Atualidades 02 de junho de 2017

Corra o risco. Se der certo, felicidade. Se não, sabedoria.


O Globo
Manchete : PIB tem 1ª alta desde 2014
MÍRIAM LEITÃO - Recuo de seis anos no PIB (Pág. 18)
JOSÉ PAULO KUPFER  - É exagero festejar fim da recessão (Pág. 15)
FLÁVIA BARBOSA - Recessão ainda nos ronda (Pág. 19)

Trump anuncia saída do Acordo de Paris e isola EUA
Restrição ao foro já tem 4 votos no STF
Janot pede prisão de Loures de novo
Entrevista/Torquato Jardim : Ação no TSE pode cair logo
BNDES anuncia ‘rigor’ com a JBS
Arsenal de guerra é apreendido no Galeão
O SOS da OSB
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
Manchete : PIB volta a crescer, mas crise política ameaça retomada
Suíça denuncia contas usadas pela JBS para Lula e Dilma
Maia busca apoios para uma eventual eleição indireta
Janot pede a prisão de Rocha Loures
Justiça bloqueia R$ 800 mi da JBS
Brasil envia última tropa para o Haiti (Internacional A12)
CNJ investiga juízes por mandados para PMs (Metrópole A15)
Trump tira EUA do Acordo do Clima e quer renegociar termos
Eliane Cantanhêde - Palocci e Mantega inovaram: operavam para Lula, Dilma e o PT dentro da Fazenda. (Política A8)
Fernando Gabeira - Boa parte dos políticos está próxima de um diagnóstico de internação compulsória. (Espaço Aberto A2)
Notas&Informações - A recuperação ameaçada - Treze anos de populismo devastaram a economia. Mas nem todos aprenderam com os fatos e o risco de retorno à orgia de incompetência, mentira e corrupção está longe de ser desprezível (A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
Manchete : Após dois anos de queda, PIB volta a subir no 1o. trimestre
PF apura fraude deR$ 2,6 mi em campanha de Haddad
Dilma e Temer adotam defesa parecida no TSE
Justiça bloqueia R$ 800 milhões de Joesley Batista
Trump retira EUA do Acordo de Paris
Doria quer mudar pagamento por serviço de ônibus
Pernambuco terá ‘toque de recolher’ nas festas juninas
Para economistas, fim da recessão não está no horizonte (Mercado A17)
Com commodities, exportações foram principal fator de alta (Mercado A19)
Governo comemora, e presidente fala em ‘renascimento’ (Mercado A18)
Vinícius Torres Freire - Economia cresceu bem, mas deve ser podada pela política (Mercado A18)
Mauro Zafalon - Peso do agronegócio cresce com supersafra e fraco saldo anterior (Mercado A21)
Editoriais  - “Crescimento frágil”, sobre avanço do PIB após dois anos de queda, e “Incerteza eleitoral”, acerca de eleições parlamentares no Reino Unido. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

02 de junho de 2017
O Globo

Manchete : PIB tem 1ª alta desde 2014
Avanço é puxado pela agropecuária e não garante que país saiu da recessão

Governo comemora, mas analistas temem que recuperação ainda não seja consistente

Após oito trimestres de retração, a economia reagiu e cresceu 1% entre janeiro e março. O resultado foi puxado pela alta de 13,4% na agropecuária, graças às safras recordes de soja e milho. O setor respondeu por 70% do PIB. A indústria avançou 0,9%, mas investimentos e consumo das famílias continuam em queda. O presidente Temer comemorou: “Acabou a recessão!”, escreveu em rede social. Mas, para analistas, não é possível dizer ainda se o país saiu da recessão, já que o PIB no segundo trimestre deve crescer menos ou até ficar estagnado e a economia pode sofrer os impactos da crise política. (Págs. 17 a 22)

MÍRIAM LEITÃO

Recuo de seis anos no PIB (Pág. 18)

