
Senado aprova projeto de guarda compartilhada
Sartori x Tarso - Nove empresas dominam doações para campanhas
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Dilma inicia ajuste antes de anunciar nova equipe
Crédito livre tem a menor alta desde 2007
Preço de energia - Consumidor pagar até R$ 12 bi por redução
Base volta a negar quórum ao governo 
Receita de bens de capital terá queda de 10% 
Mosaico Político - PDT TENTA SE UNIR A NANICOS
Ponto de Vista -  LIQUIDEZ ABUNDANTE AUXILIA AJUSTE
O mercado como ele é... - DE QUEM SERÁ O AJUSTE?
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Justiça autoriza Haddad a aumentar IPTU em 2015
Nova equipe quer um pacote mais robusto para reduzir gastos
Com Levy, Fazenda t erá ‘workaholic’ de ideias firmes e turrão como Dilma ( Mercado 1 B6)
Procurador já vê indício na Lava Jato contra políticos
Guarda de filhos compartilhada vai à sanção do Planalto
Empreiteiras da Lava Jato deram R$ 77 milhões a Dilma e Aécio (Poder a10)
Desmate na Amazônia cai e é o 2º menor já registrado
Renato Andrade - Presidente inova com ministérios de duas cabeças (Opinião a4)
Marcelo Leite - Com 2 sistemas, governo expõe só dados favoráveis (Ciência C5)
Editoriais - "Perdendo a noção”, e “Terra estrangeira”
------------------------------------------------------------------------------------
27 de novembro de 2014
O Globo

Manchete : Derrota do governo adia pacote e posse de ministros
Aliados não conseguem quorum para aprovar projeto que altera meta fiscal

Escolhas de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e de Nelson Barbosa para o Planejamento serão oficializadas hoje, mas sem data de posse. Os dois, porém, passarão a despachar no Planalto

Sem apoio da base aliada e pressionado pela oposição, o governo foi derrotado no Congresso ao não conseguir votar ontem o projeto que altera a meta de superávit fixada para este ano. Houve violentos bate-bocas, e a sessão foi suspensa por falta de quorum. A derrota irritou o Planalto, que esperava anunciar hoje a nova equipe econômica já com a mudança aprovada. Com isso, os futuros ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, serão confirmados oficialmente , mas sem data de posse, e falarão apenas das diretrizes para 2015, sem detalhar medidas. (Págs. 3 e 27)

BATE-BOCA

“Vossa Excelência é uma vergonha para esta Casa! Venha me tirar daqui!”
Mendonça Filho
Líder do DEM, para Renan Calheiros, que presidia a sessão

“Cale-se! Cale-se aí!”
Renan Calheiros (PMDB)
Em resposta a Mendonça Filho

“Não vai calar ninguém!”
Rubens Bueno
Líder do PPS, dirigindo-se a Renan

Contas públicas têm o pior resultado para outubro em 12 anos (Pág. 27)

Dilma veta flexibilização da Lei Fiscal, já num sinal de mudança (Pág. 28)

Janot pedirá inquérito sobre políticos acusados
Suíça autoriza devolução de US$ 26 milhões desviados

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá pedir a abertura de inquérito contra políticos acusados nas delações do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Segundo o MPF, tão logo receba os depoimentos da delação premiada, Janot enviará ao Supremo as investigações contra pessoas com direito a foro especial, como parlamentares e ministros. Ontem, autoridades suíças deram garantias a procuradores brasileiros de que vão devolver ao Brasil cerca de US$ 26 milhões (R$ 65 milhões) depositados naquele país por Paulo Roberto Costa. (Págs. 6 e 7)

Câmara vai propor 26% de reajuste
Líderes da Câmara decidiram apresentar projeto de reajuste de 26% na remuneração de autoridades de Executivo, Legislativo, Judiciário e MP. Vencimentos de parlamentares subiriam de R$ 26,7 mil para R$ 33,7 mil. (Pág. 10)
Educação contra adesigualdade
No Brasil, o economista francês Thomas Piketty disse que difundir educação de qualidade é o caminho mais importante para jovens saírem da pobreza. (Pág. 28)
Senado aprova mudança na lei
O plenário do Senado aprovou a mudança no Código Civil que faz da guarda compartilhada uma regra após a separação, mesmo sem acordo dos pais. Lei vai a sanção de Dilma. (Pág. 34)
Capoeira ganha título de patrimônio da Unesco (Pág. 26)

