Atualidades 25/05/2015

Para se ter boa saúde, para trazer a verdadeira felicidade a família, para trazer paz a todos, deve-se disciplinar e controlar a própria mente. Se um homem puder controlar a mente, poder encontrar o caminho da Iluminação, e toda sabedoria e virtude a ele virá o com naturalidade. 
(Sakyamuni).




O Globo
Manchete: Bancos investem menos na casa própria 
Músico é o 8º esfaqueado em oito dias 
Presídios têm celas só para evangélicos 
Exigência de cor da pele cai em adoções 
Dilma diz não temer o impeachment 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete: 31 UPAs, nenhum paciente
Vieira não muda plano de carreira
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico
Manchete: “É triste ver a picuinha entre o Parlamento e o Executivo”
Petrobras: Crise derruba pagamento de impostos
Desperdício de alimento vira crime
Ajuste: Parlamentares vão perder R$ 24,5 bi
Desemprego
OCTÁVIO COSTA
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete: Temer cobrará do Planalto adesão do PT ao ajuste fiscal
VINICIUS MOTA
Fotolegenda: Caminhando e comprando
Governo estuda propor reduzir jornada contra desemprego
Entrevista da 2ª: RODRIGO SANTOS
EDITORIAIS 
GREGORIO DUVIVIER
Guido Mantega é hostilizado pela 2ª vez em SP, ao sair de restaurante (Poder A5)
------------------------------------------------------------------------------------

25 de maio de 2015
O Globo

Manchete: Bancos investem menos na casa própria 
Os bancos privados destinam a linhas de crédito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) 36% do saldo total de suas cadernetas de poupança, em vez dos 65% previstos originalmente. As instituições aproveitaram mudanças na legislação, feitas pelo governo para estimular a indústria da construção, e passaram a aplicar 48% desses recursos em Fundos de Investimento Imobiliário e títulos, em que os juros são maiores, mostra levantamento da pesquisadora da USP Cláudia Magalhães Eloy. Nos bancos públicos, a fatia do SFH é de 67%, mas a Caixa, por exemplo, tem amargado falta de recursos devido aos fortes saques da poupança. (Pág. 17)
Músico é o 8º esfaqueado em oito dias 
O compositor Josué Clementino da Silva, parceiro de Bezerra da Silva e conhecido como Naval, de 55 anos, foi esfaqueado ontem de manhã, no braço esquerdo, ao reagir a um assalto dentro de um ônibus da linha 378 (Marechal Hermes-Centro), quando o veículo passava próximo à Catedral Metropolitana. Ele é a oitava vítima desse tipo de crime no Rio em apenas oito dias. Naval foi atingido depois de lutar com o assaltante, que fugiu e acabou sendo preso pela polícia dentro de outro ônibus. Ontem de manhã, cerca de 500 pessoas participaram, na orla da Lagoa, de um protesto contra a violência. (Pág. 6)
Presídios têm celas só para evangélicos 
Quase todos os presídios do Estado do Rio têm ao menos uma cela reservada a evangélicos, grupo religioso que é maioria também entre os missionários que dão ajuda espiritual aos presos, informa
Mariana Alvim. (Pág. 8)
Exigência de cor da pele cai em adoções 
Cada vez mais casais brasileiros estão dispostos a adotar crianças com tons de pele diferentes dos seus. O número de adultos que buscavam apenas crianças brancas caiu de 38% para 26% desde 2010. (Pág. 21)
Dilma diz não temer o impeachment 
Em entrevista ao jornal mexicano "La Jornada", a presidente Dilma Rousseff afirmou que os pedidos de impeachment não a atemorizam: "É uma mistura de espada política e drama que querem impor ao Brasil". (Pág. 4)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: 31 UPAs, nenhum paciente
RS tem 16 Unidades de Pronto Atendimento concluídas, mas fechadas, por desacordo entre União e prefeituras. Em breve, outras 15 deverão ter o mesmo destino. No total, serão 229,5 mil pacientes desatendidos. (Págs. 6 a 8)
Vieira não muda plano de carreira
Secretário diz que mexer na regra para pagar piso seria "trocar seis por meia dúzia". (Pág. 12)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: “É triste ver a picuinha entre o Parlamento e o Executivo”
Criador do programa Bolsa Escola, que deu origem ao Bolsa Família, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) considera caótico o cenário político. “Os partidos estão todos desfeitos”, diz. No Executivo a situação é ainda pior, porque, para ele, a presidenta Dilma tornou-se refém: “Houve um golpe de Estado no Brasil, dado pela própria presidente quando entregou a articulação política a Temer, que está intimamente ligado a Eduardo Cunha e a Renan Calheiros, e a política econômica a Levy”. (Págs. 4 a 7)
Petrobras: Crise derruba pagamento de impostos
A contribuição da estatal aos cofres públicos caiu 7% no primeiro trimestre. Para especialista, crise da empresa é mais um obstáculo ao esforço do governo para reequilibrar as contas federais. (Pág. 11)
Desperdício de alimento vira crime
Pelo menos na França, que criou lei para evitar que os supermercados joguem fora alimentos, penalizando com multa e prisão. O Brasil é um dos 10 países com maior desperdício. (Pág. 25)
Ajuste: Parlamentares vão perder R$ 24,5 bi
Os cortes no Orçamento reduzem também recursos previstos para emendas de deputados e senadores. Ao todo, governo contingenciou R$ 69,9 bilhões para tentar atingir meta de superávit primário. (Pág. 3)
Desemprego
Abril teve queda de 98 mil vagas de trabalho com carteira assinada. (Pág. 8)
OCTÁVIO COSTA
Irritado, na sexta Levy não compareceu à entrevista, mas prometeu voltar hoje. (Pág. 32)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Temer cobrará do Planalto adesão do PT ao ajuste fiscal
Com receio que governo seja derrotado no Senado, vice e articulador político pediu encontro com Dilma hoje