JOSÉ PAULO KUPFER

É exagero festejar fim da recessão (Pág. 15)

FLÁVIA BARBOSA

Recessão ainda nos ronda (Pág. 19)
Trump anuncia saída do Acordo de Paris e isola EUA
Alemanha, França e Itália reagem e dizem que não há renegociação

Com argumentos econômicos e sob a justificativa de estar cumprindo promessa de campanha, o presidente Donald Trump anunciou ontem a saída dos EUA do Acordo de Paris, pondo em xeque a liderança mundial americana, segundo analistas. Políticos, líderes de outras nações e empresários reagiram com críticas. Alemanha, Itália e França anunciaram que não haverá renegociação do acordo climático. No Brasil, os ministérios do Meio Ambiente e das Relações Exteriores, em nota, manifestaram preocupação. (Pág. 26)
Restrição ao foro já tem 4 votos no STF
Um pedido de vista do ministro Alexandre de Moraes, indicado para o STF pelo presidente Temer, paralisou o julgamento que poderá restringir o foro privilegiado. Quatro ministros já votaram por só manter no STF ações sobre crimes cometidos no exercício do cargo. (Pág. 3)
Janot pede prisão de Loures de novo
Logo depois de Rocha Loures, o homem que recebeu a mala com R$ 500 mil de propina da JBS, perder ontem o mandato de deputado, o procurador Rodrigo Janot pediu a prisão dele ao STF pela 2ª vez. (Pág. 5)
Entrevista/Torquato Jardim : Ação no TSE pode cair logo
Novo ministro da Justiça diz que a ação contra a chapa Dilma-Temer pode cair na fase inicial no TSE. E que investigação contra Temer é política, não jurídica. (Pág. 4)
BNDES anuncia ‘rigor’ com a JBS
O novo presidente do BNDES disse que tratará a JBS com rigor e que empresas como ela “fizeram lambança”. A Justiça bloqueou R$ 800 milhões de Joesley Batista. (Pág. 5)
Arsenal de guerra é apreendido no Galeão
Na maior apreensão de armas já feita no Rio, a polícia encontrou ontem, no terminal de cargas do Aeroporto Internacional do Galeão, 60 fuzis de guerra escondidos em aquecedores para piscinas. O arsenal chegou de Miami em contêineres e não passou por detectores de metal ao desembarcar na cidade. Para investigadores, os fuzis iriam para traficantes. A polícia suspeita que 30 cargas como a apreendida ontem já passaram pelo Galeão. (Pág. 9)
O SOS da OSB
Em crise, orquestra sinfônica faz concertos-manifesto e pede ajuda (Segundo Caderno)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete : PIB volta a crescer, mas crise política ameaça retomada
Governo comemorou resultado positivo de 1% no primeiro trimestre; analistas, porém, pedem cautela

Depois de oito quedas consecutivas, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1% no primeiro trimestre do ano, em relação ao quarto trimestre de 2016, segundo dados divulgados ontem pelo IBGE. Em comparação com o primeiro trimestre de 2016, porém, o resultado ainda é negativo. O setor agropecuário, alavancado pela supersafra de grãos, foi o grande responsável pelo desempenho positivo. Na outra ponta, a taxa de investimento, real indicador de expansão e geração de emprego, registrou queda de 1,6% na comparação com o trimestre anterior. O resultado geral foi comemorado pelo governo, que tenta usar os números para reverter a atual crise política. O presidente Michel Temer foi às redes sociais para anunciar o “fim da recessão”. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, foi mais comedido. Reconheceu que, a curto prazo, a economia pode ainda mostrar números ruins. “Há expectativa de acomodação”, afirmou. Analistas preferiram manter a prudência e esperar pelos próximos resultados e pelos desdobramentos da crise em Brasília antes de comemorar. (Economia B1 a B4)