Ilimar Franco
Baixou o centralismo

A despeito do descontentamento, a principal tendência do PT, a CNB, decidiu adotar a lei do silêncio. Seus integrantes definiram que vão chancelar, sem criar dificuldades, as escolhas feitas pela presidente Dilma para compor seu Ministério. Eles chegaram à conclusão de que seria um desatino, nesta hora, gerar instabilidade quando o governo se prepara para anunciar um ajuste fiscal. (Pág. 2)

Merval Pereira
Choque de desigualdade

Um dos trabalhos mais instigantes apresentados aqui em Omã na reunião da Academia da Latinidade foi o do scholar uruguaio Enrique Larreta, que dirige o Instituto de Pluralismo Cultural da Universidade Cândido Mendes, sobre o que chamou de “choque global de desigualdade”. (Pág. 4)

Míriam Leitão
Tempos misturados

O manifesto dos intelectuais simpatizantes do PT, e contrários a Joaquim Levy e Kátia Abreu, tem um erro básico: mistura passado e presente. Inflação baixa e gastos controlados pertencem ao Brasil moderno. Aprendemos que não existe progresso com descontrole fiscal. Defesa de anistia a desmatadores ou combate à divulgação da lista de quem foi flagrado com trabalho escravo pertencem ao atraso . (Pág. 28)

Editorial
Cegueira ideológica no manifesto de petistas

Militantes não conseguem enxergar o fracasso da política econômica da presidente reeleita, algo que ela mesma dá a entender que já reconhece. (Pág. 16)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Lava-Jato complica negociação da Arena
Envolvimento da construtora OAS com escândalo da Petrobras interrompeu encontros com o Grêmio, que exige receber estádio sem pendências com bancos. (Esporte | 44)
Senado aprova projeto de guarda compartilhada
Alteração na lei prevê a divisão equilibrada do tempo de convivência após separação. (Sua Vida | 37)


Sartori x Tarso - Nove empresas dominam doações para campanhas
Candidato do PMDB arrecadou R$ 9,94 milhões. O governador petista recebeu R$ 11,42 milhões. (Notícias | 10 e 18)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Dilma inicia ajuste antes de anunciar nova equipe
No mesmo dia em que o Tesouro anunciou um superávit de R$ 4,1 bilhões, o mais baixo em 12 anos para o mês de outubro, a presidenta Dilma Rousseff vetou lei complementar que daria mais flexibilidade ao governo para conceder desonerações em folha. E uma das tarefas do futuro ministro da Fazenda será desconstruir o sistema de desonerações montado nos últimos anos. (Pág. 4)
Crédito livre tem a menor alta desde 2007
As operações que não obedecem a nenhum tipo de direcionamento do Banco Central subiram apenas 4,9% nos 12 meses terminados em outubro. Alta de juros e desaceleração da economia são apontadas como responsáveis pelo freio. (Pág. 20)
Preço de energia - Consumidor pagar até R$ 12 bi por redução
Projeções do mercado indicam que a mudança no preço de curto prazo da eletricidade representará um aumento nos encargos para custear as térmicas. O maior impacto será nas contas da Região Nordeste, que devem subir 24% em 2015. (Pág. 7)
Base volta a negar quórum ao governo 
Com a ausência notada do líder dos "rebeldes" aliados, Eduardo Cunha, sessão do Congresso que aprovaria a mudança na meta do superávit primário acabou suspensa. (Pág. 3)
Receita de bens de capital terá queda de 10% 
Segundo Abimaq, setor registrará 3º ano sucessivo de recuo no faturamento 2014. (Pág. 9)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

PDT TENTA SE UNIR A NANICOS

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, negocia a formação de um bloco no Congresso de apoio ao próximo governo Dilma. Para isso, está trabalhando para atrair partidos menores, como o PTC e o PTN. Na próxima legislatura, o PDT terá 19 deputados. O PTC elegeu quatro e o PTN, dois. (Pág. 2)

Ponto de Vista
Carlos Thadeu de Freitas

LIQUIDEZ ABUNDANTE AUXILIA AJUSTE

No início de novembro o dólar atingiu o maior patamar desde 18 de abril de 2005, fechando em R$ 2,59, em linha com as incertezas sobre a nomeação da equipe econômica do governo. No entanto, o real não é a única moeda que tem mostrado desvalorização perante o dólar. (Pág. 5)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

DE QUEM SERÁ O AJUSTE?