Articulador político do governo, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) vai cobrar que o Palácio do Planalto enquadre o PT na votação das medidas do pacote fiscal, que têm uma semana decisiva no Senado.

Temer pediu uma conversa hoje com a presidente Dilma Rousseff, na qual vai questionar, segundo disse a interlocutores, “para onde o governo deseja ir, para o lado do PT ou do ajuste fiscal”.

O vice teme derrota na votação de medidas provisórias que restringem benefícios trabalhistas e previdenciários —aprovadas na Câmara.

Temer dirá a Dilma que nãodápara exigir que a base aliada aprove as medidas sem ter o apoio do PT, que na semana passada reagiu contra as propostas, forçando o adiamento das votações no plenário do Senado.

Além do vice, o ministro Joaquim Levy (Fazenda) também manifestou no fim de semana insatisfação com o rumo das votações.

As medidas precisam ser aprovadas nesta semana, sob a pena de caducarem.

Levy, que na última sexta faltou ao anúncio do corte de R$ 70 bilhões no Orçamento e gerou mal-estar no Palácio do Planalto, está preocupado com a desidratação das medidas do pacote fiscal.

O ministro segue, porém, defendendo Dilma e Temer nos bastidores. (Poder A4)
VINICIUS MOTA
Levy caiu numa emboscada; passado o furacão, sai ou se acomoda ao Palácio. (Opinião A2)
Fotolegenda: Caminhando e comprando
Manifestantes da marcha contra Dilma em shopping de beira de estrada em Goiás, onde alguns compraram em lojas de marca; após quase 1.000 km, cerca de 30 chegaram ao DF para protesto na quarta. (Poder A5)
Governo estuda propor reduzir jornada contra desemprego
Após anúncio de que as montadoras pretendem demitir, o governo desenha plano de redução da jornada de trabalho em 30% e de salários em 15% para segurar empregos na indústria.

Inspirada na Alemanha, a ideia tem o apoio de CUT, Força Sindical e UGT. Em carta à presidente Dilma, as centrais sindicais pedem que as medidas sejam adotadas por um ano. (Mercado A20)
Entrevista da 2ª: RODRIGO SANTOS
Monsanto não foi bem ao comunicar, afirma presidente

O presidente da Monsanto no Brasil, Rodrigo Santos, admite que ao começar a trabalhar com transgênicos não houve a percepção dos “desafios de comunicação”. “Talvez não tenhamos ido bem nesse campo.”

Segundo ele, é natural que sejam alvo do MST. “Alguns movimentos se opõem ao agronegócio, à tecnologia no campo. E nós representamos tudo isso.” (A16)
EDITORIAIS 
Leia “Interesses convergentes”, sobre cooperação entre Brasil e China, e “Rotas de desespero”, a respeito de plano europeu para conter imigração. (Opinião A2)
GREGORIO DUVIVIER
Maioridade penal e corrupção são os novos paus-de-selfie

O pau-de-selfe voltou com tudo em janeiro. Nunca um pau fez tanto sucesso no país desde o pau-brasil. Assim como surgiu, sumiu. Não o pau em si, mas o assunto-pau. Corrupção e redução da maioridade penal são os paus-de-selfie da vez. (Ilustrada C5)
Guido Mantega é hostilizado pela 2ª vez em SP, ao sair de restaurante (Poder A5)

------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016