Celso Ming - PIB reage, mas não passa firmeza

Se o consumo está fraco, a criação de renda também está fraca. O crescimento é desigual, é saúde das pernas e não dos pulmões e do resto. (B2)
Suíça denuncia contas usadas pela JBS para Lula e Dilma
Antes mesmo da delação de Joesley Batista à Lava Jato, o banco suíço Julius Baer denunciou ao governo da Suíça a existência das contas que o empresário da JBS disse ter usado para movimentar recursos ilícitos das campanhas do ex-presidente Lula e da ex-presidente Dilma Rousseff. O volume de dinheiro e os padrões de transferências levantaram a suspeita de crimes financeiros e as contas foram fechadas. O dinheiro foi transferido para Nova York, informa Jamil Chade. A Suíça enviará as informações ao Brasil. (Política A4)
Maia busca apoios para uma eventual eleição indireta
O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara e primeiro na linha sucessória do Planalto, busca apoios para disputar uma eventual eleição indireta, caso o presidente Michel Temer deixe a Presidência da República. Em público, Maia tem negado, mas se aproximou da oposição e teria, segundo petistas, tentado diálogo com o ex-presidente Lula. Por outro lado, líderes do PCdoB, PDT, PSB e Solidariedade articulam a indicação do ex-ministro da Defesa, Aldo Rebelo (PCdoB), para vice de Maia. (A6)
Janot pede a prisão de Rocha Loures
O procurador-geral Rodrigo Janot pediu ao ministro Edson Fachin (STF) que reveja decisão e autorize a prisão do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures. Para Janot, depois de Loures sair da Câmara e perder foro, não há mais motivo para que a medida deixe de ser executada. (A8)
Justiça bloqueia R$ 800 mi da JBS
A Justiça Federal ordenou o bloqueio de R$ 800 milhões da JBS, sob a justificativa de que, sabendo antecipadamente do conteúdo das delações do grupo e prevendo forte impacto no dólar e na Bolsa, acionistas teriam lucrado com operações no mercado de câmbio. (Economia B8)
Brasil envia última tropa para o Haiti (Internacional A12)

CNJ investiga juízes por mandados para PMs (Metrópole A15)

Trump tira EUA do Acordo do Clima e quer renegociar termos
Em um discurso populista e nacionalista, Donald Trump anunciou ontem a saída dos EUA do Acordo do Clima. Ele, porém, afirmou que está disposto a renegociar a entrada no pacto, desde que seja de forma justa e proteja os interesses americanos. Com o anúncio, os EUA se juntam à Nicarágua e à Síria como os únicos países que não aderiram ao esforço global para conter as mudanças climáticas. O ex-presidente Barack Obama e o governo brasileiro criticaram decisão. (Internacional A10 a A12)
Eliane Cantanhêde
Palocci e Mantega inovaram: operavam para Lula, Dilma e o PT dentro da Fazenda. (Política A8)
Fernando Gabeira
Boa parte dos políticos está próxima de um diagnóstico de internação compulsória. (Espaço Aberto A2)
Notas&Informações
A recuperação ameaçada - Treze anos de populismo devastaram a economia. Mas nem todos aprenderam com os fatos e o risco de retorno à orgia de incompetência, mentira e corrupção está longe de ser desprezível (A3)

O conforto da fantasia - É difícil encontrar o que não seja ficção no plano de petistas e associados para a economia (A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Após dois anos de queda, PIB volta a subir no 1o. trimestre
Indicador registrou alta de 1% de janeiro a março, na comparação com os três meses anteriores

A economia brasileira registrou, no primeiro trimestre deste ano, resultado positivo depois de dois anos seguidos no vermelho.

O IBGE divulgou ontem que o PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 1% de janeiro a março, em relação aos últimos três meses de 2016. O principal fator para a elevação foi o desempenho do setor agropecuário, que teve alta de 13,4% no trimestre, embalado por safras recordes de grãos. Os serviços, que respondem por mais de 70% do PIB, ficaram estáveis. A indústria teve crescimento leve, de 0,9%.