Os mercados de câmbio e juros futuros abandonaram ontem as suas reservas e operaram na certeza de que nada impedirá a apresentação hoje de Joaquim Levy como novo ministro da Fazenda e de Nelson Barbosa como novo chefe do Planejamento. (Pág. 22)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Justiça autoriza Haddad a aumentar IPTU em 2015
Reajuste será de 15% a 30%, diz Prefeitura de SP ; Fiesp e PSDB vão recorrer

O Tribunal de Justiça de São Paulo julgou constitucional o reajuste de IPTU previsto pela gestão Fernando Haddad (PT), permitindo à prefeitura paulistana aplicar aumentos nos impostos de imóveis residenciais e comerciais no ano que vem. O reajuste foi aprovado em dezembro do ano passado, mas não entrou em vigor por causa de uma liminar obtida pelo PSDB e pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). O tribunal derrubou essa decisão nesta quarta (26). O teto do aumento será de 15% (para imóveis residenciais) e 30% (comerciais). Haverá abatimento da inflação do período e reembolso para quem ficou isento com a nova lei, mas que, por causa da liminar, havia voltado à condição de pagante. Fiesp e PSDB, que apresentaram ação de inconstitucionalidade com a alegação de que o aumento era abusivo, devem recorrer da decisão judicial. (Cotidiano C1)

Aumento no limite de endividamento defendido por Haddad precisará de aval do governo federal. (Poder a14)

Nova equipe quer um pacote mais robusto para reduzir gastos
Joaquim Levy e Nelson Barbosa serão anunciados nesta quinta (27) como novos ministros da Fazenda e do Planejamento, mas a posse, inicialmente marcada para sexta, foi adiada. Levy e Barbosa disseram que as medidas de redução de gastos preparadas pela equipe de Guido Mantega são boas, mas insuficientes. O governo Dilma também aguarda a aprovação do projeto da manobra fiscal, que permitirá descumprir a meta de economia para pagar os juros da dívida pública. Insatisfeito com a nova equipe ministerial, o PMDB conseguiu adiar a votação desta quarta (26). (Mercado 1 B1)

Será de Dilma a palavra final sobre quem será o secretário do Tesouro. (b1)

Com Levy, Fazenda t erá ‘workaholic’ de ideias firmes e turrão como Dilma ( Mercado 1 B6)

Procurador já vê indício na Lava Jato contra políticos
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, já vê indícios de crimes cometidos por políticos no esquema de corrupção na Petrobras desvendado pela Operação Lava Jato. Ele deve pedir a abertura dos primeiros inquéritos contra autoridades com prerrogativa de foro no Supremo. (Poder a6)
Guarda de filhos compartilhada vai à sanção do Planalto
O Senado aprovou projeto que torna a guarda compartilhada dos filhos obrigatória quando pai e mãe tiverem condições de criá-los. O texto vai para sanção de Dilma Rousseff. Pela proposta, se não houver acordo entre os pais, o juiz deve determinar prioritariamente o compartilhamento. (Cotidiano C4)
Empreiteiras da Lava Jato deram R$ 77 milhões a Dilma e Aécio (Poder a10)

Desmate na Amazônia cai e é o 2º menor já registrado
O sistema anual Prodes, do Inpe, mostra que a taxa de derrubada na Amazônia recuou 18% de agosto de 2013 a julho de 2014. Foram 4.848 km² de desmate, o segundo menor da série histórica, atrás só de 2011-2012. O Prodes é mais sofisticado que o Deter, sistema mensal que tem menor resolução e orienta a fiscalização do Ibama. O Deter apontou alta de 122% no desmatamento no bimestre agosto/ setembro. (Ciência C5)
Renato Andrade
Presidente inova com ministérios de duas cabeças (Opinião a4)
Marcelo Leite
Com 2 sistemas, governo expõe só dados favoráveis (Ciência C5)
Editoriais
Leia “Perdendo a noção”, sobre valores envolvidos em escândalo da Petrobras, e “Terra estrangeira”, a respeito de reforma imigratória nos EUA. (Opinião A4)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos