Atualidades 09/04/2015

É a própria mente de um homem, e não seu inimigo ou adversário, que o seduz para caminhos maléficos. Buda



O Globo
Manchete : Terceirização é aprovada na Câmara, mas racha governo
Temer negocia apoios e acena com cargos
PT virou acessório, diz o petista Tarso
Mais uma confusão na troca de ministros
Alta na luz leva à maior inflação em 20 anos
Shell compra BG de olho no pré-sal
Teori: contra ‘clima de impunidade’
Queda de royalties no Rio - Perdas já chegam a R$ 289 milhões
EUA x Venezuela - Dilma oferece ajuda a Maduro (Pág. 26)
Agricultura envenenada  - Brasil é o maior consumidor mundial de agrotóxicos. (Pág. 24)
Ilimar Franco - Aécio: vai ou não vai no dia 12?
Merval Pereira - Contra a impunidade
Míriam Leitão - O pior trimestre
Editoriais - Dilma se curva diante do inevitável PMDB
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Câmara abre caminho para ampliar terceirização
As ideias de Janine para a Educação
Porto Alegre da inflação
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete : Inflação acumulada bate 8,13% e meta vira sonho distante
Petrobras terá adversário de peso no pré-sal
IPO: seguros da Caixa valem mais do que R$ 67 bilhões
Divisão do Fed balança o mercado
Temer reforça o apoio da base aliada ao ajuste 
Olhar do Planalto - Edla Lula e Leonardo Fuhrmann
Ponto de Vista -  VULNERABILIDADE EXTERNA E SWAPS
O mercado como ele é... - DISTENSÃO POLÍTICA AFUNDA DÓLAR
Ponto Final - A PROVA DE FOGO DE TEMER
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Câmara aprova ampliação da terceirização no país
Comissão tem maioria a favor da diminuição da idade penal
Vice negocia com Dilma plano para acalmar o PMDB
Ministro anuncia novo cargo, recua e é confirmado
Inflação em março atinge o maior índice desde 1995
Petrobras quer publicar balanço até 20 de abril
Governo federal estuda abrir o capital do braço de seguros da Caixa (Mercado B4)
Juiz determina 1º bloqueio de crédito de empreiteira que Lava Jato investiga (Poder A8)
Brasil vai cancelar projeto espacial com Ucrânia que já custou R$ 1 bi (C5)
Monica de Bolle - Investimento brasileiro está esclerosado
Editoriais - Leia “Começar de novo”, acerca de erros políticos do governo Dilma, e “Entre a história e o fiasco”, a respeito de 7ª edição da Cúpula das Américas. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
09 de abril de 2015
O Globo

Manchete : Terceirização é aprovada na Câmara, mas racha governo
Levy fez acordo com líderes; Rossetto, porém, atacou proposta

Plenário aprova regulamentação do trabalho terceirizado para todas as atividades. Depois da votação, porém, ministro da Secretaria-Geral da Presidência divulga nota e ataca o projeto, criticado também pelo PT

A Câmara aprovou ontem à noite o texto-base do projeto que regulamenta a terceirização de trabalhadores e amplia essa modalidade de contratação para todas as atividades. A aprovação foi resultado de acordo dos líderes dos principais partidos com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, sobre ajustes nas regras para tributação. O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Miguel Rossetto (PT), porém, divulgou nota criticando a decisão e disse que a terceirização vai precarizar o trabalho: “Não é bom para os trabalhadores. Não é bom para o país.” Apesar de ter participado do acordo da véspera, o PT tentou impedir a votação, com o deputado Alessandro Molon (PT-RJ) recorrendo ao Supremo. (Pág. 23)
Temer negocia apoios e acena com cargos
Vice também vai se reunir com Lula e depois com FH para discutir reforma política

