Atualidades 21/08/2015

“Purity or impurity depends on oneself,
No one can purify another.” 
― Gautama Buddha



O Globo
Manchete : Denúncia diz que Cunha usou até igreja para receber propina
MP denuncia Collor por corrupção
Desemprego não para de subir e chega a 7,5%
O número de trabalhadores desempregados nas seis maiores regiões metropolitanas do país subiu 56% nos últimos 12 meses, com mais gente buscando vagas diante da queda na renda das famílias. Com isso, a taxa de desemprego, que costuma cair no segundo semestre, voltou a subir em julho, para 7,5%, bem acima dos 4,9% de igual período do ano passado. Analistas se surpreenderam com essa rápida deterioração e não veem trégua no horizonte. A taxa, preveem, poderá chegar no fim do ano em 8,5%. Entre os jovens, o desemprego alcançou 18,5%. A indústria eliminou 4% de suas vagas. Na construção civil, o corte foi de 5,2%. (Págs. 21 e 22)
Foto-legenda : Atos pró-Dilma reúnem 190 mil
Relator vota pela descriminalização
CPI quebra sigilos de Del Nero na CBF (Pág. 31)
Ilimar Franco - Temer se prepara para deixar coordenação política (Pág. 2)
Merval Pereira - Possível vingança de Cunha anima oposição (Pág. 4)
Míriam Leitão -  Cunha perde influência, mas incerteza aumenta (Pág. 22)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete : Janot denuncia Cunha ao STF e pede devolução de US$ 80 mi
Governo prevê 'guerra política'
Gilmar Mendes vota pela liberação do porte de droga
Desemprego sobe para 7,5% em julho
Foto-legenda : Protesto mira Cunha e Levy
Venezuela fecha fronteira por 72 horas (Internacional/Pág. A12)
CPI do Futebol quebra sigilo de Del Nero (Esportes/Pág. A23)
Paulo Rabello de Castro - A destruição do real
Notas&Informações - O fantástico mundo do PT
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
Manchete : Denunciados
Parcerias contra a crise e otimismo sobre a Grécia
“O remédio é amargo, mas o Estado está na UTI”
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Denúncia cobra US$ 80 mi de Eduardo Cunha e aliada
Atos contra o impeachment mobilizam 32 cidades no país
Relator vota pela descriminalização do porte de drogas
Denunciado, Collor afirma que Janot conduz 'um teatro'
CPI do Futebol aprova a quebra de sigilo fiscal do presidente da CBF(Esporte B9)
Camargo Corrêa vai devolver R$ 700 milhões
Leão Serva - Ciclovias seriam implantadas por qualquer prefeito
Editoriais -Leia “A consciência de Cunha”, sobre denúncia da PGR contra o deputado, e “O pescoção do PIS/Cofins”, a respeito do sistema tributário brasileiro (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

21 de agosto de 2015
O Globo

Manchete : Denúncia diz que Cunha usou até igreja para receber propina
Ministério Público pede que presidente da Câmara devolva US$ 80 milhões por desvios

Eduardo Cunha é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, fruto de corrupção na Petrobras; recursos teriam passado por offshores na Suíça e no Uruguai, segundo o operador Júlio Camargo, delator do esquema. A ex-deputada Solange Almeida também foi denunciada

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), segundo o Ministério Público Federal, beneficiou-se de um esquema por onde circularam US$ 40 milhões em propinas. O dinheiro passou por contas na Suíça e no Uruguai. Os procuradores sustentam que até uma igreja da Assembleia de Deus foi usada para repassar o valor do suborno ao deputado, o primeiro presidente da Câmara denunciado no exercício do cargo. As principais provas se baseiam na delação premiada do operador Júlio Camargo, que narra detalhes dos desvios: o pagamento facilitaria a assinatura de contrato de aluguel de navios-sonda pela Petrobras. A denúncia também atesta que Cunha usou dois requerimentos de informação, apresentados pela ex-deputada Solange Almeida, como revelou O GLOBO, para pressionar Camargo a pagar parte da propina. O MP pede que o deputado devolva US$ 80 milhões aos cofres públicos. O presidente da Câmara acusou o governo e o Ministério Público de fazerem um “acordão”. (Págs. 3 e 4)
MP denuncia Collor por corrupção
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ontem o senador Fernando Collor de Mello, por corrupção e lavagem de dinheiro, no âmbito da Lava-Jato. As investigações envolvem a BR Distribuidora. Collor qualificou a denúncia como “festim midiático”. (Pág. 7)
Desemprego não para de subir e chega a 7,5%
O número de trabalhadores desempregados nas seis maiores regiões metropolitanas do país subiu 56% nos últimos 12 meses, com mais gente buscando vagas diante da queda na renda das famílias. Com isso, a taxa de desemprego, que costuma cair no segundo semestre, voltou a subir em julho, para 7,5%, bem acima dos 4,9% de igual período do ano passado. Analistas se surpreenderam com essa rápida deterioração e não veem trégua no horizonte. A taxa, preveem, poderá chegar no fim do ano em 8,5%. Entre os jovens, o desemprego alcançou 18,5%. A indústria eliminou 4% de suas vagas. Na construção civil, o corte foi de 5,2%. (Págs. 21 e 22)
Foto-legenda : Atos pró-Dilma reúnem 190 mil
Militantes fazem ato pró-governo em São Paulo. As manifestações aconteceram em 25 estados e reuniram 190 mil pessoas (73 mil de acordo com a PM). Houve críticas ao ajuste fiscal. (Pág. 8)
Relator vota pela descriminalização
O ministro relator Gilmar Mendes votou ontem a favor da descriminalização do porte de drogas para uso pessoal. Em seguida, Edson Fachin pediu vista, e o julgamento foi interrompido. (Pág. 26)
CPI quebra sigilos de Del Nero na CBF (Pág. 31)

