Atualidades 02/12/2014

Boa saúde (Daisaku Ikeda)
Para se ter boa saúde, para trazer a verdadeira felicidade a família, para trazer paz a todos, deve-se disciplinar e controlar a própria mente. Se um homem puder controlar a mente, poder encontrar o caminho da Iluminação, e toda sabedoria e virtude a ele virá o com naturalidade.



O Globo
Manchete : Governo pressiona Congresso com verba
Depois da derrota
Déficit comercial no ano já é esperado
Preço do petróleo desaba
Juiz diz ver indício de crimes também fora da Petrobras
PT interpelará Aécio por associar partido a quadrilha (Pág. 6)
Aids no Brasil - Um em cada 5 que têm HIV não sabe
Brasileiro agora vive 74 anos e 10 meses
Rio prevê contratar mais 6 mil policiais
Clima - Interesses divergentes
Detenções sobem 53% em Cuba
Ilimar Franco - Wagner nas Comunicações
Merval Pereira - O PT complacente
Míriam Leitão - Quatro anos depois
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Planalto barganha por nova regra fiscal
Leitos de sobra
Sartori convida PDT para Educação
Corpo de Jango não tem vestígio de veneno
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Balança vai fechar ano com déficit, o primeiro desde 2000
Mdic terá Armando Monteiro
Investimento em siderurgia cairá 46%
Questão climática além do carbono
Para votar a LDO, vale liberar R$ 444 milhões em emendas
Aposentadoria do INSS encolhe 0,65%, na média 
Mosaico Político - PAPA SABIA TUDO SOBRE DILMA
Relatório D.C. - NOSSOS FARÓIS DO DESENVOLVIMENTO
O mercado como ele é... - TENSÃO GLOBAL PUXA JUROS
Ponto Final - ACABOU O ALMOÇO GRÁTIS
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Gasolina no Brasil tem até 24% de sobrepreço
Brasil deve ter primeiro deficit comercial anual desde 2000
Chefe do Cade defende punição severa para o caso Petrobras
Perícia não acha veneno nos restos mortais de Jango
Governo vincula liberação de verbas a aval do Congresso à manobra fiscal (Mercado B4)
Expectativa de vida cresce 4 meses, e valor a aposentado vai diminuir 0,7% (Mercado B5)
Governo Alckmin corta parte de verba para escolas
Temporada de chuvas em SP tem início mais fraco em 12 anos
Painel FC - Aliado de Marina Silva será assessor do novo presidente da CBF (Esporte D2)
Mônica Bergamo - Indulto de Natal pode beneficiar réus do mensalão
Editoriais Leia “Terra comprometida”, sobre escândalo de fraude agrária, e “À espera da saúde”, a respeito de resultados da Prefeitura de São Paulo na área. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
02 de dezembro de 2014
O Globo

Manchete : Governo pressiona Congresso com verba
Planalto condiciona liberação de emendas à alteração da meta fiscal

Oposição acusa Executivo de chantagear parlamentares para forçar a aprovação da regra que permite descumprir superávit; Dilma reúne líderes e diz que, sem mudança, estados e municípios sofrerão consequências

O governo condicionou a liberação de mais R$ 444,7 milhões para emendas individuais de parlamentares à aprovação da proposta que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014 e permite ao governo descumprir a meta fiscal deste ano. Essa condicionante está explícita no decreto editado na última sexta-feira que promete ampliar em R$ 10 bilhões os gastos com toda a máquina pública. Semana passada, uma rebelião da base aliada impediu a aprovação da mudança da meta fiscal. Nova votação está prevista para hoje. Para a oposição, o governo está fazendo chantagem com os parlamentares. (Pág. 3) 

Depois da derrota
Armando Monteiro Neto (PTB), que perdeu eleição para o governo de Pernambuco, foi confirmado na pasta do Desenvolvimento. (Pág. 4) 
Déficit comercial no ano já é esperado
Em novembro, as importações superaram as exportações em US$ 2,35 bilhões. E o Ministério do Desenvolvimento admitiu agora que o país deve ter déficit comercial este ano, no primeiro resultado negativo desde 2000. A piora reflete a queda no preço global de matérias-primas como minério de ferro e soja. (Pág. 20)
Preço do petróleo desaba
O preço do barril se aproxima do menor nível em cinco anos e abala economia global. (Pág. 19)
Juiz diz ver indício de crimes também fora da Petrobras
Ao rejeitar o pedido de revogação da prisão preventiva de Sérgio Mendes, vice-presidente da Mendes Júnior, o juiz Sérgio Moro disse haver indícios de que empreiteiras investigadas na Lava-Jato cometeram crimes similares aos já apurados também fora da Petrobras. Segundo o juiz, grande parte do esquema ainda permanece encoberta. Moro deu mais 15 dias para a PF concluir os inquéritos da Lava-Jato. (Pág. 7 e Merval Pereira)
PT interpelará Aécio por associar partido a quadrilha (Pág. 6)