Após receber da presidente Dilma a tarefa de fazer a articulação política do governo com o Congresso, o vice Michel Temer (PMDB) anunciou ontem que o governo iniciará as nomeações para o segundo escalão, com a distribuição de cargos em estatais e ministérios. Em reunião com líderes aliados, foi assinado um documento para que deputados e senadores apoiem o ajuste fiscal. Ontem, Dilma recebeu o presidente do Senado, Renan Calheiros. Temer discutirá a reforma política com os ex-presidentes Lula e FH, informa ILIMAR FRANCO. (Págs. 2 e 3)
PT virou acessório, diz o petista Tarso
O ex-governador Tarso Genro disse que o PT “virou acessório” no governo. Para Aécio (P SDB), Dilma fez “renúncia branca”. (Pág. 3)
Mais uma confusão na troca de ministros
Após saber de sua demissão pela mídia, Pepe Vargas falou como titular de Direitos Humanos, mas Planalto só o confirmou horas depois. (Pág. 4)
Alta na luz leva à maior inflação em 20 anos
A inflação ao consumidor chegou a 1,32%, o pior resultado para março desde 1995, ano seguinte à implantação do Real. O resultado foi afetado principalmente pelos reajustes na conta de luz. Analistas preveem que, daqui para frente, o IPCA tende a recuar , mas o alívio virá lentamente por causa da alta do dólar . (Pág. 17)
Shell compra BG de olho no pré-sal
A Shell fechou a compra da britânica BG por US$ 70 bilhões, o maior negócio do setor em 20 anos. Com a operação, a Shell pretende avançar no pré-sal brasileiro. (Págs. 20 e 21)
Teori: contra ‘clima de impunidade’
O ministro Teori Zavascki, do STF, negou liberdade a um funcionário da OAS envolvido na Lava-Jato e sustentou que o benefício traria “sentimento de impunidade". (Pág. 6)
Queda de royalties no Rio - Perdas já chegam a R$ 289 milhões
Levantamento revela que 87 cidades do Rio já acumulam este ano queda de 33% na receita de royalties e vivem crise financeira, com demissões e cortes até na saúde. (Pág. 8)
EUA x Venezuela - Dilma oferece ajuda a Maduro (Pág. 26)

Agricultura envenenada
Brasil é o maior consumidor mundial de agrotóxicos. (Pág. 24)
Ilimar Franco
Aécio: vai ou não vai no dia 12?

O PSDB está em dúvida sobre a presença de seu presidente, Aécio Neves, na manifestação de domingo. Tasso Jereissati opinou que se fosse menor que no dia 15, o tucano seria associado a um fracasso. Cássio Cunha Lima sustentou que se fosse pequena, Aécio viraria líder. Rita Camata sugeriu que ele olhasse o tamanho para decidir se vai ou não. Bruno Araújo teme a overdose de protestos. Diante do risco de vaias, Leonel Pavan alertou: “E se você tiver sendo monitorado pelos petistas?” (Pág. 2)
Merval Pereira
Contra a impunidade

O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato, está conseguindo fazer com que suas teses prevaleçam nos tribunais superiores contra a tentativa dos advogados de defesa de soltarem seus clientes empreiteiros e, no limite, anular as delações premiadas que estão possibilitando desbaratar o esquema de corrupção na Petrobras. (Pág. 4)
Míriam Leitão
O pior trimestre

Em todas as 13 capitais pesquisadas, a inflação está além do teto da meta. No Rio , Porto Alegre e Goiânia, está acima de 9%. Mais da metade da taxa de março é o reajuste da energia; 75% do índice são resultado da alta da luz e da alimentação. O IPCA do primeiro trimestre foi desastroso para as famílias. O risco é de os reajustes serem acima disso para garantir a margem de lucro das empresas. (Pág. 18)
Editoriais
Dilma se curva diante do inevitável PMDB

De uma trapalhada saiu a boa solução de Temer fazer a coordenação política, mas isso não garante um PMDB disciplinado, obediente aos desígnios do Planalto (Pág. 14)

Mediação como caminho para agilizar a Justiça

Acúmulo de processos no país chega a quase 100 milhões, por conta, em grande parte, de uma cultura da litigância que sobrecarrega os tribunais (Pág. 14)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Câmara abre caminho para ampliar terceirização
Por 324 votos a 137, texto principal é aprovado no plenário. Detalhes ficarão para a próxima semana, mas tendência é de avanço rápido no Congresso. (Notícias | 11)
As ideias de Janine para a Educação
A ZH, novo ministro fala sobre a valorização dos professores, o acesso ao Ensino Superior e a responsabilidade de alunos de universidades públicas com a sociedade