O resultado foi celebrado pelo governo Temer. Economistas afirmam, no entanto, que o desempenho não garante o fim da recessão. Segundo eles, o crescimento precisa ocorrer em vários setores e estar em rota sustentável para que a economia esteja em expansão. Além disso, dados do segundo trimestre já divulgados e a mais recente turbulência política elevam o risco de que o PIB volte a cair nos próximos meses.

A recuperação depende ainda, segundo analistas, do andamento das reformas do governo Temer. (Mercado A15)
PF apura fraude deR$ 2,6 mi em campanha de Haddad
A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em gráficas suspeitas de lavar dinheiro para a campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de SP. Elas são ligadas ao ex-deputado Francisco de Souza, alvo de investigação do TSE revelada pela Folha em 2016. Haddad, que nega a acusação, deve ser chamado para depor. (Poder A6)
Dilma e Temer adotam defesa parecida no TSE
A defesa de Dilma Rousseff pediu ao Tribunal Superior Eleitoral a retirada dos depoimentos de Marcelo Odebrecht e João Santana do processo da ex-presidente. Alega que o objeto da ação foi extrapolado, mesma estratégia dos advogados do presidente Michel Temer. (Poder A4)
Justiça bloqueia R$ 800 milhões de Joesley Batista
A Justiça ordenou o bloqueio de R$ 800 milhões das contas bancárias de Joesley Batista, da JBS. A medida serviria para que o patrimônio fosse preservado e, no futuro, os cofres públicos pudessem ser ressarcidos por prejuízos causados pela empresa. Cabe recurso. (Poder A10)
Trump retira EUA do Acordo de Paris
Sob a justificativa de colocar os EUA “em primeiro lugar”, Donald Trump anunciou que o país deixará o Acordo de Paris sobre o clima, que foi assinado no final de 2015 por 195 países e blocos. Para o presidente, o acordo “paralisa os EUA”, segundo maior emissor de gás carbônico — atrás da China —, “enquanto dá poder a algumas das nações mais poluidoras do mundo”.

Trump quer renegociar o acordo, mas Alemanha, França e Itália rechaçaram a ideia em comunicado conjunto: “Consideramos irreversível o impulso gerado em Paris em dezembro de 2015”.
Ao abandonar as metas para frear o aquecimento global, Trump barateará o preço da energia fóssil, porém confrontará setores da nova economia, escreve Marcelo Leite. (Mundo All e A12)
Doria quer mudar pagamento por serviço de ônibus
A gestão Doria (PSDB) prepara proposta segundo a qual as empresas de ônibus não receberão mais pelo número de passageiros, mas com base nos custos dos serviços. As viações apoiam. Críticos dizem que os riscos financeiros para a Prefeitura de SP crescerão. (Cotidiano B1)
Pernambuco terá ‘toque de recolher’ nas festas juninas
Em meio à pior crise na segurança pública dos últimos dez anos, o governo de Pernambuco impôs um “toque de recolher” durante as festas juninas. Os locais de shows terão policiamento só atê a meia-noite, horário em que as apresentações devem ser encerradas. (Cotidiano B4)
Para economistas, fim da recessão não está no horizonte (Mercado A17)

Comcommodities, exportações foram principal fator de alta (Mercado A19)

Governo comemora, e presidente fala em ‘renascimento’ (Mercado A18)

Vinícius Torres Freire
Economia cresceu bem, mas deve ser podada pela política (Mercado A18)
Mauro Zafalon
Peso do agronegócio cresce com supersafra e fraco saldo anterior (Mercado A21)
Editoriais 
“Crescimento frágil”, sobre avanço do PIB após dois anos de queda, e “Incerteza eleitoral”, acerca de eleições parlamentares no Reino Unido. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MANUAL DE REDAÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Plural de substantivos compostos