Ilimar Franco
Temer se prepara para deixar coordenação política (Pág. 2)
Merval Pereira
Possível vingança de Cunha anima oposição (Pág. 4)
Míriam Leitão
Cunha perde influência, mas incerteza aumenta (Pág. 22)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete : Janot denuncia Cunha ao STF e pede devolução de US$ 80 mi
Procurador-geral acusa presidente da Câmara de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Valor da denúncia inclui ressarcimento de propina e de danos à Petrobras e administração. Peemedebista diz ser alvo de complô do Planalto, PT e chefe da Procuradoria

O procurador geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou ontem ao Supremo Tribunal Federal denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e a ex-deputada federal Solange de Almeida (PMDB-RJ) por envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato. Janot pediu ao STF a condenação de Cunha pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Também solicitou a devolução de US$ 80 milhões (equivalente a R$ 277 milhões) - US$ 40 milhões por recebimento de propina em contratos de navios-sonda e US$ 40 milhões por danos à Petrobras e à administração pública. Embora advogadas de Cunha previssem um pedido de afastamento da presidência da Câmara, Janot não fez nenhuma menção ao tema. A parlamentares que lhe foram prestar "solidariedade" e depois em nota, o peemedebista disse que é alvo de "complô" de Janot, Planalto e PT e "foi escolhido" para ser denunciado. (Política/A4 a A8)

Collor e mais 4 estão na lista

O procurador Rodrigo Janot ofereceu denúncia ao STF contra o senador Fernando Collor (PTB-AL) e mais quatro pessoas por participação em corrupção na Petrobras. Collor teria recebido R$ 26 milhões em propina entre 2010 e 2014 (Pág. A5)

Análise

Dora Kramer : Temperatura máxima

A questão agora diz respeito às consequências políticas para Cunha. Um líder do governo acha que ele dobrará a aposta e pagará para ver. (Pág. A4)

Eliane Cantanhêde : Cunha acabou, e agora?

A chance de Cunha manter a presidência da Câmara é zero, mas todo mundo sabe como ele é. Vai gritar, espernear e não cairá sozinho (Pág. A6)
Governo prevê 'guerra política'
Para o governo, a denúncia contra Eduardo Cunha enfraquecerá a tese de impeachment da presidente Dilma Rousseff, mas o peemedebista se movimentará para dar o troco e aceitar tramitação de qualquer pedido para abreviar o mandato da petista. Ministros preveem uma "guerra política" nos próximos dias e acham que não será fácil tirar Cunha do comando da Câmara. (Pág. A8)
Gilmar Mendes vota pela liberação do porte de droga
Relator do processo, o ministro Gilmar Mendes votou no STF pela descriminalização do porte de drogas para consumo próprio. A Corte retomou o julgamento iniciado na quarta-feira mas a discussão foi interrompida por pedido de vista do ministro Luiz Edson Fachin. (Metrópole/Pág. A18)
Desemprego sobe para 7,5% em julho
A taxa de desemprego medida pelo IBGE subiu para 7,5% em julho nas seis principais regiões metropolitanas do País, o maior nível para o mês desde 2009. (Economia/Pág. B1)
Foto-legenda : Protesto mira Cunha e Levy
Protestos em diversas capitais, entre elas São Paulo, em defesa do mandato de Dilma Rousseff atacaram Eduardo Cunha e o ministro da Fazenda Joaquim Levy. (Pág. A10)
Venezuela fecha fronteira por 72 horas (Internacional/Pág. A12)

CPI do Futebol quebra sigilo de Del Nero (Esportes/Pág. A23)

Paulo Rabello de Castro
A destruição do real

As autoridades devem parar de fantasiar com pacotes franciscanos e se concentrar na transformação fiscal. O outro caminho é o retrocesso. (Espaço Aberto/Pág. A2)
Notas&Informações
O fantástico mundo do PT

Legitimidade democrática passa necessariamente por respeitar a realidade e as palavras (Pág. A3)

A presidente sem rumo

Ao ceder à pressão de grupos, Dilma mostra sua fragilidade política e confirma sua vulnerabilidade. (Pág. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Denunciados
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e o senador Fernando Collor são os primeiros políticos com mandato a terem condenação pedida pelo MPF na Operação Lava-Jato