A EDUCAÇÃO BÁSICA DEVE SER PRIORIDADE NACIONAL

O COMPROMISSO SOCIAL DE QUEM CONQUISTA O DIPLOMA

(Notícias | 6 e 7)
Porto Alegre da inflação
Em março de índice recorde no país, IPCA na Capital foi o mais alto (Notícias | 17)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Inflação acumulada bate 8,13% e meta vira sonho distante
Com o reajuste da energia, o IPCA de março chegou a 1,32%, na maior variação mensal desde fevereiro de 2003. No acumulado em 12 meses, a inflação subiu para 8,13%, o que afasta ainda mais a possibilidade de voltar ao centro da meta. No mercado, os números não foram tão mal recebidos, já que se esperava o pior. O ministro Joaquim Levy escorregou nas suas palavras e deu a entender que já dava a meta como perdida. Depois se corrigiu. (Pág. 4, 5 e 22)
Petrobras terá adversário de peso no pré-sal
A operação de US$ 69 bilhões une as duas maiores empresas privadas de petróleo no país, garantindo poder de negociação com a estatal sobre os rumos das reservas gigantes. Com a compra da BG, a Shell prevê atingir 550 mil barris por dia no Brasil em 2020. (Págs. 10 e 11)
IPO: seguros da Caixa valem mais do que R$ 67 bilhões
A presidente da Caixa, Miriam Belchior, ao lado do ministro Joaquim Levy, anunciou a autorização da presidenta Dilma à abertura de capital da operação de seguros do banco, que inclui participação em empresas. A oferta será feita ainda este ano. (Pág. 20)
Divisão do Fed balança o mercado
A ata da última reunião do banco central americano mostrou que os integrantes do comitê de mercado aberto divergiram sobre o momento apropriado para o aumento dos juros. A divisão de opiniões fez a bolsa de valores recuar. (Pág. 25)
Temer reforça o apoio da base aliada ao ajuste 
Em seu segundo dia como novo responsável pela articulação política do governo, vice-presidente fecha acordo com presidentes de partidos e líderes para aprovar MPs. (Pág. 3)
Olhar do Planalto
Edla Lula e Leonardo Fuhrmann

DILMA LIQUIDA FATURA COM IDELI

Ideli Salvatti tornou-se uma regra três da presidenta Dilma. A cada mudança que a presidenta precisa fazer, ela troca de posto. Na terça-feira, logo após figurar ao lado de Dilma, na cerimônia de lançamento do Pacto Nacional de Enfrentamento às Violações de Direitos Humanos na Internet, , soube, pela imprensa, que cederia seu lugar na Secretaria de Direitos Humano a Pepe Vargas, desalojado das Relações Institucionais. (Pág. 2)
Ponto de Vista
Carlos Thadeu de Freitas

VULNERABILIDADE EXTERNA E SWAPS

Crises cambiais foram recorrentes no Brasil, no passado. Desequilíbrios internos e externos presentes na economia brasileira estiveram frequentemente associados a necessidades elevadas de financiamento externo que tornavam o país vulnerável a paradas bruscas de fluxos de capitais. (Pág. 7)
O mercado como ele é...
Luiz Sérgio Guimarães

DISTENSÃO POLÍTICA AFUNDA DÓLAR

Precocemente envelhecida, a ata do Federal Reserve (Fed), divulgada às 15 horas de ontem, não alterou as rotas dos mercados de câmbio e juros futuros. O documento se refere ao encontro do dia 18 do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc). De lá para cá, apenas 14 dias úteis, os EUA mudaram e para pior, o dólar fortaleceu-se mais um pouco e o mercado de trabalho debilitou-se. (Pág. 22)
Ponto Final
Octávio Costa

A PROVA DE FOGO DE TEMER

Ao entregar a articulação política ao vice-presidente Michel Temer, a presidente Dilma Rousseff fez uma manobra ao mesmo tempo agressiva e arriscada. Ela soube, sem dúvida, transformar um limão em limonada. (Pág. 32)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Câmara aprova ampliação da terceirização no país
Deputados podem alterar texto na próxima semana; PT tenta invalidar votação