Aids no Brasil - Um em cada 5 que têm HIV não sabe
No Dia Mundial de Luta Contra a Aids, o governo divulgou um boletim em que estima serem 734 mil os portadores do HIV no país. Deles, 20% ignoram ter o vírus. (Pág. 23)
Brasileiro agora vive 74 anos e 10 meses
A expectativa de vida chegou a 74 anos, 10 meses e 24 dias em 2013 - 3 meses e 25 dias mais que em 2012. Por Isso, o brasileiro terá de trabalhar mais antes de se aposentar. (Pág. 9) 
Rio prevê contratar mais 6 mil policiais
Para frear a violência, PM prevê gastar mais R$ 600 milhões com reajustes salariais e contratar 6 mil homens em 2015. (Págs. 10 e 11)
Clima - Interesses divergentes
Conferência do clima, em Lima, abre com "duelo" de ricos e pobres e interesses divergentes. (Pág. 25)
Detenções sobem 53% em Cuba
Ativistas de direitos humanos denunciam que o regime cubano fez 8.525 detenções arbitrárias de opositores até novembro, 53% a mais do que o registrado em 2013. (Pág. 26) 
Ilimar Franco
Wagner nas Comunicações

A escolha do ministro das Comunicações é uma das mais delicadas. Dilma, a despeito do clima belicoso no PT, prefere investir no diálogo. Seus assessores apostam na nomeação de Jaques Wagner. E que essa é a preferência de Lula e do ministro Paulo Bernardo. Mas os petistas estão enfezados. Querem Ricardo Berzoini na pasta e que esta passe a controlar a verba de publicidade, esvaziando a Secom. (Pág. 2)

Merval Pereira
O PT complacente

A complacência do PT com seus membros envolvidos em escândalos de corrupção corresponde à própria formação física do partido, que se vendeu à opinião pública - com êxito, admita-se - como a imagem da pureza política quando já nos governos municipais estava envolvido em transações ilegais com empresas de coleta de lixo e licitações fraudulentas. (Pág. 4)

Míriam Leitão
Quatro anos depois

Com a economia estagnada e a inflação no teto da meta, o Banco Central começa hoje a última reunião do Copom do primeiro mandato da presidente Dilma. Os juros devem subir, mas há dúvidas se 0,25% ou 0,5%. A preocupação com a alta do dólar e a necessidade de controlar as expectativas podem levar ao aperto maior. Mas o baixo crescimento do terceiro trimestre, depois de um período de recessão, impõe cautela. (Pág. 20)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Planalto barganha por nova regra fiscal
Governo federal acena com ampliação de verbas para projetos de deputados e senadores em suas regiões, desde que eles aprovem mudanças que facilitem ao Executivo fechar as contas do ano. Votação está prevista para hoje em sessão conjunta no Congresso. (Notícias | 14)
Leitos de sobra
Hospital Parque de Belém, na Capital, tem UTI, bloco cirúrgico novo e ala para pacientes do SUS vazios. Prefeitura diz que características da instituição limitam tipo de atendimento. (Notícias | 17)
Sartori convida PDT para Educação
Vieira assumiria secretaria, e partido teria ainda outras duas pastas. (Notícias | 10)
Corpo de Jango não tem vestígio de veneno
Perícia internacional sugere que ex-presidente teve morte natural, mas não descarta tese de assassinato. (Notícias | 10 e 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Balança vai fechar ano com déficit, o primeiro desde 2000
O resultado negativo de US$ 2,4 bilhões registrado em novembro fez com que o governo revisse a sua projeção, antes positiva, para a balança comercial em2014. “Embora o número de dezembro seja, tradicionalmente, superavitário, não deverá ser suficiente para superar o déficit de US$ 4,2 bilhões acumulado de janeiro a novembro”, disse o diretor do Departamento de Estatística e Apoio às Exportações do Mdic, Roberto Dantas. (Pág. 5)
Mdic terá Armando Monteiro
O senador do PTB-PE e ex-presidente da CNI terá como missão estreitar o diálogo com o setor produtivo e apresentar soluções para o declínio da participação da indústria brasileira no PIB e nas exportações. (Pág. 4)
Investimento em siderurgia cairá 46%
Estudo do BNDES mostra que o setor investirá R$ 15 bilhões até 2017, contra R$ 28 bilhões previstos no ano passado. Sem novos projetos, os recursos serão destinados à manutenção do parque e a conclusão da usina de Pecém. (Págs. 10 e 11)
Questão climática além do carbono
Diplomatas reunidos em Lima, no Peru, vão discutir nos próximos 12 dias a adaptação das mudanças do clima, além das emissões. (Pág. 26)
Para votar a LDO, vale liberar R$ 444 milhões em emendas
Dilma aprova dinheiro usado pelos parlamentares para agradar a suas bases nos estados, mas condicionado à aprovação do decreto que alivia o cumprimento, pelo governo, da meta do superávit primário de 2014. (Pág. 3)
Aposentadoria do INSS encolhe 0,65%, na média 
Nova Tábua de Mortalidade, divulgada pelo IBGE, eleva expectativa de vida do brasileiro e mexe com fórmula do fator previdenciário. (Pág. 8)
Mosaico Político
Gilberto Nascimento