COMO TERIA DE SER O RITUAL PARA AFASTAR CUNHA DO CARGO

23 ANOS DEPOIS, COLLOR DE NOVO SUSPEITO DE CORRUPÇÃO
(Notícias | 8 a 10, 14 e 33)
Parcerias contra a crise e otimismo sobre a Grécia
No Brasil, Angela Merkel diz que saída de premier grego é parte de solução.Dilma pediu investimentos alemães (Notícias | 22)
“O remédio é amargo, mas o Estado está na UTI”
Com expectativa de arrecadar mais R$ 2,5 bilhões ao ano, Piratini enviou à Assembleia projeto que aumenta imposto e reduz prazos e descontos do IPVA

A PROJEÇÃO DO IMPACTO PARA O CONSUMIDOR

MARTA SFREDO - PESO SOBRE O QUE JÁ ESTÁ SOBRECARREGADO
(Notícias | 16, 18, 31 e 32)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Denúncia cobra US$ 80 mi de Eduardo Cunha e aliada
Procuradoria acusa presidente da Câmara de envolvimento com petrolão; ele nega

Em denúncia ao Supremo Tribunal Federal, a Procuradoria exige que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e a ex-deputada federal Solange Almeida paguem ao erário US$ 80 milhões, entre reparação e devolução de recursos desviados. Eles são acusados pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia, Cunha recebeu ao menos US$ 5 milhões em propina de Julio Camargo, então executivo da Toyo Setal e delator da Lava Jato. Investigadores confirmaram trechos de sua delação premiada e afirmam que parte do valor foi pago à Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Rio, da qual Cunha é próximo. Empresas de Camargo repassaram R$ 250 mil a contas da instituição. Cunha declarou que é inocente e está “absolutamente sereno” com as denúncias a seu respeito. Ele acusou o governo de estar por trás das apurações e disse que foi “escolhido para ser investigado”. A ex-deputada não quis comentar a acusação. (Poder a4)
Atos contra o impeachment mobilizam 32 cidades no país
Ao menos 32 cidades de 24 Estados e do DF foram palco ontem de manifestações contra o impeachment de Dilma. Para os organizadores de 29 dos atos, 163 mil pessoas participaram. A PM somou 62 mil em 21 municípios. Em São Paulo e outras cidades, líderes de entidades como CUT e UNE disseram defender a democracia e ser “golpe” a tentativa de derrubar a presidente. (Poder a10)
Relator vota pela descriminalização do porte de drogas
Relator do caso, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes votou pela descriminalização do porte de drogas para uso pessoal e defendeu que quem for flagrado receba sanções civis. O julgamento foi suspenso após pedido de vista do ministro Luiz Edson Fachin. (Cotidiano B1)
Denunciado, Collor afirma que Janot conduz 'um teatro'
A Procuradoria denunciou ao Supremo, sob acusações de corrupção e lavagem de dinheiro no petrolão, o senador Fernando Collor (PTB-AL). Para o ex-presidente, a denúncia se fez com “lances espetaculosos” do procurador-geral Rodrigo Janot, como em “um teatro”. (Poder a6)
CPI do Futebol aprova a quebra de sigilo fiscal do presidente da CBF(Esporte B9)

Camargo Corrêa vai devolver R$ 700 milhões
A empreiteira Camargo Corrêa comprometeu-se, no âmbito da Operação Lava Jato, a devolver R$700 milhões a três estatais, no total. No maior acordo do gênero já assinado na história do país, a empresa ressarcirá danos causados a Petrobras, Eletrobras e Eletronuclear. Segundo a Folha apurou, ex-executivos confessaram irregularidades na refinaria Abreu e Lima e nas usinas de Angra 3 e Belo Monte. Em depoimentos a procuradores, Dalton Avancini e Eduardo Leite afirmaram que houve atuação de cartel e pagamento de suborno. Condenados a 15 anos e dez meses pelo juiz Sergio Moro, ambos poderão cumprir a pena em prisão domiciliar por terem colaborado. O pagamento dá imunidade a outros executivos da Camargo sujeitos a serem acusados de corrupção e outros crimes na Lava Jato. (Poder a8)
Leão Serva
Ciclovias seriam implantadas por qualquer prefeito

Qualquer prefeito que ocupasse o cargo implantaria a rede de ciclovias criada por Fernando Haddad. Não é esquerdismo. Na eleição de 2012, os candidatos mais fortes prometeram multiplicar as rotas na cidade. Não há improviso nem voluntarismo. Talvez o pecado da atual gestão seja o marketing exagerado, não a concepção de mobilidade. (Cotidiano B4)
Editoriais
Leia “A consciência de Cunha”, sobre denúncia da PGR contra o deputado, e “O pescoção do PIS/Cofins”, a respeito do sistema tributário brasileiro (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos

Atualidades - 15 de agosto de 2016