A Câmara dos Deputados aprovou o texto principal do projeto que regulamenta a terceirização no país. Foram 324 votos a favor, 137 contra e duas abstenções. Os parlamentares da Casa ainda podem alterar o texto por meio dos chamados “destaques”. Após essa votação, que deve ocorrer na semana que vem, o texto vai ao Senado. O relator, deputado Arthur Maia ( SD), recusou a sugestão da Fazenda de antecipar o recolhimento de contribuição previdenciária e, em alguns casos, elevar alíquotas. Contrário ao projeto, o governo Dilma sugeriu alterações ao texto com o objetivo de evitar perda de arrecadação. O INSS continua sob responsabilidade das terceirizadas, exceto nos casos em que a legislação já prevê pagamento antecipado. A bancada do PT ingressou com mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para anular a votação. O argumento é que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), atropelou as regras regimentais na votação. (Mercado b7)
Comissão tem maioria a favor da diminuição da idade penal
Dos 27 deputados da comissão sobre a maioridade penal, 20 já se disseram favoráveis à redução dela de 18 para 16 anos. A medida acabará com a sensação de impunidade, dizem. Hoje, um menor infrator fica internado por três anos, no máximo. Os opositores dizem que as cadeias não estão aptas a recuperar adolescentes e que a mudança vai potencializar a criminalidade. (Cotidiano C1)
Vice negocia com Dilma plano para acalmar o PMDB
Novo articulador político do governo, o vice Michel Temer negocia com a presidente Dilma um pacote para o PMDB: nomear o ex-deputado Henrique Eduardo Alves (RN) para a pasta do Turismo, deixar o senador Renan Calheiros ( AL ) indicar o novo ministro do STF e entregar a presidência do partido a Romero Jucá (RR). (Poder a4)
Ministro anuncia novo cargo, recua e é confirmado
Sacado da pasta que cuidava da articulação política, o petista Pepe Vargas convocou entrevista sobre sua transferência para a Secretaria de Direitos Humanos. Enquanto falava, o ministro se retirou para atender ligação. Na volta, disse que a nomeação ainda dependia da presidente. À noite, Dilma o confirmou no cargo. (Poder a6)
Inflação em março atinge o maior índice desde 1995
A inflação oficial do país, medida pelo IPCA, acelerou e atingiu 1, 32% em março, o maior índice para o mês desde 1995. A pressão veio do reajuste da energia elétrica, que correspondeu a 54% da inflação do mês passado. As contas de luz ficaram, em média, 22, 1% mais caras em março, segundo o IBGE. A alta do dólar impactou alimentos, como biscoitos e pão. A inflação acumulada nos últimos 12 meses atingiu 8, 1 3%, o mais alto patamar desde dezembro de 2003 — teto da meta do governo para este ano é de 6, 5%. O Banco Central deve intensificar o aumento da taxa de juros. (Mercado b4)
Petrobras quer publicar balanço até 20 de abril
A Petrobras quer publicar o balanço da companhia referente a 2014 até o dia 20. A estatal pretende apresentá-lo, na próxima semana, para a aprovação do conselho de administração. O documento deveria ter sido apresentado até o último dia 31, mas sofreu atraso em razão da Lava Jato. (Mercado b1)
Governo federal estuda abrir o capital do braço de seguros da Caixa (Mercado B4)

Juiz determina 1º bloqueio de crédito de empreiteira que Lava Jato investiga (Poder A8)

Brasil vai cancelar projeto espacial com Ucrânia que já custou R$ 1 bi (C5)

Monica de Bolle
Investimento brasileiro está esclerosado

Se inflação e juros não se encaixam na tese de estagnação secular, o PIB potencial em declínio sugere que há algo errado na economia. Os indícios são que o investimento esteja esclerosado. (Mercado b9)
Editoriais
Leia “Começar de novo”, acerca de erros políticos do governo Dilma, e “Entre a história e o fiasco”, a respeito de 7ª edição da Cúpula das Américas. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016