PAPA SABIA TUDO SOBRE DILMA

Em conversa com teólogos católicos ligados à Teologia da Libertação, a presidenta Dilma Rousseff destacou o papel do papa Francisco como um grande líder político e se disse impressionada com as informações que ele tinha sobre sua biografia. Para Dilma, o papa Francisco é hoje "o homem da sua vida e coração". (Pág. 2)

Relatório D.C.
Rogerio Studart

NOSSOS FARÓIS DO DESENVOLVIMENTO

Grande parte das economias do mundo, especialmente as vinte maiores (o G-20), está passando por uma crise de crescimento, determinada pela fraqueza das demandas doméstica e externa. Seus governos estão empenhados em políticas que procuram, simultaneamente, reavivar o crescimento e estabelecer uma trajetória de crescimento. (Pág. 7)

O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

TENSÃO GLOBAL PUXA JUROS

A intenção da nova equipe econômica do governo de desmontar as medidas anticíclicas criadas para amortecer o impacto da apatia econômica mundial sobre os empregos brasileiros, cujo efeito mais criticado foi a deterioração das finanças públicas, foi posta na berlinda ontem por uma série de indicadores ruins sobre os EUA, a Europa e a China. (Pág. 19)

Ponto Final
Octávio Costa

ACABOU O ALMOÇO GRÁTIS

Quem vem lá dos anos 70 certamente ficou impressionado com uma informação do currículo do futuro ministro da Fazenda, Joaquim Levy: mestre pela Fundação Getúlio Vargas, ele tornou-se doutor em Economia pela Universidade de Chicago em 1992. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Gasolina no Brasil tem até 24% de sobrepreço
Depois de registrar perdas desde 2010, Petrobras agora ganha com defasagem

O preço da gasolina praticado no Brasil está de 20% a 24% mais caro no Brasil do que no golfo do México, principal referência internacional. No diesel, essa diferença é de cerca de 15%. O preço do barril do petróleo vem recuando drasticamente. Em 12 meses, a queda é de 32%, mas esse recuo não foi repassado no país. Após a reeleição de Dilma, houve alta de 3% para a gasolina e de 5% para o diesel. Esse movimento vai na contramão da política adotada pela gestão petista de 2010 até outubro passado, quando a Petrobras subsidiou a venda de gasolina no mercado interno, com o barril mais valorizado, para não elevar ainda mais a inflação. O auge da defasagem contrária à estatal foi de 30%. O governo tenta recuperar parte das perdas da companhia. Procurada, a empresa não comentou. (Mercado B1)

Brasil deve ter primeiro deficit comercial anual desde 2000
Com saldo negativo de US$ 2,4 bilhões na balança comercial de novembro, o governo admitiu que as importações devem superar as exportações em 2014. Será o primeiro déficit comercial anual do país desde 2000. Futuro ministro do Desenvolvimento e Indústria, o senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE) prometeu “política de comércio exterior mais ativa”. (Mercado B3)
Chefe do Cade defende punição severa para o caso Petrobras
Comprovado o cartel nas licitações da Petrobras, as empresas envolvidas merecem punição severa, disse à Folha Vinicius Marques de Carvalho, presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). As companhias podem ser proibidas de participar de licitações públicas por até cinco anos e impedidas de contratar empréstimos com bancos oficiais. (Poder A4)
Perícia não acha veneno nos restos mortais de Jango
A Polícia Federal não encontrou indícios de que o presidente João Goulart tenha sido envenenado. Segundo a PF, a hipótese não foi totalmente descartada, pois o tempo pode ter apagado vestígios de toxinas. Jango morreu no exílio na Argentina, em 1976. (Poder A7)
Governo vincula liberação de verbas a aval do Congresso à manobra fiscal (Mercado B4)

Expectativa de vida cresce 4 meses, e valor a aposentado vai diminuir 0,7% (Mercado B5)

Governo Alckmin corta parte de verba para escolas
O governo paulista cortou verba que escolas usam para material de escritório e limpeza e para pequenas reformas. Funcionários dizem já faltar itens como papel higiênico. A gestão Alckmin (PSDB) alega readequações burocráticas. (Cotidiano C1)
Temporada de chuvas em SP tem início mais fraco em 12 anos
O volume de chuvas em outubro e novembro nos reservatórios que abastecem a Grande SP, que sofre com a estiagem, foi o menor para o período em 12 anos, segundo a Sabesp. Choveu no bimestre nesses mananciais só 55% da média histórica. Instituto de meteorologia diz que uma massa de ar quente e seco é responsável pelo problema. (Cotidiano C4)
Painel FC
Aliado de Marina Silva será assessor do novo presidente da CBF (Esporte D2)
Mônica Bergamo
Indulto de Natal pode beneficiar réus do mensalão

Ao assinar o decreto anual de indulto de Natal, a presidente Dilma Rousseff pode beneficiar desta vez réus do mensalão, que teriam a pena extinta. O ex-presidente do PT José Genoino pode ser incluído na lista. (Ilustrada E2)

Editoriais
Leia “Terra comprometida”, sobre escândalo de fraude agrária, e “À espera da saúde”, a respeito de resultados da Prefeitura de São Paulo na área. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos